Semana 47 – JOGOS VORAZES: A ESPERANÇA – O FINAL

De longe um dos filmes mais esperados do ano, o último Jogos Vorazes faturou alto, mas não se saiu tão bem quanto os outros filmes da franquia. Outras novidades da semana, a comédia Sexo, Drogas e Jingle Bells e o drama Olhos da Justiça não tiveram resultados muito empolgantes

Banner internacional de JOGOS VORAZES: A ESPERANÇA - O FINAL (2015), de Francis Lawrence

Banner internacional de JOGOS VORAZES: A ESPERANÇA – O FINAL (2015), de Francis Lawrence

Conforme o esperado, a aventura Jogos Vorazes: A Esperança – O Final (The Hunger Games: Mockingjay – Part 2) faturou alto em seu fim de semana e estreia no mercado norte-americano e se tornou a campeã absoluta das bilheterias no período, mas apesar disso, pode-se afirmar que a produção não conseguiu encerrar com chave de ouro a franquia baseada na obra de Suzanne Collins.

Lançado em 2012, Jogos Vorazes quebrou vários recordes de bilheteria ao registrar uma abertura de espetaculares US$ 152,53 milhões, feito que também foi realizado por Jogos Vorazes: Em Chamas, que obteve US$ 158,07 milhões no ano seguinte. Em 2014, porém, Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1 estreou com US$ 121,89 milhões, mostrando que a franquia havia perdido um pouco do fôlego, uma tendência que continuou com A Esperança – O Final, que em três dias faturou somente US$ 101,02 milhões, valor que representa a pior abertura da série e que ficou bem abaixo das expectativas de mercado, que inicialmente apontavam para uma arrecadação de US$ 125 milhões.

Contudo, mesmo com esse resultado menor do que o esperado, o pessoal da Lionsgate não tem realmente motivos para reclamar, uma vez que a renda alcançada por A Esperança – O Final equivale a quinta maior abertura de 2015, sem falar que cobre 2/3 do orçamento da produção, estimado em US$ 150 milhões. É um feito e tanto toda vez que você tem um filme que alcança uma abertura acima de US$ 100 milhões, algo que só aconteceu 34 vezes neste ramo. Nós temos uma fantástica trajetória à nossa frente, disse ao Hollywood Reporter o chefe de distribuição da Lionsgate, David Spitz. No Brasil, Jogos Vorazes: A Esperança – O Final já está em exibição nos cinemas.

Na esquerda, cena de 007 CONTRA SPECTRE e na direta cena de SNOOPY & CHARLIE BROWN

Na esquerda, cena de 007 CONTRA SPECTRE e na direta cena de SNOOPY & CHARLIE BROWN

Na sequência do ranking aparecem os campeões da semana passada, 007 Contra Spectre e Snoopy & Charlie Brown: Peanuts, O Filme, que faturaram respectivamente US$ 14,60 milhões e US$ 12,80 milhões. Em três semana, o novo filme do espião James Bond acumula uma bilheteria de US$ 153,70 milhões, enquanto que o longa do cãozinho Snoopy soma US$ 98,94 milhões.

Cena de SEXO, DROGAS E JINGLE BELLS (2015), de Jonathan Levine

Cena de SEXO, DROGAS E JINGLE BELLS (2015), de Jonathan Levine

A quarta colocação ficou com a segunda maior novidade da semana, a comédia Sexo, Drogas e Jingle Bells (The Night Before), que fez US$ 10,10 milhões no seu primeiro fim de semana, performance que também ficou abaixo das expectativas dos analistas, que acreditavam em uma abertura de US$ 14 milhões. Nós gostaríamos que tivesse sido maior, mas este resultado juntamente com a boa receptividade do público nos dá uma boa perspectiva, porque este é realmente um filme muito engraçado e uma opção diferente durante os feriados, falou ao The Wrap Rory Bruer, chefe de distribuição da Sony. Sexo, Drogas e Jingle Bells ainda não tem data de estreia definida no país.

