RANKING INTERNACIONAL – RESIDENT EVIL dispara na liderança

Resident Evil: O Capítulo Final entrou em cartaz na China e conseguiu um ótimo desempenho no país, assumindo a liderança do ranking internacional e deixando Cinquenta Tons Mais Escuros em segundo lugar. Logo atrás veio Fragmentado, que conseguiu entrar no top cinco e ficar com a terceira colocação após se sair bem em algumas estreias do fim de semana. Assassin’s Creed finalmente entrou em cartaz na China e apenas com as arrecadações do país conseguiu assumir a quarta colocação, conseguindo uma arrecadação quase idêntica a de Fragmentado. A Grande Muralha caiu consideravelmente, mas conseguiu se manter na quinta posição.

Milla Jovovich em cena de RESIDENT EVIL 6: O CAPÍTULO FINAL.

Milla Jovovich em cena de RESIDENT EVIL 6: O CAPÍTULO FINAL.

Resident Evil: O Capítulo Final já tinha saído da tabela dos dez melhores do raking internacional, mas como já era de se esperar, sua estreia na China teve uma ótima recepção do público local que lhe garantiu a primeira colocação nas bilheterias do país. A ação arrecadou US$ 94,3 milhões no país, somando cerca de US$ 97,0 milhões no mercado internacional. Com a renda obtido no último fim de semana, o filme não encontrou dificuldades para assumir a liderança do ranking internacional. Com os resultados obtidos, tornou-se parte da franquia de filmes baseada em vídeo games com melhor desempenho nas bilheterias, já ultrapassando a faixa de US$ 1 bilhão. A renda acumulada pelo filme no mercado internacional era de US$ 212 milhões.

Ryan Gosling e Emma Stone em cena de LA LA LAND: CANTANDO ESTAÇÕES.

Ryan Gosling e Emma Stone em cena de LA LA LAND: CANTANDO ESTAÇÕES.

Há três semanas em cartaz, Cinquenta Tons Mais Escuros já não consegue mais se sustentar nas bilheterias internacionais. O filme da polêmica franquia arrecadou US$ 19,8 milhões no último fim de semana e conseguiu por sorte ficar com a segunda posição do ranking. A queda foi de quase 60% em relação ao desempenho obtido no seu segundo fim de semana em cartaz. Em cartaz em cerca de 60 localidades, Cinquenta Tons passou acumular cerca de US$ 225 milhões ao término do último fim de semana.

James McAvoy em cena de FRAGMENTADO.

James McAvoy em cena de FRAGMENTADO.

Com um ótimo desempenho em seu primeiro fim de semana na Coréia do Sul, Fragmentado conseguiu voltar ao top cinco ao arrecadar cerca de US$ 6,7 milhões apenas no país. O filme obteve US$ 17,3 milhões nas bilheterias internacionais no último fim de semana e conseguiu, por uma pequena diferença, ficar com a terceira posição do ranking. Na França, obteve US$ 3,6 milhões, o que contribuiu mais ainda para a sua volta ao top cinco. Ao término do período, o valor acumulado era estimado em US$ 90,4 milhões.

Michael Fassbender em cena de ASSASSIN'S CREED.

Michael Fassbender em cena de ASSASSIN’S CREED.

Também aproveitando-se do grande público da China, Assassin’s Creed renasceu das cinzas após arrecadar cerca de US$ 17,2 milhões em sua estreia no país, estando em cartaz apenas neste. Com o resultado, a aventura passou a arrecadar US$ 172 milhões nas bilheterias internacionais ao término do último fim de semana. As estreias restantes já marcadas ocorrem em 3 de março, no Japão, e apenas em 21 de dezembro, na Tunísia.

Cena de A GRANDE MURALHA.

Cena de A GRANDE MURALHA.

