SPOTLIGHT: SEGREDOS REVELADOS – EXPÕE CASOS DE ASSÉDIO SEXUAL COMETIDOS POR PADRES

Spotlight: Segredos Revelados (Spotlight, 2015), de Tom McCarthy, apresenta como se deu a reportagem sobre os casos de assédio sexual e pedofilia cometidos por padres contra crianças em Boston, reportagem esta que inclusive rendeu aos jornalistas o Prêmio Pulitzer de serviço público em 2003

Cena de SPOTLIGHT - SEGREDOS REVELADOS (Spotlight, 2015) de Tom McCarthy

Cena de SPOTLIGHT: SEGREDOS REVELADOS (2015), de Tom McCarthy

O filme reconstrói a verdadeira e fascinante história da investigação de um grupo de jornalistas do editorial The Boston Globe sobre pedofilia e abuso sexual cometidos por padres contra crianças em Boston, com certa conivência da Igreja Católica. A tragédia é mostrada de forma sóbria e guiada pelo jornalismo investigativo, que expõe questões sérias à sociedade.

A publicação da matéria abalou a cidade e causou uma crise em uma das instituições mais antigas e confiáveis do mundo, a Igreja Católica. Quando o time de repórteres da tenaz equipe Spotlight mergulha nas alegações de abuso cometidos por padres, a investigação de um ano desvenda décadas de encobrimento nos mais altos níveis dos estabelecimentos legais, religiosos e governamentais de Boston, desencadeando uma onda de revelações ao redor do mundo.

O roteiro de Spotlight é muito coeso e prende a atenção do espectador, que acompanha todo o desenrolar da história sem nunca se desinteressar por tudo aquilo que está sendo mostrado. Aos poucos, vamos ficando indignados com o que vemos em tela, à medida que os fatos vão vindo à tona. Durante anos, líderes religiosos ocultaram os casos transferindo os padres de região, ao invés de puni-los.

O elenco do filme está muito bem em cena. Michael Rezendes (Mark Ruffalo), tem uma cena de tirar o fôlego. A Sacha Pfeiffer (Rachel McAdams) está cativante e Matty Carroll (Brian d’Arcy James) funciona às vezes como alívio cômico. Não bastasse esse trio de excelentes atores, ainda temos o editor chefe, que também realiza trabalhos de campo e faz o papel de cidadão local Walter Robinson (Michael Keaton). Filme foi indicado ao Oscar 2016 de Melhor Filme, Diretor (Tom McCarthy), Atriz Coadjuvante (Rachel McAdams), Ator Coadjuvante (Mark Ruffalo), Roteiro Original e Montagem. Merece ser visto, especialmente pela leva de repórteres que atuam de forma simplista em suas reportagens.

Poster de SPOTLIGHT - SEGREDOS REVELADOS (Spotlight, 2015) de Tom McCarthy

Pôster de SPOTLIGHT: SEGREDOS REVELADOS (Spotlight, 2015), de Tom McCarthy

Título: Spotlight: Segredos Revelados (Spotlight)

Estreia: 07/01/2015

Gênero: Drama, Suspense

Duração: 128 min.

Origem: Estados Unidos

Direção: Tom McCarthy

Roteiro: Thomas McCarthy, Josh Singer

Distribuidor: Sony Pictures do Brasil

Classificação: 12 Anos

Ano: 2015

 

 

 

Segue o trailer de Spotlight: Segredos Revelados:

Imagem de Amostra do You Tube

BAFTA-2016 – OS INDICADOS

Os indicados ao BAFTA, o prêmio da Academia Britânica de Artes da Televisão e do Cinema, conhecido como o Oscar britânico, já é do conhecimento de todos. Mas vale comentar o meu filme preferido, o qual é uma das maiores criações do cinema desde que Stanley Kubrick fez o maior de todos: 2001: uma Odisséia no Espaço. O Regresso é uma produção de Hollywood que se abre à análise filosófica sobre homem e a sua natureza, a construção de sua civilização sob duas vertentes: a história e a religião. E além, é claro da relacionar os pretendes à premiação em cada categoria

1

Ponte dois Espiões (Bridge of Spies), já exibido, e Carol, que estreia na próxima 5a feira, 14, são os recordistas de indicações, 9 cada. A obra-prima O Regresso (The Revenants), do mexicano Alejandro González Iñarritu, pelo qual torcerei fervorosamente, tem 8 indicações. Na sequência, Mad Mad: Estrada de Fúria, com 7; e Perdido em Marte e Brooklyn, em 6 categorias. E destaco, ainda, outra obra de porte, a ficção-científica Ex-Machina – Instinto Artificial, do estreante Alex Garland.

A British Academy of Film and Television Arts fez, realmente, uma seleção ponderada das melhores produções feitas em 2015. Mas, há uma mistureba com produções norte-americanas, a forma de garantir a atenção do público e da crítica. Neste quesito, Carol, o belo drama de Todd Haynes adaptado do livro The Price of Salt, de Patricia Highsmith (que é destaque aqui no Cinemaeartes e recomendamos a leitura) parece levar nítidas vantagem sobre os seus concorrentes. Não me parece que Ponte dos Espiões seja um filme com força suficiente para desbancá-lo, e Spotlight – Segredos Revelados, com o seu enredo incômodo e mesmo tendo sido considerada a melhor produção de Hollywood em 2015.não tem o seu diretor, Thomas McCarthy, indicado à sua categoria. Resta então, como principal concorrente, o belíssimo e difícil O Regresso.

Leonardo Di Caprio: o por de sol a cada dia na jornada de sacrifiicio do homem para compor uma civilização

Leonardo Di Caprio: o por de sol a cada dia na jornada de sacrifiicio do homem para compor uma civilização

Eis o meu filme preferido: O Regresso. Não me dedico a estudar a a rever um filme assim desde que os meus sentidos se viram invadidos pela Zaratrusta de 2001: uma Odisséia no Espaço, a obra-prima de Stanleu Kubrick (é, a meu ver, a maior de todas as suas criações). Estou simplesmente encantado com este The Revenants, de Iñarritu. É um filme de concepção montada em 3 aspectos da criação do homem em sua evolução: filosófica, histórica e religiosa. Atentos: não dá para analisá-lo sem se focar nesses 3 aspectos.

Não escrevo críticas há quase 2 anos e este filme de instiga a fazê-lo. Estou pensando, mas como só vai estrear em fevereiro, deve ter um tempinho para encarar a análise. Não li e nem vou ler, antes de concluir e postar o texto, ler qualquer entrevista de Iñarritu sobre a sua criação. Quero reter, o máximo possível o meu encanto com as descobertas que o roteiro, a montagem, a fotografia, a trilha sonora, a sequência do ataque do urso e as sua quase 3 horas de duração me proporcionam de inquietação para juntar o que Iñarritu entende como o progresso e a evolução do homem em meio à sua selvageria (advinda de seu estado de natureza) e a crença na espiritualidade. Sim, senhoras e senhores, o filme é premente de amor, ódio, sangue, padecimento, choque de culturas, religião, proposto como instrumento de renovação e depuração do homem. Nada de místico ou fantástico, mas na crença de que somos espíritos e que isso tem a ver com a continuidade da vida após a morte.

É um filme fascinante, duro, difícil,ousado, que deve obter um grande circuito, muito mais pela presença magnética de Leonardo Di Caprio, mas que não acredito que vá fazer sucesso de público. Para este, o público, assisti-lo, será um teste de paciência e aceitar o jogo de quebra-cabeças.

