SEMANA 09 – DEADPOOL

Em um fim de semana onde as estreia ficaram bem longe de impressionar, Deadpool garantiu novamente a liderança isolada do ranking das bilheterias

Cena de DEADPOOL

Cena de DEADPOOL

Pela terceira vez consecutiva, a aventura de ação Deadpool foi a grande campeã do ranking das bilheterias norte-americanas do fim de semana. Ajudado pelo pouco interesse do público pelas estreias da semana, o longa do mercenário falastrão da Marvel conseguiu facilmente se sustentar no topo da lista dos mais rentáveis, agora com uma arrecadação de US$ 31,50 milhões, que representa uma queda de 44% em relação à semana passada. Dessa forma, Deadpool passa a acumular atualmente uma bilheteria de empolgantes US$ 285,63 milhões, valor que lhe garante o posto de décimo maior faturamento de um filme baseado em um personagem da Marvel Comics e, conforme o esperado, o transforma na terceira maior arrecadação de um longa classificação R-Rated de todos os tempos, ficando atrás apenas de Sniper Americano (US$ 350,12 milhões) e A Paixão de Cristo (US$ 370,78 milhões).

Banner internacional de DEUSES DO EGITO (2016), de Alex Proyas

Banner internacional de DEUSES DO EGITO (2016), de Alex Proyas

Na vice-liderança aparece o épico Deuses do Egito (Gods of Egypt), que confirmou as prognósticos dos analistas e acabou decepcionando ao obter somente US$ 14 milhões no seu primeiro fim de semana, resultado que já garante à produção um lugar na lista de maiores fracassos de 2016, tendo em vista que seu orçamento somou elevados US$ 140 milhões. Nós estamos desapontados com esse resultado. Ele certamente ficou abaixo da nossas expectativas, declarou ao Hollywood Reporter o presidente de distribuição da Lionsgate, David Spitz, sobre o desempenho de Deuses do Egito, que, vale ressaltar, foi originalmente planejado como o início de uma franquia, um plano que, a essa altura, deve estar morto e enterrado. Deuses do Egito já está em exibição nos cinemas brasileiros.

Na esquerda, cena de KUNG FU PANDA 3 e na direita cena de RESSURREIÇÃO

Na esquerda, cena de KUNG FU PANDA 3 e na direita cena de RESSURREIÇÃO

Abaixo de Deuses do Egito, perdendo uma posição cada, estão a animação Kung Fu Panda 3 e o épico bíblico Ressurreição, que ocuparam o terceiro e quarto lugar ao renderem respectivamente US$ 9 milhões e US$ 7 milhões. Em cinco semana, o longa animado da DreamWorks soma uma bilheteria de US$ 128,45 milhões, enquanto que a produção da Sony Pictures contabiliza em dez dias US$ 22,70 milhões.

Acima, os cartazes de VOANDO ALTO (2016), de  Dexter Fletcher, e TRIPLO 9 (2016), de John Hillcoat

Acima, os cartazes de VOANDO ALTO (2016), de Dexter Fletcher, e TRIPLO 9 (2016), de John Hillcoat

Demais lançamentos da semana, a comédia Voando Alto (Eddie the Eagle) e o thriller Triplo 9 (Triple 9) também não conseguiram empolgar os cinéfilos norte-americanos e terminaram disputando a quinta colocação do ranking, sendo que Voando Alto levou a melhor ao faturar US$ 6,30 milhões, contra US$ 6,10 milhões de Triplo 9. No mais, cabe mencionar que, embora não tenho obtido aberturas muito animadoras, ambos os filmes têm a seu favor um orçamento modesto (respectivamente US$ 23 milhões e US$ 20 milhões), o que dificulta grandes prejuízos. No Brasil, tanto Voando Alto quanto Triplo 9 chegam aos cinemas no dia 31 de março.

Confira abaixo o ranking completo com as dez maiores bilheterias deste final de semana na América do Norte:

05

Assista ao trailer de Deuses do Egito:

Imagem de Amostra do You Tube

RANKING BRASIL – CINDERELA estreia em primeiro

Cinderela estreou com sucesso no Brasil, terminando o domingo, 29, na primeira colocação do ranking nacional com quase um milhão de espectadores. Dessa forma, Insurgente não conseguiu sustentar o desempenho de sua abertura e escorregou para o segundo lugar, com uma renda bem inferior a obtida anteriormente. Thriller criminal estrelado por Will Smith, Golpe Duplo, continua entre os cinco primeiros, tendo caído pouco em relação ao fim de semana anterior. Para Sempre Alice e o estreante O Garoto da Casa ao Lado ficaram na quarta e quinta colocação do ranking, respectivamente.

Cena de CINDERELA.

Cena de CINDERELA

Exibido em mais de 900 salas, Cinderela estreou no Brasil com bastante sucesso, como era de se esperar. A nova adaptação do famoso conto de fadas conquistou públicos de todas as idades, levando cerca de 920 mil espectadores aos cinemas do país no fim de semana e faturando com isso R$ 11,6 milhões em bilheteria. Cinderela também registrou uma ótima média de público, a maior da semana, cerca de mil espectadores por sala.

Shailene Woodley, à direita, em cena de INSURGENTE.

Shailene Woodley, à direita, em cena de INSURGENTE

Em sua segunda semana em cartaz, Insurgente mostrou-se com dificuldades em sustentar a renda anterior, de sua estreia, na presença de Cinderela, caindo bastante, cerca de 50%. Com a queda, a ficção arrecadou cerca de R$ 7 milhões ficando com em uma distante a segunda posição. No total, a renda do filme no país já chega a R$ 23,9 milhões, enquanto o público acumulado é 1664 mil espectadores.

Will Smith, em cena de GOLPE DUPLO.

Will Smith, em cena de GOLPE DUPLO

Golpe Duplo caiu para a terceira colocação, mesmo obtendo a menor queda do fim de semana, cerca de 15%. Em sua terceira semana em cartaz, a ação estrelada por Will Smith fez R$ 2,1 milhões, cerca de R$ 400 mil a menos que na semana passada. Golpe Duplo acumula uma renda de R$ 13 milhões no país e um público pouco maior que um milhão de espectadores.

Kristen Stewart, à esquerda, e Julianne Moore, em cena de PARA SEMPRE ALICE.

