GLOBO DE OURO-2017 – ELLE, LA LA LAND E MOONLIGHT

Na noite de entrega dos Globo de Ouro, edição 74, Meryl Streep roubou a festa. Foi a noite da estrela, uma das atrizes mais conscientes de seu papel na poderosa indústria de Hollywood, que está sendo alvo do novo presidente do País, o inacreditável Donald Trump. Mas, a premiação foi justa com os melhores filmes produzidos no ano passado, consagrando La La Land – cantando Estações, o drama francês Elle e o corajoso drama racial Moonlight – Sob a Luz do Luar

ELLE (2016), LA LA LAND - CANTANDO ESTAÇÕES (2016) E MOONLIGHT - SOB A LUZ DO LUAR (2016): ganhadores do Globo de Ouro-2017

ELLE (2016), LA LA LAND – CANTANDO ESTAÇÕES (2016) e MOONLIGHT – SOB A LUZ DO LUAR (2016): ganhadores do Globo de Ouro-2017

A Associação de Imprensa Estrangeira, responsável pelo prêmio Globo de Ouro, fez uma festa supimpa, cujo brilho foi roubado por uma estrela, Meryl Streep. Ela lembrou que, hoje, Hollywood, os estrangeiros e a imprensa estão sendo alvo dos rompantes de Donald Trump, o recém eleito presidente do País, e alfinetou o comportamento nada digno para ocupante de tal cargo: “Esse exemplo dado por uma pessoa tão poderosa dá permissão a outras pessoas para desrespeitar. A violência incita a violência. O desrespeito incita o desrespeito. Se alguém usa a sua posição para fazer bullying, todos nós perdemos“, disse.

Trump, toma possa daqui a alguns dias e os homofóbicos, intolerantes e racistas o comemoram. Assim como os ingleses se arrependeram com o resultado do brexit, os estadunidenses vão se arrepender de o terem eleito. Apenas questão de tempo.

Mas, a cerimônia 74 premiou os reais merecedores de seus prêmios. Como ainda não vi La La Land – cantando Estações, fico na esperança de que realmente seja sensacional, como dizem. Jimmy Fallon, o mestre de cerimônias, conduziu bem a premiação, que em resumo, destaca o musical de Damian Chazelle como o maior vencedor, pois todos os 7 aos quais estava indicado. O segundo grande vencedor pode ser considerado o drama francês Elle, de Paul Verhoeven: melhor filme estrangeiro e melhor atriz, Isabelle Huppert.

Casey Affleck, por Manchester à Beira-Mar,  de Kenneth Lonergan, já era esperado como o ganhador da estatueta de Melhor Ator; e o corajosíssimo Moonlight – Sob a Luz do Luar, de Barry Jenklins, o melhor filme dramático.

Confira todas as premiações, incluindo da televisão.

MELHOR FILME DRAMA
Moonlight – Sob a Luz do Luar, de Barry Jenkins

Confira o trailer de Moonlight – sob a luz do luar.

MELHOR FILME/MUSICAL OU COMÉDIA
La La Land – Cantando Estações, de Damian Chazelle

MELHOR DIRETOR
Damien Chazelle, La La Land – Cantando Estações

MELHOR ROTEIRO
Damien Chazelle, La La Land – Cantando Estações

MELHOR ATOR
Casey Affleck, Manchester à Beira-Mar

MELHOR ATRIZ
Isabelle Huppert, Elle

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Emma Stone, La La Land – Cantando Estações

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Aaron-Taylor Johnson, Animais Noturnos

MELHOR ANIMAÇÃO
Zootopia

MELHOR TRILHA SONORA
La La Land – Cantando Estações

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
City of stars (Justin Hurwitz/Benj Pasek), La la land: Cantando estações

TELEVISÃO

The Crown, batendo Game of Thrones e Stranger Things, The Night Manager, com 3 prêmios, e Atlanta, escrita por Donald Glover, filho de Danny, levam os principais Globo de Ouro de televisão.

Melhor Ator em Série de Comédia ou Musical
Donald Glover, Atlanta

Melhor Série Dramática
The Crown

Veja o trailer de The Crown, produção Netflix.

Melhor Atriz em Série Dramática
Claire Foy, The Crown

Melhor Ator em Minissérie ou Filme para TV
Tom Hiddleston, The Night Manager

Melhor Atriz Coadjuvante em Série, Minissérie ou Filme para TV
Olivia Colman, The Night Manager

Melhor Ator Coadjuvante em Série, Minissérie ou Filme para TV
Hugh Laurie, The Night Manager

Melhor Minissérie ou Filme para TV
The People vs O.J. Simpson: American Crime Story

Melhor Atriz em Minissérie ou Filme para TV
Sarah Paulson, The People vs O.J. Simpson: American Crime Story

Melhor Atriz em Série de Comédia ou Musical
Tracee Ellis Ross, Black-ish

Melhor Série de Comédia ou Musical
Atlanta

Melhor Ator em Série Dramática
Billy Bob Thornton, Goliath

Confira o trailer legendado de La La Land – cantando estações.