A cerimônia de premiação acontece no dia 14 de fevereiro no Royal Opera House e será apresentada pelo ator inglês Stephen Fry.

Confira a lista completa de indicados:

MELHOR FILME
A Grande Aposta
Ponte dos Espiões
Carol
O Regresso
Spotlight – Segredos Revelados

Confira o trailer de O Regresso.

Imagem de Amostra do You Tube

MELHOR DIRETOR
Adam McKay, por A Grande Aposta
Steven Spielberg, por Ponte dos Espiões
Todd Haynes, por Carol
Ridley Scott, por Perdido em Marte
Alejandro Gonzáles Iñárritu, por O Regresso

MELHOR FILME BRITÂNICO
45 Anos, de Andrew Haigh
Amy, de Asif Capadia
Brooklyn, de John Crowley
A Garota Dinamarquesa, de Tom Hooper
Ex Machina – Instinto Artificial, de Alex Garland
The Lobster, de Yorgos Lanthimos

MELHOR ESTREIA – ROTEIRISTA/DIRETOR/PRODUTOR BRITÂNICO
Alex Garland (diretor), por Ex Machina – Instinto Artificial
Debbie Tucker Green (roteirista/diretor), por Second Coming
Naji Abu Nowar (roteirista/diretor) e Rupert Lloyd (produtor), por Theeb
Sean McAllister (diretor/produtor) e Elhum Shakerifar (produtor), por A Syrian Love Story
Stephen Fingleton (roteirista/diretor), por The Survivalist

Veja o trailer de Ex-Machina: Instinto Artificial.

Imagem de Amostra do You Tube

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
A Assassina (Nie yin niang, China), de Hou Hsiao Hsien
Força Maior (Force Mejeure, Suécia), de Ruben Ostlund
Theeb (Emirados Árabes Unidos-Qatar-Jorania-Reino Unido), de Naji Abu Nowar
Timbuktu (Mauritânia/França), de Abderrahmane Sissako
Relatos Selvagens (Argentina), de Damian Szifrón

MELHOR DOCUMENTÁRIO
Amy (EUA) de Asif Kapadia
Cartel Land (EUA-0México), de Matthew Heineman
Malala (EUA), de  Davis Guggenheim
Listen to Me Marlon (EUA), de Davis Guggenheim
Sherpa (Austrália Nepal), de Jennifer Peedom

MELHOR ANIMAÇÃO
Divertida Mente
Minions
Shaun: O Carneiro

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Matthew Charman, Ethan Coen, Joel Coen, por Ponte dos Espiões
Alex Garland, por Ex Machina – Instinto Artificial
Quentin Tarantino, por Os Oito Odiados
Josh Cooley, Pete Docter, Meg LeFauve, por Divertida Mente
Tom McCarthy, Josh Singer, por Spotlight – Segredos Revelados

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Adam McKay, Charles Randolph, por A Grande Aposta
Nick Hornby, por Brooklyn
Phyllis Nagy, por Carol
Emma Donoghue, por O Quarto de Jack
Aaron Sorkin, por Steve Jobs

Confira o trailer de O Quarto de Jack.

Imagem de Amostra do You Tube

MELHOR ATOR
Bryan Cranston, por Trumbo: Lista Negra
Eddie Redmayne, por A Garota Dinamarquesa
Leonardo DiCaprio, por O Regresso
Matt Damon, por Perdido em Marte
Michael Fassbender, por Steve Jobs

MELHOR ATRIZ
Alicia Vikander, por A Garota Dinamarquesa
Brie Larson, por O Quarto de Jack
Cate Blanchett, por Carol
Maggie Smith, por A Senhora da Van
Saoirse Ronan, por Brooklyn

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Benicio del Toro, por Sicario: Terra de Ninguém
Christian Bale, por A Grande Virada
Idris Elba, por Beasts of No Nation
Mark Ruffalo, por Spotlight – Segredos Revelados
Mark Rylance, por Ponte dos Espiões

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Alicia Vikander, por Ex Machina – Instinto Artificial
Jennifer Jason Leigh, por Os Oito Odiados
Julie Walters, por Brooklyn
Kate Winslet, por Steve Jobs
Rooney Mara, por Carol

Veja o trailer de Brooklyn.

Imagem de Amostra do You Tube

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL
Thomas Newman, por Ponte dos Espiões
Ennio Morricone, por Os Oito Odiados
Ryuichi Sakamoto, Carsten Nicolai, por O Regresso
Jóhann Jóhannsson, por Sicario: Terra de Ninguém
John Williams, por Star Wars: O Despertar da Força

MELHOR FOTOGRAFIA
Janusz Kamiński, por Ponte dos Espiões
Ed Lachman, por Carol
John Seale, por Mad Max: Estrada da Fúria
Emmanuel Lubezki, por O Regresso
Roger Deakins, por Sicario: Terra de Ninguém

MELHOR MONTAGEM
Hank Corwin, por A Grande Aposta
Michael Kahn, por Ponte dos Espiões
Margaret Sixel, por Mad Max: Estrada da Fùria
Pietro Scalia, por Perdido em Marte
Stephen Mirrione, por O Regresso

MELHOR DESENHO DE PRODUÇÃO
Adam Stockhausen, Rena DeAngelo, por Ponte dos Espiões
Judy Becker, Heather Loeffler, por Carol
Colin Gibson, Lisa Thompson, por Mad Max: Estrada da Fúria
Arthur Max, Celia Bobak, por Perdido em Marte
Rick Carter, Darren Gilford, Lee Sandales, por Star Wars: O Despertar da Força

MELHOR FIGURINO
Odile Dicks-Mireaux, por Brooklyn
Sandy Powell, por Carol
Sandy Powell, por Cinderela
Paco Delgado, por A Garota Dinamarquesa
Jenny Beavan, por Mad Max: Estrada da Fúria

Conheça o trailer de A Garota Dinamarquesa.

Imagem de Amostra do You Tube

MELHOR MAQUIAGEM E PENTEADO
Morna Ferguson, Lorraine Glynn, por Brooklyn
Jerry DeCarlo, Patricia Regan, por Carol
Jan Sewell, por A Garota Dinamarquesa
Lesley Vanderwalt, Damian Martin, por Mad Max: Estrada da Fúria
Sian Grigg, Duncan Jarman, Robert Pandini, por O Regresso

MELHOR SOM
Drew Kunin, Richard Hymns, Andy Nelson, Gary Rydstrom, por Ponte dos Espiões
Scott Hecker, Chris Jenkins, Mark Mangini, Ben Osmo, Gregg Rudloff, David White, por Mad Max: Estrada da Fúria
Paul Massey, Mac Ruth, Oliver Tarney, Mark Taylor, por Perdido em Marte
Lon Bender, Chris Duesterdiek, Martin Hernandez, Frank A. Montaño, Jon Taylor, Randy Thom, por O Regresso
David Acord, Andy Nelson, Christopher Scarabosio, Matthew Wood, Stuart Wilson, por Star Wars: O Despertar da Força

MELHORES EFEITOS ESPECIAIS
Jake Morrison, Greg Steele, Dan Sudick, Alex Wuttke, por Homem-Formiga
Mark Ardington, Sara Bennett, Paul Norris, Andrew Whitehurst, por Ex Machina: Instinto Artificial
Andrew Jackson, Dan Oliver, Tom Wood, Andy Williams, por Mad Max: Estrada da Fúria
Chris Lawrence, Tim Ledbury, Richard Stammers, Steven Warner, por Perdido em Marte
Chris Corbould, Roger Guyett, Paul Kavanagh, Neal Scanlan, por Star Wars: O Despertar da Força

MELHOR CURTA-METRGAEM DE ANIMAÇÃO
Edmond
Manoman
Prologue

MELHOR CURTA-METRGAEM BRITÂNICO
Elephant
Mining Poems or Odes
Operator
Over
Samuel-613

ESTRELA EM ASCENSÃO/Escolhido pelo público
Bel Powley
Brie Larson
Dakota Johnson
John Boyega
Taron Egerton

Veja o trailer de 45 Anos.