Kristen Stewart, à esquerda, e Julianne Moore, em cena de PARA SEMPRE ALICE

Diferente de O Sétimo Filho, também estrelado por Julianne Moore, que caiu para a sétima colocação do ranking com uma queda de 70%, Para Sempre Alice conseguiu se manter entre os cinco primeiros, terminando o fim de semana na quarta posição, com R$ 685 mil. O drama acumula atualmente uma renda de R$ 5,1 milhões no país, com um público de aproximadamente 343 mil espectadores.

Jennifer Lopez, em cena de O GAROTO DA CASA AO LADO.

Jennifer Lopez, em cena de O GAROTO DA CASA AO LADO

Mal aceito pela crítica e público no próprio país, o suspense estrelado por Jennifer Lopez, O Garoto da Casa ao Lado, enfrentou dificuldades em sua estreia no Brasil, tendo por fim registrado uma abertura de R$ 590 mil. Mesmo com uma baixa arrecadação, o thriller conseguiu ficar entre os cinco primeiros do ranking, aproveitando a avalanche de quedas, que inclui também o sexto colocado, Cinquenta Tons de Cinza, além de Kingsman, Bob Esponja e Sniper Americano, respectivamente na oitava, nona e décima posição. Cerca de 43 mil espectadores foram ao cinema assistir O Garoto da Casa ao Lado, que espera melhorar o seu desempenho nas próximas semanas, estando com uma das menores médias de público por sala.

Confira abaixo a tabela com os dez primeiros.

RBRA-13-2015

Veja o trailer de O Garoto da Casa ao Lado.

Imagem de Amostra do You Tube

RANKING BRASIL – CINQUENTA TONS DE CINZA mais uma vez na frente

Cinquenta Tons de Cinza caiu bastante em relação ao fim de semana passado, no entanto, a queda não foi suficiente para tirar o filme da liderança dos mais rentáveis, em que continuou seguro pela quarta semana consecutiva. Os estreantes Kingsman: Serviço Secreto, Simplesmente Acontece e Renascida no Inferno tiveram um bom desempenho no primeiro fim de semana em cartaz no país, terminando o domingo na segunda, quarta e quinta posições do ranking, respectivamente. Enquanto isso, Sniper Americano ficou com a medalha de bronze, tendo apresentado uma queda razoável

Dakota Johnson como Anastacia, em cena de CINQUENTA TONS DE CINZA

Dakota Johnson como Anastacia, em cena de CINQUENTA TONS DE CINZA

O romance Cinquenta Tons de Cinza manteve-se novamente na liderança do ranking Brasil no último fim de semana, terminando o domingo com uma renda de R$ 5,4 milhões, cerca de 40% menor que a renda obtida no fim de semana anterior. Mesmo na sua quinta semana em cartaz no país, Cinquenta Tons de Cinza continua com um bom desempenho, tendo levado ao todo mais de 6 milhões de espectadores aos cinemas, que acumularam uma receita de aproximadamente R$ 79,5 milhões para o filme.

Michael Caine, em cena de KINGSMAN: SERVIÇO SECRETO

Michael Caine, em cena de KINGSMAN: SERVIÇO SECRETO

O novo filme do diretor Mathew Vaughn, Kingsman: Serviço Secreto, estreou finalmente no Brasil, ficando na segunda posição do ranking em seu primeiro fim de semana em cartaz no país ao arrecadar em quatro dias R$ 4,6 milhões. De quinta a domingo, cerca de 321 mil espectadores foram aos cinemas do país ver o filme, exibido em 433 salas, fazendo com que esse obtesse a maior média de público por sala do fim de semana, 743.

Bradley Cooper, em cena de SNIPER AMERICANO

Bradley Cooper, em cena de SNIPER AMERICANO

Na sua terceira semana em cartaz no país, Sniper Americano obteve uma queda razoável, de cerca de 30%, em relação ao fim de semana passado, mas os R$ 2,5 milhões faturados foram bons o suficiente para garantir a medalha de bronze. Quase um milhão de espectadores – cerca de 950 mil – já foram assistir ao novo filme de Clint Eastwood, que acumula atualmente uma bilheteria de R$ 13,6 milhões no país.

Cena de RENASCIDA NO INFERNO

Cena de RENASCIDA NO INFERNO

A comédia romântica Simplesmente Acontece foi bem em seu primeiro fim de semana no país. Estreou na quarta colocação do ranking após obter, de quinta a domingo, uma renda de aproximadamente R$ 2,3 milhões. Mesmo sendo exibida em poucos cinemas, 295, terminou o fim de semana com uma boa média de público por sala, cerca de 584, a quarta maior dentre os dez primeiros do ranking. Enquanto isso, o terror Renascida no Inferno obteve um desempenho semelhante ao da comédia romântica, terminando o fim de semana na quinta colocação do ranking com uma renda de R$ 2,2 milhões e uma média de público por sala de 586, a terceira maior.

Confira abaixo a tabela do ranking com os dez primeiros colocados.

BRASIL-10-2015

Veja o trailer de Kingsman: Serviço Secreto.

Imagem de Amostra do You Tube

RANKING BRASIL – CINQUENTA TONS DE CINZA lidera

Repetindo o feito no ranking internacional, pela terceira semana seguida, Cinquenta Tons de Cinza terminou o fim de semana na liderança das bilheterias brasileiras, mas assim como aconteceu mundo afora, o romance também mostrou uma considerável queda em relação ao fim de semana passado no país, cerca de 40%. Sniper Americano sustentou uma renda bem próxima a obtida no fim de semana passado, terminando na segunda colocação e assumindo o lugar de Bob Esponja: Um Herói Fora D’Água que fica agora em terceiro, após uma queda de quase 50% em relação ao fim de semana passado. Os estreantes Tinker Bell e o Monstro da Terra do Nunca e Superpai vieram logo em seguida, respectivamente na quarta e quinta colocações

01

Cena de CINQUENTA TONS DE CINZA

Sustentando pela terceira vez a liderança do ranking Brasil, Cinquenta Tons de Cinza terminou esse último fim de semana no país com uma boa renda, cerca de R$ 9,6 milhões. O filme teve um bom desempenho por conta da grande diferença entre sua renda obtida e a dos outros, no entanto, caiu 42% em relação a renda alcançada no fim de semana passado. Já somando um público de mais de cinco milhões de espectadores, Cinquenta Tons de Cinza acumula atualmente cerca de R$ 70,8 milhões nas bilheterias brasileiras, ainda sendo exibido em mais de mil salas de cinema no país.

