RANKING EUA – ROGUE ONE mantém liderança

Rogue One: Uma História Star Wars terminou o fim de semana novamente com folga na primeira colocação do ranking americano e uma arrecadação de quase o dobro da obtida por Sing: Quem Canta Seus Males Espanta, que ficou em segundo lugar. Passageiros entrou em cartaz após as pré-estreias e conseguiu uma renda razoável, que lhe garantiu a terceira colocação do ranking. Enquanto isso, Tinha Que Ser Ele? também entrou em cartaz e terminou o período logo atrás, na quarta posição. Mal recebido pela crítica durante as pré-estreias, Assassin’s Creed não foi muito longe em seu primeiro fim de semana, ficando com a quinta colocação.

Diego Luna e Felicity Jones em cena de ROGUE ONE: UMA HISTÓRIA STAR WARS.

Diego Luna e Felicity Jones em cena de ROGUE ONE: UMA HISTÓRIA STAR WARS.

Novamente na primeira colocação do ranking, Rogue One: Uma História Star Wars conseguiu manter uma boa arrecadação na sua segunda semana em cartaz nos Estados Unidos. A aventura distribuída pela Disney somou cerca de US$ 64,4 milhões no período e não deu chances para os outros filmes em cartaz na disputa pelo primeiro lugar do ranking. Ao término do fim de semana, a renda acumulada nas bilheterias do país era de aproximadamente US$ 286 milhões.

Cena de SING: QUEM CANTA SEUS MALES ESPANTA.

Cena de SING: QUEM CANTA SEUS MALES ESPANTA.

Sing: Quem Canta Seus Males Espanta ficou na segunda colocação do ranking americano ao arrecadar cerca de US$ 35,3 milhões em seu primeiro fim de semana em cartaz no país. Mesmo com uma recepção razoável da crítica local, a animação conseguiu duas nomeações ao Globo de Ouro, nas categorias filme de animação e canção original. Somando a renda obtida aos valores acumulados nas pré-estreias, Sing terminou o fim de semana com cerca de US$ 55,9 milhões em receita.

Jennifer Lawrence e Chris Pratt em cena de PASSAGEIROS.

Jennifer Lawrence e Chris Pratt em cena de PASSAGEIROS.

Estrelado por Jennifer Lawrence e Chris Pratt, Passageiros entrou em cartaz no mercado americano e conseguiu uma renda razoável. Também mal recebido pela crítica americana, o novo drama do diretor Morten Tyldum, que ficou famoso ao ser nomeado ao Oscar na categoria de melhor direção por O Jogo da Imitação, arrecadou apenas US$ 14,9 milhões em seu primeiro fim de semana, mas conseguiu ficar com a terceira colocação do ranking americano. Com a arrecadação nas pré-estreias, a receita do filme era de cerca de US$ 22,2 milhões ao término do fim de semana. A estreia do filme no Brasil está marcada para o dia 5 de janeiro, próxima quinta-feira.

Zoey Deutch e James Franco em cena de TINHA QUE SER ELE?.

Zoey Deutch e James Franco em cena de TINHA QUE SER ELE?.

Tinha Que Ser Ele? estreou também com dificuldades, somando cerca de US$ 11 milhões em seu primeiro fim de semana em cartaz no país. Mal recebido pela crítica, o filme obteve uma nota 38 de 100 no Metacritic.com. Esta é a quarta comédia do diretor John Hamburg, mas das quatro, apenas Eu Te Amo, Cara, de 2009, obteve uma recepção razoável. A estreia do filme no Brasil está prevista apenas para o dia 16 de março do próximo ano, após a cerimônia do Oscar, marcada para o dia 26 de fevereiro.

Michael Fassbender em cena de ASSASSIN'S CREED.

Michael Fassbender em cena de ASSASSIN’S CREED.

Assassin’s Creed foi outro estreante mal recebido pela crítica americana que terminou seu primeiro fim de semana em cartaz no país com uma arrecadação não muito atraente, cerca de US$ 10,3 milhões. A grande produção estrelada por Michael Fassbender, Marion Cottillard e Jeremy Irons, e dirigida pelo aclamado Justin Kurzel, premiado no Festival de Cannes com o filme Snowtown, de 2011, não conseguiu mais que 40 de 100 no Metacritic.com, segundo avaliação de diversos críticos do país de jornais, revistas e etc. No entanto, devido a fama do jogo Assassin’s Creed, no qual o filme se baseia, a espera pelo filme não deixa de ser grande. No Brasil, a estreia está prevista para o dia 12 de janeiro do próximo ano. Com as arrecadações obtidas nas pré-estreias, a receita do filme nas bilheterias do país era de US$ 17,7 milhões ao término do fim de semana.

Confira abaixo a tabela do ranking com os dez melhores.

reua

Veja o trailer de Assassin’s Creed.

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 10 – ZOOTOPIA: ESSA CIDADE É O BICHO

Nova produção da Disney Animation, Zootopia fez bonito em sua estreia e pôs fim a reinado de três semanas de Deadpool

Banner internacional de ZOOTOPIA: ESSA CIDADE É O BICHO (2016), de Byron Howard, Rich Moore e Jared Bush

Banner internacional de ZOOTOPIA: ESSA CIDADE É O BICHO (2016), de Byron Howard, Rich Moore e Jared Bush

Sucesso total entre a crítica norte-americana (tendo obtido um raro índice de aprovação de 98% no RottenTomatoes), a animação Zootopia: Essa Cidade é o Bicho (Zootopia) também se tornou uma verdadeira sensação junto ao público, o que, é claro, terminou fazendo com que o filme alcançasse uma abertura simplesmente arrasadora.

Lançado na última sexta-feira em 3.827 salas de cinema dos Estados Unidos e Canadá, Zootopia rendeu nada menos que US$ 73,70 milhões nos seus três primeiros dias em cartaz, quantia para lá de empolgante que, além de superar com bastante folga as expectativas de mercado (US$ 60 milhões), garantiu ao longa vários recordes, dentre eles o de melhor abertura da Disney Animation (ultrapassando os US$ 67,39 milhões de Frozen: Uma Aventura Congelante), quarta melhor abertura do mês de março de todos os tempos e nona maior abertura de um filme de animação da história. E para completar ainda mais a alegria dos executivos da Disney, não há nenhum filme-família programado para chegar aos cinemas até abril, o que praticamente assegura à Zootopia uma boa sustentação durante as próximas semanas. Há uma ausência de concorrência. Então nós teremos uma ótima performance, declarou à Variety o presidente de distribuição da Disney, Dave Hollis. Zootopia: Essa Cidade é o Bicho estreia nos cinemas nacionais no dia 17 de março.