Mesmo com diversas estreias no último fim de semana, A Grande Muralha não conseguiu conter uma queda significativa, mas para a surpresa da aventura, conseguiu manter-se na quinta colocação do ranking. A aventura estrelada por Matt Damon arrecadou US$ 14,6 milhões no período, valor cerca de 30% abaixo do obtido anteriormente. Na Ítalia, o filme terminou seu primeiro fim de semana no país na primeira colocação do ranking local, com uma arrecadação de US$ 1,4 milhão. O valor total arrecadado ao término do período no mercado internacional era estimado em US$ 265 milhões.

Confira abaixo a tabela do ranking internacional com os dez melhores.

RINT

Veja abaixo o trailer de Fragmentado.

Imagem de Amostra do You Tube

RANKING INTERNACIONAL – PASSAGEIROS assume liderança

Em seu seu quarto fim de semana no mercado internacional, Passageiros assumiu a liderança do ranking ao estrear na China, colocando Rogue One: Uma História Star Wars para a terceira posição. Assassin’s Creed ficou em segundo lugar com uma boa arrecadação. O aclamado La La Land: Cantando Estações e a animação Moana: Um Mar de Aventuras ficaram em quarto e quinto lugar, respectivamente.

Jennifer Lawrence e Chris Spratt em cena de PASSAGEIROS.

Jennifer Lawrence e Chris Spratt em cena de PASSAGEIROS.

Passageiros entrou em cartaz na China e conseguiu arrecadar cerca de US$ 17,5 milhões em seu primeiro fim de semana no país, somando US$ 32,5 milhões em renda no período. Com o resultado, o filme garantiu a primeira colocação do ranking internacional e a receita total acumulada no mercado internacional era de US$ 147 milhões ao término do domingo.

Michael Fassbender em cena de ASSASSIN'S CREED.

Michael Fassbender em cena de ASSASSIN’S CREED.

Assassin’s Creed aproveitou o embalo de Passageiros pra garantir a segunda posição do ranking com uma renda razoável e colocar Rogue One pra baixo na tabela, subindo duas colocações em duas semanas. Em cartaz em 72 localidades, a aventura arrecadou cerca de US$ 23,1 milhões em seu quinto fim de semana em cartaz. Ao término do período, o filme tinha uma receita total estimada em US$ 132 milhões.

Felicity Jones em cena de ROGUE ONE: UMA HISTÓRIA STAR WARS.

Felicity Jones em cena de ROGUE ONE: UMA HISTÓRIA STAR WARS.

Mesmo com um ótimo desempenho na China, Rogue One: Uma História Star Wars não se sustentou e diminui em cerca de 60% o valor da arrecadação. O filme arrecadou US$ 9,8 milhões no país, somando US$ 21,9 milhões no mercado internacional no último fim de semana, e ficou com a terceira posição do ranking. O desempenho foi semelhante ao de Star Wars: O Despertar da Força no começo do ano passado, no entanto o sétimo episódio da franquia Star Wars não perdeu a liderança com a queda. Após cerca de cinco semanas em cartaz no mercado, Rogue One terminou o último fim e semana com uma receita total de aproximadamente US$ 481 milhões.

Ryan Gosling e Emma Stone em cena de LA LA LAND: CANTANDO ESTAÇÕES.

Ryan Gosling e Emma Stone em cena de LA LA LAND: CANTANDO ESTAÇÕES.

La La Land: Cantando Estações foi bem em seu terceiro fim de semana em cartaz, garantindo a quarta posição do ranking ao arrecadar US$ 17,8 milhões no período. Dentre os melhores desempenhos do período, Reino Unido estava na frente com uma renda de US$ 7,3 milhões para o romance e a primeira colocação no ranking local. O filme está em cartaz em mais de 50 localidades, tendo ainda Brasil, França, Itália e China dentre as principais estreias pela frente. A arrecadação total ao término do domingo era de US$ 54,8 milhões.

Cena de MOANA: UM MAR DE AVENTURAS.

Cena de MOANA: UM MAR DE AVENTURAS.