Bradley Cooper em Sniper Americano (American Sniper, 2014) de Clint Eastwood

Cena de SNIPER AMERICANO

Sniper Americano sustentou-se bem, obtendo uma renda de R$ 3,7 milhões, bem próxima a obtida no fim de semana passado, fazendo-o terminar esse último fim de semana na segunda colocação do ranking. O filme conta com um ótimo público, cerca de 690 mil espectadores já assistiram ao filme, 255 mil desses o viram nesse último fim de semana. Na arrecadação total obtida no Brasil, Sniper Americano acumula um valor pouco maior que R$ 10 milhões.

Cena de BOB ESPONJA: UM HERÓI FORA D'ÁGUA

Cena de BOB ESPONJA: UM HERÓI FORA D’ÁGUA

Em terceiro lugar ficou Bob Esponja: Um Herói Fora D’Água, terminando o domingo com uma receita de cerca de R$ 3,4 milhões, após uma queda de 45% em relação ao fim de semana passado. Na sua quarta semana em cartaz no país, a animação é ainda exibida em 669 salas, tendo acumulado um público de mais de 3 milhões de espectadores. A renda total de Bob Esponja obtida nas bilheterias brasileiras chega a cerca de R$ 41,9 milhões após o último fim de semana.

Na esquerda, cena de TINKER BELL e na direita cena de SUPERPAI

Na esquerda, cena de TINKER BELL e na direita cena de SUPERPAI

Os estreantes Tinker Bell e o Monstro da Terra do Nunca e Superpai ficaram na quarta e quinta posições do ranking, respectivamente. A animação estreou com uma renda de R$ 2,9 milhões, enquanto que a comédia brasileira ficou com R$ 2,2 milhões. Cerca de 200 mil espectadores foram assistir Tinker Bell e o Monstro da Terra do Nunca, exibido em 443 salas distribuídas pelo país, enquanto 170 mil viram Superpai, exibido em 352 salas.

Confira a tabela abaixo com os dez melhores do ranking Brasil no último fim de semana.

BRASIL-09-2015

Veja o trailer de Tinker Bell e o Monstro da Terra do Nunca.

Imagem de Amostra do You Tube

RANKING INTERNACIONAL – CINQUENTA TONS DE CINZA continua líder

Pela terceira semana consecutiva, o romance Cinquenta Tons de Cinza terminou o fim de semana na primeira posição do ranking internacional, no entanto, não será por muito tempo, pois o filme já saíra de cartaz em mais de 20 países e sua renda diminui cada vez mais com o passar das semanas. Na vice-liderança, ficou novamente Kingsman: Serviço Secreto, seguido de Operação Big Hero, que trocou de lugar Bob Esponja: Uma Herói Fora D’Água, agora na quinta colocação. Sniper Americano aparece em quarto

Cenas de CINQUENTA TONS DE CINZA

Cenas de CINQUENTA TONS DE CINZA

Cinquenta Tons de Cinza não abusou ainda da liderança do ranking internacional e pela terceira vez consecutiva terminou o fim de semana no topo da tabela. O romance encerrou o domingo com uma renda de US$ 36 milhões, resultado que representa cerca de 50% do valor obtido no fim de semana passado, envidenciando a grotesca queda sofrida pela produção, que saiu de cartaz em 22 país, estando atualmente em 36. Atualmente, Cinquenta Tons de Cinza soma um faturamento total de US$ 338 milhões nas bilheterias internacionais.

Cena de KINGSMAN: SERVIÇO SECRETO

Cena de KINGSMAN: SERVIÇO SECRETO

Kingsman: Serviço Secreto manteve-se na segunda colocação com uma queda bastante razoável. A comédia de ação estrelada por Colin Firth (O Discurso do Rei) obteve uma arrecadação de aproximadamente US$ 25,8 milhões, cerca de 75% o valor obtido no fim de semana passado. Seu melhor desempenho neste último fim de semana foi na Coréia do Sul, onde ficou na primeira colocação do ranking local, chegando a um acumulado de US$ 25,4 milhões no país, e tornando-se o quarto filme da Fox de maior renda no local. No total obtido nas bilheterias internacionais, Kingsman já chega aos US$ 124 milhões.

Hiro e Baymax, em cena de OPERAÇÃO BIG HERO

Hiro e Baymax, em cena de OPERAÇÃO BIG HERO

Na terceira posição ficou Operação Big Hero que subiu duas posições em relação ao fim de semana passado, mesmo saindo de cartaz em mais dois países. A melhora foi devido a estreia na China, onde a animação obteve US$ 14,8 milhões, valor que agora representa a melhor estreia de um filme da Disney no país. Com a abertura de sucesso na China e já indo para a vigésima semana em cartaz desde sua estreia, cerca de cinco meses atrás, Operação Big Hero acumula atualmente nas bilheterias internacionais um valor de US$ 351 milhões.

Cena de SNIPER AMERICANO.

Cena de SNIPER AMERICANO

Sniper Americano permaneceu intacto na quarta posição do ranking, com uma queda muito pequena em relação ao fim de semana passado, cerca de 5%. Nesse fim de semana que passou, o filme conseguiu cerca de US$ 19,5 milhões, tendo estreado em mais quatro países, estando em cartaz agora em quase 60. Na Alemanha, o filme obteve o melhor desempenho, com uma renda de US$ 3,4 milhões, tornando-se o filme de Clint Eastwood com melhor abertura no país. No total, Sniper Americano soma cerca de US$ 139 milhões nas bilheterias internacionais.

Bob Esponja e sua turma em ação, em cena de BOB ESPONJA: UM HERÓI FORA D'ÁGUA

Bob Esponja e sua turma em ação, em cena de BOB ESPONJA: UM HERÓI FORA D’ÁGUA

Bob Esponja: Um Herói Fora D’Água terminou o fim de semana na quinta posição dos mais rentáveis, tendo estreado em dois países, sendo um desses a Itália, onde obteve cerca de US$ 2,3 milhões, do total de US$ 14,2 milhões obtido no fim de semana. A renda total da animação chega atualmente a cerca de US$ 96,3 milhões.

Confira a tabela com os dez melhores do ranking internacional do último fim de semana.

INTERNACIONAL-09-2015

Veja o trailer de Sniper Americano.