Banner internacional de INVASÃO A LONDRES (2016), de Babak Najafi

Banner internacional de INVASÃO A LONDRES (2016), de Babak Najafi

Na segunda posição aparece outro estreante, Invasão a Londres (London Has Fallen), que após ter seu lançamento adiado duas vezes, finalmente chegou às telonas e mostrou que o ator Gerard Butler ainda agrada como herói de ação, uma vez que o filme registrou uma abertura de sólidos US$ 21,71 milhões. Nós estamos muito satisfeitos com essa abertura e acreditamos que teremos uma boa trajetória nos cinemas a partir daqui, disse à Variety o presidente de distribuição da Focus Features, Jim Orr. No Brasil, Invasão a Londres chega aos cinemas no dia 07 de abril.

Cena de DEADPOOL

Cena de DEADPOOL

A medalha de bronze ficou com a aventura de ação Deadpool, que obteve uma queda de 47% e fez mais US$ 16,40 milhões. Em quatro semanas, o badalado filme do mercenário falastrão da Marvel já rendeu excelentes US$ 311,15 milhões, posicionando-se assim como a décima maior bilheteria de um longa baseado em um personagem da Casa das Idéias.

Banner internacional de UMA REPÓRTER EM APUROS (2016), de Glenn Ficarra e John Requa

Banner internacional de UMA REPÓRTER EM APUROS (2016), de Glenn Ficarra e John Requa

A quarta colocação coube à terceira novidade da semana, a comédia dramática Uma Repórter em Apuros (Whiskey Tango Foxtrot), que foi a única que não conseguiu atingir as expectativas de mercado, tendo arrecadado somente US$ 7,60 milhões no seu primeiro fim de semana, contra US$ 10 milhões projetados inicialmente pelos analistas. Mas apesar do desempenho pouco empolgante, o pessoal da Paramount ainda acredita que a produção não será um fracasso de bilheteria. Nós esperávamos mais, contudo o último filme de Tina Fey apresentou uma boa sustentação e nós tivemos uma boa renda do sábado, então nós ainda temos a chance de alcançar um resultado razoável, falou Rob Moore, vice-presidente da Paramount, à Variety. Por aqui, Uma Repórter em Apuros tem estreia agendada para o dia 05 de maio.

Nikolaj Coster-Waldau em cena de DEUSES DO EGITO

Nikolaj Coster-Waldau em cena de DEUSES DO EGITO

Completando a lista dos cinco primeiros colocados está o épico Deuses do Egito, que após uma abertura decepcionante na semana passada, registrou uma queda expressiva de 65% e faturou míseros US$ 5 milhões. Em dez dias, o longa de Alex Proyas (Eu, Robô) detém uma renda de fracos US$ 22,84 milhões.

Confira abaixo o ranking completo com as dez maiores bilheterias deste final de semana na América do Norte:

06

Assista ao trailer de Zootopia: Essa Cidade é o Bicho.

Imagem de Amostra do You Tube

O BOM DINOSSAURO – SOBRE AMIZADE E O VALOR DA FAMÍLIA

A Disney/Pixar consegue através de seus filmes emocionar plateias ao longo de anos, com O Bom Dinossauro (The Good Dinosaur, 2015), de Peter Sohn (em sua estreia na direção de longa-metragem), nos emocionamos com uma história simples sobre a importância da família

Cena de O BOM DINOSSAURO (The Good Dinosaur, 2015) de Peter Sohn

Cena de O BOM DINOSSAURO (2015), de Peter Sohn

Uma informação relevante: junto com as cópias de O Bom Dinossauro, está sendo exibido o curta-metragem Os Heróis de Sanjay (Sanjay’s Super Team, 2015), de Sanjay Patel, que mostra o próprio diretor de ascendência indiana, ainda garoto, vivendo no mundo ocidental, se encantando com os heróis, mas ao mesmo tempo tendo que manter os rituais tradicionais com seu pai. Entediado com as meditações, o garoto acaba criando um mundo de fantasia no qual imagina os deuses hindus como super-heróis. Bem interessante.

Voltando para O Bom Dinossauro, o filme parte da premissa que o asteroide que colidiu com a Terra, extinguindo os dinossauros, passou de raspão e os animais gigantes não teriam morrido, o que fez com que eles passassem a conviver normalmente como seres humanos, tendo inclusive que trabalhar com a agricultura para subsistência. É quando conhecemos o casal de apatossauros, que estão prestes a ter três filhotes, de personalidades completamente diferentes.

Após viver uma tragédia pessoal, Arlo, um dinossauro adolescente com seus medos e anseios, se perde da família e precisa retornar ao lar. Para isso, conta com a ajuda de um jovem menino humano, Spot, que também tem seus traumas. Juntos eles enfrentam desafios para voltar para casa, num roteiro que remete a clássicos Disney como Bambi (1942) e O Rei Leão (1994). No entanto, o foco da vez está na questão de aprender a vencer os medos, afinal, além do medo, sempre existem coisas belas.

Peter Sohn comandou o curta Parcialmente Nublado (2009) e foi animador de Os Incríveis (2004) e Ratatouille (2007) e também esteve na equipe de animação e dublagem de vários outros projetos da Pixar. O roteirista Bob Peterson, seria o diretor, mas foi substituído por Peter Sohn. Ele foi um dos responsáveis por Up: Altas Aventuras (2009) e Procurando Nemo (2003).

Uma curiosidade do personagem Arlo, é que ele apareceu como um brinquedo num quarto de criança na animação Universidade Monstros (2013). A produção foi indicada ao Globo de Ouro 2016 de Melhor Animação. No entanto, há quem defenda que Arlo estaria no slogan dos postos de gasolina da Dinoco, nos filmes da franquia Toy Story (1995).

A dublagem está interessante, contando inclusive com a participação do trio de humoristas paulistanos, Os Barbixas. Por fim, O Bom Dinossauro apresenta o que existe de melhor qualidade técnica em termos de animação. Os efeitos de água, chuva, plantas, são tão reais que fica difícil acreditar que todas as imagens são digitais, especialmente as dos créditos finais.

Poster de O BOM DINOSSAURO (The Good Dinosaur, 2015) de Peter Sohn

Pôster de O BOM DINOSSAURO (The Good Dinosaur, 2015), de Peter Sohn

Título: O Bom Dinossauro (The Good Dinosaur)

Estreia: 07/01/2015

Gênero: Animação, Família, Aventura

Duração: 100 min.