 

GLOBO DE OURO-2017 – OS INDICADOS E BRASIL DE FORA

Não tem jeito. O Brasil faz bons filmes, ganham destaque internacional, mas não conseguem ascensão nas importantíssimas premiações do cinema dos EUA. O qual, a bem da verdade, neste ano, deslanchou mais uma vez com o cinema independente, com ótimas surpresas, muitas delas presentes nas indicações às estatuetas do Globo de Ouro. E bota surpresas nisso. Enquanto o musical La La Land – Cantando Estações e o drama racial Moonlight dominam as indicações, há ausências nas principais categorias, de filmes que a imprensa estadunidense estabelece como incompreensíveis, como as de Silêncio, de Martin Scorsese, A Chegada, de Denis Villeneuve, e Sully – o Herói do Rio Hudson, de Clint Eastwood (produções de grandes estúdios); e Loving, de Jeff Nichols. Agora é acompanhar os que estão chegando aos cinemas brasileiros

Os indicados a categoria de Melhor Filme em 2016

Os indicados a categoria de Melhor Filme em 2016

O Globo de Ouro é o prêmio da Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood. Para uns, é mais importante do que o Oscar da Academia de Ciências e Artes Cinematográficas de Hollywood, que é o prêmio da indústria e nas últimas duas décadas tem se tornado a festa do cinema independente. Nesta 74ª edição não será diferente. A premiação se concentra, em quase 100%, as suas indicações aos filmes produzidos pelos estúdios e médios, aqueles que propduzem com pequenos orçamentos e envergadura de obras de arte.

La La land – cantando Estações, ganhador de prêmios em Veneza e Toronto, além dos da crítica, indicado para melhor musical ou comédia, realizado com estimados US$ 30 milhões, está presente em 7 categorias, entre elas, melhor filme, diretor, roteiro, ator, Ryan Gosling, e atriz, Emma Stone. A história aborda o relacionamento entre um pianista de jazz (Gosling) e uma atriz iniciante (Stone) que têm de lidar com a paixão e equilibrar as dificuldades da luta pela ascensão profissional.

Em seguida, com 6 indicações, surge Moonlight, escrito e dirigido por Barry Jenkins, um drama racial que conquistou 31 prêmios, o British Independent Awards, o Hollywood Film Awards, o National Film Board e os festivais de Toronto, Nova York e de Mar Del Plata, na Argentina. No Globo de Ouro, compete nas categorias de filme dramático, diretor, roteiro e ator (Mahershala Ali) e atriz coadjuvantes (Naomie Harris). No enredo, o despertar da homossexualidade em um jovem negro.

Em 5º lugar aparece o aclamado Manchester à Beira-Mar, que tem pelo menos uma cartada certa: Casey Affleck, vencedor de quase todos os prêmios da categoria de ator, no ano. Outras boas surpresas, as indicações de Viola Davis e Denzel Washington por Fences, obra de estreia de Denzel na direção, que aborda o processo de humanização de um violento chefe de família negro. Aliás, este foi o ano em que o Cinema estadunidense entrou nas telças para retratara discriminação e a violência contra os negros em 3 filmes notáveis: Moonlight, Fences e Loving.

Ryan Gosling e Emma Stone em LA LA LAND 0 CANTANDO ESTAÇÕES (2016)): favorito ao Globo de Ouro

Ryan Gosling e Emma Stone em LA LA LAND – CANTANDO ESTAÇÕES (2016)): favorito ao Globo de Ouro

OS ESNOBADOS DE LÁ

A relação dos indicados trouxe surpresas nas ausências de filmes como Silêncio, a obra religiosa de Martin Scorsese; A Chegada, a celebrada ficção científica de Denis Villeneuve, além de produções elogiadas como Miss Sloane, de John Madden, e The Edge of Seventeen, de Kelly Fremon Craig, entre outros. Mas, o maior perdedor foi mesmo o drama real Sully – o Heróis do Rio Hudson, de Clint Eastwood, cuja atuação brilhante de Tom Hanks era dada como indicação certa. Quanto a Loving, de Jeff Nichols, que conta a história real de um homem branco perseguido na sociedade da década de 30 por se casar com uma mulher negra, foi engolido pela maior exposição de Moonlight.

OS ESNOBADOS DE CÁ

Inicialmente com 3 representantes, o oficial Pequeno Segredo, de David Schurmann, o polêmico Aquarius, de Kleber Mendonça Filho, e o intruso Chatô – o Rei do Brasil, de Guilherme Fontes, nenhum ficou na seleção final para a categoria de Melhor Filme em Língua Estrangeira, que tem como destaque a França com 3 títulos: Divines, de Houda Benyamina, que conta a história de uma jovem negra de um bairro pobre e religioso de Paris que empreende uma subida na vida a qualquer custo; Elle, a polêmica obra que trata da violência sexual contra as mulheres e que tem na atuação de Isabelle Huppert um de seus esteios; e O Apartamento, a coprodução com o Irã dirigida por Asghar Farhady. Surpreende, ainda a presença de Neruda, a decantada obra do chileno Pablo Larrain. O mais aguardado está lá: o alemão Toni Erdman, de Karen Ade, inegavelmente, o favorito.

Nas categorias menores, há justas menções a obras pequenas e ganhadoras de prêmios e elogios da crítica como o australiano Lion – uma Jornada Para Casa (Lion, 2016), de Garth Davis, que deu indicações para os seus atores centrais, o indiano Dev Patel e a australiana Nicole Kidman; o independente Até o Último Homem (Hacksaw Ridge, 2016), elogiadíssimo drama de guerra com cunho religioso que trouxe Mel Gibson à tona e lhe trouxe uma indicação a Melhor Diretor e a Melhor Ator, Andrew Garfield, o ex-homem-Aranha.

Veja o trailer de Leion – uma Jornada Para Casa.

