TRILHA SONORA – Writing’s On The Wall, de Sam Smith

Tradição na franquia 007, a música dos créditos iniciais é, dessa vez, cantada pelo britânico Sam Smith e já pode ser escutada nas principais rádios. Apesar de não ser tão bom quanto Skyfall, de Adele, que inclusive ganhou o Oscar de Melhor Canção em 2013, a música chama atenção pelo timbre de voz de Smith

Capa do single WRITING'S ON THE WALL de Sam Smith, tema de 007 CONTRA SPECTRE (Foto - Divulgação)

Capa do single Writing’s On The Wall, de Sam Smith, tema de 007 CONTRA SPECTRE

A canção fala de alguém que passou a vida correndo e fazendo estripulias, mas que agora, ao lado da nova amada, sente vontade de querer ficar. Existem trechos que dizem que “eu nunca atiro pra errar e que “se eu conseguir sobreviver a este dia, então não há mais motivos para correr. Isso é algo que tenho que encarar”. Já o refrão indaga se a amada seria um suporte para aliviar a queda e como poderia respirar, pois na ausência do amor, se sente sufocado.

O vídeo mostra trechos inéditos do filme, que está em cartaz nos cinemas, com Daniel Craig no papel do agente secreto pela quarta vez. O clipe foi dirigido por Luke Monaghan e filmado em Roma, nos mesmos locais que 007 Contra Spetre (Spectre, 2015), de Sam Mendes. O cantor britânico emitiu comunicado afirmando está vivendo “um dos pontos altos” de sua carreira.

Vejam clipe de Sam Smith da canção Writing’s On The Wall:

Imagem de Amostra do You Tube

AS CANÇÕES DE VELOZES E FURIOSOS 7 – IDEAL PARA OUVIR AO VOLANTE

A franquia Velozes e Furiosos sempre se destacou com uma trilha sonora marcante e neste sétimo longa a situação não é diferente, tendo alcançado topo da parada de álbuns da Billboard, com destaque para See You Again, de Wiz Khalifa com participação de Charlie Puth, que toca na cena em homenagem a Paul Walker, falecido durante as filmagens do longa-metragem em 2013. O álbum foi produzido pelo ganhador do Grammy, Kevin Weaver, e conta com participações de grandes artistas do momento, como: Flo Rida, Iggy Azalea, TI, Dillon Francis, Juicy J, Kid Ink, YG, Tyga, entre outros. É sem dúvida uma das melhores trilhas sonoras já utilizadas no cinema mundial

Banner de VELOZES E FURIOSOS 7 (Furious 7, 2015) de James Wan

Banner de VELOZES E FURIOSOS 7 (2015), de James Wan

Canção que fala sobre superação, Ride Out conta com a participação de vários rappers e sua letra remete ao universo das corridas de velocidade. Confira clipe de Ride Out com os rappers Kid Ink, Tyga, Wale, YG e Rich Homie Quan, liberado pela Atlantc Records, onde pudemos ver inclusive algumas cenas de Velozes e Furiosos 7 (Furious 7, 2015), de James Wan:

Imagem de Amostra do You Tube

Off-Set segue na mesma pegada e dá continuidade a um set list que deveria vir em todos veículos esportivos. No vídeo a seguir, parece que estamos assistindo um comercial de automóvel. Abaixo, o video de Off-Set, de T.I. com participação de Young Thug:

Imagem de Amostra do You Tube

Com uma pegada mais eletrônica e de trap music, caracterizada por seu conteúdo lírico agressivo, ouvimos How Bad Do You Want It (Oh Yeah), de Amber Denise Streeter, conhecida por seu nome artístico, Sevyn Streeter. Ouça How Bad Do You Want It (Oh Yeah) de Sevyn Streeter:

Imagem de Amostra do You Tube

O DJ e produtor musical Dillon Francis surge com um moombahton (gênero que funde a house music e o reggaeton) na canção Get Low, que conta com a participação de DJ Snake, francês que possui um estilo que incorpora o hip hop e música eletrônica. Veja clipe de Get Low, de Dillon Francis e DJ Snake

Imagem de Amostra do You Tube

Go Hard or Go Home, de Cameron Jibril Thomaz, rapper e ator norte-americano que responde pelo nome artístico de Wiz Khalifa com participação da rapper, compositora e modelo australiana Iggy Azalea. Ouça Go Hard or Go Home, de Wiz Khalifa com participação de Iggy Azalea:

Imagem de Amostra do You Tube

Geoffrey Royce Rojas, mais conhecido pelo seu nome artístico Prince Royce, entrou no set list com My Angel. O cantor, produtor musical e compositor norte-americano tem um sotaque mais latino. Não é há toa que uns trechos da canção, que são uma verdadeira declaração de amor, são em espanhol. Veja o belo clipe de My Angel, de Prince Royce:

Imagem de Amostra do You Tube

A canção mais emocionante do set list, é a canção que toca na cena que certamente provocou lágrimas em muitos que se emocionaram com a belíssima cena de despedida ao personagem Brian O’Conner, interpretado por Paul Walker. A canção fala exatamente sobre o sentimento que o personagem Dom Toretto (Vin Diesel) quer expressar ao afirmar que um dia verá novamente o irmão. Letra simplesmente perfeita. Veja o belo clipe de See You Again, do rapper Wiz Khalifa com participação do cantor pop Charlie Puth:

Imagem de Amostra do You Tube

O rapper, compositor e produtor musical norte-americano Jordan Michael Houston, mais conhecido pelo nome artístico Juicy J, está no set list com Payback, que conta com a participação dos rappers Kevin Gates, Future e Sage the Gemini. Acompanhe a letra de Payback, de Juicy J, Kevin Gates, Future & Sage the Gemini no vídeo a seguir:

Imagem de Amostra do You Tube

O músico francês, vencedor de 2 Grammy Awards, David Guetta, apresenta uma faixa de música eletrônica com o DJ australiano Kaz James. Confira o clipe de Blast Off, de David Guetta com participação de Kaz James:

Imagem de Amostra do You Tube

Josh Davis, mais conhecido como DJ Shadow, fez uma parceria muito interessante com o rapper e ator americano Mos Def. Canção escrita por Brian Farrell e Dennis Olivieri lançada em 2002, já foi utilizada nos filmes Por Um Fio (Phone Booth, 2002), de Joel Schumacher, e na abertura do filme Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio (The Fast and the Furious: Tokyo Drift, 2006). Veja clipe de Six Days (Remix), de Dj Shadow com participação de Mos Def:

Imagem de Amostra do You Tube

Outra canção com viés latino, que sempre foi presente na franquia, inclusive com atores latino-americanos. José Álvaro Osorio Balvín, conhecido simplesmente como J Balvin, é um cantor e compositor colombiano de reggaeton. Em Ay Vamos ele conta com duas participações, a do rapper marroquino-americano Karim Kharbouch, mais conhecido por seu nome artístico French Montana, e Nicky Jam. Ouça Ay Vamos, de J Balvin com participação de French Montana e Nicky Jam:

Imagem de Amostra do You Tube

Tramar Dillard, mais conhecido como Flo Rida, é um rapper e cantor de hip hop e música pop Norte-americano. Ele usa esse nome artístico pelo fato de ter nascido na Flórida e também ao seu estilo de rap. Em G.D.F.R. (Está descendo Pra Valer, em tradução livre) ele conta com a participação do rapper Sage The Gemini e do DJ Lookas. Segue clipe de G.D.F.R., de Flo Rida com participação de Sage The Gemini e Lookas:

Imagem de Amostra do You Tube

Turn Down For What chama atenção na trama, quando a equipe inteira está em Dubai. Literalmente, ela quer dizer “Toma do Cotovelo”. DJ Snake, que também está na canção Get Low, conta com a participação de Lil Jon criador do estilo crunk, que consiste num estilo pesado, variando do hip hop, com batidas muito mais dançantes e fortes, que animam a música. Confira clipe de Turn Down For What, de Dj Snake com participação de Lil Jon:

Imagem de Amostra do You Tube

A pegada latina segue com força com Meneo, do panamenho Fito Blanko, que é um convite a bailar e sacudir o corpo no ritmo da canção. Veja vídeo oficial de Meneo, de Fito Blanko:

Imagem de Amostra do You Tube

Holly Brook Hafermann, mais conhecida pelo seu nome artístico, Skylar Grey, é uma cantora e compositora americana, que participa da trilha com o hit I Will Return, que diz o que esperamos da franquia (Eu vou voltar!). Veja o video de I Will Return, de Skylar Grey, com cenas de Paul Walker na franquia:

Imagem de Amostra do You Tube

Encerrando esta fenomenal trilha Sonora, temos a faixa bônus Whip, do rapper Famous to Most, que finaliza bem um set list que é ideal para ser ouvido no volante de um possante, ou mesmo de um calhambeque. Ouça Whip, de Famous to Most:

Imagem de Amostra do You Tube

Adquira a trilha sonora clicando aqui.

Capa do CD de Velozes e Furiosos 7 - Trilha Sonora do Filme (Furious 7 - Original Motion Picture Soundtrack)

Capa do CD de VELOZES E FURIOSOS 7 – TRILHA SONORA DO FILME

FICHA TÉCNICA

Título: Velozes e Furiosos 7 – Trilha Sonora do Filme (Furious 7 – Original Motion Picture Soundtrack)

Artista: Vários

Estúdio: Warner Music

Data de lançamento: 14/04/2015

Tipo de mídia: CD

Quantidade de discos: 1

Peso: 90g

Dimensões: 140mm x 120mm x 15mm

AS CANÇÕES DE KINGSMAN: SERVIÇO SECRETO

Filme de ação Kingsman: Serviço Secreto (Kingsman: The Secret Service, 2015), de Matthew Vaughn, tem trama de espionagem, cenas de luta, perseguição de carros e passagens secretas, um vilão maluco e uma trilha sonora espetacular ao melhor estilo Guardiões da Galáxia

Cena de KINGSMAN - SERVIÇO SECRETO (Kingsman - The Secret Service, 2015) de Matthew Vaughn

Cena de KINGSMAN – SERVIÇO SECRETO (2015), de Matthew Vaughn

O filme apresenta Harry Hart (Colin Firth) como membro de uma organização independente internacional de inteligência chamada Kingsman, recrutando um promissor garoto de QI altíssimo, Gary “Eggsy” Unwin (Taron Egerton) para o programa de treinamento supercompetitivo da agência, enquanto que um perverso gênio tecnológico ameaça o planeta.

Nos trailers exibidos antes do lançamento do filme, já era possível ouvir Heavy Crown, de Amethyst Amelia Kelly, mais conhecida pelo nome artístico Iggy Azalea. Ela é uma rapper, compositora e modelo australiana. Ouça Heavy Crown, de Iggy Azalea, com participação de Ellie Goulding:

Imagem de Amostra do You Tube

A clássica banda de rock britânica Dire Straits, formada em 1977, participa logo na cena de abertura com Money For Nothing numa cena muito bem filmada com a câmera se aproximando e os créditos surgindo a partir de fragmentos de um muro quebrado devido o impacto de míssil lançado. Confira Money For Nothing, de Dire Straits:

Imagem de Amostra do You Tube

O rapper britânico Dizzee Rascal em parceria com o produtor americano Armand Van Helden aparecem com o rap Bonkers, que fez sucesso nas paradas musicais e nas baladas mundo afora. Veja clipe de Bonkers, de Dizzee Rascal & Armand Van Helden:

Imagem de Amostra do You Tube

Também temos a banda inglesa de música eletrônica Rudimental, numa parceria bem sucedida com o músico britânico John Newman. É uma das melhores canções do set list, que em 2012 alcançou o topo das paradas musicais. Esta canção foi destaque no jogo Need for Speed: Most Wanted (2012) e também foi utilizada na série Doctor Who. Veja o clipe de Feel The Love, de Rudimental com participação de John Newman.