Fechando o top cinco, Moana: Um Mar de Aventuras voltou novamente a ficar entre os melhores após quase dez semanas em cartaz no mercado. A animação entrou em cartaz na Coréia do Sul e conseguiu melhorar seu desempenho ao arrecadar cerca de US$ 4,7 milhões no país para um total de US$ 16,9 milhões obtido obtido no fim de semana. China é a localidade com melhor arrecadação acumulada; cerca de 32,5 milhões já foi obtido no país com a animação, de um total de US$ 251 milhões no mercado internacional.

Confira abaixo a tabela com os dez melhores do ranking internacional.

RINT

Veja abaixo o trailer de La La Land: Cantando Estações.

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 02 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

É tempo de celebrar, pois o Cinema do Dragão exibirá em duas semanas uma mostra mais do que especial em quantidade e qualidade de filmes. Veja mais detalhes abaixo. Enquanto isso, o circuito anda bem fraco, com apenas duas estreias desanimadoras, a comédia Eu Fico Loko (2017), de Bruno Garotti, e a aventura Assassin’s Creed (2016), de Justin Kurzel. No circuito, o que conta mesmo é a pré-estreia do musical La La Land – Cantando Estações (2016), de Damien Chazelle

Cena de EU FICO LOKO (2017), de Bruno Garotti

Cena de EU FICO LOKO (2017), de Bruno Garotti

O cinema brasileiro em 2017 abre com uma comédia de adolescentes muito parecida com aquelas produzidas nos Estados Unidos, mas que tem como diferencial o fato de ser mais um efeito dos sucessos dos youtubers. No caso, de Christian Figueiredo, que conta sua história (ou quase). Na trama, ele é um adolescente pouco popular na escola que busca sua própria identidade, preocupa-se com o primeiro beijo, as namoradas etc. Ele também é um cinéfilo que grava paródias de filmes para colocar na internet. Aos poucos, ele decide usar as redes sociais para contar as suas próprias histórias de vida. O filme é a estreia em longa-metragem do diretor de segunda unidade de vários filmes de Daniel Filho. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

EU FICO LOKO (Brasil, 2017), de Bruno Garotti. Com Christian Figueiredo, Alessandra Negrini, Filipe Bragança, Suely Franco, Marcello Airoldi, José Victor Pires, Isabella Moreira, Ceará. 93 min. Paris. 10 anos.

Michael Fassbender em ASSASSIN'S CREED (2016), de Justin Kurzel

Michael Fassbender em ASSASSIN’S CREED (2016), de Justin Kurzel

Michael Fassbender estreia como produtor e convida seus parceiros da tragédia shakesperiana Macbeth – Ambição e Guerra (2015), o diretor Justin Kurzel e a atriz Marion Cotillard, para participar da adaptação do game homônimo criado em 2007 e desde então atualizado para diversos consoles e mídias. Na trama do filme, Callum Lynch (Fassbender) descobre que é descendente de um membro da Ordem dos Assassinos e, via memória genética, revive as aventuras do guerreiro Aguilar, seu ancestral espanhol do século XV. Dotado de novos conhecimentos e habilidades, ele volta aos dias de hoje pronto para enfrentar os Templários. Em cartaz em grande circuito, inclusive na sala IMAX.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

ASSASSIN’S CREED (Reino Unido/França/Hong Kong/EUA, 2016), de Justin Kurzel. Com Michael Fassbender, Marion Cotillard, Jeremy Irons, Brendan Gleeson, Charlotte Rampling, Michael Kenneth Williams, Denis Ménochet. 115 min. Fox. 14 anos.