ESTREIAS NO BRASIL

Confira as datas de estreias dos indicados ao Globo de Ouro:

Já lançados
Cães de Guerra
Deadpool
Florence – quem é esta Mulher?
Kubo e as Cordas Mágicas
Sing – quem Canta Seus Males Espanta

Em Cartaz
A Chegada
Elle
Moana
Neruda
Sully – o Herói do Rio

Em lançamento

24 de dezembro
Capitão Fantástico

29 de dezembro
Animais Noturnos (EUA), de Tom Ford

05 de Janeiro
A Qualquer Custo (EUA), de David Mackenzie
O Apartamento (França/Irã), de Asghar Farhady
12 de Janeiro
Até o Último Homem (EUA), de Mel Gibson
Manchester à Beira-Mar (EUA), de Kenneth Lonnergan

19 de janeiro
La La Land – cantando Estações (EUA), de Damien Chazelle
Estrelas Além do Tempo (EUA), de Theodore Melfi

02 de fevereiro
Miss Sloane
The Edge of Seventeen

09 de fevereiro
Lion – uma Jornada Para Casa

23 de fevereiro
Ouro e Cobiça

02 de Março
Jackie

Confira o trailer de Jackie.

Sem data
20th Century Women
Divines
Fences
Loving
O Lagosta
Rules Don’tApply
Singer Street
Toni Erdman

A ENTREGA

No dia 8 de janeiro, o hotel Beverly Hilton, em Los Angeles, será o palco para a entrega do Globo de Ouro, edição 74, com apresentação de Jimmy Fallon. Meryl Streep, que já tem 8 prêmios somente nos EUA, receberá o prêmio Cecil B. DeMille, homenagem para aqueles que dedicaram o seu talento para a indústria de Cinema dos EUA.
Confira a lista completos dos indicados : Cinema e Tewlevisão.

CINEMA

Filme – drama
A Qualquer Custo (Hell or High Water, EUA, 2016), de David MacKenzie
Até o Último Homem (Hacksaw Ridge, EUA, 2016), de Mel Gibson
Lion: Uma Jornada Para Casa (Lion, Austrália, 20156), de Garth Davis
Manchester à Beira-Mar (Manchester by the Sea, EUA,  2016), de Kenneth Lonnergan
Moonlight (Moonlight, EUA, 2016), de Barry Jenkins

Veja o trailer de A Qualquer Custo.

Filme – comédia ou musical
20th Century Women (2016), de Mike Mills
Deadpool (2016), de Tim Miller
Florence: quem é Essa Mulher? (Florence Foster Jenklins, 2016), de Stephen Frears
La La Land – Cantando Estações (La La Land, 2016), de Damien Chazelle
Sing Street (2016), de John Carney

Melhor Diretor
Damien Chazelle, La La Land – Cantando Estações
Tom Ford, Animais Noturnos
Mel Gibson, Até o Último Homem
Barry Jenkins, Moonlight
Kenneth Lonergan, Manchester à Beira-Mar

Atriz – drama
Amy Adams, A Chegada
Jessica Chastain, Miss Sloane – Armas na Mesa
Isabelle Huppert, Elle
Ruth Negga, Loving
Natalie Portman, Jackie

Veja o trailer de Miss Sloane – Armas na Mesa.

Ator – drama
Casey Affleck, Manchester À Beira-Mar
Joel Edgerton, Loving
Andrew Garfield, Até o Último Homem
Ryan Gosling, La La Land – Cantando Estações
Viggo Mortensen, Capitão Fantástico
Denzel Washington, Fences

Atriz – comédia ou musical
Annette Bening, 20th Century Women
Lily Collins, Rules Don’t Apply
Hailee Steinfeld, The Edge of Seventeen
Emma Stone, La La Land – cantando Estações
Meryl Streep, Florence: quem é essa mulher?

Ator – comédia e musical
Colin Farrell, O Lagosta
Ryan Gosling, La La Land: Cantando Estações
Hugh Grant, Florence: quem é Essa Mulher?
Jonah Hill, Cães de Guerra
Ryan Reynolds, Deadpool

Atriz coadjuvante
Viola Davis, Fences
Naomie Harris, Moonlight
Nicole Kidman, Lion – Uma Jornada Para Casa
Octavia Spencer, Hidden Figures
Michelle Williams, Manchester à Beira-Mar

Veja o trailer de Estrelas Além do Tempo.

Ator coadjuvante
Mahershala Ali, Moonlight
Jeff Bridges, A Qualquer Custo
Simon Helberg, Florence: quem é Essa Mulher?
Dev Patel, Lion: Uma Jornada Para Casa
Aaron Taylor-Johnson, Animais Noturnos

Filme estrangeiro
Divines (França), de Uda Bediamina
Elle (França), de Paul Verhoeven
Neruda (França), de Pablo Larrain
O Apartamento (Irâ/França), de Asghar Farhady
Toni Erdmann (Alemanha), de Maren Ade

Animação
Kubo e as Cordas Mágicas (EUA, 2016), de Travis Knight
Moana – um Mar de Aventuras (EUA, 2016), de John Musker e Ron Clements
Ma Vie de Courgette (França, 2016), de Claude Barras
Sing – quem Canta os Seus Males Espanta (EUA, 2016), de Garth Jennings e Christophe Lourdelet
Zootopia (EUA, 2016), de Byron Howard e Rish Moore

Roteiro
Damien Chazelle, La La Land – Cantando Estações
Tom Ford, Animais Noturnos
Barry Jenkins, Moonlight
Kenneth Lonnergan, Manchester à Beira-Mar
Taylor Sheridan, A Qualquer Custo

Canção Original
“Can’t Stop This Feeling”, Trolls
“City of Stars”, La La Land
“Faith”, Sing – quem canta os seus Males Espanta
“Gold”, Ouro e Cobiça
“How Far I’ll Go”, Moana

Conheça o trailer de Ouro e Cobiça.