Banner internacional de OLHOS DA JUSTIÇA (2015), de Billy Ray

Banner internacional de OLHOS DA JUSTIÇA (2015), de Billy Ray

Encerrando a lista dos cinco primeiro colocados temos o drama estrente Olhos da Justiça (Secret in their Eyes), que não conquistou o público norte-americano e faturou fracos US$ 6,63 milhões, tornando-se então uma das piores aberturas da carreira da atriz Julia Roberts. Olhos da Justiça chega às telonas nacionais no dia 10 de dezembro.

Confira abaixo o ranking completo com as dez maiores bilheterias deste final de semana na América do Norte:

05

Assista ao trailer de Jogos Vorazes: A Esperança – O Final.

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 51 – O HOBBIT dispara na liderança já na estreia

A nova aventura O Hobbit: a Batalha dos Cinco Exércitos, de Peter Jackson, terceiro da saga O Hobbit, estreou no último fim de semana em aproximadamente 15 mil salas pelo mercado internacional, conseguindo uma renda total de US$ 117,6 milhões, onde apenas US$ 6,4 milhões foram obtidos em 160 salas IMAX, batendo o recorde de O Hobbit: uma Jornada Inesperada, que conseguiu US$ 5,02 milhões no ano retrasado, sendo agora a melhor estreia IMAX do mês de dezembro. Inesperadamente, Êxodo: deuses e Reis, a aventura bíblica de Ridley Scott, ultrapassou, por aproximadamente US$ 3 milhões, a Jogos Vorazes: a Esperança – Parte 1, de Francis Lawrence, ficando com a segunda colocação do Ranking, enquanto a animação Os Pinguins de Madagascar caiu para a quarta posição e Interestelar, de Christopher Nolan, para a quinta

Richard Armitage como Torin, em cena de O HOBBIT: A BATALHA DOS CINCO EXÉRCITOS.

Richard Armitage como Torin, em cena de O HOBBIT: A BATALHA DOS CINCO EXÉRCITOS (2014), de Peter Jackson

O terceiro filme da franquia Hobbit, O Hobbit: a Batalha dos Cinco Exércitos, isolou-se no topo do Ranking Internacional no seu fim de semana de estreia com um total de US$ 117,6 milhões, ficando a uma distância de quase US$ 100 milhões do segundo colocado, Êxodo: deuses e Reis, que terminou o fim de semana com US$ 18,8 milhões. A aventura estreou em 37 países, tendo sido exibido em cerca de 15 mil salas. Nas 160 salas IMAX em que foi exibido, conseguiu uma renda superior a US$ 6,4 milhões, ficando com uma média de US$ 40 mil por sala – número maior que o obtido pelos dois primeiros filmes da franquia no mercado internacional. No Reino Unido, conseguiu uma renda de US$ 15,5 milhões, tornando-se a segunda melhor estreia IMAX da história, enquanto na Alemanha conseguiu US$ 19,5 milhões, tornando-se a maior estreia do ano no país. No Brasil, a aventura ficou em primeiro com uma renda de US$ 6,9 milhões em seu fim de semana de estreia (aproximadamente R$ 17,9 milhões), o que representa cerca de 70% do total obtido pelos cinco primeiros do Ranking local, sendo agora a segunda melhor estreia de um filme da Warner Bros. no país, estando atrás apenas de Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2. E ainda irá estrear em grandes países do mercado internacional como Itália, Espanha, Coreia do Sul, Austrália e China.

Christian Bale como Moisés, em cena de ÊXODO: DEUSES E REIS

Christian Bale como Moisés, em cena de ÊXODO: DEUSES E REIS (2014), de Ridey Scott

Na segunda posição do Ranking, ficou a nova aventura do diretor Ridley Scott, Êxodo: deuses e Reis, que em sua segunda semana em cartaz ultrapassou Jogos Vorazes: a Esperança – Parte 1, por uma diferença de US$ 2,8 milhões. O filme foi número um nas bilheterias internacionais de 13 dos 27 países em que foi exibido neste último fim de semana, pouco mais de 6 mil salas de cinema. Após os US$ 18,8 milhões obtidos nesse fim de semana, Êxodo: deuses e Reis ultrapassa agora a faixa dos US$ 50 milhões em sua renda total, com cerca de US$ 50,2.