Imagem de Amostra do You Tube

 

VINGADORES: ERA DE ULTRON – NÃO EMPOLGA

Vingadores: Era de Ultron (Avangers: Age of Ultron, 2015), de Joss Whedon, é excessivamente longo e acaba não empolgando como seu antecessor, apesar de algumas lutas grandiosas, tiradas cômicas entre os heróis, um vilão assustador (mas não tão carismático quanto o anterior) e até mesmo o confronto entre alguns dos heróis

Elenco de VINGADORES - ERA DE ULTRON (Avangers - Age of Ultron, 2015) de Joss Whedon

Elenco de VINGADORES – ERA DE ULTRON (2015), de Joss Whedon

A Marvel começa a apresentar sinais de saturação com Vingadores: Era de Ultron, sequência do maior filme de super-heróis de todos os tempos, o blockbuster Os Vingadores (The Avangers, 2012), que foi visto nos cinemas por mais de 10 milhões de brasileiros, alcançando a terceira maior bilheteria da história.

A história se inicia numa cena de batalha eletrizante, com a trupe tentando invadir a sede da Hidra, liderada pelo Barão Von Strucker (Thomas Kretschmann) e que mantém os gêmeos Pietro e Wanda Maximoff, respectivamente Feiticeira Escarlate e Mercúrio (Elizabeth Olsen e Aaron Taylor-Johnson). Após o serviço bem sucedido, Tony Stark (Robert Downey Jr.) tenta reiniciar um programa de manutenção de paz, mas deixa o sistema operacional Jarvis (voz de Paul Bettany) tomando de conta enquanto vai para uma festinha com a turma.

As coisas não saem como planejado, o que e acaba ocasionando o surgimento do vilão Ultron (voz aterrorizante de James Spader), um sistema de inteligência artificial que ameaça diretamente o Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), Capitão América (Chris Evans), Thor (Chris Hemsworth), Hulk (Mark Ruffalo), Viúva Negra (Scarlett Johansson) e o Gavião Arqueiro (Jeremy Renner), que terão novamente que salvar o planeta desta ameaça.

Os heróis contam com a ajuda de Nick Fury (Samuel L. Jackson), da agente Maria Hill (Cobie Smulders) e posteriormente do Visão (Paul Bettany). O filme conta ainda com personagens que estavam restritos aos filmes solos dos heróis, como o Máquina de Combate (Don Cheadle), o Falcão (Anthony Mackie), e Heimdall (Idris Elba). Apesar de todo esse elenco, os personagens de Pepper Potts (Gwyneth Paltrow) e Loki (Tom Hiddleston) fazem falta. Thor divide com o Homem de Ferro a função de alívio cômico, proporcionando os melhores momentos de humor.

Todos os heróis têm a sua cota de participação, mas merece destaque o Gavião Arqueiro, que de coadjuvante dispensável, se torna figura relevante, ao mostrar a humanidade dos heróis, convidando todos para irem a sua casa e conhecerem sua família, num momento em que o grupo estava meio que dividido. Outro ponto alto do filme acontece na luta entre Hulk e o Homem de Ferro, com uma armadura apropriada (a Hulkbuster).

No entanto, o filme parece se arrastar entre uma cena e outra de luta. A morte de Mercúrio não me agradou e sua participação com o poder da super velocidade nem se compara a do mesmo personagem em X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido (X-Men: Days of Future Past, 2014). O enredo não flui naturalmente e o filme frustra também ao não apresentar uma cena pós-créditos, apenas uma durante os créditos, onde surge o vilão Thanos numa participação dispensável. O 3D mais uma vez é utilizado apenas como opção comercial, para garantir mais renda com os ingressos com preços mais caros. Não há nenhuma cena em que a profundidade funcione. Deve agradar aos fãs menos exigentes…

Poster de VINGADORES - ERA DE ULTRON (Avangers - Age of Ultron, 2015) de Joss Whedon

Poster de VINGADORES – ERA DE ULTRON (2015), de Joss Whedon

FICHA TÉCNICA

Vingadores: Era de Ultron (Avangers: Age of Ultron)

Estreia: 23/04/2015

Gênero: Aventura, Ação, Fantasia, Ficção Científica

Duração: 142 min.

Origem: Estados Unidos

Direção: Joss Whedon

Roteiro: Joss Whedon

Distribuidor: Walt Disney Pictures

Classificação: 10 anos

Ano: 2015

 

Veja o trailer de Vingadores: Era de Ultron:

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 08 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Com Cinquenta Tons de Cinza ainda ocupando boa parte das salas, sobra pouco espaço para novos lançamentos nesta quinta-feira de ressaca do Carnaval. Ainda assim, pelo menos um grande filme entra em cartaz: o drama de guerra Sniper Americano (2014), de Clint Eastwood. Os outros filmes são a comédia Um Santo Vizinho (2014), de Theodore Delfi; e o drama Foxcatcher – Uma História Que Chocou o Mundo (2014), de Bennett Miller

Bradley Cooper em SNIPER AMERICANO (2014), de Clint Eastwood

Bradley Cooper em SNIPER AMERICANO (2014), de Clint Eastwood

Último candidato à categoria principal do Oscar a estrear no país, Sniper Americano é também, dentre os oito indicados, o único que se destaca por ser um grande sucesso de bilheteria, como tem se provado nas últimas semanas suas exibições nos Estados Unidos. Dirigido pelo mestre Clint Eastwood, o filme nos apresenta a um especialista em tiros de longa distância durante a Guerra do Iraque. A comparação com o oscarizado Guerra ao Terror, de Kathryn Bigelow, tem sido esperada pela temática, mas Clint, que tem confundindo a muitos com sua linha tênue entre nacionalismo e crítica à sociedade americana, sempre costuma fazer um convite à reflexão em seus trabalhos, além de também nos jogar no universo perturbador de seus heróis cheios de culpa. Sniper Americano concorre ao Oscar nas categorias de filme, ator (Bradley Cooper), roteiro adaptado, edição, mixagem de som e edição de som.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

SNIPER AMERICANO (American Sniper, EUA, 2014), de Clint Eastwood. Com Bradley Cooper, Sienna Miller, Kyle Gallner, Cole Konis, Ben Reed, Elise Robertson, Luke Sunshine, Troy Vincent, Brandon Salgado Telis, Marnette Patterson. 132 min. Warner. 16 anos.