Origem: Estados Unidos

Direção: Peter Sohn

Roteiro: Bob Peterson, Enrico Casarosa

Distribuidor: Walt Disney Pictures

Classificação: Livre

Ano: 2015

 

 

Veja o trailer de O Bom Dinossauro:

Imagem de Amostra do You Tube

RANKING INTERNACIONAL – MISSÃO IMPOSSÍVEL segue na liderança

A ação Missão Impossível: Nação Secreta manteve a liderança do ranking internacional no último fim de semana, enquanto o estreante Quarteto Fantástico ficou em segundo com aproximadamente metade do desempenho. A animação Minions continua forte, na terceira colocação, enquanto Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros e Divertida Mente fecharam o top cinco em quarto e quinto lugar, respectivamente

Tom Cruise em cena de MISSÃO IMPOSSÍVEL: NAÇÃO SECRETA.

Tom Cruise em cena de MISSÃO IMPOSSÍVEL: NAÇÃO SECRETA

Missão Impossível: Nação Secreta continuou na primeira colocação do ranking em sua segunda semana em cartaz no mercado internacional. Após estrear em mais 18 países, a ação acumulou uma renda de US$ 65,5 milhões no último fim de semana, pouco mais que a renda do fim de semana anterior, terminando o domingo com um desempenho positivo. Em sua segunda semana em cartaz, acumula uma renda total de US$ 156,7 milhões.

Cena de QUARTETO FANTÁSTICO.

Cena de QUARTETO FANTÁSTICO

Na segunda colocação ficou o estreante Quarteto Fantástico, com uma renda acumulada de US$ 34,1 milhões no fim de semana. Dos 43 países em que entrou em cartaz, 20 tiveram o topo do ranking local sustentado pela aventura. México foi onde Quarteto Fantástico obteve o seu melhor desempenho no fim de semana, com um acumulado de US$ 5,15 milhões de cerca de 2200 salas. O filme estreia em mais 18 países no próximo fim de semana, seguido por mais 8 territórios, no fim de semana seguinte; dentre esses está a Rússia, Coréia do Sul e Espanha.

Cena de MINIONS.

Cena de MINIONS

Ainda em cartaz em 62 países, a animação Minions continua forte no ranking internacional em sua oitava semana em cartaz no mercado, tendo acumulado uma renda de US$ 18,2 milhões no fim de semana. Com o valor, Minions tornou-se a animação com o quinto melhor desempenho em renda no mercado internacional – o melhor de um filme da Illumination Entertainment. A animação acumula atualmente cerca de US$ 610 milhões em renda internacional, tendo terminado o domingo na terceira colocação do ranking.

Cena de JURASSIC WORLD: O MUNDO DOS DINOSSAUROS.

Cena de JURASSIC WORLD: O MUNDO DOS DINOSSAUROS.

Depois de nove semanas em cartaz no mercado internacional, Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros estreou enfim no Japão, conseguindo um aumento na renda em mais de 200% em relação ao fim de semana anterior. A aventura acumulou cerca de US$ 15,1 milhões no último fim de semana, tornando-se com o resultado, o filme com a quinta melhor renda acumulada da história no mercado internacional, de US$ 945 milhões. Com o resultado, terminou o período na quarta posição do ranking internacional.

Personagem Alegria em cena de DIVERTIDA MENTE.

Personagem Alegria em cena de DIVERTIDA MENTE.

Divertida Mente estreou em dois novos países, mas não foi o suficiente para conter a queda de quase 50% em relação ao fim de semana passado, terminando assim o fim de semana com uma renda US$ 10,8 milhões, que lhe garantiu a quinta colocação do ranking. Dentre os melhores desempenhos, está a sua exibição na Rússia, onde tornou-se a animação da Disney e Pixar com o segundo melhor desempenho em renda no país, ficando atrás apenas de Frozen. No total, a animação acumula US$ 300 milhões, em sua oitava semana em cartaz.

Confira a tabela com os dez melhores.

RINT-32-2015

Veja o trailer de Quarteto Fantástico.

Imagem de Amostra do You Tube

Semana 27 – Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros

Novamente, o topo do ranking das bilheterias norte-americanas foi marcado por uma disputa acirrada entre a aventura Jurassic World e a animação Divertida Mente, contudo, o que realmente chamou a atenção foi o desempenho da sci-fi O Exterminado do Futuro: Gênesis e da dramédia Magic Mike XXL, que, consideradas duas das grandes apostas para 2015, acabaram se tornando fracassos de arrecadação

Chris Pratt em cena de JURASSIC WORLD: O MUNDO DOS DINOSSAUROS

Chris Pratt em cena de JURASSIC WORLD: O MUNDO DOS DINOSSAUROS

Pela quarta vez consecutiva, não houve quem tivesse força suficiente para superar a aventura Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros nas bilheterias norte-americanas. Em cartaz nas telonas locais há quase um mês, a badalada produção já começa a sua curva descendente, mas ainda assim conseguiu novamente se segurar na liderança da lista dos mais rentáveis, agora com US$ 30,90 milhões, quantia que representa uma perda de 43% em relação à semana passada e que elevou o seu total acumulado para impressionantes US$ 558,13 milhões. Dessa forma, Jurassic World atualmente se posiciona como a quarta maior bilheteria de todos os tempos na América do Norte, sendo que possível em breve se torne a terceira, posto que no momento é ocupado pela aventura Os Vingadores (US$ 623,35 milhões).

Cena de DIVERTIDA MENTE

Cena de DIVERTIDA MENTE

Em segundo lugar aparece a animação Divertida Mente, que pela segunda vez “chutou na trave” e por muito pouco perdeu a medalha de ouro, tendo o seu faturamento de sexta a domingo somado US$ 30,10 milhões. Mas mesmo o filme não tendo passado nenhuma vez pelo topo do ranking, os executivos da Disney não têm realmente nenhum motivo para reclamar, tendo em vista que, no total, Divertida Mente já rendeu excelentes US$ 246,16 milhões, que equivalem à quarta maior bilheteria de 2015 até agora no mercado norte-americano.