Pré-estreia

Ryan Gosling e Emma Stone em LA LA LAND - CANTANDO ESTAÇÕES (2016), de Damien Chazelle

Ryan Gosling e Emma Stone em LA LA LAND – CANTANDO ESTAÇÕES (2016), de Damien Chazelle

Quem viu o Globo de Ouro (e até quem não viu) sabe que La La Land – Cantando Estações foi recordista de premiações no prêmio dos jornalistas estrangeiros em Hollywood. O grande campeão da noite começa sua carreira no Brasil em uma semana de pré-estreia com duas sessões diárias. Dirigido pelo mesmo Damien Chazelle do ótimo Whiplash – Em Busca da Perfeição (2014), La La Land é um musical que tem encantado o público por onde tem passado. O filme conta a história do pianista de jazz Sebastian (Ryan Gosling) que conhece a atriz iniciante Mia (Emma Stone) em Los Angeles e os dois se apaixonam perdidamente. Na competitiva cidade, os dois tentam fazer o relacionamento amoroso dar certo enquanto perseguem fama e sucesso. Em pré-estreia em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

LA LA LAND – CANTANDO ESTAÇÕES (La La Land, EUA, 2016), de Damien Chazelle. Com Ryan Gosling, Emma Stone, Rosemarie DeWitt, Terry Walters, Callie Hernandez, Jessica Rothe, J.K. Simmons, Sonoya Mizuno. 129 min. Paris. Livre.

Especial

Logo da Mostra do Cinema do Dragão

Logo da Mostra do Cinema do Dragão

A terceira edição de uma das mostras mais aguardas pelos cinéfilos de Fortaleza está recheada de excelentes filmes, sejam já exibidos e selecionados cuidadosamente, sejam inéditos. Alguns certamente serão exibidos em circuito, mas outros talvez não, serão oportunidades únicas. Teremos duas semanas de muitos filmes novos especiais de várias nacionalidades, além de clássicos restaurados. Haverá também sessões seguidas de debate, inclusive a do lançamento do livro Os Cem Melhores Filmes Brasileiros, produzido pela Abraccine, e com presença e debate de críticos que participaram do livro. Não adianta só citar alguns títulos importantes, pois praticamente todos são. Veja a programação completa da Mostra Retrospectiva 2016 / Expectativa 2017 AQUI .

Saem de cartaz
Animais Fantásticos e Onde Habitam
Belos Sonhos
(*)
Eu, Daniel Blake (*)
Invasão Zumbi
Neruda (*)
O Que Está por Vir (*)
(*) com últimas exibições na Mostra Retrospectiva 2016

As estreias nacionais desta quinta-feira, 12, que não entram em cartaz em Fortaleza
A Criada
Assim Que Abro Meus Olhos
O Homem Que Caiu na Terra (exibição na Mostra Expectativa)

Veja o trailer de A Criada

Imagem de Amostra do You Tube

RANKING INTERNACIONAL – ROGUE ONE lidera novamente

Rogue One: Uma História Star Wars terminou o último fim de semana das bilheterias internacionais novamente na liderança, com uma arrecadação próxima da obtida no fim de semana anterior. Sing: Quem Canta Seus Males Espanta caiu pouco e conseguiu subir para a segunda colocação. Da mesma forma, A Grande Muralha conseguiu na terceira posição, enquanto que Assassin’s Creed subiu para o quarto lugar após uma ótima estreia na Alemanha. Passageiros entrou em cartaz em novas localidades e pulou para a quinta colocação.

Cena de ROGUE ONE: UMA HISTÓRIA STAR WARS.

Cena de ROGUE ONE: UMA HISTÓRIA STAR WARS.

Rogue One: Uma História Star Wars terminou o último domingo com uma arrecadação de US$ 45,8 milhões no mercado internacional, mantendo-se na faixa da renda obtida anteriormente. Com o resultado, a aventura manteve com segurança a primeira colocação do ranking em seu terceiro fim de semana em cartaz nas bilheterias internacionais. O filme está em cartaz atualmente em cerca de 70% do mercado internacional, um total de 56 países, tendo ainda a esperada estreia na China para acontecer nessa sexta-feira, dia 6 de janeiro. Ao término do período, a receita acumulada no mercado internacional era de aproximadamente US$ 350 milhões.

Cena de SING: QUEM CANTA SEUS MALES ESPANTA.

Cena de SING: QUEM CANTA SEUS MALES ESPANTA.