Imagem de Amostra do You Tube

Free Bird, de Lynyrd Skynyrd toca em uma cena memorável do filme, que ocorre dentro de uma igreja, onde, inexplicavelmente a canção deu um contraste bacana com a cena. Sem mais palavras. Ouça Free Bird na performance de Lynyrd Skynyrd.

Imagem de Amostra do You Tube

O clássico da música dançante e hit da década de 80 Give it Up, do grupo musical americano KC & The Sunshine Band, chama atenção na trilha pela sua pegada envolvente. Confira Give it Up, de KC & The Sunshine Band:

Imagem de Amostra do You Tube

Um dos pontos altos do filme é quando toca Slave To Love, de Bryan Ferry, vocalista do grupo Roxy Music, música que também é outro clássico dos anos 80, tendo sido inclusive trilha sonora do filme 9 e 1/2 semanas de amor (Nine 1/2 Weeks, 1986) de Adrian Lyne. A canção toca quando Eggsy pega o champanhe e vai para o lugar onde está a princesa o está aguardando… Viaje no tempo com Slave To Love (12″ Remix), de Bryan Ferry:

Imagem de Amostra do You Tube

Take That , grupo de música pop britânico está na trilha com Get Ready For It. A banda já esteve em outros set lists de filmes do Matthew Vaughn. Vejam o clipe sensacional de Get Ready For It, do Take That, com cenas de Kingsman: Serviço Secreto:

Imagem de Amostra do You Tube

Além destas canções listadas, destacamos também Five To One, da banda The Doors, que toca no trailer de Kingsman: Serviço Secreto. Ouça Five To One, do The Doors:

Imagem de Amostra do You Tube

 

Poster de KINGSMAN - SERVIÇO SECRETO (Kingsman - The Secret Service, 2015) de Matthew Vaughn

Poster de KINGSMAN – SERVIÇO SECRETO (2015). de Matthew Vaughn

FICHA TÉCNICA

Kingsman: Serviço Secreto (Kingsman: The Secret Service)

Estreia: 05/03/2015

Gênero: Aventura, Ação, Comédia

Duração: 130 min.

Origem: Estados Unidos, Reino Unido

Direção: Matthew Vaughn

Roteiro: Jane Goldman, Matthew Vaughn

Distribuidor: Fox Film do Brasil

Classificação: 12 anos

Ano: 2015

 

 

Segue trailer de Kingsman: Serviço Secreto:

Imagem de Amostra do You Tube

AS CANÇÕES DE BOYHOOD – A TRILHA SONORA DE UMA VIDA

Ganhador do Globo de Ouro 2015, e com seis indicações ao Oscar 2015, o filme de Richard Linklater possui uma trilha sonora musical interessante, que tal qual o filme, acompanha o garoto da sua infância à juventude

Ellar Coltrane em BOYHOOD: DA INFÂNCIA À JUVENTUDE (2014), de Richard Linklater

Ellar Coltrane em BOYHOOD: DA INFÂNCIA À JUVENTUDE (2014), de Richard Linklater

Muito tem se falado do filme de Richard Linklater, ganhador do prêmio de melhor filme dramático no Globo de Ouro 2015. Apesar da qualidade da longa, pouco se tem falado acerca das músicas que embalam a história. A seleção desenvolvida pelo diretor Richard Linklater conta com canções que marcaram cada um dos 12 anos capturados pelo longa-metragem e, segundo ele estipulou, quase metade dos R$ 9,7 milhões gastos com o filme foi destinada ao pagamento para utilizar as canções no longa que tem conquistado vários prêmios ( SAIBA MAIS e leia a crítica de Ávila Souza aqui ).

Chama a atenção o fato de as músicas de Boyhood passearem pelo período que abrange o longa, mostrando um pouco do que fazia sucesso na época, definindo o tempo em que as cenas foram filmadas e sendo parte essencial na história de Linklater. A trilha sonora oficial do filme tem apenas 16 faixas, mas na trilha completa ouvimos músicas na produção, entre canções que são executadas como parte do filme, ou cantadas pelos personagens, ou emitida de alguma outra forma. Vamos aos comentários por período.

Anos 2000/2001

Logo no início da trama, ouvimos a melancólica Yellow, escrita por Guy Berryman, Jonny Buckland, Will Champion e Chis Martin e interpretada pelo Coldplay. A letra da canção é uma referência ao amor não correspondido. Ouça a seguir:

Imagem de Amostra do You Tube

Ainda acompanhando a infância de Mason, ouvimos Hate To Say I Told You So, da banda de rock The Hives, grupo sueco de punk de garagem formada em 1994 por cinco adolescentes da cidade industrial de Fagersta. Confira:

Imagem de Amostra do You Tube

Além das conhecidas Yellow, do Coldplay, e Hate To Say I Told You So, dos Hives, escutamos indiretamente Try again, também dos Hives, e Anthem Part Two, do Blink 182, que representam exatamente o período anterior ao início das filmagens, em maio de 2002. No entanto, o grande destaque é o hit de Britney Spears, Oops!… I did it again, que é cantada por Lorelei Linklater, filha do diretor.