Jennifer Lawrence como Katnees em cena de JOGOS VORAZES: A ESPERANÇA - PARTE 1

Jennifer Lawrence como Katnees em cena de JOGOS VORAZES: A ESPERANÇA – PARTE 1 (2014), de Francis Lawrence

Na terceira posição, ficou Jogos Vorazes: a Esperança – Parte 1 com uma renda um pouco preocupante, de US$ 16 milhões, para quem vinha com ótimos números. Apesar de ter ficado na terceira colocação, a média de renda por país é uma das menores de todo o Ranking. Na sua quarta semana em cartaz, a aventura está sendo exibida em 86 países e soma atualmente US$ 334 milhões, tendo já ultrapassado a arrecadação de Jogos Vorazes: em Chamas no Brasil e em mais 24 países.

Os Pinguins de Madagascar ficou na quarta colocação, terminando o fim de semana com uma renda de US$ 14,7 milhões, somando atualmente cerca de US$ 116,7 milhões. A nova animação da Fox teve grande sucesso na China, onde terminou sua passagem nesse último fim de semana com um faturamento total de US$ 40,6 milhões, cerca de 130% o valor obtido por Madagascar 3 no país.

Cena de INTERESTELAR

Cena de INTERESTELAR (2014), de Christopher Nolan

Em cartaz em mais de 60 países, Interestelar continuou a cair, mesmo porque saiu de cartaz em 2 países, o que fez o seu fica estabelecido em US$ 11,4 milhões e, agora, soma uma renda total de incríveis US$ 455 milhões. Mesmo com a queda, a ficção-científica de Christopher Nolan ultrapassou Os Guardiões da Galáxia, Como Treinar o Seu Dragão 2 e Capitão América: o Soldado Invernal, no Ranking de melhor renda do ano de 2014, subindo da 10ª para a 7ª posição, enquanto Jogos Vorazes: a Esperança – Parte 1 continua na 13ª colocação. O mercado internacional, realmente, resolve os problemas financeiros das produções de Hollywood.

No total, a renda obtida pelos filmes da última semana para este fim de semana aumentou. No entanto, os números continuam baixos quando comparados com as semanas respectivas do ano passado – houve uma queda de 25%, próxima a da última semana, de 13 a 15. Neste fim de semana foi obtido uma renda de cerca de US$ 195 milhões, enquanto na semana respectiva, 51, de 2013, foram obtidos cerca de US$ 260 milhões.

Confira abaixo a lista com os 10 melhores do ranking no último fim de semana:

Sem título

Veja o trailer de A Pirâmide.

Imagem de Amostra do You Tube

 

 

 

ESTREIAS DA SEMANA 48 EM FORTALEZA

Com a estreia maciça de Jogos Vorazes: a Esperança – Parte 1 (2014), de Francis Lawrence, sobra muito pouco espaço para outros filmes no circuito comercial. Ainda assim, quem quiser diversificar um pouco o cardápio há o drama francês O Ciúme (2013), de Philippe Garrel, e o drama brasileiro Boa Sorte (2014), de Carolina Jabor. Enquanto isso, Fortaleza ainda vive o XXIV Cine Ceará, com sua programação acontecendo no Theatro José de Alencar, no Cinema do Dragão e na Casa Amarela Eusélio Oliveira

Jennifer Lawrence em JOGOS VORAZES: A ESPERANÇA - PARTE 1 (2014), de Francis Lawrence

Jennifer Lawrence em JOGOS VORAZES: A ESPERANÇA – PARTE 1 (2014), de Francis Lawrence

Pode-se dizer que, dentre essas franquias com apelo juvenil, Jogos Vorazes foi a que mais alcançou o gosto tanto do público quanto da crítica. Depois do sucesso do ótimo Jogos Vorazes –em Chamas (2012), Francis Lawrence permaneceu no comando da franquia estrelada pela beldade da vez Jennifer Lawrence. Só ela já seria suficiente para garantir milhões e milhões de bilheteria para o filme, mas a produção não se contenta com “pouco”, levando em consideração o excepcional elenco de apoio. O terceiro filme mostra o que acontece com a heroína após ela se unir a um grupo rebelde, depois de ter sobrevivido duas vezes aos terríveis e mortais jogos.