Assim como Rogue One, Sing: Quem Canta Seus Males Espanta também caiu pouco e aproveitou o fim de semana sem grandes estreantes para subir da quarta para a segunda colocação do ranking internacional com a ajuda dos chineses Railroad Tigers e See You Tomorrow, que despencaram no segundo fim de semana em cartaz. A animação arrecadou cerca de US$ 24,5 milhões, cerca de US$ 2,5 milhões abaixo do obtido anteriormente. A renda acumulada no mercado internacional era de aproximadamente US$ 98 milhões, ao término do domingo.

Cena de A GRANDE MURALHA.

Cena de A GRANDE MURALHA.

No mesmo segmento, A Grande Muralha subiu da sexta para a terceira colocação do ranking internacional. A aventura estrelada por Matt Damon arrecadou US$ 24,4 milhões no período, cerca de US$ 1,5 milhão abaixo do obtido no fim de semana anterior, representando também uma queda pequena. O filme está em cartaz apenas em 8 localidades e tem estreia no Brasil prevista apenas para o dia 23 de fevereiro. Ao término do fim de semana, estimava-se que o valor acumulado no mercado internacional pelo filme era de cerca de US$ 154 milhões.

Michael Fassbender, a direita, em cena de ASSASSIN'S CREED.

Michael Fassbender, a direita, em cena de ASSASSIN’S CREED.

O esperado Assassin’s Creed surpreendeu mais ainda, em seu segundo fim de semana em cartaz no mercado internacional. O filme entrou em cartaz em novas localidades, como na Alemanha, onde acumulou US$ 5,3 milhões, e conseguiu um aumentar quase o dobro a arrecadação do fim de semana, tendo obtido cerca de US$ 22 milhões no último fim de semana. Com o valor, a aventura subiu da nona para a quarta posição do ranking. Ao término do período, o valor acumulado no mercado internacional era de aproximadamente US$ 44,1 milhões.

Chris Pratt e Jennifer Lawrence em cena de PASSAGEIROS.

Chris Pratt e Jennifer Lawrence em cena de PASSAGEIROS.

Passageiros também aproveitou o momento para subir da oitava para a quinta posição ao arrecadar cerca de US$ 21,7 milhões no período, também melhorando sua renda ao entrar em cartaz em novas localidades. No Brasil, o filme entra em cartaz nesta quinta-feira, dia 5 de janeiro. O valor arrecadado pelo filme no mercado internacional, ao término do domingo, era estimado em US$ 60 milhões.

Confira abaixo a tabela com os dez melhores do ranking.

rint

Veja o trailer de Rogue One: Uma História Star Wars.

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 01 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Na primeira semana do ano, os destaques vão para o drama de fantasia Sete Minutos Depois da Meia-Noite (2016), de J.A. Bayona, e para o drama Eu, Daniel Blake (2016), de Ken Loach. Há também o drama sci-fi Passageiros (2016), de Morten Tyldum; o horror Dominação (2016), de Brad Peyton; e a animação Moana – Um Mar de Aventuras (2016), de Ron Clements, John Musker, Don Hall e Chris Williams. Em pré-estreia, a aventura Assassin’s Creed (2016), de Justin Kurzel

Cena de SETE MINUTOS DEPOIS DA MEIA-NOITE (2016), de J.A. Bayona

Cena de SETE MINUTOS DEPOIS DA MEIA-NOITE (2016), de J.A. Bayona

J.A. Bayona, diretor dos ótimos O Orfanato (2007) e O Impossível (2012), retorna, desta vez com um drama de fantasia que também valoriza a figura da criança, no caso, Conor, um garoto de 13 anos que  sofre com uma série de problemas: pai ausente, mãe com câncer em fase terminal, bullying na escola. Mas todas as noites ele sonha com uma gigantesca árvore que decide contar histórias para ele, em troca de escutar as histórias do garoto. Lembra um pouco o tema do brasileiro Meu Pé de Laranja-Lima, mas certamente tem o seu diferencial, até pelo geralmente bem cuidado trabalho de direção de Bayona. É um filme triste, mas cheio de otimismo. Em cartaz no Cinema de Arte (Cinépolis RioMar) e no UCI Iguatemi.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

SETE MINUTOS DEPOIS DA MEIA-NOITE (A Monster Calls, Reino Unido/EUA/Espanha/Canadá, 2016), de J.A. Bayona. Com Lewis MacDougall, Sigourney Weaver, Felicity Jones, Toby Kebbell, Ben Moor, James Melville, Oliver Steer. 108 min. Diamond. 12 anos.