Banner internacional de O EXTERMINADOR DO FUTURO: GÊNESIS (2015), de Alan Taylor

Banner internacional de O EXTERMINADOR DO FUTURO: GÊNESIS (2015), de Alan Taylor

A terceira colocação coube à sci-fi O Exterminador do Futuro: Gênesis (Terminator: Genisys), que apesar de figurar na lista de filmes mais esperados de 2015, acabou se tornando um fracasso de crítica (o índice de aprovação, segundo o RottenTomatoes, foi de apenas 27%) e de arrecadação, com a renda do fim de semana chegando a modestos US$ 28,70 milhões, valor que representa a segunda menor abertura da franquia, superando apenas os US$ 4,02 milhões obtidos pelo primeiro Exterminador do Futuro, lançado em 1984. Desde sua estreia, na quarta-feira, 01, Gênesis arrecadou US$ 44,15 milhões em bilheterias, resultado bem abaixo dos US$ 55 milhões projetados pelos executivos da Paramount. Assim, o pessoal do estúdio deve estar agora com toda a atenção voltada para os números do mercado internacional, que serão cruciais para evitar um grande prejuízo, uma vez que o orçamento do filme foi de salgados US$ 155 milhões. O Exterminador do Futuro: Gênesis já está em cartaz nos cinemas brasileiros.

Banner internacional de MAGIC MIKE XXL (2015), de Gregory Jacobs

Banner internacional de MAGIC MIKE XXL (2015), de Gregory Jacobs

Também alvo de grande expectativa, a dramédia Magic Mike XXL foi outro que decepcionou. Ao todo, foram fracos US$ 11,60 milhões obtidos de sexta a domingo, quantia que não chega nem à metade a abertura que primeiro filme, que fez US$ 39,12 milhões no seu primeiro fim de semana. Também lançado no dia 01, Magic Mike XXL acumula em cinco dias um faturamento de US$ 26,65 milhões, desempenho que parece piada quando levamos em conta que o pessoal da Warner esperava uma renda de US$ 50 milhões para o período. Contudo, é interessante destacar que, mesmo o segundo Magic Mike não tendo emplacado nas bilheterias, os executivos da Warner estão numa posição bem mais confortável que os da Paramount, tendo em vista que os custos de produção do novo longa dos strippers somou apenas US$ 15 milhões. Magic Mike XXL tem estreia no mercado nacional agendada para o dia 30 de julho.

05

Cena de TED 2

Na sequência do ranking aparece a comédia Ted 2, que após registrar uma abertura pouco empolgante na semana passada, levou um tombo de 67% e escorregou para o quinto lugar, com US$ 11,00 milhões arrecadados. Em dez dias, o segundo longa do ursinho desbocado detém uma bilheteria de US$ 58,33 milhões, performance bem inferior à do filme original, que no mesmo período havia faturado US$ 119,84 milhões.

Cena de ME AND EARL AND THE DYING GIRL

Cena de ME AND EARL AND THE DYING GIRL

Por fim, vale destacar o drama Me and Earl and the Dying Girl, que aparece pela primeira vez entre os dez mais rentáveis após ter o seu circuito expandido de 354 para 870 salas. Foram no total US$ 1,32 milhão obtido pela produção, o que representa um crescimento de 33% em relação à semana passada e que lhe garantiu a nona colocação do ranking. Premiado como o Melhor Filme na edição deste ano do Festival de Sundance, Me and Earl and the Dying Girl acumula uma bilheteria de US$ 4,00 milhões.

Confira abaixo o ranking completo com as dez maiores bilheterias deste final de semana na América do Norte:

07

Assista ao trailer de O Exterminador do Futuro: Gênesis.

Imagem de Amostra do You Tube

Semana 25 – Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros

Conforme o esperado, os dinossauros continuaram devorando as bilheterias norte-americanas, contudo, isso não impediu a elogiada animação Divertida Mente de também registrar um excelente desempenho

JURASSIC WORLD: O MUNDO DOS DINOSSAUROS

Cena de JURASSIC WORLD: O MUNDO DOS DINOSSAUROS

Após passar à frente de Os Vingadores e assumir na semana passada o posto de maior abertura de todos os tempos no mercado norte-americano, se tornou uma certeza que Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros garantiria mais um final de semana altamente lucrativo nas bilheterias locais. Desse modo, a única dúvida dos analistas era se o novo filme da franquia Jurassic Park iria novamente ultrapassar os heróis mais poderosos da Terra e se tornar o longa de maior faturamento na segunda semana de exibição da história, o que não foi o caso… por muito pouco.

No total, foram US$ 102,01 milhões obtidos por Jurassic World de sexta a domingo, quantia sem dúvida espetacular e que quase lhe garantiu o novo recorde, tendo em vista que Os Vingadores fez US$ 103,05 milhões no seu segundo final de semana. Ainda assim, o pessoal da Universal não tem do que reclamar no quesito recorde, uma vez que Jurassic World garantiu mais um para a sua coleção na última sexta: o de filme que chegou mais rápido à marca de US$ 300 milhões, tendo levado apenas 8 dias para realizar tal feito. Atualmente, o longa detém uma renda de expressivos US$ 398,23 milhões, o que o deixa a um passo de se tornar a maior bilheteria do ano, superando os US$ 451,03 milhões de Os Vingadores: Era de Ultron.

Banner internacional de DIVERTIDA MENTE (2015), de Pete Docter e Ronaldo Del Carmen

Banner internacional de DIVERTIDA MENTE (2015), de Pete Docter e Ronaldo Del Carmen

Na segunda colocação aparece a principal estreia da semana o longa animado Divertida Mente (Inside Out), que ao contrário do que muitos imaginaram, não sofreu com a concorrência de Jurassic World e registrou um desempenho simplesmente fantástico, tendo arrecadado US$ 91,05 milhões, valor que supera bastante as projeções mais otimistas dos analistas (que apontavam para US$ 60 milhões) e que representa a segunda maior abertura da Pixar, ficando atrás apenas de Toy Story 3 (US$ 110,30 milhões). Além disso, a performance de Divertida Mente foi boa o bastante para lhe assegurar o posto de maior abertura de um filme original (que não seja sequência ou adaptação) de todos os tempos, algo que deixou os executivos da Disney bastante satisfeitos. John Lasseter (o chefe de criação da Pixar) diz que a qualidade é o melhor plano de negócios, e isso é a pedra angular de todo lançamento da Pixar. Qualidade, nesse caso, se traduziu em Divertida Mente se tornar a maior abertura de um filme original da história da indústria cinematográfica com folga. O filme tem personagens fáceis de se identificar, é sofisticado, e atrai tanto adultos quanto crianças. Nós sabíamos que tínhamos algo extraordinário quando vimos que sessões de 9 da noite tinham ingressos esgotados, declarou ao Hollywood Reporter o presidente de distribuição da Disney, Dave Hollis. Divertida Mente já está em cartaz no Brasil.