Imagem de Amostra do You Tube

RANKING BRASIL – CINQUENTA TONS DE CINZA segue na liderança

Cinquenta Tons de Cinza manteve a liderança do ranking Brasil, obtida no fim de semana retrasado, em sua estreia no país. A animação Bob Esponja: Um Herói Fora D’Água também manteve a sua posição da classificação passada, terminando o domingo na segunda colocação. Sniper Americano, O Destino de Júpiter e A Teoria de Tudo foram os outros que ficaram entre os cinco melhores desse último fim de semana

Cena do polêmico CINQUENTA TONS DE CINZA

Cena do polêmico CINQUENTA TONS DE CINZA

Cinquenta Tons de Cinza vem surpreendendo nas bilheterias batendo recordes e mais recordes, tendo mantido a primeira colocação do ranking Brasil nesse último fim de semana. Na sua segunda semana em cartaz no país, conseguiu uma renda de cerca de R$ 16,2 milhões, já acumulando um total de R$ 55 milhões. Mesmo sendo exibido em mais de mil salas distribuídas pelo Brasil, o romance obteve uma queda razoável no público e na renda quando comparado ao fim de semana passado, foram cerca de 35%.

Bob Esponja e sua turma, em BOB ESPONJA: UM HERÓI FORA D'ÁGUA

Bob Esponja e sua turma, em BOB ESPONJA: UM HERÓI FORA D’ÁGUA

Na segunda colocação, ficou Bob Esponja: Um Herói Fora D’Água que mesmo tendo obtido uma renda bem menor que a do primeiro colocado, cerca de R$ 6 milhões, caiu menos que esse, cerca de 5%, um ótimo resultado para quem já está na terceira semana em cartaz no país. Mantendo-se com números semelhantes ao do fim de semana passado, a animação segue segura na segunda posição, distante do primeiro colocado, mas também do terceiro, Sniper Americano. Na receita total obtida no Brasil, Bob Esponja: Um Herói Fora D’Água encontra-se atualmente com R$ 36,8 milhões.

Bradley Cooper, em cena de SNIPER AMERICANO

Bradley Cooper, em cena de SNIPER AMERICANO

O único estreante do fim de semana que terminou o domingo entre os cinco primeiros foi o novo filme de Clint Eastwood, Sniper Americano, que garantiu a terceira posição do ranking. A ação acumulou R$ 3,7 milhões, de quinta à domingo, que somado com a renda obtida na segunda, já chega a R$ 4,9 milhões. Sendo exibido em quase 200 salas no Brasil, cerca de 250 mil espectadores foram aos cinemas ver o filme em seu fim de semana de estreia.

Channing Tatum e Mila Kunis, em cena de O DESTINO DE JÚPITER

Channing Tatum e Mila Kunis, em cena de O DESTINO DE JÚPITER

O Destino de Júpiter caiu outra posição pela segunda vez seguida, após uma queda de cerca de 10% em relação ao fim de semana passado, perdendo a terceira colocação para Sniper Americano, ficando agora com a quarta posição do ranking. Estrelada por Channing Tatum e Mila Kunis, a nova ficção-científica do criadores de Matrix obteve uma renda de R$ 2,3 milhões, acumulando atuamente um total de R$ 14,6 milhões no Brasil.

A nomeada ao Oscar de Melhor Atriz, Felicity Jones, e o vencedor do Oscar na categoria de Melhor Ator, Eddie Redmayne, em cena de A TEORIA DE TUDO

A nomeada ao Oscar de Melhor Atriz, Felicity Jones, e o vencedor do Oscar na categoria de Melhor Ator, Eddie Redmayne, em cena de A TEORIA DE TUDO

Na sua quarta semana em cartaz, A Teoria de Tudo finalmente terminou o domingo entre os cinco melhores do ranking. Aproveitando as divulgações no Oscar e em muitas outras premiações, o drama que narra a vida do físico teórico Stephen Hawking terminou o fim de semana na quinta posição, tendo obtido uma renda de cerca de R$ 1 milhão, não sendo a sua maior renda obtida num fim de semana no país, mas que lhe rendeu nesse fim de semana um pouco mais apertado, um lugar entre os cinco primeiros do ranking. No Brasil, A Teoria de Tudo acumula atualmente uma receita total de R$ 6,1 milhões.

Veja a tabela com os dez melhores do ranking.

BRASIL-08-2015

Veja o trailer de Sniper Americano.

Imagem de Amostra do You Tube

RANKING INTERNACIONAL – CINQUENTA TONS DE CINZA segue em primeiro

O romance Cinquenta Tons de Cinza manteve a liderança do ranking internacional nesse fim de semana do Oscar com uma grande folga em relação ao segundo colocado Kingsman: Serviço Secreto que obteve uma renda cerca de duas vezes menor. Aproveitando a queda de O Destino de Júpiter, a animação Bob Esponja: Um Herói Fora D’Água subiu para a terceira colocação mantendo-se seguro entre os cinco primeiros colocados. Sniper Americano e Operação Big Hero fecharam o top 5 na quarta e quinta posições, respectivamente.

Cena de CINQUENTA TONS DE CINZA

Cena de CINQUENTA TONS DE CINZA

Pela segunda vez consecutiva, Cinquenta Tons de Cinza liderou as bilheterias cobertas pelo site Cinema e Artes: Brasil, Internacional e Estados Unidos. O romance segue firme nos três rankings, tendo obtido, no mercado internacional, uma renda de US$ 68,1 milhões nesse último fim de semana, mais que o dobro da arrecadação obtida pelo segundo colocado, Kingsman: Serviço Secreto. Cinquenta Tons de Cinza já acumula US$ 280 milhões em sua renda total nas bilheterias internacionais, tendo se tornado nesse último fim de semana o primeiro filme a ultrapassar US$ 400 milhões de receita, incluindo Estados Unidos e Canadá, em apenas duas semanas. Combinado com o faturamento alcançado nos Estados Unidos, de US$ 130 milhões, o filme já ultrapassa os US$ 410 milhões.

Colin Firth, em cena de KINGSMAN: SERVIÇO SECRETO

Colin Firth, em cena de KINGSMAN: SERVIÇO SECRETO

Kingsman: Serviço Secreto terminou o fim de semana na segunda posição do ranking internacional, com uma renda de aproximadamente US$ 33 milhões, que representa um saldo positivo de cerca de 30% comparada a renda obtido no fim de semana passado. Mesmo distante do primeiro colocado, a ação estrelada por Colin Firth mostra-se segura nos rankings nacionais de muitos países, principalmente os da Ásia, tendo já acumulado em sua renda total um valor de US$ 86,6 milhões, estando em cartaz em cerca de 54 países.