Channing Tatum e Mark Ruffalo em FOXCATCHER - UMA HISTÓRIA QUE CHOCOU O MUNDO (2014), de Bennett Miller

Channing Tatum e Mark Ruffalo em FOXCATCHER – UMA HISTÓRIA QUE CHOCOU O MUNDO (2014), de Bennett Miller

Bennett Miller é um cineasta prestigiado pela Academia. Possui apenas três filmes de ficção em seu currículo como diretor – Capote (2005), O Homem Que Mudou o Jogo (2011) e este Foxcatcher – Uma História Que Chocou o Mundo (2014) – e foi indicado ao Oscar de direção pelos três. Pouco se tem comentado sobre o elemento chocante de Foxcatcher. Provavelmente para não estragar as surpresas. O que se costuma dizer nas sinopses é que trata-se da história de um campeão olímpico de luta greco-romana (Channing Tatum) que é convidado por um milionário (Steve Carell, com maquiagem pesada) a ingressar em sua equipe e receber um generoso salário. Mas a amizade do rapaz com o milionário segue por caminhos imprevistos. Foxcatcher concorre ao Oscar nas categorias de direção, ator (Carell), ator coadjuvante (Mark Ruffalo), roteiro original e maquiagem e cabelo.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

FOXCATCHER – UMA HISTÓRIA QUE CHOCOU O MUNDO (Foxcatcher, EUA, 2014), de Bennett Miller. Com Steve Carell, Chaning Tatum, Mark Ruffalo, Sienna Miller, Vanessa Redgrave, Anthony Michael Hall, Guy Boyd, Brett Rice, Jackson Frazer, Samara Lee. 129 min. Sony Pictures. 14 anos.

Bill Murray e Jaeden Ieberher em UM SANTO VIZINHO (2014), de Theodore Melfi

Bill Murray e Jaeden Ieberher em UM SANTO VIZINHO (2014), de Theodore Melfi

Um Santo Vizinho é mais um caso de título que foi lembrado no Globo de Ouro, com indicações nas categorias de filme e ator (Bill Murray), mas que foi deixado de lado no Oscar, muito provavelmente por ser uma comédia.  Trata-se da estreia de Theodore Melfi na direção de longas-metragens. E ele já comanda um elenco bem interessante. Além de Murray, há também no filme Melissa McCarthy, Naomi Watts e Terrence Howard, para citar os mais famosos. Na trama, Murray é um veterano de guerra cujo jeito hedonista e teimoso de ser acabou o deixando sem dinheiro e sem futuro. Sua vida ganha cor quando ele começa uma amizade com um garoto (Jaeden Lieberher) que o vê como um homem bom, numa vizinhança que o desconsidera totalmente. Tem cara de ser um filme agradável e alto astral. Depois de três semanas consecutivas em pré-estreia, o filme finalmente entra em cartaz oficialmente.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

UM SANTO VIZINHO (St. Vincent, EUA, 2014), de Theodore Melfi. Com Bill Murray, Melissa McCarthy, Naomi Watts, Chris O’Dowd, Terrence Howard, Jaeden Lieberher, Kimberly Quinn, Lenny Venito. 102 min. Paris Filmes. 12 anos.

Saem de cartaz

Cássia Eller
Êxodo – Deuses e Reis

Grandes olhos

Estreias nacionais desta quinta-feira, 19, que não entram em cartaz em Fortaleza

Deixa Rolar
O Diário da Esperança

Veja o trailer de O Diário da Esperança

Imagem de Amostra do You Tube

CINEBIOGRAFIAS – UMA ENXURRADA NA TELA GRANDE

Não é de hoje que o cinema proporciona conhecermos as histórias incríveis de algumas pessoas com uma história não tão conhecida, oferecendo bons filmes. As últimas estreias estão recheadas de cinebiografias, e os indicados ao Oscar 2015 comprovam isso. Confiram alguns casos recentes que estiveram em cartaz, outros que ainda podem ser vistos na tela grande e alguns que vão estrear em breve

Banner internacional de INVENCÍVEL (2014), de Angelina Jolie

Banner internacional de INVENCÍVEL

Invencível, de Angelina Jolie, apresentou a fascinante história do até então desconhecido do grande público Louis Zamperini, atleta olímpico que competiu em Berlim no ano de 1936, estabelecendo um recorde na última volta da prova de corrida de 5.000m e superando o outro americano na prova. O filme relata a série de intempéries que ele sofreu durante sua vida, inclusive sobrevivendo a um acidente de avião em pleno mar e passando 47 dias à deriva até ser capturado por japoneses durante a Segunda Guerra Mundial, quando foi prisioneiro de guerra. Indicado ao Oscar 2015 nas categorias de Melhor Edição de Som, Melhor Mixagem de Som e Melhor Fotografia.

Confira o trailer de Invencível:

Imagem de Amostra do You Tube

INVENCÍVEL (Unbroken, 2014), de Angelina Jolie. Gênero: Biografia, Drama, Guerra. Duração: 137 min. Origem: Estados Unidos. Roteiro: Ethan Coen, Joel Coen, Richard LaGravenese, William Nicholson. Distribuidor: Universal Pictures do Brasil. Classificação: 14 anos.

Banner internacional de LIVRE

Banner internacional de LIVRE

Livre, de Jean-Marc Vallée, mostra a biografia Cheryl Strayed, baseada no livro Livre – A Jornada de Uma Mulher em Busca do Recomeço. Depois de anos de comportamento inconsequente, como o vício em heroína e a destruição de seu casamento, decide mudar e aos 26 anos ela toma a decisão mais impulsiva de sua vida: caminhar mais de 1.500 quilômetros pela costa do Oceano Pacífico em busca de autoconhecimento. Assombrada pela lembrança de sua mãe e sem nenhuma experiência, ela sai para trilhar os milhares de quilômetros do Pacific Crest Trail totalmente sozinha. O filme revela seus medos e prazeres – enquanto ela segue uma jornada que a enlouquece, a fortalece e a cura. Imperdível. Indicado ao Oscar 2015 nas categorias Melhor Atriz (Reese Witherspoon) e Melhor Atriz Coadjuvante (Laura Dern).

Veja o trailer de Livre:

Imagem de Amostra do You Tube

LIVRE (Wild, 2014), de Jean-Marc Vallée. Gênero: Aventura, Biografia, Drama. Duração: 115 min. Origem: Estados Unidos. Roteiro: Cheryl Strayed, Nick Hornby. Distribuidor: Fox Film do Brasil. Classificação: 14 anos.

Banner internacional de O JOGO DA IMITAÇÃO

Banner internacional de O JOGO DA IMITAÇÃO

O Jogo da Imitação, de Morten Tyldum, apresenta a persona de Alan Turing, matemático e criptoanalista inglês, considerado o pai da computação moderna. Aos 27 anos era estritamente lógico e focado no trabalho, que se achava um gênio e tinha problemas de relacionamento com praticamente todos à sua volta. Seu grande projeto foi construir uma máquina que permitiu analisar todas as possibilidades de codificação das mensagens nazistas, de forma que os ingleses conhecem as ordens enviadas antes que elas fossem executadas, contribuindo então para o fim do conflito. Ao mesmo tempo, Turing precisa esconder sua homossexualidade, considerada crime na época. Indicado a Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (Benedict Cumberbatch), Atriz Coadjuvante (Keira Knightley), Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Trilha Sonora, Melhor Direção de Arte e Melhor Edição.

Assista ao trailer de O Jogo da Imitação:

Imagem de Amostra do You Tube

O JOGO DA IMITAÇÃO (The Imitation Game, 2014), de Morten Tyldum. Gênero: Biografia, Drama, Suspense. Duração: 113 min. Origem: Estados Unidos, Reino Unido. Roteiro: Andrew Hodges, Graham Moore. Distribuidor: Diamond Films Brasil. Classificação: 12 anos.

Banner internacional de GRANDES OLHOS

Banner internacional de GRANDES OLHOS

Grandes Olhos, de Tim Burton, mostra como Margareth Keane se tornou uma defensora das causas feministas, depois de processar o próprio marido Walter Keane, pois durante muito tempo ele desfrutou da fama ao afirmar ser o verdadeiro autor das obras que retratavam crianças de olhos grandes. No Globo de Ouro 2015 foi indicado a Melhor Canção e Amy Adms ganhou o prêmio de Melhor Atriz em Comédia/Musical.