Na esquerda cena de A ESPIÃ QUE SABIA DE MENOS e na direta cena de TERREMOTO: A FALHA DE SAN ANDREAS

Na esquerda cena de A ESPIÃ QUE SABIA DE MENOS e na direta cena de TERREMOTO: A FALHA DE SAN ANDREAS

Em terceiro e quarto lugar ficaram a comédia de ação A Espiã que Sabia de Menos e o filme-desastre Terremoto: A Falha de San Andreas, que renderam respectivamente US$ 10,50 milhões e US$ 8,24 milhões. Ao todo, A Espiã que Sabia de Menos soma uma bilheteria de US$ 74,37 milhões, enquanto que Terremoto contabiliza US$ 132,22 milhões.

Cena de DOPE (2015), de Rick Famuyiwa

Cena de DOPE (2015), de Rick Famuyiwa

A quinta posição coube à outra novidade, a dramédia Dope, que acabou não empolgando muito o público e faturou somente US$ 6,01 milhões no seu primeiro fim de semana, resultado um tanto abaixo dos já não muito expressivos US$ 10 milhões esperados pelo pessoal da Open Road Films. Em declaração à Variety, o presidente de marketing do estúdio atribuiu o fraco desempenho de Dope à concorrência representada por Jurassic World e Divertida Mente. Quando você tem dois filmes faturando juntos quase US$ 200 milhões, é difícil para qualquer outro se sair bem, disse. Por enquanto, Dope não possui uma data de estreia definida no mercado nacional.

Confira abaixo o ranking completo com as dez maiores bilheterias deste final de semana na América do Norte:

05

Assista ao trailer de Divertida Mente:

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 18 – OS VINGADORES: ERA DE ULTRON

Única estreia da semana, o segundo filme da superequipe da Marvel tinha o caminho livre para dominar as bilheterias e assim o fez, no entanto, o resultado do fim de semana acabou sendo menor que o do seu antecessor

Banner internacional de OS VINGADORES: ERA DE ULTRON (2015), de Joss Whedon

Banner internacional de OS VINGADORES: ERA DE ULTRON (2015), de Joss Whedon

Venhamos e convenhamos, todo mundo já tinha certeza que Os Vingadores: Era de Ultron (Avengers: Age of Ultron) iria chegar aos cinemas norte-americanos simplesmente arrebentando nas bilheterias. Sendo assim, a única dúvida dos analistas era se a sequência iria conseguir superar o recorde de US$ 207,43 milhões alcançado pelo seu antecessor e se tornar a nova maior abertura de todos os tempos por lá, o que terminou por não ser o caso.

Lançado em 4.276 salas de cinema dos Estados Unidos e Canadá no último dia 01, o novo Os Vingadores chegou com tudo nas telonas locais e, após registrar a segunda maior estreia de todos os tempos por lá, com US$ 84,46 milhões arrecadados na sexta-feira, a expectativa era de que a produção encerrasse seu primeiro final de semana com uma bilheteria de US$ 210 milhões, o que lhe garantiria o novo recorde. Contudo, devido a uma série de fatores, em especial a luta de boxe entre Floyd Mayeather e Manny Pacquiao, apontada como a “Luta do Século” e que fez muitas pessoas ficarem em casa no sábado, Era de Ultron irá encerrar o domingo com uma renda de US$ 187,65 milhões, valor 9,5% inferior à abertura de Os Vingadores e que equivale a segunda maior abertura de todos os tempos.

Mas embora não tenha superado os números do longa de 2012, não há como negar que Os Vingadores: Era de Ultron obteve um desempenho espetacular no mercado norte-americano, situação que é reconhecida pelo pessoal da Disney. Nós estamos sem ar aqui. Ter a segunda maior abertura na história da indústria do cinema é algo que sempre irá lhe deixar esmagadoramente feliz. A exaltação da marca para a Marvel neste momento é realmente algo para dar um passo para trás e admirar, disse Dave Hollis, presidente de distribuição do estúdio, em nota oficial. Por fim, vale mencionar que, levando em conta os resultados obtidos no mercado internacional, Era de Ultron acumula em 12 dias uma bilheteria global de US$ 626,65 milhões, o que significa que logo, logo o filme chegará à marca de US$ 1 bilhão arrecadado.

Blake Lively e Michiel Huisman em cena de A INCRÍVEL HISTÓRIA DE ADELINE

Blake Lively e Michiel Huisman em cena de A INCRÍVEL HISTÓRIA DE ADELINE

Levando vantagem do fato de ser voltado para o público feminino (que não dá muita bola para Os Vingadores), o romance A Incrível História de Adeline apresentou uma boa sustentação diante da concorrência esmagadora da superquipe da Marvel (o longa caiu 53%, a terceira menor queda do ranking) e com isso subiu da terceira para a segunda posição, com um faturamento de US$ 6,25 milhões. Em dez dias, o longa protagonizado por Blake Lively (série Gossip Girl) soma uma bilheteria de US$ 23,42 milhões, ficando assim próximo de superar os seu orçamento, estimado em US$ 30 milhões.

Na esquerda, cena de VELOZES E FURIOSOS 7 e na direita cena de SEGURANÇA DE SHOPPING 2

Na esquerda, cena de VELOZES E FURIOSOS 7 e na direita cena de SEGURANÇA DE SHOPPING 2

Na sequência dos mais rentáveis aparecem os campeões da semana passada, o longa de ação Velozes e Furiosos 7 e a comédia Segurança de Shopping 2, que registraram queda na casa dos 60% e de sexta a domingo arrecadaram respectivamente US$ 6,11 milhões e US$ 5,55 milhões. No aculumado, o novo capítulo da franquia de velocidade da Universal detém uma bilheteria de US$ 330,53 milhões, enquanto que o filme da Sony contabiliza US$ 51,18 milhões.

Cena de CADA UM NA SUA CASA

Cena de CADA UM NA SUA CASA

Encerrando a lista dos cinco primeiros colocados está a animação Cada Um na Sua Casa, que fez US$ 3,30 milhões. Em seis semanas, o filme da DreamWorks soma uma bilheteria de US$ 158,13 milhões no mercado norte-americano.

Confira abaixo o ranking completo com as dez maiores bilheterias deste final de semana na América do Norte:

05

Assista ao trailer de Os Vingadores: Era de Ultron.