Anos 2002 a 2004

Quando Mason envelhece um pouco, o período é representado por Soak up the sun, da Sheryl Crow. Curiosamente, chama atenção também uma faixa da trilha de Harry Potter e o prisioneiro de Azkaban, de John Williams, dentro da trilha de Boyhood. Ouvimos Could We, canção gravada em 2006 pela cantora e compositora americana Cat Power e a banda de rock alternativo da década de 80, The Flaming Lips, que também está presente na trilha com a canção Do You Realize??. Ouça no clipe da música a seguir:

Imagem de Amostra do You Tube

Anos 2005/2006

Nesse período, Gnarls Barkley ganharam o mundo com Crazy, uma das melhores canções do setlist. O Gnarls Barkley, grupo formado pelo DJ e produtor Danger Mouse e o rapper Cee Lo Green ganhou o Grammy de melhor música alternativa do ano de 2007 com esta canção. Confira:

Imagem de Amostra do You Tube

Nesse período, os desconhecidos do Old Crow Medicine Show gravaram a My good gal. No longa ouvimos também o rap Freaks! Freaks!, de Pigeon John. Ainda há espaço para um Bob Dylan contemporâneo que dispensa comentários e está presente na trilha com Beyond The Horizon, num período da vida de Mason em que é possível vislumbrar o futuro de uma vida que está apenas começando.

Anos 2007/2008

Em mais uma fase marcada pela diversidade, temos o rap Crank that, de Soulja Boy. Na trilha há espaço para Let It Die, do Foo Fighters e a banda americana Vampire Weekend surge com One (Blake’s Got A New Face), uma balada bem ritmada e com letra simples. Wilco apresenta Hate It Here e já vemos claramente na letra da canção, a nova fase na vida de Mason Jr., a chegada da adolescência. Ouça Let It Die, do Foo Fighters:

Imagem de Amostra do You Tube

Ano 2009

O período de balada de Mason é embalado por Good Girls Go Bad, da banda Cobra Starship, grupo de pop punk e synthpop criada pelo vocalista e baixista da extinta banda Midtown, que tem uma pegada pop/eletrônica que nos remete ao auge dos Backstreet Boys. Nesta canção, temos a participação de Leighton Meester, atriz, cantora, compositora e modelo norte-americana, mais conhecida por interpretar Blair Waldorf na série Gossip Girl. Segue vídeo oficial da canção:

Imagem de Amostra do You Tube

No rádio, ou afins escutamos 1901, do Phoenix, e LoveGame, de Lady Gaga, que também aparece com Telephone, canções que certamente agitaram muitas festas na época. Quando o protagonista já tá lá pelos 15 anos, o pai dele dá de presente para o garoto uma coletânea dos Beatles. O nome da mixtape presente no CD é Black Album e reúne as principais obras dos quatro Beatles após o término da banda. No entanto a coletânea foi produzida de verdade pelo Ethan Hawke, intérprete do pai do protagonista do filme, para sua filha na vida real. Veja matéria completa sobre o Black Album clicando aqui.

Deste álbum, escutamos Sr. Paul McCartney com Band On The Run, da banda de rock Wings, formada em 1971 pelo ex-beatle Paul McCartney, que permaneceu em atividade até 1981. A banda atingiu bastante sucesso, embora tenha mudado constantemente de integrantes. A canção toca quando Mason Sr., Annie, Samantha e Mason Jr. chegam à casa dos pais de Annie. Segue clipe da canção:

Imagem de Amostra do You Tube

Ano 2010

Os Black Keys estouraram com o álbum Brothers de onde saiu She’s Long Gone, onde vemos que o amor começa a rondar a vida de Mason Jr. A canção tem riffs de guitarra e solos que exalam rebeldia juvenil, muito bem encaixado na trama. O Arcade Fire lançou The suburbs e aparece na trilha com Deep Blue e Suburban War, que toca enquanto Mason dirige com sua namorada rumo a Austin, onde eles iriam passar o fim de semana visitando a irmã dele na faculdade. Há espaço até para a brasileira Luísa Maita, que emplacou Desencabulada e Lero lero no longa. Confira a brasileira no vídeo abaixo:

Imagem de Amostra do You Tube

Anos 2011/2013

Wouter “Wally” De Backer, conhecido profissionalmente como Gotye, é um compositor e cantor multi-instrumentista belga-australiano que ficou conhecido com a canção Somebody That I Used To Know, que tem a participação da cantora, compositora e instrumentista neozelandesa Kimbra e foi indicada a vários prêmios é outro ponto alto da trilha. Ela expressa bem o sentimento ao final de um relacionamento. Confira:

Imagem de Amostra do You Tube

Helena Beat, do Foster The People, Trojans, do Atlas Genius, Hero, segundo álbum de estúdio, Loma Vista, da banda norte-americana de indie rock Family of the Year e I’ll Be Around, de Yo La Tengo, retomam a melancolia do início do filme e representam o ano em que as filmagens terminaram. Segue vídeo da canção I’ll Be Around:

Imagem de Amostra do You Tube

Ano 2014

O longa também trás músicas recentes em seu bojo, caso das três canções do primeiro disco de estúdio de Moreno Veloso: Não acorde o neném, Em todo lugar e Coisa boa e canção de início do filme, quando começamos a acompanhar a trajetória de vida de Mason, ainda nos créditos iniciais com Summer Noon escrita e Interpretada por Tweedy, compositor, músico e líder da banda Wilco. Segue vídeo com clipe animado da canção, que acompanha um balão vermelho durante seu voo:

Imagem de Amostra do You Tube

Adquira a trilha sonora clicando aqui.

FICHA TÉCNICA

Poster de BOYHOOD - DA INFÂNCIA A JUVENTUDE ( Boyhood, 2014) de Richard Linklater

Poster de BOYHOOD – DA INFÂNCIA À JUVENTUDE (2014) de Richard Linklater

Boyhood – Da Infância à Juventude

Título original: Boyhood / EUA, 2014

Direção/Roteiro: Richard Linklater

Elenco: Ellar Coltrane, Patricia Arquette, Ethan Hawke, Lorelei Linklater, Janet Piersen, Elijah

Smith, Bonnie Cross, Jamie Howard, libbie Villari, Marco Perella, Steven Chester Prince, Sidney Orta e Shane Graham

Orçamento: US$ 4 milhões

Duração: 165 minutos

Censura: 12 anos

Distribuidora: Universal Pictures

Quais músicas marcaram sua vida? Compartilhe.