Acompanhe o trailer de Grandes Olhos:

Imagem de Amostra do You Tube

GRANDES OLHOS (Big Eyes, 2014), de Tim Burton. Gênero: Biografia, Drama. Duração: 105 min. Origem: Estados Unidos. Roteiro: Larry Karaszwski, Scott Alexander. Distribuidor: Paris Filmes. Classificação: 14 anos.

Banner internacional de SELMA

Banner internacional de SELMA

Selma – Uma Luta Pela Igualdade, de Ava DuVernay, é a cinebiografia do pastor protestante e ativista social Martin Luther King, Jr. O longa acompanha as históricas marchas realizadas por ele e manifestantes pacifistas em 1965, entre a cidade de Selma, no interior do Alabama, até a capital do estado, Montgomery, em busca de direitos eleitorais iguais para a comunidade afro-americana, numa campanha perigosa e apavorante que culminou na épica marcha, que galvanizou a opinião pública americana e persuadiu o presidente Johnson a apresentar a Lei do Direito ao Voto de 1965. Em 2015 é o 50º aniversário deste momento crucial do Movimento dos Direitos Civis. Indicado ao Oscar nas categorias de Melhor Filme e Melhor Canção Original com Glory, de Common e John Legend.

Veja o trailer de Selma – Uma Luta Pela Igualdade

Imagem de Amostra do You Tube

SELMA – UMA LUTA PELA IGUALDADE (Selma, 2014), de Ava DuVernay. Gênero: Biografia, Drama, História. Duração: 128 min. Origem: Reino Unido, Estados Unidos. Roteiro: Paul Webb. Distribuidor: Buena Vista Brasil. Classificação: 14 anos.

Banner internacional de A TEORIA DE TUDO

Banner internacional de A TEORIA DE TUDO

A Teoria de Tudo, de James Marsh, é baseado na biografia de Stephen Hawking, com o filme mostrando como o jovem astrofísico fez descobertas importantes sobre o tempo. O longa retrata também seu romance com a aluna de Cambridge Jane Wide e a descoberta de uma doença motora degenerativa quando ele tinha apenas 21 anos. Indicado ao Oscar nas categorias de Melhor Filme, Melhor Ator (Eddie Redmayne), Melhor Atriz coadjuvante (Felicity Jones), Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Trilha Sonora.

Confira o trailer de A Teoria de Tudo:

Imagem de Amostra do You Tube

A TEORIA DE TUDO (The Theory of Everything, 2014), de James Marsh. Gênero: Biografia, Drama. Duração: 123 min. Origem: Reino Unido. Roteiro: Anthony McCarten. Distribuidor: Universal Pictures do Brasil. Classificação: 10 anos.

Banner internacional de SNIPER AMERICANO

Banner internacional de SNIPER AMERICANO

Sniper Americano, de Clint Eastwood, é adaptado do livro American Sniper: The Autobiography of the Most Lethal Sniper in U.S. Militar History. Este filme conta a história real de Chris Kyle (Bradley Cooper), um atirador de elite das forças especiais da marinha americana. Durante cerca de dez anos, ele matou mais de 150 pessoas, tendo recebido diversas condecorações por sua atuação. Indicado ao Oscar 2015 de Melhor Filme, Melhor Ator (Bradley Cooper), Melhor Roteiro, Melhor Edição de Som, Melhor Mixagem de Som e Melhor Montagem.

Segue trailer de Sniper Americano:

Imagem de Amostra do You Tube

SNIPER AMERICANO (American Sniper, 2014), de Clint Eastwood. Gênero: Biografia, Drama, Guerra. Duração: 132 min. Origem: Estados Unidos. Roteiro: Chris Kyle, Jason Dean Hall. Distribuidor: Warner Bros. Pictures. Classificação: 14 anos.

Banner internacional de FOXCATCHER

Banner internacional de FOXCATCHER

Foxcatcher – Uma História que Chocou o Mundo, de Bennett Miller, apresenta o campeão olímpico de luta greco-romana, Mark Schultz que sempre treinou com seu irmão mais velho, David, que também foi uma lenda no esporte. Até que, um dia, recebe um convite para visitar o milionário John du Pont em sua mansão. Apaixonado pelo esporte, du Pont oferece a Mark que entre em sua própria equipe, a Foxcatcher, onde teria todas as condições necessárias para se aprimorar. Atraído pelo salário e as condições de vida oferecidas, Mark aceita a proposta e, assim, se muda para uma casa na propriedade do milionário. Aos poucos eles se tornam amigos, mas a difícil personalidade de du Pont faz com que Mark acabe seguindo uma trilha perigosa para um atleta. O filme concorreu à Palma de Ouro no Festival de Cannes de 2014. Indicado ao Oscar 2015 de Melhor Diretor, Melhor Ator (Steve Carell), Melhor Ator Coadjuvante (Mark Ruffalo), Melhor Roteiro Original e Melhor Maquiagem.

A seguir o trailer de Foxcatcher – Uma História que Chocou o Mundo:

Imagem de Amostra do You Tube

FOXCATCHER – A HISTÓRIA QUE CHOCOU O MUNDO (Foxcatcher, 2014), de Bennett Miller. Gênero: Biografia, Drama, Esporte. Duração: 134 min. Origem: Estados Unidos. Roteiro: Dan Futterman, E. Max Frye. Distribuidor: Sony Pictures do Brasil. Classificação: 14 anos.

Banner internacional de SR. TURNNER

Banner internacional de SR. TURNER

Sr. Turnerde Mike Leigh, apresenta J.M.W. Turner, um pintor inglês impressionista apaixonado pelas luzes e pelo efeito da iluminação do mar, nas cidades, nas construções e nas paisagens. Solteiro e pai de duas filhas, Turner, em um período triste de sua vida, conhece uma mulher fantástica, por quem se apaixona. Indicado ao Oscar 2015 de Melhor Trilha Sonora, Melhor Direção de Arte, Melhor Fotografia e Melhor Figurino.

Confira o trailer de Sr. Turner:

Imagem de Amostra do You Tube

SR. TURNER (Mr. Turner, 2014), de Mike Leigh. Gênero: Biografia, Drama. Duração: 150 min. Origem: Reino Unido. Roteiro: Mike Leigh. Distribuidor: Diaphana Films.

OSCAR 2015: OUÇA AS CANÇÕES INDICADAS

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas divulgou na manhã de 15/01 os indicados ao Oscar 2015. Os diretores J.J. Abrams (Super 8) e Alfonso Cuarón (Gravidade) anunciaram os primeiros indicados, e posteriormente o ator Chris Pine (Além da Escuridão – Star Trek) e Cheryl Boone Isaacs, Presidente da Academia anunciaram as categorias mais importantes. Destacamos as canções indicadas

Indicados ao Oscar 2015 de Melhor Canção Original. Foto: Divulgação

Indicados ao Oscar 2015 de Melhor Canção Original. Foto: Divulgação

Concorrem ao Oscar 2015 de Melhor Canção Original na 87ª edição do Oscar: Everything is Awesome, de Shawn Patterson, da animação Uma Aventura LEGO (The LEGO Movie, 2014), de Phil Lord e Christopher Miller; a vencedora do Globo de ouro Glory, de John Stephens e Lonnie Lynn, do drama Selma (2014), de Ava DuVernay; Grateful, de Diane Warren, de Além das Luzes (Beyond The Lights, 2014), de Gina Prince-Bythewood; I’m Not Gonna Miss You, de Glen Campbell e Julian Raymond, do documentário Glen Cambell: I’ll Be Me (2014), de James Keach, e Lost Stars, de Gregg Alexander e Danielle Brisebois, do drama musical Mesmo Se Nada Der Certo (Begin Again, 2013), de John Carney.