Trilha original
Hans Zimmer, Pharrell Williams, Benjamin Wallfisch, Estrelas Além do Tempo
Nicholas Britell, Moonlight
Justin Hurwitz, La La Land – Cantando Estações
Johann Johannsson, A Chegada
Dustin O’Halloran, Hauschka, Lion – uma Jornada Para Casa

CATEGORIAS DE TELEVISÃO

Série de drama
Stranger Things
The Crown
Game of Thrones
Westworld
This Is Us

Série de comédia ou musical
Atlanta
Blackish
Mozart in the Jungle
Transparent
Veep

Minissérie ou filme feito para a TV
American Crime
The Dresser
The Night Manager
The Night Of
People v. O J: Simpson: the american crime story

Ator em série dramática
Rami Malek, Mr. Robot
Bob Odenkirk, Better Call Saul
Matthew Rhys, The Americans
Liev Schreiber, Ray Donovan
Billy Bob Thornton, Goliat

Veja o trailer de Mr. Robot.

Melhor ator em comédia
Anthony Anderson, Black-ish”
Gael Garcia Bernal, Mozart in the Jungle
Donald Glover, Atlanta
Nick Nolte, Graves
Jeffrey Tambor, Transparent

Atriz de série dramática
Caitriona Balfe, Outlander
Claire Foy, The Crown
Kerry Russell, The Americans
Winona Ryder, Stranger Things
Evan Rachel Wood, Westworld”

Ator em minissérie ou filme feito para a TV
Riz Ahmed, The Night of
Bryan Cranston, All the Way
Tom Hiddleston, The Night Manager
John Turturro, The Night of
Courtney B. Vance, The People v. O.J. Simpson: American Crime Story

Veja o trailer de The People v. O.J. Simpson: American Crime Story

Atriz em série de comédia ou musical
Rachel Bloom, Crazy Ex-Girlfriend
Julia Louis Dreyfus, Veep
Sarah Jessica Parker, Divorce
Issa Era, Insecure
Gina Rodriguez, Jane the Virgin
Tracee Ellis Ross, Black-ish

Ator em minissérie ou filme feito para a TV
Riz Ahmed, The Night Of
Bryan Cranston, All the Way
John Turturro, The Night Of
Tom Hiddleston, Night Manager
Courtney B. Vance, People v. O.J. Simpson: American Crime Story

Ator em série dramática
Rami Malek, Mr. Robot
Bob Odenkirk, Better Call Saul
Matthew Rhys, The Americans
Liev Schreiber, Ray Donovan
Billy Bob Thornton, Goliath

Atriz em minissérie ou filme feito para a TV
Felicity Huffman, American Crime
Riley Keough, The Girlfriend Experience
Sarah Paulson, People v. O.J. Simpson: American Crime Story
Charlotte Rampling, London Spy
Kerry Washington, Confirmation

Conheça o trailer de London Spy.

Melhor atriz coadjuvante de TV
Olivia Colman, The Night Manager
Lena Headey, Game of Thrones
Chrissy Metz, This Is Us
Mandy Moore, This Is Us
Thandie Newton, Westworld

Melhor ator coadjuvante de TV
Sterling K. Brown, The People v. O.J.: American Crime Story
Hugh Laurie, The Night Manager
John Lithgow, The Crown
Christian Slater, Mr. Robot
John Travolta, The People v. O.J.: American Crime Story

Melhor ator de comédia e musical
Anthony Anderson, Black-ish
Gael Garcia Bernal, Mozart in the Jungle
Donald Glover, Atlanta
Nick Nolte, Graves
Jeffrey Tambor, Transparent

Conheça o trailer de Até o Último Homem.

 

 

CINDERELA – FINALMENTE UM CLÁSSICO BEM ATUALIZADO

Há tempos que se busca adaptar em live action os clássicos animados. A história de Cinderela já foi várias vezes adaptadas para o cinema, primeiramente com a animação Cinderela (Cinderella, 1950), de Wilfred Jackson, e depois no drama Para Sempre Cinderela (Ever After, 1999), de Andy Tennant. Cinderela (Cinderella, 2015), de Kenneth Branagh, consegue homenagear a história clássica e ainda se destacar pelo excelente uso de maquiagem, penteados e figurino

Lily James em CINDERELLA (2015), de Kenneth Branagh

Lily James em CINDERELA (2015), de Kenneth Branagh

Depois da inesperada morte de sua mãe, Ella (Lily James, da série Downton Abbey) recebe a incumbência de ser gentil e corajosa. Ela vive tranquilamente com seu pai, até que ele decide se casar com uma viúva e Ella é forçada a viver com sua madrasta, Lady Tremaine (Cate Blanchett), e suas filhas Anastasia (Holliday Grainger) e Drisella (Sophie McShera).

Após uma longa viagem, chega a notícia da morte de seu pai. Ella, agora apelidada de Cinderela, é obrigada a trabalhar como empregada em sua própria casa, no entanto continua otimista com a vida. Certo dia, ela decide fugir pela floresta, e ocasionalmente conhece e se encanta por um príncipe (Richard Madden, o Robb Stark da série Game Of Thrones), que também se apaixona pela camponesa e decide convidar todas as damas do reino para um baile no palácio, onde escolherá sua esposa.