Segue trailer de Boyhood – Da Infância à Juventude:

Imagem de Amostra do You Tube

Ellie Goulding lança música da trilha sonora do filme Cinquenta Tons de Cinza

Divulgada hoje (07/01), a faixa já é a terceira do soundtrack a ser liberada na íntegra. O álbum completo estará disponível a partir de 10 de fevereiro, dois dias antes da estreia do filme

Cena de CINQUENTA TONS DE CINZA

Cena de CINQUENTA TONS DE CINZA

Convenhamos, ao apresentar momentos pra lá de quentes envolvendo sadomasoquismo, o livro Cinquenta Tons de Cinza está longe de ser conhecido pelo fator romance. No entanto, em uma recente entrevista à revista Elle UK, o ator Jamie Dornan, que dá vida ao sedutor Christian Grey na versão cinematográfica de Cinquenta Tons, revelou que o amor entre Grey e Anastasia Steele (Dakota Johnson) será um dos pontos centrais da vindoura adaptação. A história de amor é mais importante do que o aspecto sadomasoquista. Quero dizer, nós vamos contar uma história de amor, declarou Dornan na ocasião.

Pois bem, dito isso, chamo agora a atenção para a música Love Like You Do, da cantora britânica Ellie Goulding, que foi gravada para a trilha sonora de Cinquenta Tons de Cinza e acaba de ser divulgada na internet.

Diferente das duas outras músicas do soundtrack liberadas anteriormente (Haunted, cantada por Beyoncé e Earned It, cantada por The Weeknd), que possuem melodias bastante sexy, Love Like You Do é uma balada pop, e eu consigo imaginar perfeitamente bem essa música embalando cenas de puro romance entre Grey e Anastasia, cenas essas que, segundo Dornan, não faltarão.

Escute a música abaixo:

Imagem de Amostra do You Tube

Com estreia no Brasil agendada para o dia 12 de fevereiro, Cinquenta Tons de Cinza contará a história de Anastasia Steele, uma estudante de literatura que se deixa envolver por Christian Grey, um charmoso bilionário com gostos… peculiares. Marcia Gay Harden (Magia ao Luar), Luke Grimes (série True Blood) e Max Martini (Círculo de Fogo) também estão no elenco. A direção fica por conta de Sam Taylor-Johnson (O Garoto de Liverpool).

Confira o trailer de Cinquenta Tons de Cinza:

Imagem de Amostra do You Tube

GLOBO DE OURO/2015 – Ouça as canções originais indicadas

O período de premiação já começou e entre os indicados ao prêmio de melhor canção original no globo de ouro, temos uma variedade de estilos musicais, desde a música alternativa de Lana Del Rey, passando pelo rapper Common, o clássico erudito em Mercy Is, o pop de Opportunitty e a música eletrônica de Lorde.

U2 premiado com Ordinary Love, canção tema do filme Mandela: Long Walk to Freedom

U2 premiado com Ordinary Love, canção tema do filme Mandela: Long Walk to Freedom

Big Eyes de Elizabeth Woolridge Grant, conhecida por seu nome artístico Lana Del Rey, é a canção tema do filme Grandes Olhos (Big Eyes, 2014) de Tim Burton. Lana Del Rey é uma cantora, compositora, modelo e atriz americana. O drama apresenta a história real da pintora Margaret Keane (interpretada pela Amy Adams), uma das artistas mais comercialmente rentáveis dos anos 1950 graças aos seus retratos de crianças com olhos grandes e assustadores. Defensora das causas feministas, ela teve que lutar contra o próprio marido no tribunal, já que o também pintor Walter Keane (interpretado Christoph Waltz) afirmava ser o verdadeiro autor de suas obras. Ouçam Big Eyes de Lana Del Rey:

Imagem de Amostra do You Tube

Glory, de John Legend, cantor de R&B, compositor e pianista norte-americano, ganhador de nove prêmios Grammy e com uma estrela no Hall of Fame, que nesta canção conta com a participação de Common, rapper e ator americano conhecido por suas letras, focadas mais sobre amor e a espiritualidade do que ao dinheiro, a fama e as mulheres. A canção está presente no drama Selma (Selma, 2014 ) de Ava DuVernay, cinebiografia do pastor protestante e ativista social Martin Luther King, Jr (interpretado por David Oyelowo), que acompanha as históricas marchas realizadas por ele e manifestantes pacifistas em 1965, entre a cidade de Selma, no interior do Alabama, até a capital do estado, Montgomery, em busca de direitos eleitorais iguais para a comunidade afro-americana. É a melhor canção indicada, com uma letra forte sobre justiça. No entanto, num ano onde os conflitos raciais afloraram novamente nos EUA, certamente não será a vencedora. Ouça o rap Glory no vídeo abaixo:

Imagem de Amostra do You Tube

Mercy Is de Patti Smith & Lenny Kaye. Patti Smith é uma poetisa, cantora e musicista americana que em parceria com o guitarrista, compositor e escritor Lenny Kaye compôs esta canção que fez parte da trilha do épico bíblico Noé (Noah, 2014) de Darren Aronofsky. É uma canção lenta e arrastada sobre a misericórdia, baseada na história bíblica, onde Noé recebe uma missão do Criador de construir uma imensa arca, que abrigará os animais durante um dilúvio que acabará com a vida na Terra. Ouça Mercy Is no video abaixo:

Imagem de Amostra do You Tube

Opportunitty de Greg Kurstin, Sia Furler e Will Gluck é uma canção composta a seis mãos, que faz parte do casting da comédia musical Annie (Annie, 2014) de Will Gluck que apresenta uma jovem órfã (Quvenzhané Wallis) que vive em um orfanato comandado com mão de ferro pela senhora Hannigan, que tem sua vida transformada ao ser escolhida para passar alguns dias na mansão de um milionário, onde acaba fazendo amizade com os funcionários do local. Com uma letra tocante e a participação da atriz mirim Quvenzhané Wallis certamente ganhará o prêmio, o que não será injusto, pois pode render a performance mais emocionante da noite de premiação. Vejam um lindo clipe com a canção Opportunitty e trechos do longa:

Imagem de Amostra do You Tube

Yellow Flicker Beat da cantora e compositora neozelandesa Lorde, para o filme Jogos Vorazes: a Esperança – Parte 1 (The Hunger Games – Mockingjay: Part 1, 2014) de Francis Lawrence fazendo referência a ascensão da heroína Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) após ser resgatada do Massacre Quaternário. A canção tem uma pegada eletrônica, sendo caracterizada como uma canção art pop e electropop. Talvez conquiste o prêmio pelo apelo popular, nada mais.