Amigo de Bob Esponja, Patrick, em cena de BOB ESPONJA: UM HERÓ FORA D'ÁGUA

Amigo de Bob Esponja, Patrick, em cena de BOB ESPONJA: UM HERÓ FORA D’ÁGUA

Na terceira posição ficou Bob Esponja: Um Herói Fora D’Água que também se deu bem nas estreias desse fim de semana que passou, tendo terminado o domingo com uma renda de US$ 21,9 milhões, saldo positivo de quase 50% em relação ao fim de semana passado, em que esteve na quarta colocação do ranking. A animação estreou em 15 países, estando atualmente em cartaz 44, cerca de 6.562 salas de cinema, e acumula uma renda de US$ 76 milhões nas bilheterias internacionais.

Bradley Cooper, em cena de SNIPER AMERICANO

Bradley Cooper, em cena de SNIPER AMERICANO

O novo filme de Clint Eastwood, Sniper Americano, é outro que está se dando bem na bilheterias internacionais, tendo terminado o último fim de semana com uma renda de aproximadamente US$ 20,5 milhões, que o fez ultrapassar a faixa dos 100, ficando com cerca de US$ 108 milhões na arrecadação total. Estrelado por Bradley Cooper, o drama foi primeiro colocado no ranking local de grandes países das bilheterias internacionais, como Japão e França. A Itália é onde o filme obteve melhor renda acumulada, cerca de US$ 23 milhões, seguido do Reino Unido, com US$ 19,6 milhões, e Austrália, com US$ 14,1 milhões.

Baymax e sua turma, em OPERAÇÃO BIG HERO

Baymax e sua turma, em OPERAÇÃO BIG HERO

A única animação da Disney atualmente em cartaz no internacional, Operação Big Hero, terminou o último domingo na quinta posição, sustentando um lugar entre os cinco melhores mesmo já tendo se passado 18 semanas desde sua estreia. A animação obteve uma renda de US$ 11 milhões nesse último fim de semana, acumulando um total no mercado internacional de US$ 326 milhões, tendo ainda uma última estreia prevista para dia 28 desse mês, na China.

Veja abaixo a tabela com os dez melhores do ranking.

1

Confira o trailer de Kingsman: Serviço Secreto.

Imagem de Amostra do You Tube

OSCAR-2015 – BIRDMAN GANHA EM PREMIAÇÃO POLÊMICA

Com transmissão para mais de 100 países, a entrega do 87º Oscar da Academia de Ciências e Artes Cinematográficas de Hollywood prometeu ser uma das mais empolgantes de sua história, mas não foi bem assim. O apresentador, John Patrick Harris, não saiu da bobagem, foi infeliz ao referir-se a Oprah Winfrey e Edward Snowden e contou piadas sem a menor graça. A disputa não teve nada de acirrada entre Boyhood – da Infância à Juventude, de Richard Linklatter, e Birdman, de Alejandro González Iñarritu. O cineasta mexicano levou os Oscar de melhor diretor e melhor filme, transformando Boyhood em um enorme perdedor, superado até por mesmo por O Grande Hotel Budapeste

Patrícia Arquette conquistou o único oscar de Boyhood; e Alejandro Gonzalez Iñarritu, vencedor por Birdman

Patrícia Arquette conquistou o único oscar de Boyhood; e Alejandro Gonzalez Iñarritu, vencedor por Birdman

A apresentação, de Neil Patrick Harris, começou com um belo número musical e em seguida cometeu a mancada de comparar Oprah Winfrey com Sniper Americano: o sucesso do filme, segundo ele, se compara a riqueza financeira dela. Imagina! Quvenzhané Wallis, a Indomável Sonhadora anunciou os indicados a melhor ator coadjuvante e o ganhador foi… barbada… J. K. Simmons, por seu papel de um irrascivel professor de música em Whiplash.

Liam Neeson, muito sério como sempre, subiu ao palco para falar de dois dos filmes concorrentes a melhor filme, O Grande Hotel Budapeste e Sniper Americano. Jennifer Lopez e Chris Pine anunciaram o ganhador na categoria de Melhor Figurino: deu, mais uma vez, Milena Canonero, O Grande Hotel Budapeste. Reese Whiterspoon apareceu em seguida e retirou do envelope O Grande Hotel Budapeste como o ganhador da categoria de maquiagem. Channing Tatum apresentou seis jovens talentos que se destacaram como diretores em trabalhos de formação de carreira.

Chietel Ejiofor e Nicole Kidaman anunciaram o melhor filme estrangeiro. E Ida conquistou o seu 60º prêmio em 49 indicações. Destino: Polônia. Maureen O’Hara, Hayao Myizaki, Philip Kaufman, Jean-Claude Carriere, Susan Sarandon e Harry Belafonte ganharam os prêmios humanitários. Chris Evans e Sienna Miller anunciaram o ganhador de melhores efeitos som: Whiplash, segunda estatueta. Sniper Americano, um dos grandes filmes do ano, a filosófica viagem ao sentido do que seja um herói, recebeu o Oscar de melhor mixagem de som. O Oscar de melhor atriz coadjuvante foi entregue a ex-senhora Nicolas Cage, Patricia Arquette. Ela fez um brado à igualdade entre homens e mulheres em Hollywood. Aliás, ela ganhou, por Boyhood, quase todos os prêmios que concorreu em sua categoria.

O Oscar de Melhores efeitos visuais foi para o injustiçado Interestelar, de Christopher Nolan, o melhor filme de 2014, só concorrendo a prêmios técnicos. Os melhores curta e longa de animação foram, respectivamente, Feast e Operação Big Hero, da Disney. O de desenho de produção foi para O Grande Hotel Budapeste, o seu terceiro Oscar. Já o de diretor de fotografia foi entregue a Emmanuel Lubezki, por Birdman, começando a sua jornada rumo ao topo. E Meryl Streep relembrou aqueles que partiram. A Academia não lembrou de José Wilker, mas Globo fez uma boa homenagem com Lázaro Ramos e Arthur Xexeofalando sobre a vida e carreira dele.