Banner de UMA AVENTURA LEGO (The Lego Movie, 2014) de Phil Lord

Banner de UMA AVENTURA LEGO (The LEGO Movie, 2014), de Phil Lord

Everything is Awesome, de Shawn Patterson

É o ponto alto da animação da Warner Bros. Uma Aventura LEGO (The LEGO Movie, 2014), de Phil Lord e Christopher Miller. A canção é daquelas que grudam na mente quando você ouve, talvez por isso tenha sido lembrada. A animação consegue contar uma história animada com os brinquedos que já fizeram sucesso entre as crianças. Ouçam Everything is Awesome na voz de Tegan e Sara com participação de The Lonely Island:

Imagem de Amostra do You Tube

Elenco de SELMA (Selma, 2014) de Ava DuVernay

Elenco de SELMA (2014), de Ava DuVernay

Glory, de John Stephens e Lonnie Lynn

A canção está presente no drama SELMA (2014), de Ava DuVernay, filme que conta a história de cidadãos negros da cidade de Selma, no Alabama, que tiveram seus direitos ao voto negados. O caso chamou tanta atenção que teve a participação de Martin Luther King Jr. no movimento. Astros como Cuba Gooding Jr.Oprah Winfrey e Tim Roth integram o elenco.  É a melhor canção indicada, com uma letra forte sobre justiça. Ganhou ainda mais força com o Globo de Ouro conquistado e deve ser a vencedora. Ouça o rap Glory no clipe abaixo, com vozes de John Legend e Common:

Imagem de Amostra do You Tube

Banner de Grateful de Diane Warren do filme ALÉM DAS LUZES (Beyond The Lights, 2014) de Gina Prince-Bythewood

Banner de Grateful, de Diane Warren, do filme ALÉM DAS LUZES (Beyond The Lights, 2014), de Gina Prince-Bythewood

Grateful de Diane Warren

A canção-tema do filme ALÉM DAS LUZES (Beyond The Lights, 2014), de Gina Prince-Bythewood, possui uma pegada pop cativante. O filme conta a história de Noni, uma talentosa cantora que está sofrendo uma grande pressão para tornar-se estrela, até que conhece Kaz, um jovem policial que irá ajudá-la a encontrar coragem e descobrir seu potencial para se transformar na artista que sempre quis ser. Confira Grateful interpretada por Rita Ora:

Imagem de Amostra do You Tube

Capa do EP de GLEN CAMPBELL: I’LL BE ME (2014) de James Keach

Capa do EP de GLEN CAMPBELL: I’LL BE ME (2014), de James Keach

I’m Not Gonna Miss You, de Glen Campbell e Julian Raymond

A canção está no documentário Glen Campbell: I’ll Be Me (2014) de James Keach, sobre a lenda da música country, ganhador de inúmeros prêmios, incluindo um Grammy, durante sua turnê de despedida, enquanto luta contra o Alzheimer. Ouça a emocionante I’m Not Gonna Miss You na voz do próprio Glen Campbell:

Imagem de Amostra do You Tube

Keira Knightley e Mark Ruffalo em MESMO SE NADA DAR CERTO (Begin Again, 2013) de John Carney.

Keira Knightley e Mark Ruffalo em MESMO SE NADA DAR CERTO (Begin Again, 2013), de John Carney.

Lost Stars, de Gregg Alexander e Danielle Brisebois

Esta música é o tema de Mesmo Se Nada Der Certo (Begin Again, 2013), de John Carney, que conta a história de uma cantora inglesa (Keira Knightley) que se muda para Nova Iorque, e tem que lidar com o fim de um relacionamento. Em crise, ela começa a cantar em bares, até ser descoberta por um produtor de discos (Mark Ruffalo), certo de que ela pode se tornar uma estrela. Ouça Adam Levine cantando a belíssima Lost Stars

Imagem de Amostra do You Tube

Qual a sua favorita? A cerimônia de entrega dos prêmios será comandada pelo apresentador Neil Patrick Harris, e acontecerá no dia 22 de fevereiro no Teatro Dolby, no Hollywood & Highland Center, em Hollywood.

Segue trailer de SELMA (2014 ), de Ava DuVernay, que estreia no Brasil ainda em janeiro:

Imagem de Amostra do You Tube

SAG AWARDS 2015 – Conheça os indicados

A primeira premiação dos sindicatos divulgou seus indicados na manhã dessa quarta-feira (10/12). O Screen Actors Guild Awards premia os melhores atores do cinema e da televisão – incluindo o trabalho de dublês – e é considerado o termômetro mais preciso do Oscar. Surpresas? Caso você esteja acompanhando as postagens das premiações em Hollywood verá que não surpresas, com os independentes mantendo o ritmo. Birdman lidera os indicados concorrendo em quatro categorias, seguido de Boyhood com três indicações

sag

O Screen Actors Guild (Associação de “Tele” Atores) divulgou a lista de indicados ao SAG Awards 2015. E saiba da regra número um: apenas atores membros da associação votam na premiação e, consequentemente, votam em si mesmos e nos filmes em que fazem parte do elenco. Redundando: podem ser votados, caso estejam concorrendo no ano por algum filme. E é exatamente por isso que, na maioria das vezes, os vencedores do SAG são os mesmos do Oscar – salvo raras exceções.

Neste ano o SAG Awards e Oscar coincidiram nas quatro categorias de atuação, premiando Matthew McConaughey e Jared Leto, por Clube de Compras Dallas, Cate Blanchett, por Blue Jasmine e Lupita Nyong’o, por 12 Anos de Escravidão. Ano passado , 2012, a única divergência entre os vencedores de ambas as premiações foi na categoria Melhor Ator Coadjuvante, pois o SAG premiou Tommy Lee Jones, por Lincoln, e o Oscar foi para Christoph Waltz, por Django Livre, que sequer foi indicado ao SAG – o que destoou, mas foi completamente compreensível.

Os indicados de 2014 seguiram o que já se vem vendo nas premiações dos críticos, uma disputa entre Boyhood: da Infância à Juventude, de Richard Linklater, e Birdman, de Alejandro González Iñárritu. Aqui, o filme de Iñárritu conseguiu o maior número de indicações, 4 ao todo, e o de Linklater emplacou 3 indicações. Como é uma premiação voltada para os atores, não existe uma categoria Melhor Filme, porém sua recorrente é Melhor Elenco, na qual os dois filmes disputam a premiação com O Grande Hotel Budapeste, A Teoria de Tudo e O Jogo da Imitação.

Michael Keaton e Edward Norton em cena de BIRDMAN (2014)

Os indicados Michael Keaton e Edward Norton em cena de BIRDMAN (2014)

Nas surpresas, vemos Jennifer Aniston, que veio ganhando força nas últimas semanas da corrida pelos prêmios, conseguiu aqui uma indicação na categoria de Melhor Atriz pelo drama Cake. Outra surpresa na mesma categoria é Rosamund Pike, por Garota Exemplar, que no meio do ano, quando o filme estreou, fez muitos especialistas apostarem na atriz como indicação certa em todas as premiações, o que não vinha acontecendo muito até então.