Cena de EU, DANIEL BLAKE (2016), de Ken Loach

Cena de EU, DANIEL BLAKE (2016), de Ken Loach

Muitos críticos reclamaram do resultado do Festival de Cannes do ano passado, que teve uma das melhores seleções dos últimos anos. Isso porque o júri resolveu dar a Palma de Ouro para Eu, Daniel Blake, mais um filme humanista de Ken Loach. Apesar de não ser muito querido por alguns críticos por sua obra muito engajada, boa parte da crítica internacional vê o novo trabalho de Loach como um de seus melhores filmes. Na trama, o personagem-título, após sofrer um ataque cardíaco e ser desaconselhado pelos médicos a retornar ao trabalho, busca receber os benefícios concedidos pelo governo a todos que estão nessa situação. Mas ele esbarra na extrema burocracia instalada pelo governo. O trailer já é por si só emocionante. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

EU, DANIEL BLAKE (I, Daniel Blake, Reino Unido/França/Bélgica, 2016), de Ken Loach. Com Dave Johns, Hayley Squires, Sharon Percy, Briana Shann, Dylan McKiernan, Natalie Ann Jamieson, Jane Birch. 100 min. Imovision. Classificação a definir.

Chris Pratt e Jennifer Lawrence em PASSAGEIROS (2016), de Morten Tyldum

Chris Pratt e Jennifer Lawrence em PASSAGEIROS (2016), de Morten Tyldum

O grande chamariz de Passageiros, além do cenário de ficção científica classe A que o trailer já garante, é mesmo a presença de Jennifer Lawrence, a mais bem paga atriz de Hollywood atualmente, e de Chris Pratt, que interpretam, no futuro, dois passageiros de uma nave espacial que acordam 90 anos antes do programado por causa de um mau funcionamento de suas cabines. A nave os levaria para um distante planeta-colônia. Sozinhos, eles começam a estreitar o relacionamento. E também a enfrentar alguns perigos. Dirigido pelo norueguês Morten Tyldum, de O Jogo da Imitação (2014), o filme não foi tão bem aceito pela crítica estrangeira, mas é inegável o seu potencial de atratividade. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

PASSAGEIROS (Passengers, EUA, 2016), de Morten Tyldum. Com Jennifer Lawrence, Chris Pratt, Michael Sheen, Laurence Fishburn, Andy Garcia, Vince Foster, Kara Flowers. 111 min. Sony. 12 anos.

Aaron Eckart em DOMINAÇÃO (2016), de Brad Peyton

Aaron Eckart em DOMINAÇÃO (2016), de Brad Peyton

Fãs de filmes de horror costumam muitas vezes encarar com o coração aberto certos filmes que não são bem-recebidos pela crítica. Talvez seja o caso deste Dominação, dirigido por Brad Peyton, que tem no currículo a fantasia Viagem 2 – A Ilha Misteriosa (2012) e o disaster movie Terremoto – A Falha de San Andreas (2015). Em Dominação, ele ingressa pela primeira vez no gênero do horror sobrenatural, contando a história de um exorcista não convencional capaz de entrar no subconsciente de uma mente possuída. Ele conhece uma outra pessoa com a mesma capacidade enquanto confronta seu próximo caso, um garoto de nove anos de idade que está possuído por um demônio do seu passado. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

DOMINAÇÃO (Incarnate, EUA, 2016), de Brad Peyton. Com Aaron Eckhart, Carice van Houten, Catalina Sandino Moreno, David Mazouz, Keir O’Donnell, Matt Nable, Emily Jackson. 91 min. PlayArte. 14 anos.