Em uma das surpresas da noite, o musical Whiplash conquistou o seu terceiro Oscar, agora na categoria de montagem. Mas, o filme de melhor edição não estava concorrendo: Interestelar. Não houve injustiça, no entanto, com a entrega ao Oscar de documentário para Laura Poitras e seu revelador e necessário Citizenfour, sobre o técnico de informática Edward Snowden, que revelou ao mundo a espionagem internacional promovida pelo governo norte-americano. John Stephens emocionou a todos ao interpretar a canção Glory, do filme Selma, injustiçado pela Academia ao se “esquecer” de indicar também os atores, o diretor, enfim, o filme. E em seguida, Selma conquistou o Oscar de melhor canção. Merecido por seu tom e teor histórico, já que se refere ao trabalho ferrenho de Martin Luther King pela igualdade racial. Mas a minha preferida era I’m not Gonna Miss You, de Glen Campbell, simplesmente emocionante, sobre a dor da perda.

Após Scarlett Johnasson lembrar os 50 anos de A Noviça Rebelde, a festa teve um de seus grandes momentos com Lady Gaga, quem diria, fazendo uma excepcional interpretação de The Sound of Music, de Richard Rodgers, principal canção do filme. Mas aplausos ainda com a  subida de Julie Andrews ao palco para anunciar que O Grande Hotel Budapeste era o concorrente com a melhor trilha sonora, de autoria do francês Alexandre Desplat. Eddie Murphy entregou o Oscar de melhor roteiro a Birdman, o segundo troféu conquistado pela obra de Iñarritu. Oprah Winfred, produtora de Selma, anunciou Graham Moore como o autor do melhor roteiro adaptado com O Jogo da Imitação. Ele fez um emocionante discurso de um não suicida. Corajoso, muito corajoso, cujo ato provou que o suicídio não o caminho, mas a desgraça e o sofrimento.

Os últimos prêmios da noite. O mexicano Alejandro González Iñarritu recebeu o Oscar de melhor diretor, por Birdman. Formou-se o suspense: Boyhood não levaria nada importante ou receberia a estatueta de melhor filme? Antes, ocorreu ainda a entrega aos melhores intérpretes: ator, para Eddie Redmayne, o Stephen Hawkins de A Teoria de Tudo, e melhor atriz, para Julianne Moore, Para Sempre Alice.  Bem, Boyhood, um trabalho brilhante que levou 12 anos para ser feito, contrariando as premiações recebidas nos EUA e no exterior, saiu de cena como um filme menor: não ganhou mais nada. Não vi nada mais injusto desde 1969, quando a Academia desprezou 2001: uma Odisseia no Espaço, de Stanley Kubrick, a maior criação do cinema em toda a sua história, para um reles musical, Oliver!, que hoje ninguém sabe se existe.

A festa do Oscar 2015 será lembrada como uma das premiações mais injustas e que teve em John Patrick Harris um dos seus piores apresentadores. Que saudades de Ellen De Generis…

Confira a premiação.

Melhor Filme
Sniper americano
Birdman
Boyhood: da infância à juventude
O grande hotel Budapeste
O jogo da imitação
Selma
A teoria de tudo
Whiplash

Melhor Diretor
Alejandro González Iñárritu, Birdman
Richard Linklater, Boyhood
Bennett Miller, Foxcatcher: uma história que chocou o mundo
Wes Anderson, O grande hotel Budapeste
Morten Tyldum, O jogo da imitação

Melhor Ator
Steve Carell, Foxcatcher
Bradley Cooper, Sniper americano
Benedict Cumberbatch, o jogo da imitação
Michael Keaton, Birdman
Eddie Redmayne, A Teoria de Tudo

Melhor Ator Coadjuvante
Robert Duvall, O juiz
Ethan Hawke, Boyhood
Edward Norton, Birdman
Mark Ruffalo, Foxcatcher
J K Simmons, Whiplash

Melhor Atriz
Marion Cotillard, Dois dias, uma noite
Felicity Jones, A teoria de tudo
Julianne Moore, Para sempre Alice
Rosamund Pike, Garota exemplar
Reese Witherspoon, Livre

Melhor Atriz Coadjuvante
Patricia Arquette, Boyhood
Laura Dern, Livre
Keira Knightley, O jogo da imitação
Emma Stone, Birdman
Meryl Streep, Caminhos da floresta

Melhor Filme em Língua Estrangeira
Ida (Polônia), de Pawel Pawlikowski
Leviatã (Rússia), de Andrey Zvyagintsev
Tangerines (Estônia), de Zaza Urushadze
Timbuktu (Mauritânia), de Abderrahmane Sissako
Relatos selvagens (Argentina), de Damien Szifrón

Melhor Documentário
O Sal da terra
CitizenFour (2014), de Laura Poitras
Finding Vivian Maier
Last days
Virunga

Melhor Documentário de Curta-Metragem
Crisis Hotline: Veterans Press 1 (EUA), de Ellen Goosenberg Kent e Dana Perry
Joanna
Our curse
The reaper (La Parka)
White Earth

Melhor Animação
Operação Big Hero (Big Hero 6, 2014, Disney), de Don Hall e Chris Williams
Como treinar o seu dragão 2
Os Boxtrolls
Song of the sea
The Tale of the Princess Kaguya

Melhor Animação de Curta-Metragem
The bigger picture
The dam keeper
Feast (Disney), de Patrick Osborne
Me and my moulton
A single life

Melhor Curta-Metragem
Aya
Boogaloo and Graham
Butter lamp (La lampe au beurre de Yak)
Parvaneh
The phone call (Reino Unido), de Mat Kirkby e James Lucas

Melhor Roteiro Original
Alejandro G. Iñárritu, Nicolás Giacobone, Alexander Dinelaris Jr. e Armando BoBirdman
Richard Linklater, Boyhood
E. Max Frye e Dan Futterman, “Foxcatcher
Wes Anderson e Hugo Guinness, O grande hotel Budapeste
Dan Gilroy, O abutre

Melhor Roteiro Adaptado
Jason Hall, Sniper americano
Graham Moore, O Jogo da Imitação
Paul Thomas Anderson, Vício inerente
Anthony McCarten, A teoria de tudo
Damien Chazelle, Whiplash

Melhor Fotografia
Emmanuel Lubezki, Birdman
Robert Yeoman, O grande hotel Budapeste
Lukasz Zal e Ryszard Lenczewski, Ida
Dick Pope, Sr. Turner
Roger Deakins, Invencível