Ela decide ir ao grande baile e acredita que encontrou sua alma gêmea, mas sua madrasta rasga seu vestido e a impede de ir à festa. É quando surge a fada madrinha (Helena Bonham Carter) para lhe dar uma ajuda e mudar o seu destino. As atuações estão muito boas, não soando bobas em nenhum momento e com Cate Blanchett desfilando talento. Não há grandes efeitos especiais no filme, e eles não fazem falta. Destaque para a cena da transformação da abóbora em carruagem e o retorno pós-baile.

O roteiro escrito por Chris Weitz, o mesmo que dirigiu e roteirizou Um Grande Garoto (About a Boy, 2002) e dirigiu A Saga Crepúsculo: Lua Nova (The Twilight Saga: New Moon, 2009), em parceria com Aline Brosh McKenna, conhecida por ter escrito o excelente roteiro de O Diabo Veste Prada (The Devil Wears Prada, 2006) e Vestida Para Casar (27 Dresses, 2008), é bem conciso, e consegue inclusive dar veracidade a relação de Ella com os animais e ser simples e direto em sua proposta. Digno de aplausos.

Chegue cedo, pois antes das sessões de Cinderela é exibido o curta-metragem Frozen: Febre Congelante (Frozen Fever, 2015), um spin-off da animação Fronzen: Uma Aventura Congelante (Frozen, 2014), de Chris Buck e Jennifer Michelle Lee. Na animação, Elsa e Kristoff contam com a ajuda de Sven e Olaf para uma festa de aniversário para Anna da forma como ela merece, mas Elsa apresenta sintomas de resfriado e ameaça estragar a comemoração.

Poster de Cinderela (Cinderella, 2015) de Kenneth Branagh

Poster de Cinderela (Cinderella, 2015) de Kenneth Branagh

FICHA TÉCNICA

Cinderela (Cinderella)

Estreia: 26/03/2015

Gênero: Aventura, Fantasia, Romance

Duração: 105 min.

Origem: Estados Unidos

Direção: Kenneth Branagh

Roteiro: Aline Brosh McKenna, Chris Weitz

Distribuidor: Walt Disney Pictures

Classificação: Livre

Ano: 2015

 

Confira o trailer de Cinderela:

Imagem de Amostra do You Tube

GAME OF THRONES – 5ª TEMPORADA E LIVRO E TRAILER EM POLÊMICAS

Duas notícias sobre a série Game of Thrones correram o mundo nesta semana que passou: o vazamento do trailer da 5a temporada e o aparecimento de outros produzidos por fãs, o que confundiu inicialmente muita gente, incluindo sites; e a declaração da Editora Harper Collins de que o sexto volume da série As Crônicas de Gelo e Fogo, de George R. R. Martin, The Winds of Winter, não mais será lançado neste ano

2
Game of Thrones, como todos já sabem, é a adaptação para a televisão da série literária As Crônicas de Gelo e Fogo (A Song of Ice and Fire), do escritor estadunidense George R. R. Martin. O enredo é ambientado em 7 Reinos de Westeros, lugar onde os verões deram décadas e o inverno “uma vida inteira” e onde famílias nobres guerreiam para conquistar o seu Trono de Ferro, mas também têm de ficar atentos para as regiões desconhecidas, pois ameaças e invasões podem vir de lá.

A série foi levada para a TV por David Benioff, 44, roteirista, produtor e diretor que ficou famoso ao elaborar os roteiros a partir de obras literárias, ente elas, o malfadado épico Tróia (Troy, 2004), baseado na Ilíada de Homero, dirigida por Wolfgang Pettersen, com Peter O’Toole; O Caçador de Pipas (The Kite Runner, 2007), de Khaled Hosseini, cuja direção foi de Marc Forster e obteve extraordinário sucesso popular no Brasil; e de X-Men Origens: Wolverine (2009), de Gavin Hood. Game of Thrones, a sua obra máxima, está no ar desde 2011 no canal fechado HBO. Em abril próximo, a 5ª temporada será lançada simultaneamente nos EUA e Brasil.

A editora norte-americana Harper Collins (no Brasil é a LeYa) decidiu não mais lançar, neste ano, o sexto livro, intitulado The Winds of Winter. A editora, Jane Johnson, fez rápida declaração ao jornal inglês The Guardian: “Não tenho informações sobre uma previsão de publicação. São livros cada vez mais complexos e requerem um tempo gigantesco de concentração para serem escritos. Os fãs devem apreciar o fato de que cada um desses volumes equivale a 2 ou 3 romances de outros escritos”. Por sua vez, Martin saiu-se com uma pérola: “Não sou o escritor mais disciplinado do mundo”. O romance número 5, A Dança dos Dragões, saiu há 4 anos.

O Titan de Braavos é a ilustração do capítulo Mercy, do romance The Winds of Winter, de George R. R. Martin

O Titan de Braavos é a ilustração do capítulo Mercy, do romance The Winds of Winter, de George R. R. Martin

Sucesso literário em todo mundo, a série de Martin vende como água. Ele tem o hábito de, sempre que conclui uma obra literária, colocar um capítulo do próximo romance como “aperitivo para os fãs”. Em janeiro de 2013 ele publicou, em seu site, um capítulo de The Winds of Winter, intitulado Mercy. E como ilustração, a imagem do Titã de Braavos. Ainda no site, ele explica que “o novo capítulo na verdade é antigo. Mas não, ainda não publiquei ele em lugar nenhum, nem acho que tenha lido em alguma convenção”. Complementando, assinala: “Ele é novo no sentido de que não foi lido por ninguém além dos meus editores e antigo pois foi escrito há muito tempo”. Bem, há quem desconfie de que o cancelamento do lançamento do romance trata-se de uma estratégia para aumentar a venda dos livros já lançados, e, consequentemente, do novo.