Cena de MOANA - UM MAR DE AVENTURAS (2016), de Ron Clements, John Musker, Don Hall e Chris Williams

Cena de MOANA – UM MAR DE AVENTURAS (2016), de Ron Clements, John Musker, Don Hall e Chris Williams

Moana pode representar um novo recomeço para a animação da Disney, já que foi com os diretores Ron Clements e John Musker que o estúdio do Mickey voltou a fazer sucessos anualmente, a partir de A Pequena Sereia (1989) e Aladdin (1992). Resta saber se esse tipo de filme não está ultrapassado diante das novidades que surgiram ao longo dos anos, a partir do advento da Pixar, principalmente. Moana conta a história de uma corajosa jovem, filha do chefe de uma tribo na Oceania, vinda de uma longa linhagem de navegadores que quer descobrir mais sobre seu passado e ajudar a família. Assim, ela resolve partir em busca de seus ancestrais, habitantes de uma ilha mítica que ninguém sabe onde é. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

MOANA – UM MAR DE AVENTURAS (Moana, EUA, 2016), de Ron Clements, John Musker, Don Hall e Chris Williams. Com as vozes originais de Auli’i Cravalho, Dwayne Johnson, Rachel House, Temuera Morrisson, Jemaine Clement. 107 min. Disney. Livre.

Pré-estreia

Michael Fassbender em ASSASSIN'S CREED (2016), de Justin Kurzel

Michael Fassbender em ASSASSIN’S CREED (2016), de Justin Kurzel

Michael Fassbender estreia como produtor e convida seus parceiros da tragédia shakesperiana Macbeth – Ambição e Guerra (2015), o diretor Justin Kurzel e a atriz Marion Cotillard, para participar da adaptação do game homônimo criado em 2007 e desde então atualizado para diversos consoles e mídias. Na trama do filme, Callum Lynch (Fassbender) descobre que é descendente de um membro da Ordem dos Assassinos e, via memória genética, revive as aventuras do guerreiro Aguilar, seu ancestral espanhol do século XV. Dotado de novos conhecimentos e habilidades, ele volta aos dias de hoje pronto para enfrentar os Templários. Em pré-estreia na meia-noite de quarta para quinta-feira, dia 11, na sala IMAX do UCI Iguatemi.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

ASSASSIN’S CREED (Reino Unido/França/Hong Kong/EUA, 2016), de Justin Kurzel. Com Michael Fassbender, Marion Cotillard, Jeremy Irons, Brendan Gleeson, Charlotte Rampling, Michael Kenneth Williams, Denis Ménochet. 115 min. Fox. 14 anos.

Saem de cartaz

A Chegada (sessões saideiras no fim de semana no UCI Iguatemi)
As Aventuras e Robinson Crusoé
Anjos da Noite – Guerra de Sangue
Elis
Masha e o Urso
O Plano de Maggie

As estreias nacionais desta quinta-feira, 5, que não entram em cartaz em Fortaleza

John From
O Apartamento

Veja o trailer de O Apartamento

Imagem de Amostra do You Tube

RANKING EUA – ROGUE ONE mantém liderança

Rogue One: Uma História Star Wars terminou o fim de semana novamente com folga na primeira colocação do ranking americano e uma arrecadação de quase o dobro da obtida por Sing: Quem Canta Seus Males Espanta, que ficou em segundo lugar. Passageiros entrou em cartaz após as pré-estreias e conseguiu uma renda razoável, que lhe garantiu a terceira colocação do ranking. Enquanto isso, Tinha Que Ser Ele? também entrou em cartaz e terminou o período logo atrás, na quarta posição. Mal recebido pela crítica durante as pré-estreias, Assassin’s Creed não foi muito longe em seu primeiro fim de semana, ficando com a quinta colocação.

Diego Luna e Felicity Jones em cena de ROGUE ONE: UMA HISTÓRIA STAR WARS.