Imagem de Amostra do You Tube

CANNES-2015 – programação sai nesta 5ª feira

Nesta 5ª feira, 16, o diretor do Festival de Cannes, Thierry Frémaux, ao lado de Pierre Lescure, o substituto de Gilles Jacot na presidência do evento, vai divulgar a programação oficial da edição 2015, que começa daqui a um mês. Já foi informado que o filme de abertura será La Tête Haute, de Emmanuelle Bercot, com Catherine Deneuve

Toda a expectativa e olhos voltados para a Riviera Francesa. Será, em maio, o 68º Festival. Cannes é tido, por muitos, como o mais importante Festival de Cinema do mundo, tendo à sua sombra a Berlinale, o Festival de Berlim. Algumas dúvidas acompanham as expectativas. La Tête Haute também vai estar na competição oficial? A cineasta Emmanuelle Bercot, é conhecida pelos cinéfilos cearenses pelo drama Ela Vai (Elle s’em vá, 2013), também estrelado por Deneuve. Ainda sem título em português, o novo filme de Bercot já tem exibição garantida no Brasil pela Mares Filmes.

Outras expectativas. Mad Max: Estrada da Fúria, de George Miller, será exibido fora de competição? A Disney solicitou a exibição da animação da Pixar Divertida Mente (Inside Out, 2015), de Peter Docter e Ronaldo Del Carmen, assim também como Tomorrowland, de Brad Bird – o que garante a presença de George Clooney. Serão aceitos? Os irmãos Ethan e Joel Coen vão presidir o Festival? O Homem Irracional (Irrational Man, 2015), o novo trabalho Woody Allen, que tem gosto pela recusa a prêmios, estará competindo e com Joaquin Phoenix e Emma Stone desfilando no tapete vermelho?

Até a Weinstein Company colocou os filmes em Cannes. A menina dos olhos dos irmãos que comandam o cinema independente em Hollywood, neste ano, se intitula Carol, baseia-se em romance de Patricia Highmitrh, tem a direção de Todd Haynes e no elenco Cate Blanchett, Rooney Mara e Kyle Chandler. Outra produção independente que deve estar em Cannes é Sea of Trees, cujo roteiro foi comprado em Cannes no ano passado e já desperta o interesse dos críticos porque foi dirigido por Gus Van Sant e traz Matthew McConaughey e Naomi Watts no elenco. Em 2003 ele ganhou a Palma de Ouro com Elefante (Elephant, 2013).

Outra figura prestigiada do cinema norte-americano, Sean Penn, deverá se fazer presente em Cannes com The Last Face, filmado na África do Sul e tendo Charlize Theron como a diretora de uma agência de ajuda internacional que conhece e se apaixona por um médico (Javier Bardem) e juntos enfrentam uma série de dificuldades quando eclode uma revolta racial. Ainda no elenco estão Jean Reno e a francesa Adèle Exarchopoulos.

Há, ainda, a expectativa em torno de La Giovenezza, de Paolo Sorretino, produção italiana falada em inglês com Michael Caine, Paul Dano, Rachel Weisz, Jane Fonda e Harvey Keitel. O enredo é sobre um velho músico que não mais nada com a profissão e um jovem escritor que tem muitos objetivos e faz de tudo para que ele volte a comandar às orquestras – ao menos pela última vez. Em 2013, Sorrentino conquistou o Oscar de Filme Estrangeiro com o seu A Grande Beleza (La Grande Belezza, 2013).

Por falar em italianos, Nanni Moretti pode estar de volta ao circuito com Mia Madre, com Marguerita Buy e John Turturro. Mas, há um problema: o filme está sendo lançado nesta 5ª feira, 16, na Itália, o que pode ser um empecilho – mas empecilho não é regra, pois já aconteceu antes com obras de Pedro Almodóvar e outros cineastas. E como o cinema italiano parece estar ressurgindo, o novo trabalho do realizador de Gomorra (2008), Matteo Garrone, Il Rocconto dei Racconti (Tale of Tales, em inglês), é um dos cotados. No elenco estão Salma Hayer, Vincent Cassel e John C. Railly. Por falar em Hayer, ela pode estar em Cannes com outro filme, Septembers Of Shiraz, do australiano Weyne Blair, ao lado de Adrien Brody.

Sem esquecer que há, ainda, outra carrada de recentes produções de várias nacionalidades.

Conheça um trailer dos sets e bastidores de Carol.

Imagem de Amostra do You Tube

 

ARTES CÊNICAS – DANÇA E MUSICAIS SÃO DESTAQUE NA PROGRAMAÇÃO DE ABRIL

No mês de abril, programação teatral oferece espetáculos de dança, musicais, homenagem, peças tradicionais, stand up e teatro infantil. Destaque para Belle, da Cia de Dança Deborah Colker, e Rita Lee Mora ao Lado, ambos no Teatro do RioMar Shopping. Programe-se e confira o que o teatro tem a oferecer

Banner do espetáculo Belle de Debora Colker

Banner do espetáculo Belle, de Debora Colker

Belle

O mais recente espetáculo da Cia de Dança Deborah Colker, é livremente inspirado no romance Belle de Jour, lançado pelo escritor franco-argentino Joseph Kessel e transformado em um clássico do cinema surrealista, por um de seus maiores mestres, o mexicano Luís Buñuel.

SERVIÇO. Quando: 02 e 03/04 às 21h. Onde: Teatro do RioMar Shoppin.g Ingressos: de R$ 90 (plateia alta) e R$ 240 (plateia baixa A). Mais informações: 3265.9300

Banner do espetáculo Entre 7 Palmos

Banner do espetáculo Entre 7 Palmos

Entre 7 Palmos: O Musical

O espetáculo é inspirado na série Família Addams, criada pelo cartunista americano Charles Addams. Na peça, a família não aceita quando a filha começa a namorar um jovem considerado normal para os padrões excêntricos dos Addams.

SERVIÇO. Quando: 04/04 às 20h. Onde: Teatro do Via Sul Shopping. Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Mais informações: 3052.8027

Elenco de Chico Para Sempre de Luciano Lopes

Elenco de Chico Para Sempre, de Luciano Lopes

Chico Para Sempre

Com concepção e direção do humorista Luciano Lopes, da Marmotas Produções, e apoio cultural do Sesc, o espetáculo reúne cenas de personagens vividos por Chico Anysio, além de contar com a participação de Luana do Crato, Henrique Vidal, Florzinha do Cariri, Dona Fransquinha, Damiana e David Morais.

SERVIÇO. Quando: 8, 15 e 29/04 às 20h. Onde: Teatro Sesc Emiliano Queiroz. Ingressos: de R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia). Mais informações: 0800 275 5250

Banner de Frida y Diego

Banner de Frida y Diego

Frida y Diego

 

A peça fala do casamento e relação entre de Frida Kahlo e Diego Rivera. Uma história de paixão e cumplicidade. Com todos os dramas, rupturas e reconciliações, era uma relação de liberdade e amor incondicional. O espetáculo se passa entre o período de 1929 à 1953, no México, França e Estados Unidos, onde viveram e trabalharam: a conturbada relação do casal, as mútuas infidelidades, personalidades fortes, as suas convicções artísticas e políticas.