Para ler o capítulo no site de George R. R. Martin, clique aqui.

Para conferir o texto traduzido para o português, por Tony Cardia, fã de Game of Thrones, clique aqui.

Enquanto o assunto literário vira polêmica e notícias na imprensa e junto aos fãs nas redes sociais, um outro fato também se reveste (ou se revestiu) de polêmica, ao aparecerem trailers feitos por de fãs (mal concebidos por sinal) como sendo oficiais. Mas logo tudo foi equacionado o lançamento do trailer oficial da HBO.

Estreia
A 5ª temporada de Game of Thrones estreia nos EUA e Brasil em 12 de abril nos canais HBO.

Confira o trailer oficial.

Imagem de Amostra do You Tube

 

Prêmios dos Sindicatos 2015 – conheça alguns indicados

A premiação mais relevante na maior categoria do Oscar – o PGA Awards – teve seus indicados revelados e não ocupou, mais uma vez, o devido espaço na mídia. O Sindicato de Roteiristas também divulgou seus indicados a melhores roteiros de 2014, adaptados e originais, bem como o Sindicato de Diretores de Fotografia. Eis as previsões mais concretas ao prêmio da Academia

PGA2014_650_400

PGA Awards

O prêmio do Sindicato de Produtores dos EUA divulgou os indicados ao PGA Awards 2015. A entrega dos prêmios, tanto para cinema quanto para televisão, acontecerá no dia 24 de janeiro, na mesma discrição em que os indicados são anunciados. A cerimônia de entrega dos PGA Awards se dá mais como uma reunião de negócios do que como um programa de televisão. O principal motivo para isso é a ausência das grandes estrelas, o público dessa premiação são os produtores, e em algumas vezes, os diretores, ou seja, não há glamour, não há transmissão ao vivo e nem ‘tapete vermelho.’ Como é de se esperar, o ganhador do PGA tem a vitória na categoria Melhor Filme do Oscar quase certa, pois os votantes de ambas as premiações, em ambas categorias, são basicamente os mesmos. O PGA Awards também premia a melhor produção em animação e séries de TV.

Conheça a lista completa de indicados ao PGA Awards 2015

MELHOR PRODUÇÃO CINEMATOGRÁFICA
Sniper Americano (American Sniper)
Birdman
Boyhood: Da Infância à Juventude (Boyhood)
Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo (Foxcatcher)
Garota Exemplar (Gone Girl)
O Grande Hotel Budapeste (The Grand Budapest Hotel)
O Jogo da Imitação (The Imitation Game)
O Abutre (Nightcrawler)
A Teoria de Tudo (The Theory of Everything)
Whiplash: Em Busca da Perfeição (Whiplash)

MELHOR PRODUÇÃO EM ANIMAÇÃO
Operação Big Hero (Big Hero 6)
Festa no Céu (The Book of Life)
Os Boxtrolls (The Boxtrolls)
Como Treinar Seu Dragão 2 (How to Train Your Dragon 2)
Uma Aventura LEGO (The LEGO Movie)

MELHOR PRODUÇÃO EM DOCUMENTÁRIO
Life Itself – A Vida de Roger Ebert (Life Itself)
Merchants of Doubt
The Green Prince
Particle Fever
Virunga

TELEVISÃO

MELHOR PRODUÇÃO EM MINISSÉRIE OU TELEFILME
American Horror Story: Coven & Freak Show
Fargo
The Normal Heart
The Roosevelts: An Intimate History
Sherlock

MELHOR PRODUÇÃO EM SÉRIE – DRAMA
Breaking Bad
Downton Abbey
Game of Thrones
House of Cards
True Detective

MELHOR PRODUÇÃO EM SÉRIE – COMÉDIA
The Big Bang Theory
Louie
Modern Family
Orange is the New Black
Veep

MELHOR PRODUÇÃO EM REALITY SHOW
The Amazing Race
Dancing With the Stars
Project Runway
Top Chef
The Voice

WGA

WGA Awards

O prêmio do Sindicato de Roteiristas, que por suas criteriosas regras geralmente se diferencia dos indicados do Oscar, apresentou uma lista concisa e com algumas surpresas, como a presença do bem sucedido Guardiões da Galáxia entre os indicados a Melhor Roteiro Adaptado. O longa Whiplash: Em Busca da Perfeição é adaptado de um curta do mesmo diretor, porém aqui concorreu na categoria Melhor Roteiro Original. A entrega dos prêmios acontecerá no dia 14 de fevereiro.

Veja a lista completa de indicados ao WGA Awards 2015

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Boyhood: Da Infância à Juventude
Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo
O Abutre
O Grande Hotel Budapeste
Whiplash: Em Busca da Perfeição

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Garota Exemplar
Guardiões da Galáxia (Guardians of the Galaxy)
Livre (Wild)
O Jogo da Imitação
Sniper Americano

MELHOR ROTEIRO PARA DOCUMENTÁRIO
A Fotografia Oculta de Vivian Maier
Criado na Internet: A história de Aaron Swartz
Exército Vermelho
Vietnã: Batendo em Retirada

ASC Awards

O Sindicado de Diretores de Fotografia também divulgou sua lista de indicados. Invencível, de Angelina Jolie, conseguiu uma vaga entre entre os filmes que disputam Melhor Fotografia de 2014/2015, ao lado de grandes favoritos como O Grande Hotel Budapeste e Birdman. O prêmio tem um histórico de algumas divergências com o Oscar, em 2014 os dois prêmios foram para Emmanuel Lubezki – que também concorre esse ano – pelo seu primoroso trabalho em Gravidade; porém em 2013 o ASC Award foi para Roger Deakins – que concorre esse ano por Invencível – por 007: Operação Skyfall, e o Oscar foi para Claudio Miranda por As Aventuras de Pi.