Meryl Streep conseguiu sua 15ª indicação, desta vez disputando o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante por seu trabalho no musical Caminhos da Floresta. Mark Ruffalo concorre, no cinema, como Melhor Ator Coadjuvante por Foxcatcher – a História que Chocou o Mundo, e na televisão pelo telefilme The Normal Heart, do canal HBO. Assim como Benedict Cumberbatch, que no cinema concorrer como Melhor Ator por O Jogo da Imitação, e na televisão como Melhor Ator de minissérie ou Telefilme por Sherlock.

A entrega dos SAG Awards acontece dia 25 de janeiro. Conheça a lista completa de indicados:

MELHOR ELENCO/FILME
Birdman
O Grande Hotel Budapeste (The Great Budapest Hotel)
Boyhood: aa Infância à Juventude (Boyhood)
A Teoria de Tudo (Theory of Everything)
O Jogo da Imitação (The Imitation Game)

Veja o trailer de A Teoria de Tudo.

Imagem de Amostra do You Tube

MELHOR ATOR
Steve Carrell, Foxcatcher – A História que Chocou o Mundo
Benedict Cumberbatch, O Jogo da Imitação
Michael Keaton, Birdman
Eddie Redmayne, A Teoria de Tudo
Jake Gyllenhaal, O Abutre (The Nightcrawler)

MELHOR ATRIZ
Julianne Moore, Para Sempre Alice (Still Alice)
Felicity Jones, A Teoria de Tudo
Rosamund Pike, Garota Exemplar (Gone Girl)
Reese Witherspoon, Livre (Wild)
Jennifer Aniston, Cake

Conheça o trailer de Cake.

Imagem de Amostra do You Tube

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Mark Ruffalo, Foxcatcher – a História que Chocou o Mundo
Edward Norton, Birdman
Ethan Hawke, Boyhood: da Infância à Juventude
J.K. Simmons, Whiplash: em Busca da Perfeição
Robert Duvall, O Juiz

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Keira Knightley, O Jogo da Imitação
Patricia Arquette, Boyhood: Da Infância à Juventude
Emma Stone, Birdman
Meryl Streep, Caminhos da Floresta (Into the Woods)
Naomi Watts, Um Santo Vizinho (St. Vicent)

A veterana Meryl Streep ao lado de Mackenzie Mauzy em CAMINHOS DA FLORESTA (2014), de Rob Marshall

A veterana Meryl Streep ao lado de Mackenzie Mauzy em CAMINHOS DA FLORESTA (2014), de Rob Marshall

MELHOR ELENCO DE DUBLÊS
Corações de Ferro
James Brown
O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos
Invencível
X-Men: Dias de um Futuro Esquecido

TELEVISÃO

MELHOR ATOR EM MINISSÉROE OU TELEFILME
Adrien Brody, Houdini
Benedict Cumberbatch, Sherlock: His Last Vow
Richard Jenkins, Oliver Kitteridge
Mark Ruffalo, The Normal Heart
Billy Bob Thortnton, Fargo

MELHOR ATRIZ EM MINISSÉRIE OU TELEFILME
Ellen Burstyn, Flowers in the Attic
Maggie Gyllenhaal, The Honarable Woman
Frances McDormand, Olive Kitteridge
Julia Roberts, The Normal Hearts
Cicely Tyson, The Trip to Bountiful

MELHOR ATOR – SÉRIE DRAMA
Steve Buscemi, Boardwalk Empire
Peter Dinklage, Game of Thrones
Woody Harrelson, True Detective
Matthew McConaughey, True Detective
Kevin Spacey, House of Cards

MELHOR ATRIZ – SÉRIE DRAMA
Claire Danes, Homeland
Viola Davis, How to Get Away With Murder
Julianna Marguiles, The Good Wife
Tatiana Maslany, Orphan Black
Maggie Smith, Downtwon Abbey
Robin Wright, House of Cards

MELHOR ATOR – SÉRIE COMÉDIA
Ty Burrell, Modern Family
Louis C.K., Louie
William H. Macy, Shameless
Jim Parsons, The Big Bang Theory
Eric Stonestreet, Modern Family

MELHOR ATRIZ – SÉRIE COMÉDIA
Uzo Aduba, Orange is the New Black
Julie Bowen, Modern Family
Edie Falco, Nurse Jackie
Julia Louis-Dreyfus, Veep
Amy Poehler, Parks and Recreation

MELHOR ELENCO – SÉRIE DRAMA
Boardwalk Empire
Downtown Abbey
Game of Thrones
Homeland
House of Cards

MELHOR ELENCO – SÉRIE COMÉDIA
The Big Bang Theory
Brooklyn Nine-Nine
Modern Family
Orange is the New Black
Veep

MELHOR ELENCO DE DUBLÊS
24: Live Another Day
Boardwalk Empire
Game of Thrones
Homeland
Sons of Anarchy
The Walking Dead

Assista ao trailer de Caminhos da Floresta, que estreia nos cinemas nacionais dia 29 de janeiro de 2015.

Imagem de Amostra do You Tube

 

HOLLYWOOD – OS GANHADORES DO GOTHAM-2015

Enquanto o Independente Spirit Awards e o Satelitte Awards apenas anunciaram os seus indicados aos prêmios, outra importantíssima premiação do cinema independente, o Gotham Independent Film Awards efetuou a entrega de seus prêmios aos melhores filmes de 2014. Boyhood – da Infância à Juventude, de Richard Linkaltter, e Birdman, de Alejandro Gonzalez Iñarritu, que foi o grande vencedor

Michael Keaton em BIRDMAN (2014), de Aleandro Gonzalez Iñarritu: ambos vencedores

Michael Keaton em BIRDMAN (2014), de Aleandro Gonzalez Iñarritu: ambos vencedores

No cinema estadunidense, os independentes têm várias honrarias através da premiação promovidas por 3 entidades: o Gotham Independent Film Awards, o Independent Spirit Awards e o Satellite Awards. Todos, pelo menos para mim, de igual importância, mas com uma diferença em relação ao Gotham: é uma premiação contra a corrente. Tem sido assim ao longo dos anos, mas, neste, está premiando realmente os favoritos do mercado de apostas.

Na semana que se passou, de 28 de novembro a 4 de dezembro, teve início a temporada de premiação (para conferi-las, vá no ícone Cinema e clique em Cinema/Premiação), tanto nos EUA quanto na Europa. A importância do registro dessas premiações se reveste como fundamental para o cinéfilo brasileiro porque é o primeiro contato com as obras que se destacaram durante o ano, e, em segundo, porque se tornam obras obrigatórias ao chegarem aos cinemas nacionais. Para facilitar a sua agenda, confira, ao final da postagem, as datas de estreias dos filmes no Brasil.

A Associação de Críticos de Nova York destacou Boyhood – da Infância à Juventude (Boyhood, 2014), de Richard Linklatter, que estreou recentemente no Brasil e está em cartaz na cidade -, como o melhor do ano, mas é com a premiação do Gotham que a temporada de premiação começa. E novamente Boyhood foi destaque ao conquistar o Prêmio do Público, ao lado de uma outra badalada produção de baixo custo, Birdman, do mexicano Alejandro González Iñarritu, que levou as premiações de melhor filme e diretor, entre outros. E já tem data marcada para estrear por aqui.