 

Quando: 10 às 21h, 11 às 19h e 21h e 12/04 às 19h Onde: Teatro Celina Queiroz (Av. Washington Soares, 1321, Edson Queiroz) Ingressos: R$ 40,00 Inteira R$ 20,00 Meia Mais informações: 3477-3033 ou 3477-3290

 

Banner do espetáculo Aonde Esta Você Agora

Banner do espetáculo Aonde Esta Você Agora

Aonde está você agora?

 

O amor fraterno, os sonhos e a inocência da juventude são alguns dos temas abordados no texto de Regiana Antonini que chega aos palcos com Klebber Toledo e Wagner Santisteban interpretando, respectivamente, Pedro e Gabriel. A montagem conta a história de dois meninos que constroem uma sólida amizade, apesar das diferenças sócio-econômicas, mas que se separam na juventude, mantendo contato apenas através de pensamentos, lembranças e um Livro da Sorte. Inspirada na música Vento no Litoral, da Legião Urbana, a peça se passa em sete anos da vida desses dois amigos. Um deles, Pedro, fica em Vila Velha, no Espírito Santo, e Gabriel vai para Nova York. Como a ação acontece durante as décadas de 80/90, quando não havia Internet e as ligações internacionais não eram tão acessíveis, os dois se distanciam, mas não esquecem as aventuras da adolescência, mostradas em flashback durante o espetáculo. A direção do espetáculo é Otávio Muller.

 

Quando: 11 às 21h e 12/04 às 20h Onde: Teatro do Via Sul Shopping (Av. Washington Soares, 4335, Sapiranga) Ingressos: R$ R$ 90,00 Inteira R$ 45,00 Meia Mais informações: 3052.8027

Banner de Os Cavaleiros da Alumiar Cenas & Cirandas

Banner de Os Cavaleiros, da Alumiar Cenas & Cirandas

Os Cavaleiros

Com um texto feito a partir de figuras fantásticas e reais da cultura popular, Os Cavaleiros, do grupo Alumiar Cenas & Cirandas, estreia com um texto rico em torno do grande universo que é a cultura regional.

SERVIÇO. Quando: 11 e 12/04 às 19h. Onde: Teatro do Dragão do Mar. Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Mais informações: 3488.8600

Elenco de O Velório do Ator de Luis Costa

Elenco de O Velório do Ator, de Luis Costa

O Velório do Ator

Um fato: mataram o ator José Alejandro. Uma dúvida: quem é o assassino? São vários suspeitos, a ex-mulher, o maquiador particular, o padre da paróquia, o avô coronel, a atual namorada e, por que não, a sogra? O espetáculo se passa no velório do ator. Todos estarão presentes, incluindo o delegado que investiga o caso e o próprio ator, espiritualmente, claro.

SERVIÇO. Quando: 18, 19, 25 e 26/04 às 20h. Onde: Teatro Celina Queiroz. Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Mais informações: 3477.3033

Mel Lisboa no musical Rita Lee Mora Ao Lado

Mel Lisboa no musical Rita Lee Mora Ao Lado

Rita Lee Mora ao Lado

A história da cantora Rita Lee finalmente ganha os palcos do Brasil no espetáculo Rita Lee Mora ao Lado. O texto de Paulo Rogério Lopes, Márcio Macena e Débora Dubois é uma adaptação teatral do livro Rita Lee mora ao lado: uma biografia alucinada da Rainha do rock, do escritor Henrique Bartsch. No elenco, Mel Lisboa vive a roqueira.

SERVIÇO. Quando: 18/04 às 18h e 19/04 às 19h. Onde: Teatro do RioMar Shopping. Ingressos: de R$ 60 (plateia alta) a R$ 140 (plateia baixa B). Mais informações: 3066.2000

Banner de Uma Aventura Congelante de Marcelo Ximenes

Banner de Uma Aventura Congelante, de Marcelo Ximenes

Uma Aventura Congelante

A história inspirada no desenho da Disney, a montagem da Idearte Produções e Agile Entretenimento, tem direção geral de Marcelo Ximenes, e reúne interpretações musicais valorizando a magia e a descontração, tão presentes em Frozen, e promete encantar crianças de todas as idades. Destaque para a trilha sonora, a mesma do filme.

SERVIÇO. Quando: 18 e 19/04 às 16h Onde: Teatro do Via Sul Shopping. Ingressos: R$ R$ 60,00 Inteira R$ R$ 30,00 Meia Mais informações: 3052.8027

Banner do espetáculo Estação Stand Up

Banner do espetáculo Estação Stand Up

Estação Stand Up

Os fãs da comédia stand up em Fortaleza têm encontro marcado na Estação Stand Up, projeto inédito que reúne grandes talentos do humor de cara limpa do Ceará e de outras estações. O espetáculo traz nomes como Glayco Salles e LC Galetto, pioneiros do gênero em Fortaleza, além dos comediantes Vagner Ancelmo, Vinicius Bozzo, Moisés Loureiro. O show tem ainda participação especial do criador do personagem Suricate Seboso, Diego Jovino. No palco, o time promete arrancar boas risadas da plateia, com histórias sobre os mais variados assuntos do dia-a-dia, com toda a irreverência e gaiatice que já viraram a marca registrada do humor cearense.

SERVIÇO. Quando: 18/04 às 21h. Onde: Teatro do Via Sul Shopping. Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Mais informações: 3052.8027

Banner do espetáculo Prometemos Não Chorar

Banner do espetáculo Prometemos Não Chorar

Prometemos Não Chorar: Um Musical de Classe

A montagem passeia pelo universo brega apresentando à plateia os sucessos do gênero. As canções foram escolhidas entre sucessos dos anos 60 aos dias de hoje, uma viagem ao universo do romantismo exagerado e do amor sofrido.

SERVIÇO. Quando: 19/04 às 19h. Onde: Teatro do Via Sul Shopping. Ingressos: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia). Mais informações: 3052.8027

Elenco do espetáculo No Buraco do grupo Etc & Tal

Elenco do espetáculo No Buraco, do grupo Etc & Tal

No Buraco

A peça do grupo Centro Teatral Etc e Tal promete riso, pantomina e efeitos exclusivos. Atrás de um biombo de um metro de altura e sete de comprimento, o grupo subverte a imaginação do espectador através de cinco hilariantes pantomimas nas quais o público fica impossibilitado de presenciar o corpo inteiro dos atores. Da plateia tem se a nítida impressão de ver os atores flutuando, voando, afundando, caindo, cavalgando, mas principalmente que o espectador ao lado está gargalhando tanto quanto ou mais do que o outro.