Qual o seu palpite para o vencedor do Globo Ouro 2015 de melhor canção? Qual a sua música favorita? Comente e fique na torcida. O Cinema e Artes irá acompanhar a cerimônia de premiação que acontece em 11 de janeiro.

Confira o clipe de Yellow Flicker Beat:

Imagem de Amostra do You Tube

JERSEY BOYS – CLINT EASTWOOD E O SEU MUSICAL COM CANÇÕES MARCANTES

Adaptando o musical da Broadway Jersey Boys – Em Busca da Música (Jersey Boys, 2014), de Clint Eastwood, apresenta a história de Frankie Valli e da banda The Four Seasons, que gravou músicas marcantes ao longo de sua trajetória

Banner de JERSEY BOYS - EM BUSCA DA MÚSICA (Jersey Boys, 2014) de Clint Eastwood

Banner de JERSEY BOYS – EM BUSCA DA MÚSICA (2014), de Clint Eastwood

Jersey Boys: Original Broadway Cast Recording, o álbum, ganhou o Grammy além de quatro prêmios Tony 2006: Melhor Musical, Melhor Ator (John Lloyd Young) , Melhor Ator Destaque (Christian Hoff ) e Melhor Iluminação (Howell Binkley) . Algumas canções são marcantes, como Cry For Me, de Daniel Reichard.

Ouçam a versão original na voz de Frankie Valli.

Imagem de Amostra do You Tube

Sherry, de Bob Gaudio, que levou cerca de 15 minutos para escrevê-la e originalmente foi chamada de Jackie Baby, em homenagem a então primeira-dama Jacqueline Kennedy. No estúdio, o nome foi mudado para Terri Baby, e por fim Sherry. Foi o primeiro single da banda The Four Seasons que atingiu o topo da Billboard Hot 100 em 15 de setembro de 1962, onde permaneceu por cinco semanas consecutivas. Esta canção aparece na trilha sonora do filme Histórias Cruzadas (The Help, 2011) de Tate Taylor.

Ouçam a canção Sherry.

Imagem de Amostra do You Tube

Single Big Girls Don't Cry do The Four Seasons

Single Big Girls Don’t Cry do The Four Seasons

Big Girls Don’t Cry, de Bob Crewe e Bob Gaudio estourou nas paradas musicais e passou cinco semanas na primeira posição. Conta-se que Gaudio , estava cochilando, vendo o filme A Audácia é a minha lei (Tennessee’s Partner, 1955), de Allan Dwan, quando ouviu o personagem de John Payne dar um tapa na cara da personagem de Rhonda Fleming, que dá a seguinte resposta: “Big girls do not cry”. Gaudio escreveu a frase num pedaço de papel, adormeceu, e escreveu a canção na manhã seguinte. A canção que é interpretada principalmente no característico falsete de Frankie Valli, é ouvida em vários episódios da série de TV Happy Days (1974-1984) e também apareceu na trilha sonora do musical Ritmo Quente (Dirty Dancing, 1987), de Emile Ardolino.

Walk Like a Man, de Bob Crewe e Bob Gaudio, apresenta o contraponto da voz de baixo de Nick Massi com o falsete de Frankie Valli. Foi o terceiro hit do The Four Seasons, atingindo inicialmente o topo da Billboard Hot 100 em 2 de março de 1963, permanecendo lá por três semanas. Durante as sessões de gravação da música, o Corpo de Bombeiros recebeu uma chamada de emergência do Abadia Victoria Hotel (edifício que abrigava os estúdios). Dizem que Bob Crewe insistia na gravação perfeita, quando fumaça e água começou a invadir o estúdio, pois o quarto acima do estúdio estava em chamas. Conta-se que Crewe ainda bloqueou a porta do estúdio de gravação até que alguns bombeiros forçaram a entrada e puxaram Crewe para fora. Versões da canção foram gravadas por outros músicos, como os Mary Jane Girls (1986), Divine (1985), Dreamhouse e Jan & Dean (1963). Plastic Bertrand fez uma versão cover em francês, intitulado C’est Le Rock’ n’ Roll (1978) e banda húngara Bon Bon também cobriu a canção com o título Sexepilem (1999). A canção Walk Like a Man faz parte da lista de 500 músicas da categoria Rock and Roll do The Rock and Roll Hall of Fame.

Ouçam através do video abaixo:

Imagem de Amostra do You Tube

Single December, 1963 do The Four Seasons

Single December, 1963 do The Four Seasons

December, 1963 (Oh, What a Night) é o único hit do The Four Seasons, escrito por Bob Gaudio e sua futura esposa Judy Parker, que foi incluído no álbum de 1975 do grupo, Who Loves You. A canção apresenta o baterista Gerry Polci nos vocais, com vantagem de costume Frankie Valli cantando os elementos de pontes e backing vocal e baixista Don Ciccone (ex- vocalista do The Critters) cantando uma parte em falsete. A canção foi originalmente sobre a revogação de uma espécie de Lei Seca e tinha o título de 05 de dezembro de 1933, mas as letras foram alteradas devido as insistências de Frankie Valli e do letrista Parker. Assim, a canção se tornou uma lembrança nostálgica de primeiro caso de um jovem com uma mulher.