Mas, o cinéfilo deve ficar atento, também, ao fato de que essas são produções independentes, cujo custos não ultrapassam US$ 20 milhões. Birdman chegou perto desse teto. Custou US$ 18 milhões. Nos EUA, já faturou US$ 17,7 milhões, e, no mercado internacional perto de um milhão de dólares. Mas, explica-se porque só será lançado em larga escala a partir de janeiro, dentro das janelas de exposição para o Oscar-2015.

Boyhood, por ter sido lançado há mais de um mês, e quase simultaneamente no exterior, contabiliza US$ 25 milhões nos EUA e mais US$ 19,8 milhões no mercado externo, totalizando, parcialmente, US$ 44 milhões.

Sem mais delongas, confira os vencedores do 24º Gotham Independent Awards, edição 2015.

MELHOR FILME
Birdman, de Alajandro González Iñarritu

MELHOR DOCUMENTÁRIO
CITIZENFOUR (Alemanha-EUA), de Laura Poitras

PRÊMIO DO PÚBLICO
Boyhood – da infância à Adolescência, de Richard Linklatter

CINEASTA REVELAÇÃO
Ana Lily Amirpour, A Girl Walks Home at Night

Veja o trailer legendado de A Girl Walks Home at Night, legendado por Ávila Souza, do Cinemaeartes.

MELHOR ATRIZ
Julianne Moore, Still Alice

MELHOR ATOR
Michael Keaton, Birdman

ATOR/ATRIZ REVELAÇÃO
Tessa Thompson, Dear White People

HOMENAGEADOS
Tilda Swinton – atriz
Steve Carell, Mark Ruffalo e Channing Tatum pelo conjunto das performances e o diretor Bennett Miller por Foxcather – uma História que Chocou o Mundo
NETFLIX – tributo da indústria cinematográfica

DATAS DE ESTREIAS
22 de Janeiro
Birdman
Demais Filmes sem informação de lançamento.

Confira o trailer de Dear White People.

 

ASSUNTOS RELACIONADOS:

MELHORES DE 2014 – LISTAS DO CAHIERS DU CINEMA E SIGHT & SOUND

ANNIE AWARDS – OS BOXTROILLS RECEBE 13 INDICAÇÕES

SPIRIT – BRASILEIROS ENTRE OS INDICADOS

NYFCC – A CRÍTICA DE NOVA YORK E OS MELHORES DE 2014

OSCAR-2015 – 83 ESTRANGEIROS EM DISPUTA

BRASIL NO OSCAR-2015 – O CAMINHÃO DE MEU PAI

CONFIRA OS VÍDEOS LEGENDADOS PELO CINEMAEARTES

 

Análise: o primeiro trailer de OS VINGADORES 2

Os estúdios Marvel se apressaram para não perder o impacto. Logo em seguida a um vazamento não oficial, a produtora divulgou à imprensa e fãs, a sinopse do enredo e os primeiros cartaz e trailer e cartaz de Os Vingadores 2: Era de Ultron. Como já era esperando, vemos nos dois minutos de duração, uma enorme destruição causada por um dos maiores vilões da Marvel se percebe a abertura de mais espaço para os heróis Viúva Negra (Scarlett Johansson), Gavião Arqueiro (Jeremy Rener) e Hulk (Mark Ruffalo)

Os heróis Marvel em OS VINGADORES 2 – A ERA DE ULTRON (2015), de Joss Whedon

Os heróis Marvel em OS VINGADORES: ERA DE ULTRON (2015), de Joss Whedon

Atentem para a sinopse oficial: Os Estúdios Marvel apresentam Os Vingadores: Era de Ultron, a sequência épica do maior filme de super-heróis de todos os tempos. Quando Tony Stark tenta reiniciar um programa de manutenção de paz, as coisas não dão certo e os super-heróis mais poderosos da Terra, incluindo Homem de Ferro, Capitão América, Thor, Hulk, Viúva Negra e Gavião Arqueiro, terão que passar no teste definitivo para salvar o planeta. Com o aparecimento do vilão Ultron, a equipe dos Vingadores tem a missão de neutralizar os seus terríveis planos. Alianças complicadas e ação inesperada pavimentam o caminho para uma aventura épica global.

ÁVILA SOUZA

Vou fazer uma análise do trailer e focar em 3 pontos da trama, a qual dá continuidade aos acontecimentos contidos em Os Vingadores – the Avengers (2012).

Pôster oficial de Os Vingadores 2: o símbolo “A” da equipe encorpado com a fisionomia de Ultron

Pôster oficial de Os Vingadores 2: o símbolo “A” da equipe encorpado com a fisionomia de Ultron

1. A dualidade homem-máquina baseada no vilão Ultron –  O que mais me chamou atenção em todo o trailer foi a brilhante escolha de usarem uma canção da Disney (Marvel e Disney hoje são uma só carne, metaforicamente) para dar o tom do drama. A canção I’ve Got No Strings (traduzida na dublagem como Não Há Cordões em Mim) é tocada em uma versão mais sombrio ao longo dos 2 minutos de duração do trailer. A música é da animação vencedora de 2 Oscar, Pinocchio (1940), e mostra o boneco reconhecendo ter vida própria e não precisar mais de cordões para se movimentar.

Para os que não conhecem o vilão Ultron (no filme, dublado por James Spader), ele é uma tentativa falha de desenvolvimento de um robô com o desenvolvimento mais próximo que a ciência, em termos cibernéticos, pode chegar a uma consciência. Nos quadrinhos ele é criado pelo Dr. Henry Pym (primeiro Homem-Formiga, que será interpretado por Michael Douglas no filme do herói em rodagem desde 13 de agosto), porém em Os Vingadores 2 ele será criação de Tony Stark. Resultado: Ultron vira um androide mais sagaz do que o esperado e vai causar algumas destruições – dentro e fora do grupo.

2. Os novos conflitos entre os heróis – sejam eles motivados pela Hydra ou pela lábia convincente de Ultron, vemos que haverá mais um confronto entre Thor e Tony Stark (Homem de Ferro). E esse aguardado confronto entre Hulk – que deve ganhar mais destaque nesse filme – e o Homem de Ferro em seu uniforme Hulkbuster, promete ser épico.

3 . Os gêmeos Maximoff – sabe-se que 3 novos heróis serão inseridos no grupo, nesse novo filme. Um deles é o androide Visão (Paul Bettany) – nos quadrinhos, criado por Ultron, e que acaba se voltando contra o vilão – que não aparece no trailer, em mais uma jogada de mestre da Marvel, deixando o público com bem mais expectativas. E os outros dois são os gêmeos Mercúrio (Aaron Taylor-Johnson) e Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen). Ambos já haviam aparecido no final de Capitão América 2: Soldado Invernal (2014), porém estavam presos em jaulas, capturados pela Hydra. No trailer vemos a dupla usando seus poderem em diferentes momentos.

Datas de estreia
Os Vingadores 2 – a Era de Ultron – 30 de agosto
Homem-Formiga – 23 de Julho de 2015

Ficha técnica

OS VINGADORES 2 – ERA DE ULTRON
The Avengers 2: Age of Ultron
EUA, 2015
Direção – Joss Whedon
Elenco – Scarlett Johansson, Robert Downey Jr., Mark Ruffalo, Aaron Taylor-Johnson, Chris Hemsworth, James Spader (voz de Ultron), Chris Evans, Elizabeth Olsen, Cobie Smulders,  Jeremy Renner, Samuel L. Jackson, Hayley Atwell, Paul Bettany, Andy Serkis e Lou Ferrigno. Ainda sem duração estabelecida.

Assista ao trailer de Os Vingadores 2: Era de Ultron.

Imagem de Amostra do You Tube