SERVIÇO. Quando: 24 e 25/04 às 20h e 26/04 às 20h. Onde: Teatro da Caixa Cultural. Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Mais informações: 3453.2770

Banner do espetáculo A Vida Sexual da Mulher Feia

Banner do espetáculo A Vida Sexual da Mulher Feia

A Vida Sexual da Mulher Feia

Comédia pop que narra o universo da mulher e suas descobertas, revelando que ser feia é tão somente uma questão de espírito. No elenco, Otávio Müller dá vida à Maricleide, que goza de uma autocrítica impagável e não perde tempo em se indispor contra a ditadura da beleza.

SERVIÇO. Quando: 25/04 às 21h30 e 26/04 às 19h. Onde: Teatro do RioMar Shopping. Ingressos: de R$ 40 (plateia alta) a R$ 100 (plateia baixa B) Mais informações: 3066.2000

Banner do espetáculo Aladim da Cia Cearense de Molecagem

Banner do espetáculo Aladim, da Cia Cearense de Molecagem

Aladim

A Cia. Cearense de Molecagem apresenta um dos clássicos da literatura infantil, envolvendo romance e aventura. Aladim conta a história de um jovem árabe simples, mas muito curioso que se apaixona por uma princesa.

SERVIÇO. Quando: 25 e 26/04 às 16h. Onde: Teatro do Dragão do Mar. Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Mais informações: 3488.8600

SEMANA 11 – CINDERELA

Nova versão do clássico conto de fada fez o maior sucesso em sua estreia e foi direito para a liderança das bilheterias norte-americanas. Enquanto isso, a segunda novidade da semana, o longa de ação Noite Sem Fim, não emplacou e ficou em um fraco segundo lugar

Banner internacional de CINDERELA (2015), de Kenneth Branagh

Banner internacional de CINDERELA (2015), de Kenneth Branagh

A Walt Disney conseguiu novamente. Depois de Alice no País das Maravilhas (Alice in Wonderland, 2010), Oz: Mágico e Poderoso (Oz: The Great and Powerful, 2013) e Malévola (Maleficent, 2014), o estúdio do Mickey acaba de emplacar mais um sucesso de bilheteria baseado nos clássicos contos de fada: Cinderela (Cinderella).

Lançado em 3.845 salas de cinema dos Estados Unidos e Canadá na última sexta, 13, Cinderela simplesmente encantou o público e a crítica (tanto que recebeu um ‘A’, referente à excelente, na avaliação feita pela CinemaScore e um índice de aprovação de 83% segundo o RottenTomatoes) e com isso encerrou seu primeiro final de semana em cartaz liderando o ranking das bilheterias com mágicos US$ 70,05 milhões, resultado que supera bastante os US$ 60 milhões esperados inicialmente pelos executivos da Disney e que representa a sexta maior abertura do mês de março de todos os tempos por lá. Quando você faz uma versão totalmente fiel de um clássico atemporal que todo mundo conhece, isso eleva a animação das pessoas. Você tem que entregar algo especial e convencer as pessoas de que esse é um caso especial, e eu acho que nós fizemos isso, disse ao The Wrap o presidente de distribuição da Disney, Dave Hollis, sobre o sucesso de Cinderela, sucesso esse que parece já começou a deixar o pessoal do estúdio convencido. Contos de fada são parte do nosso DNA. Isso é decididamente algo que a Disney faz e faz bem-feito, falou Hollis, dessa vez à Variety. Agora, resta ver se Cinderela terá força para seguir os passos de Oz: Mágico e Poderoso e Malévola, que alcançaram respectivamente aberturas de US$ 79,11 milhões e US$ 69,43 milhões e encerraram suas trajetórias nos cinemas norte-americanos com bilheterias superiores a US$ 200 milhões. Cinderela tem estreia no Brasil agendada para o dia 26 de março.

Banner internacional de NOITE SEM FIM (2015), de Jaume Collet-Serra

Banner internacional de NOITE SEM FIM (2015), de Jaume Collet-Serra

Em um distante segundo lugar aparece o longa de ação estreante Noite Sem Fim (Run All Night), que nos seus três primeiros dias em cartaz faturou desanimadores US$ 11,01 milhões, quantia que, além de ter ficado abaixo das já baixas expectativas de mercado (que apontavam para uma abertura de US$ 15 milhões), indica que, fora da franquia Busca Implacável, o ator Liam Neeson está começando a perder o seu apelo como astro de ação. Em declaração à Variety, Dan Fellman, presidente de distribuição da Warner, não escondeu sua insatisfação. Eu estou um pouco desanimado com esse resultado. Nós tivemos uma abertura fraca e sentimos que deveria ter sido um segundo lugar mais forte, mas o que nos resta agora é esperar por uma boa sustentação, disse Fellman. Noite Sem Fim chega aos cinemas brasileiros no dia 30 de abril.

Cena de KINGSMAN: SERVIÇO SECRETO

Cena de KINGSMAN: SERVIÇO SECRETO

Na sequência do ranking vem a comédia de ação Kingsman: Serviço Secreto, que apresentou a menor queda do Top 10 (25%) e subiu da quarta para a terceira colocação, com US$ 6,20 milhões arrecadados de sexta a domingo. Em cinco semanas, o elogiado filme de Matthew Vaughn (X-Men: Primeira Classe) soma uma bilheteria de US$ 107,37 milhões no mercado norte-americano.

Na esquerda, cena de GOLPE DUPLO e na direita cena de CHAPPIE

Na esquerda, cena de GOLPE DUPLO e na direita cena de CHAPPIE

O quarto lugar coube ao thriller criminal Golpe Duplo, que caiu 42% e fez US$ 5,81 milhões no fim de semana, garantindo com isso uma vantagem mínima sobre a sci-fi Chappie, cuja queda de 56% fez com que a produção fosse da primeira para a quinta posição, com uma renda de US$ 5,80 milhões. No total, Golpe Duplo acumula uma bilheteria de US$ 44,03 milhões, enquanto que Chappie contabiliza US$ 23,30 milhões.

Confira abaixo o ranking completo com as dez maiores bilheterias deste final de semana na América do Norte:

05

Veja o trailer de Cinderela:

Imagem de Amostra do You Tube