A entrega dos ASC será no dia 15 de fevereiro no Hyatt Regency Century Plaza em Los Angeles.

Confira a lista de indicados ao ASC Awards:

MELHOR FOTOGRAFIA
Invencível (Unbroken), Roger Deakins
O Jogo da Imitação, Oscar Faura
Birdman, Emmanuel Lubezki
Sr. Turner, Dick Pope
O Grande Hotel Budapeste, Robert D. Yeoman

costume-designes-guild-1

CDG Awards

No sindicato de figurinistas dos EUA a premiação é sempre dividida em três categorias para o cinema: Filmes contemporâneos, filmes de época e filmes de fantasia, sendo assim, mais filmes concorrem ao prêmio. Nas séries, as categorias fantasia e época concorrem ao um só prêmios, enquanto as séries contemporâneas têm sua categoria isolada.

A entrega dos prêmios acontece no dia 17 de fevereiro no Beverly Hilton Hotel, também em Los Angeles.

Confira a lista completa de indicados ao Costume Designers Guild Awards 2015:

MELHOR FIGURINO CONTEMPORÂNEO
Birdman, Albert Wolsky
Boyhood: Da Infância à Juventude, Kari Perkins
Garota Exemplar, Trish Summerville
Interstelar, Mary Zophres
Livre, Melissa Bruning

MELHOR FIGURINO DE ÉPOCA
O Grande Hotel Budapeste, Milena Canonero
O Jogo da Imitação, Sammy Sheldon Differ
Vício Inerente, Mark Bridges
Selma, Ruth E. Carter
A Teoria de Tudo, Steven Noble

MELHOR FIGURINO DE FANTASIA
Guardiões da Galáxia, Alexandra Byrne
O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos, Bob Buck, Lesley Burkes-Harding, Ann Maskrey
Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1, Kurt and Bart
Caminhos da Floresta, Colleen Atwood
Malévola, Anna B. Sheppard, Jane Clive

MELHOR FIGURINO EM SÉRIE CONTEMPORÂNEA
House of Cards, Johanna Argan
Ray Donovan, Christopher Lawrence
Saturday Night Live, Tom Broecker, Eric Justian
Scandal, Lyn Paolo
True Detective, Jenny Eagan

MELHOR FIGURINO EM SÉRIE DE ÉPOCA/FANTASIA
Boardwalk Empire, John Dunn
Game of Thrones, Michele Clapton
The Knick, Ellen Mirojnick
Mad Men, Janie Bryant
Masters of Sex, Ane Crabtree

MELHOR FIGURINO EM MINISSÉRIE OU TELEFILME
American Horror Story: Freak Show, Lou Eyrich
Houdini, Birgit Hutter
The Normal Heart, Daniel Orlandi
Olive Kitteridge, Jenny Eagan
Sherlock, Sarah Arthur

SAG AWARDS 2015 – Conheça os indicados

A primeira premiação dos sindicatos divulgou seus indicados na manhã dessa quarta-feira (10/12). O Screen Actors Guild Awards premia os melhores atores do cinema e da televisão – incluindo o trabalho de dublês – e é considerado o termômetro mais preciso do Oscar. Surpresas? Caso você esteja acompanhando as postagens das premiações em Hollywood verá que não surpresas, com os independentes mantendo o ritmo. Birdman lidera os indicados concorrendo em quatro categorias, seguido de Boyhood com três indicações

sag

O Screen Actors Guild (Associação de “Tele” Atores) divulgou a lista de indicados ao SAG Awards 2015. E saiba da regra número um: apenas atores membros da associação votam na premiação e, consequentemente, votam em si mesmos e nos filmes em que fazem parte do elenco. Redundando: podem ser votados, caso estejam concorrendo no ano por algum filme. E é exatamente por isso que, na maioria das vezes, os vencedores do SAG são os mesmos do Oscar – salvo raras exceções.

Neste ano o SAG Awards e Oscar coincidiram nas quatro categorias de atuação, premiando Matthew McConaughey e Jared Leto, por Clube de Compras Dallas, Cate Blanchett, por Blue Jasmine e Lupita Nyong’o, por 12 Anos de Escravidão. Ano passado , 2012, a única divergência entre os vencedores de ambas as premiações foi na categoria Melhor Ator Coadjuvante, pois o SAG premiou Tommy Lee Jones, por Lincoln, e o Oscar foi para Christoph Waltz, por Django Livre, que sequer foi indicado ao SAG – o que destoou, mas foi completamente compreensível.

Os indicados de 2014 seguiram o que já se vem vendo nas premiações dos críticos, uma disputa entre Boyhood: da Infância à Juventude, de Richard Linklater, e Birdman, de Alejandro González Iñárritu. Aqui, o filme de Iñárritu conseguiu o maior número de indicações, 4 ao todo, e o de Linklater emplacou 3 indicações. Como é uma premiação voltada para os atores, não existe uma categoria Melhor Filme, porém sua recorrente é Melhor Elenco, na qual os dois filmes disputam a premiação com O Grande Hotel Budapeste, A Teoria de Tudo e O Jogo da Imitação.