JOGOS VORAZES: A ESPERANÇA – PARTE 1 (The Hunger Games: Mockingjay – Part 1, EUA, 2014), de Francis Lawrence. Com Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Liam Hemsworth, Woody Harrelson, Elizabeth Banks, Julianne Moore, Philip Seymour Hoffman, Jeffrey Wright, Stanley Tucci, Donald Sutherland, Toby Jones. 123 min. Paris Filmes. 12 anos.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube
Anna Mouglalis e Louis Garrel em O CIÚME (2013), de Philippe Garrel

Anna Mouglalis e Louis Garrel em O CIÚME (2013), de Philippe Garrel

Philippe Garrel é um dos mais prestigiados cineastas vivos da França. Seus filmes, porém, são raramente distribuídos no Brasil. Alguns dos mais recentes, como Amantes Constantes (2005) e Um Verão Escaldante (2011), ambos com o filho Louis Garrel, tiveram essa sorte. E assim a obra de Garrel vai sendo conhecida no País, ao mesmo tempo que também aumenta a popularidade do jovem Louis, que passou a ser objeto de desejo das meninas desde Os Sonhadores (2003), de Bernardo Bertolucci. O Ciúme é um filme bem simples em suas ambições, se comparado a Amantes Constantes, embora ambos apostem na beleza da fotografia em preto e branco. A história mostra o relacionamento entre um jovem ator de teatro, separado e com uma filha pequena, e uma atriz mais ou menos veterana (Anna Mouglalis). Como o próprio nome do título dá a entender, o ciúme é o elemento que se colocará entre eles.

O CIÚME (La Jalouise, França, 2013), de Philippe Garrel. Com Louis Garrel, Anna Mouglalis, Rebecca Convenant, Olga Milshtein, Esther Garrel, Arthur Igual, Jérôme Huguet. 77 min. Tucumán. 12 anos.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube
Deborah Secco em BOA SORTE (2014), de Carolina Jabor

Deborah Secco em BOA SORTE (2014), de Carolina Jabor

Deborah Secco emagreceu 11 quilos para viver uma jovem soropositiva em estado grave em uma clínica psiquiátrica. Judite, sua personagem, foi internada por causa dos delírios e alucinações. O que ela não esperava é que, dentro da instituição psiquiátrica, encontraria um grande amor, na figura do jovem João (João Pedro Zappa). Adaptação de um conto de Jorge Furtado, Boa Sorte é a estreia na direção de Carolina Jabor, filha do cineasta, cronista e comentarista político Arnaldo Jabor. Na trama, como ela não tem muito tempo de vida, o máximo que eles podem fazer é aproveitar a oportunidade de ficarem juntos, nem que seja entre os muros da clínica.

BOA SORTE (Brasil, 2014), de Carolina Jabor. Com Deborah Secco, João Carlos Zappa, Gisele Froés, Felipe Camargo, Cássia Kis Magro, Edmilson Barros, Pablo Sanábio, Fernanda Montenegro. 89 min. Imagem Filmes. 16 anos.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

Saem de cartaz

A Mansão Mágica
November Man – Um Espião Nunca Morre
O Candidato Honesto
O Melhor de Mim
Tim Maia
Uma Passagem para Mário
Uma Viagem Extraordinária

Estreias nacionais desta quinta-feira, 20, que não entram em cartaz em Fortaleza

Castanha, de Davi Pretto
Karen Chora no Ônibus, de Gabriel Rojas Vera
Nós Somos as Melhores, de Lukas Moodysson
Uma Promessa, de Patrice Leconte

Veja o trailer de Castanha

Imagem de Amostra do You Tube