My Eyes Adored You, de Bob Crewe e Kenny Nolan, é outra música popular, cujo título original era Blue Eyes in Georgia, foi originalmente gravada pelo The Four Seasons, no início de 1974. Após a gravadora ter desistido de lançá-la, a canção foi vendida para o cantor Frankie Valli. O single, primeiro hit de Valli como artista solo, foi lançado nos EUA em novembro de 1974 e ficou no topo da Billboard Hot 100 em março de 1975. O sucesso de My Eyes Adored You provocou um renascimento do interesse em gravações de Frankie Valli e o The Four Seasons. Andy Williams lançou uma versão em 1975 em seu álbum, The Other Side of Me. A canção foi gravada em 1976 por Fred Astaire com a Pete Moore Orchestra e em 2008 pela cantora australiana Alfio, para o seu álbum clássico Recua, que presta homenagem a Frankie Valli e 14 outros cantores ítalo-americanos populares. John Barrowman fez um cover da canção em 2010, em seu terceiro álbum de estúdio, autointitulado John Barrowman.

Ouça My Eyes Adored You:

Imagem de Amostra do You Tube

Single Beggin do The Four Season

Single Beggin do The Four Season

Dawn (Go Away), de Bob Gaudio e Sandy Linzer, gravada pelo The Four Seasons, em novembro de 1963, período turbulento para o grupo, envolvido em disputas de direitos autorais. Originalmente escrito como uma canção popular, o arranjador Charles Calello acelerou a canção por sugestão de Valli e adicionou uma guitarra com um ritmo galopante emprestado de versão da canção More, de Kai Windings.

Beggin’, de Bob Gaudio e Peggy Farina foi popularizada pelo The Four Seasons, em 1967. Em 2007, a canção recebeu nova popularidade quando foi remixado pelo DJ francês Pilooski e então coberto pela banda de hip-hop norueguês Madcon. Desde então tem sido usado como o principal tema de uma grande campanha de publicidade da Adidas.

Vejam a versão original de Beggin’:

Imagem de Amostra do You Tube

C’mon Marianne, composta por L. Russell Brown e Raymond Bloodworth, foi popularizada pelo The Four Seasons, em 1967. A canção ostentava um riff que os The Doors também se apropriaram em sua canção Touch Me, em 1968. Em 1976, Donny Osmond gravou C’mon Marianne em seu álbum Disco TrainWorking My Way Back to You, de Sandy Linzer e Denny Randell , fala sobre um homem que traiu sua namorada e abusou dela emocionalmente. Quando ela vai embora, percebe que a amava e está muito arrependido de suas ações passadas. Então, ele promete conquistar o amor dela de volta.

Single Who Loves You do The Four Seasons

Single Who Loves You do The Four Seasons

Rag Doll, de Bob Crewe e Bob Gaudio, foi gravada pelo The Four Seasons e lançada em 1964. A gravação foi inspirada por uma menina de cara suja que limpou o para-brisa do automóvel de Gaudio. Quando ele pegou a carteira , tudo que tinha eram notas altas, então, deu à menina uma nota de US$ 20,00. A canção foi hit número um no Canadá, e chegou a número dois no Reino Unido e número quatro na Irlanda.

Who Loves You, de Bob Gaudio e Judy Parker, onde o falsete de Valli, marca registrada do The Four Seasons está presente. Big Man in Town é outra canção popular do grupo.

No entanto, o maior sucesso de Valli e do grupo veio com Can’t Take My Eyes Off You, que vendeu milhões de cópias, foi disco de ouro e até hoje é cantada através dos anos, tendo um grande impacto cultural, com centenas de versões covers em diferentes países. A canção é um marco da televisão e do cinema trilhas sonoras, fazendo parte do enredo de alguns filmes, e até mesmo sendo interpretada por alguns personagens principais. Em O Franco Atirador (The Deer Hunter, 1978), de Michael Cimino, alguns personagens da trama começam a cantar junto com a jukebox em um bar e durante a recepção de um casamento, inclusive quando o filme recebeu uma premiação no Oscar, ​​parte da música foi tocada. No filme Teoria da Conspiração (Conspiracy Theory, 1997), de Richard Donner, Julia Roberts canta trecho da música, enquanto está sendo observada pelos binóculos de Mel Gibson, que também está entoando a canção. Posteriormente eles cantam a música novamente… Heath Ledger também cantou em 10 Coisas que Eu Odeio em Você (10 Things I Hate About You, 1999), de Gil Junger, sendo considerada a Melhor Sequência Musical no MTV 2000 Movie Awards. A canção é ouvida em O Diário de Bridget Jones (Bridget Jones’s Diary, 2001), de Sharon Maguire. Em 2002, foi destaque em uma cena deletada de Scooby Doo (Scooby Doo, 2002) de Raja Gosnell, cantada por Linda Cardellini, que viveu a personagem Velma. Na série da HBO Entourage, Vincent Chase (interpretado por Adrian Grenier) e seu irmão Johnny Drama (Kevin Dillon), a cantam no episódio Sweet Sixteen, da 5ª temporada. A versão Valli também foi usado pela NASA como uma canção de despertar para uma missão de um ônibus espacial, no aniversário do astronauta Christopher Ferguson, além de estar presente no jogo Just Dance 4.

Curtam  Can’t Take My Eyes Off You:

Imagem de Amostra do You Tube

Você pode adquirir pelo iTunes clicando aqui, ou pela Amazon clicando aqui.

FICHA TÉCNICA

Jersey Boys – Em Busca da Música
Jersey Boys
EUA, 2014
Direção: Clint Eastwood
Roteiro: Marshall Brickman e Rick Elice
Elenco: John Lloyd Young (Frankie Valli), Vincent Piazza (Tommy DeVito), Christopher Walken (Angelo “Gyp” DeCarlo), Erich Bergen (Bob Gaudio) e Michael Lomenda (Nick Massi)
Biografia Musical
134 minutos
Warner Bros

 Veja o trailer de Jersey Boys – em Busca da Música.

Imagem de Amostra do You Tube

GUARDIÕES – Uma trilha das galáxias!