Melhor Montagem
Joel Cox e Gary D. Roach, Sniper americano
Sandra Adair, Boyhood
Barney Pilling, O grande hotel Budapeste
William Goldenberg, O jogo da imitação
Tom Cross, Whiplash

Melhor Desenho de Produção
O Grande Hotel Budapeste
O jogo da imitação
Interestelar
Caminhos da floresta
Sr. Turner

Melhores Efeitos Visuais
Dan DeLeeuw, Russell Earl, Bryan Grill e Dan Sudick,  Capitão América 2: O soldado invernal
Joe Letteri, Dan Lemmon, Daniel Barrett e Erik Winquist, Planeta dos macacos: O confronto
Stephane Ceretti, Nicolas Aithadi, Jonathan Fawkner e Paul Corbould, Guardiões da Galáxia
Paul Franklin, Andrew Lockley, Ian Hunter e Scott Fisher, Interestelar
Richard Stammers, Lou Pecora, Tim Crosbie e Cameron Waldbauer, X-Men: Dias de um futuro esquecido

Melhor Figurino
Milena Canonero, O Grande Hotel Budapeste
Mark Bridges, Vício inerente
Colleen Atwood, Caminhos da floresta
Anna B. Sheppard e Jane Clive, Malévola
Jacqueline Durran, Sr. Turner

Melhor Maquiagem e Cabelo
Bill Corso e Dennis Liddiard, Foxcatcher
Frances Hannon e Mark Coulier, O Grande Hotel Budapeste
Elizabeth Yianni-Georgiou e David White, Guardiões da Galáxia

Melhor Trilha Sonora
Alexandre Desplat, O Grande Hotel Budapeste
Alexandre Desplat, O jogo da imitação
Hans Zimmer, Interestelar
Gary Yershon, Sr. Turner
Jóhann Jóhannsson, A teoria de tudo

Melhor Canção
“Everything is awesome”, de Shawn Patterson, Uma aventura Lego
Glory“, de John Stephens e Lonnie Lynn, Selma
“Grateful”, de Diane Warren, Além das luzes
“I’m not gonna miss Ca you”, de Glen Campbell e Julian Raymond, Glen Campbell…I’ll be Me
“Lost Stars”, de Gregg Alexander e Danielle Brisebois, Mesmo se nada der certo

Melhor Edição de Som
Alan Robert Murray e Bub Asman, Sniper americano
Martín Hernández e Aaron Glascock, Birdman
Brent Burge e Jason Canovas, O hobbit: A batalha dos cinco exércitos
Richard King, Interestelar
Becky Sullivan e Andrew DeCristofaro, Invencível

Melhor Mixagem de Som
John Reitz, Gregg Rudloff e Walt Martin, Sniper americano
Jon Taylor, Frank A. Montaño e Thomas Varga, Birdman
Gary A. Rizzo, Gregg Landaker e Mark Weingarten, Interestelar
Jon Taylor, Frank A. Montaño e David Lee, Invencível
Craig Mann, Ben Wilkins e Thomas Curley, Whiplash

SEMANA 08 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Com Cinquenta Tons de Cinza ainda ocupando boa parte das salas, sobra pouco espaço para novos lançamentos nesta quinta-feira de ressaca do Carnaval. Ainda assim, pelo menos um grande filme entra em cartaz: o drama de guerra Sniper Americano (2014), de Clint Eastwood. Os outros filmes são a comédia Um Santo Vizinho (2014), de Theodore Delfi; e o drama Foxcatcher – Uma História Que Chocou o Mundo (2014), de Bennett Miller

Bradley Cooper em SNIPER AMERICANO (2014), de Clint Eastwood

Bradley Cooper em SNIPER AMERICANO (2014), de Clint Eastwood

Último candidato à categoria principal do Oscar a estrear no país, Sniper Americano é também, dentre os oito indicados, o único que se destaca por ser um grande sucesso de bilheteria, como tem se provado nas últimas semanas suas exibições nos Estados Unidos. Dirigido pelo mestre Clint Eastwood, o filme nos apresenta a um especialista em tiros de longa distância durante a Guerra do Iraque. A comparação com o oscarizado Guerra ao Terror, de Kathryn Bigelow, tem sido esperada pela temática, mas Clint, que tem confundindo a muitos com sua linha tênue entre nacionalismo e crítica à sociedade americana, sempre costuma fazer um convite à reflexão em seus trabalhos, além de também nos jogar no universo perturbador de seus heróis cheios de culpa. Sniper Americano concorre ao Oscar nas categorias de filme, ator (Bradley Cooper), roteiro adaptado, edição, mixagem de som e edição de som.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

SNIPER AMERICANO (American Sniper, EUA, 2014), de Clint Eastwood. Com Bradley Cooper, Sienna Miller, Kyle Gallner, Cole Konis, Ben Reed, Elise Robertson, Luke Sunshine, Troy Vincent, Brandon Salgado Telis, Marnette Patterson. 132 min. Warner. 16 anos.

Channing Tatum e Mark Ruffalo em FOXCATCHER - UMA HISTÓRIA QUE CHOCOU O MUNDO (2014), de Bennett Miller

Channing Tatum e Mark Ruffalo em FOXCATCHER – UMA HISTÓRIA QUE CHOCOU O MUNDO (2014), de Bennett Miller

Bennett Miller é um cineasta prestigiado pela Academia. Possui apenas três filmes de ficção em seu currículo como diretor – Capote (2005), O Homem Que Mudou o Jogo (2011) e este Foxcatcher – Uma História Que Chocou o Mundo (2014) – e foi indicado ao Oscar de direção pelos três. Pouco se tem comentado sobre o elemento chocante de Foxcatcher. Provavelmente para não estragar as surpresas. O que se costuma dizer nas sinopses é que trata-se da história de um campeão olímpico de luta greco-romana (Channing Tatum) que é convidado por um milionário (Steve Carell, com maquiagem pesada) a ingressar em sua equipe e receber um generoso salário. Mas a amizade do rapaz com o milionário segue por caminhos imprevistos. Foxcatcher concorre ao Oscar nas categorias de direção, ator (Carell), ator coadjuvante (Mark Ruffalo), roteiro original e maquiagem e cabelo.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

FOXCATCHER – UMA HISTÓRIA QUE CHOCOU O MUNDO (Foxcatcher, EUA, 2014), de Bennett Miller. Com Steve Carell, Chaning Tatum, Mark Ruffalo, Sienna Miller, Vanessa Redgrave, Anthony Michael Hall, Guy Boyd, Brett Rice, Jackson Frazer, Samara Lee. 129 min. Sony Pictures. 14 anos.

