NATIONAL FILM BOARD – OS MELHORES DE 2016

O NFB, National Film Board, a organização nova-iorquina formada por produtores, cineastas, cinéfilos, pesquisadores, estudantes e críticos de cinema anunciou os seus Melhores Filmes de 201. Diferentemente do ano passado, quando escolheu a ficção científica Mad Max: estrada da Fúria, de George Miller , como o melhor do ano, neste se concentrou em uma das produções mais louvadas da temporadas: o drama Manchester à Beira-Mar, de Kenneth Lonnergan

Casey Affleck em MANCHESTER Á BEIRA-MAR (2016), de Kenneth Lonnergan: 4 prêmios

Casey Affleck em MANCHESTER Á BEIRA-MAR (2016), de Kenneth Lonnergan: 4 prêmios

Há detalhes preciosos na premiação do NFB. Pela primeira vez o novo filme de Martin Scorsese, Silêncio (Silence), aparece numa relação, aqui agraciado como o Melhor Roteiro, de autoria de Jay Cocks e Martin Scorsese. Amy Adams, nomeada 5 vezes para o Oscar e com 55 prêmios e outras 145 nomeações ao longo da carreira iniciada em 1999 com Lindas de Morrer (Drop Dead Georgeus, lançado direto no vídeo), parece ter finalmente alcançado o posto de estrela em 2016 com 3 filmes de sucesso: Batman vx Superman: a Origem da Justiça (Batman vs Superman: dawn of justice), de Zack Snyder, Animais Noturnos (Nocturnal Animals), de Tom Ford, e A Chegada (The Arrival), de Dennis VilleneuveEleita a Melhor Atriz, se torna uma fortíssima concorrente ao Globo de Ouro e ao Oscar de sua categoria. Na mesma toada está Casey Affleck, o irmão de Ben, ganhador do independente Gotham, tem quase tudo para abocanhar as futuras indicações, embora uma reportagem da imprensa estadunidense aponte que ele tenta se livrar de uma denúncia de estupro, ocorrida em 2010, a qual deve superar. A sua atuação em Manchester à Beira-Mar eleva-o, ressaltam os críticos, ao panteão dos grandes atores.

Outros 3 detalhes: Kubo e as Cordas Mágicas, de Travis Knight, uma animação filosófica e de passagem meteórica nos cinemas brasileiros, sai para a briga. Jeff Bridges retorna à competição ao ser eleito o Melhor Coadjuvante por A Qualquer Custo (Hell or High Water, 2016), em vias de estrear por aqui; e, o ressurgimento do iraniano Asghar Farhadi, cujo novo trabalho, O Apartamento(Furushande/The Salesman, 2016), lançado em Cannes, chega aos cinemas ocidentais com 5 prêmios internacionais nova investida sobre o tema do estupro, infidelidade e a crise dos relacionamentos entre casados.

Amy Adams em Achegada (2016); e Jeff Bridges em À Qualquer Custo (2016): melhores na categoria de interpretação

Amy Adams em A CHEGADA (2016); e Jeff Bridges em Á QUALQUER CUSTO (2016): melhores atores

Conheça os vencedores

MELHOR FILME
Manchester à Beira-Mar, de Kenneth Lonnergan

MELHOR DIRETOR
Barry Jenkins, Moonlight

MELHOR ATRIZ
Amy Adams, A Chegada

MELHOR ATOR
Casey Affleck, Manchester à Beira-Mar

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Naomie Harris, Moonlight

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Jeff Bridges, A Qualquer Custo

Veja o trailer de A Qualquer Custo.

MELHOR ROTEIRO
Kenneth Lonergan, Manchester à Beira-Mar

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Jay Cocks e Martin Scorsese, Silêncio

MELHOR ANIMAÇÃO
Kubo e as Cordas Mágicas, de Travis Knight

REVELAÇÃO FEMININA
Royalty Hightower, The Fits

REVELAÇÃO MASCULINA
Lucas Hedges, Manchester à Beira-Mar

MELHOR DIRETOR ESTREANTE
Trey Edward Shults, Krisha

MELHOR FILME ESTRANGEIRO
O Apartamento (Forushande/The Salesman, Irã-França), de Asghar Farhadi

Conheça o trailer de O Apartamento.

MELHOR DOCUMENTÁRIO
O.J.: Made in America, de Ezra Edelmanezra

MELHOR ELENCO
Estrelas Além do Tempo (Hidden Figures), de Theodore Melfi

PRÊMIO SPOTLIGHT
A parceria criativa de Peter Berg e Mark Wahlberg em filmes como O Grande Herói (Lone Survivor, 2013), Horizonte Profundo – Desastre no Golfo (Deepwater Horizon, 2016)) e Dia de Heróis (Patriots Day, 2016)

PRÊMIO DE LIBERDADE DE EXPRESSÃO
Cameraperson, de Kirsten Johnson

Veja o trailer de Silêncio.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*