Michael Keaton e Edward Norton em cena de BIRDMAN (2014)

Os indicados Michael Keaton e Edward Norton em cena de BIRDMAN (2014)

Nas surpresas, vemos Jennifer Aniston, que veio ganhando força nas últimas semanas da corrida pelos prêmios, conseguiu aqui uma indicação na categoria de Melhor Atriz pelo drama Cake. Outra surpresa na mesma categoria é Rosamund Pike, por Garota Exemplar, que no meio do ano, quando o filme estreou, fez muitos especialistas apostarem na atriz como indicação certa em todas as premiações, o que não vinha acontecendo muito até então.

Meryl Streep conseguiu sua 15ª indicação, desta vez disputando o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante por seu trabalho no musical Caminhos da Floresta. Mark Ruffalo concorre, no cinema, como Melhor Ator Coadjuvante por Foxcatcher – a História que Chocou o Mundo, e na televisão pelo telefilme The Normal Heart, do canal HBO. Assim como Benedict Cumberbatch, que no cinema concorrer como Melhor Ator por O Jogo da Imitação, e na televisão como Melhor Ator de minissérie ou Telefilme por Sherlock.

A entrega dos SAG Awards acontece dia 25 de janeiro. Conheça a lista completa de indicados:

MELHOR ELENCO/FILME
Birdman
O Grande Hotel Budapeste (The Great Budapest Hotel)
Boyhood: aa Infância à Juventude (Boyhood)
A Teoria de Tudo (Theory of Everything)
O Jogo da Imitação (The Imitation Game)

Veja o trailer de A Teoria de Tudo.

Imagem de Amostra do You Tube

MELHOR ATOR
Steve Carrell, Foxcatcher – A História que Chocou o Mundo
Benedict Cumberbatch, O Jogo da Imitação
Michael Keaton, Birdman
Eddie Redmayne, A Teoria de Tudo
Jake Gyllenhaal, O Abutre (The Nightcrawler)

MELHOR ATRIZ
Julianne Moore, Para Sempre Alice (Still Alice)
Felicity Jones, A Teoria de Tudo
Rosamund Pike, Garota Exemplar (Gone Girl)
Reese Witherspoon, Livre (Wild)
Jennifer Aniston, Cake

Conheça o trailer de Cake.

Imagem de Amostra do You Tube

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Mark Ruffalo, Foxcatcher – a História que Chocou o Mundo
Edward Norton, Birdman
Ethan Hawke, Boyhood: da Infância à Juventude
J.K. Simmons, Whiplash: em Busca da Perfeição
Robert Duvall, O Juiz

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Keira Knightley, O Jogo da Imitação
Patricia Arquette, Boyhood: Da Infância à Juventude
Emma Stone, Birdman
Meryl Streep, Caminhos da Floresta (Into the Woods)
Naomi Watts, Um Santo Vizinho (St. Vicent)

A veterana Meryl Streep ao lado de Mackenzie Mauzy em CAMINHOS DA FLORESTA (2014), de Rob Marshall

A veterana Meryl Streep ao lado de Mackenzie Mauzy em CAMINHOS DA FLORESTA (2014), de Rob Marshall

MELHOR ELENCO DE DUBLÊS
Corações de Ferro
James Brown
O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos
Invencível
X-Men: Dias de um Futuro Esquecido

TELEVISÃO

MELHOR ATOR EM MINISSÉROE OU TELEFILME
Adrien Brody, Houdini
Benedict Cumberbatch, Sherlock: His Last Vow
Richard Jenkins, Oliver Kitteridge
Mark Ruffalo, The Normal Heart
Billy Bob Thortnton, Fargo

MELHOR ATRIZ EM MINISSÉRIE OU TELEFILME
Ellen Burstyn, Flowers in the Attic
Maggie Gyllenhaal, The Honarable Woman
Frances McDormand, Olive Kitteridge
Julia Roberts, The Normal Hearts
Cicely Tyson, The Trip to Bountiful

MELHOR ATOR – SÉRIE DRAMA
Steve Buscemi, Boardwalk Empire
Peter Dinklage, Game of Thrones
Woody Harrelson, True Detective
Matthew McConaughey, True Detective
Kevin Spacey, House of Cards

MELHOR ATRIZ – SÉRIE DRAMA
Claire Danes, Homeland
Viola Davis, How to Get Away With Murder
Julianna Marguiles, The Good Wife
Tatiana Maslany, Orphan Black
Maggie Smith, Downtwon Abbey
Robin Wright, House of Cards

MELHOR ATOR – SÉRIE COMÉDIA
Ty Burrell, Modern Family
Louis C.K., Louie
William H. Macy, Shameless
Jim Parsons, The Big Bang Theory
Eric Stonestreet, Modern Family

MELHOR ATRIZ – SÉRIE COMÉDIA
Uzo Aduba, Orange is the New Black
Julie Bowen, Modern Family
Edie Falco, Nurse Jackie
Julia Louis-Dreyfus, Veep
Amy Poehler, Parks and Recreation

MELHOR ELENCO – SÉRIE DRAMA
Boardwalk Empire
Downtown Abbey
Game of Thrones
Homeland
House of Cards

MELHOR ELENCO – SÉRIE COMÉDIA
The Big Bang Theory
Brooklyn Nine-Nine
Modern Family
Orange is the New Black
Veep

MELHOR ELENCO DE DUBLÊS
24: Live Another Day
Boardwalk Empire
Game of Thrones
Homeland
Sons of Anarchy
The Walking Dead

Assista ao trailer de Caminhos da Floresta, que estreia nos cinemas nacionais dia 29 de janeiro de 2015.

Imagem de Amostra do You Tube