Bill Murray e Jaeden Ieberher em UM SANTO VIZINHO (2014), de Theodore Melfi

Bill Murray e Jaeden Ieberher em UM SANTO VIZINHO (2014), de Theodore Melfi

Um Santo Vizinho é mais um caso de título que foi lembrado no Globo de Ouro, com indicações nas categorias de filme e ator (Bill Murray), mas que foi deixado de lado no Oscar, muito provavelmente por ser uma comédia.  Trata-se da estreia de Theodore Melfi na direção de longas-metragens. E ele já comanda um elenco bem interessante. Além de Murray, há também no filme Melissa McCarthy, Naomi Watts e Terrence Howard, para citar os mais famosos. Na trama, Murray é um veterano de guerra cujo jeito hedonista e teimoso de ser acabou o deixando sem dinheiro e sem futuro. Sua vida ganha cor quando ele começa uma amizade com um garoto (Jaeden Lieberher) que o vê como um homem bom, numa vizinhança que o desconsidera totalmente. Tem cara de ser um filme agradável e alto astral. Depois de três semanas consecutivas em pré-estreia, o filme finalmente entra em cartaz oficialmente.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

UM SANTO VIZINHO (St. Vincent, EUA, 2014), de Theodore Melfi. Com Bill Murray, Melissa McCarthy, Naomi Watts, Chris O’Dowd, Terrence Howard, Jaeden Lieberher, Kimberly Quinn, Lenny Venito. 102 min. Paris Filmes. 12 anos.

Saem de cartaz

Cássia Eller
Êxodo – Deuses e Reis

Grandes olhos

Estreias nacionais desta quinta-feira, 19, que não entram em cartaz em Fortaleza

Deixa Rolar
O Diário da Esperança

Veja o trailer de O Diário da Esperança

Imagem de Amostra do You Tube

Semana 07 – Cinquenta Tons de Cinza

Conforme todos já esperavam, os norte-americanos só tiveram olhos para o filme Cinquenta Tons de Cinza, que terminou por registrar uma abertura espetacular. Correndo pelas beiradas, Kingsman: Serviço Secreto foi outra novidade que também não decepcionou

Banner internacional de CINQUENTA TONS DE CINZA (2015), de Sam Taylor-Johnson

Banner internacional de CINQUENTA TONS DE CINZA (2015), de Sam Taylor-Johnson

Fenômeno literário em todo o planeta, o romance Cinquenta Tons de Cinzas (Fifty Shades of Grey) agora pode oficialmente ser também taxado de fenômeno cinematográfico. Lançado na última sexta-feira, 13, em 3.646 salas de cinemas dos Estados Unidos e Canadá, a adaptação para as telonas da obra de E.L. James fez um sucesso simplesmente arrasador nas telonas locais e superou as expectativas mais otimistas dos analistas ao encerrar os seus primeiros três dias em cartaz com espetaculares US$ 81,67 milhões, resultado que garantiu à Cinquenta Tons uma série de recordes, dentre eles o de quarta maior abertura de um filme classificação R-Rated (proibido para menores de 17 anos) da história, de segunda melhor estreia do mês de fevereiro de todos os tempos e o de maior bilheteria já registrada no fim de semana do Dia dos Namorados. O pessoal da Universal está celebrando os resultados desse final de semana. Nós não poderíamos estar mais felizes. Várias equipes no estúdio merecem crédito em fazer este filme um grande sucesso, declarou ao Deadline o presidente de distribuição da Universal, Nicholas Carpou, sobre o êxito de Cinquenta Tons de Cinzas, êxito este que foi coroado com a bilheteria do mercado internacional, que de sexta a domingo chegou a impressionantes US$ 158 milhões, garantindo assim uma abertura global de US$ 239, 67 milhões. E pensar que o orçamento da produção foi de modestos US$ 40 milhões… Cinquenta Tons de Cinzas já está em exibição nos cinemas brasileiros.

Banner internacional de KINGSMAN: SERVIÇO SECRETO (2014), de Matthew Vaughn

Banner internacional de KINGSMAN: SERVIÇO SECRETO (2014), de Matthew Vaughn

Em segundo lugar no ranking aparece a outra novidade da semana, a comédia de ação Kingsman: Serviço Secreto (Kingsman: The Secret Service), que para a alegria do pessoal da Fox conseguiu se sair muito bem e alcançou uma abertura de US$ 35,60 milhões, quantia bastante superior aos US$ 20 milhões esperados pelo estúdio. Eu acredito que surfamos o tsunami chamado Cinquenta Tons de Cinza muito bem. Nós temos um filme incrivelmente divertido, ousado, engraçado, subversivo e que é bastante original, disse o presidente de distribuição da Fox, Chris Aronson, ao Hollywood Reporter. No entanto, é interessante mencionar que, diferente de Cinquenta Tons, Kingsman ainda vai ter que suar um pouco para cobrir o seu orçamento de US$ 81 milhões. No Brasil, Kingsman: Serviço Secreto estreia no dia 05 de março.

Cenas de BOB ESPONJA, SNIPER AMERICANO e O DESTINO DE JÚPITER

Cenas de BOB ESPONJA, SNIPER AMERICANO e O DESTINO DE JÚPITER

Na sequência dos mais rentáveis aparece o campeão da semana passada, o filme-família Bob Esponja: Um Herói Fora D’Água, que apresentou uma queda de 45% e garantiu a medalha de bronze ao faturar US$ 30,54 milhões, montante que equivale a quase o dobro da renda obtida pelo quarto colocado, o drama de guerra Sniper Americano, que caiu 29% e fez US$ 16,43 milhões. Encerrando a lista dos cinco primeiros colocados está o épico espacial O Destino de Júpiter, que arrecadou US$ 9,43 milhões, resultado 49% inferior ao alcançado na semana passada. No total, Bob Esponja acumula uma renda de US$ 93,67 milhões, enquanto que Sniper Americano contabiliza US$ 304,13 milhões. O Destino de Júpiter, por sua vez, detém uma bilheteria de US$ 32,55 milhões.

Confira abaixo o ranking completo com as dez maiores bilheterias deste final de semana na América do Norte:

ranking

Veja o trailer de Cinquenta Tons de Cinza:

Imagem de Amostra do You Tube