Diego Luna e Felicity Jones em cena de ROGUE ONE: UMA HISTÓRIA STAR WARS.

Novamente na primeira colocação do ranking, Rogue One: Uma História Star Wars conseguiu manter uma boa arrecadação na sua segunda semana em cartaz nos Estados Unidos. A aventura distribuída pela Disney somou cerca de US$ 64,4 milhões no período e não deu chances para os outros filmes em cartaz na disputa pelo primeiro lugar do ranking. Ao término do fim de semana, a renda acumulada nas bilheterias do país era de aproximadamente US$ 286 milhões.

Cena de SING: QUEM CANTA SEUS MALES ESPANTA.

Cena de SING: QUEM CANTA SEUS MALES ESPANTA.

Sing: Quem Canta Seus Males Espanta ficou na segunda colocação do ranking americano ao arrecadar cerca de US$ 35,3 milhões em seu primeiro fim de semana em cartaz no país. Mesmo com uma recepção razoável da crítica local, a animação conseguiu duas nomeações ao Globo de Ouro, nas categorias filme de animação e canção original. Somando a renda obtida aos valores acumulados nas pré-estreias, Sing terminou o fim de semana com cerca de US$ 55,9 milhões em receita.

Jennifer Lawrence e Chris Pratt em cena de PASSAGEIROS.

Jennifer Lawrence e Chris Pratt em cena de PASSAGEIROS.

Estrelado por Jennifer Lawrence e Chris Pratt, Passageiros entrou em cartaz no mercado americano e conseguiu uma renda razoável. Também mal recebido pela crítica americana, o novo drama do diretor Morten Tyldum, que ficou famoso ao ser nomeado ao Oscar na categoria de melhor direção por O Jogo da Imitação, arrecadou apenas US$ 14,9 milhões em seu primeiro fim de semana, mas conseguiu ficar com a terceira colocação do ranking americano. Com a arrecadação nas pré-estreias, a receita do filme era de cerca de US$ 22,2 milhões ao término do fim de semana. A estreia do filme no Brasil está marcada para o dia 5 de janeiro, próxima quinta-feira.

Zoey Deutch e James Franco em cena de TINHA QUE SER ELE?.

Zoey Deutch e James Franco em cena de TINHA QUE SER ELE?.

Tinha Que Ser Ele? estreou também com dificuldades, somando cerca de US$ 11 milhões em seu primeiro fim de semana em cartaz no país. Mal recebido pela crítica, o filme obteve uma nota 38 de 100 no Metacritic.com. Esta é a quarta comédia do diretor John Hamburg, mas das quatro, apenas Eu Te Amo, Cara, de 2009, obteve uma recepção razoável. A estreia do filme no Brasil está prevista apenas para o dia 16 de março do próximo ano, após a cerimônia do Oscar, marcada para o dia 26 de fevereiro.

Michael Fassbender em cena de ASSASSIN'S CREED.

Michael Fassbender em cena de ASSASSIN’S CREED.

Assassin’s Creed foi outro estreante mal recebido pela crítica americana que terminou seu primeiro fim de semana em cartaz no país com uma arrecadação não muito atraente, cerca de US$ 10,3 milhões. A grande produção estrelada por Michael Fassbender, Marion Cottillard e Jeremy Irons, e dirigida pelo aclamado Justin Kurzel, premiado no Festival de Cannes com o filme Snowtown, de 2011, não conseguiu mais que 40 de 100 no Metacritic.com, segundo avaliação de diversos críticos do país de jornais, revistas e etc. No entanto, devido a fama do jogo Assassin’s Creed, no qual o filme se baseia, a espera pelo filme não deixa de ser grande. No Brasil, a estreia está prevista para o dia 12 de janeiro do próximo ano. Com as arrecadações obtidas nas pré-estreias, a receita do filme nas bilheterias do país era de US$ 17,7 milhões ao término do fim de semana.

Confira abaixo a tabela do ranking com os dez melhores.

reua

Veja o trailer de Assassin’s Creed.

Imagem de Amostra do You Tube