Conforme o Aurélio, uma galáxia é um grande sistema, gravitacionalmente ligado, que consiste de estrelas, remanescentes de estrelas, um meio interestelar de gás e poeira e um importante  mas insuficientemente conhecido componente apelidado de matéria escura. O que isso tem haver com uma trilha sonora de um Blockbuster?

Trilha sonora de GUARDIÕES DA GALÁXIA (Guardians of the Galaxy, 2014) de James Gunn

A trilha sonora escolhida por James Gun, diretor do longa, para fazer parte do filme Guardiões da Galáxia (2014) contém uma seleção musical que reúne antigos sucessos dos anos 1970 e está gravitacionalmente ligada com o roteiro, a montagem e ditando o ritmo do filme. Ela é composta por clássicos musicais, inclusive de algumas estrelas, como Michael Jackson ainda na época dos Jackson 5 e outras que podemos não saber o nome da música ou da banda, mas de certa forma conhecemos as músicas. A matéria escura que o conceito de galáxia se refere atribuo a sala de cinema, que é o melhor lugar para se ouvir essa poderosa trilha.

No entanto, ao sair da sala escura, a primeira coisa que você quer fazer é incluir essa soundtrack na sua playlist. E foi exatamente isso que eu fiz. Foi então que eu percebi que essa seleção musical é perfeita para praticar atividade física, para se ouvir trabalhando em frente ao computador, para dançar dentro do carro preso no trânsito, para momentos românticos à dois (especialmente à luz da lua, que essa semana estava estonteante!), enfim, a trilha pode e deve ser ouvida inclusive em looping. São 12 faixas, que se interligam entre si, trazem à mente as imagens do filme e nos faz se sentir o Senhor das Estrelas!

Para os nostalgicos, esse mix impressionante é um prato cheio! No filme, as canções surgem através de uma fita-cassete, sendo tocada num walkmen… Há informes que de este trilha será lançada para venda em K7!

Cena de GUARDIÕES DA GALÁXIA (Guardians of The Galaxy, 2014) de James Gun

Cena de GUARDIÕES DA GALÁXIA (Guardians of The Galaxy, 2014) de James Gun

Começamos esta viagem musical com Hooked on a Feeling da banda de rock sueca dos anos 1970, Blue Swede, que não é a primeira música que ouvimos no longa, mas a escutamos quando a trupe está fugindo da prisão e Peter Quill retorna para buscar seu walkmen das mãos (ouvidos) do vigilante da prisão que está curtindo a música. Esta música já foi tema do filme Cães de Alugues, do Tarantino. Interessante que o Senhor das Estrelas faz questão de dizer o nome da banda e o ano 1973. Aquele “Ouga Chaka ouga, Ouga Chaka ouga, Ouga Chaka ouga, Ouga Chaka ouga” é impagável!

Go All the Way da banda de power pop norte-americana Raspberries é a canção que Peter coloca para tocar na sua nave, depois de fugir dos capangas de Ronan, na cena inicial do longa. Esta música ocupou o 5º lugar nas paradas da Billboard na época, os anos 70. Os riffs da guitarra são marcantes e não saem da cabeça ao longo de todo o filme.

Outra canção que é marcante é a balada Spirit in the Sky de Norman Greenbaum, cantor e compositor estadunidense. O compact disc com esta canção vendeu 2 milhões de cópias entre 1969 e 1970. Trata-se de um clássico da música gospel americana. Norman era judeu, mas por causa das influências de grandes artistas da country music na época, escreveu esta letra com referências a Jesus Cristo “…I got a friend in Jesus…”. A música foi usada nos trailers, mas não me recordo se ela toca durante o filme…O músico, ator e produtor musical inglês David Bowie está na soundtrack com Moonage Daydream. Ela toca quando todos estão na nave de Peter, e eles chegam a Knowhere, que na legenda aparece como LugarNenhum. O camaleão do Rock, como Bowie é conhecido escreveu esta música em 1971, e fala sobre um profeta alienígena que tem como objetivo salvar o mundo. Tudo haver com a trama de Guardiões da Galáxia. Destaque para o solo de guitarra que fecha esse “sonho lunar”.

A canção Fooled Around and Fell in Love de Elvin Bishop, do cantor e guitarrista norte-americano de blues e rock é uma típica balada de corno, não por acaso é a música que Gamora escuta no walkmen de Peter, enquanto ele tenta seduzí-la. Esta canção fez o maior sucesso na época em que foi lançada. Faz parte do álbum Struttin’My Stuff, mas não foi cantada pelo Elvin Bishop quem cantou essa canção, ele preferiu que esta música fosse gravada pelo backing vocal de sua banda, Mickey Thomas, pois sua voz era muito grossa e não combinava com o ritmo. A música figurou no top 100 da Billboard em 76.A música que toca no início do filme, quando Peter dá o play em seu toca-fitas quando ainda era criança e testemunha a morte de sua mãe é I’m Not in Love da banda britânica de art rock famosa na década de 1970, 10cc. A música gira em torno do cantor ou narrador repetindo várias vezes “Eu não estou apaixonado” embora no fim da música ele se dê conta de que está se enganando. fez parte da trilha sonora do filme Bridget Jones: No Limite da Razão (2004), e também fez parte da trilha sonora do game Grand Theft Auto. Destaque para a frase final da canção que diz: “Fique quieto…rapazes não choram” Tudo haver com o momento que Peter estava vivendo.

I Want You Back dos Jackson 5 é uma das mas famosas do set list. Fala de uma pessoa que se arrepende de tudo que fez de ruim para o amor da sua vida  e o deseja de volta. A música atingiu o 121º lugar das 500 melhores de todos os tempos da revista Rolling Stone. Ela toca nos créditos finais do filme, numa cena hilária quando o Groot pequenino aparece dançando com o Drax ao fundo.

Uma das minhas favoritas é Come and Get Your Love. Ela toca quando Peter Quill desce de sua nave, na primeira vez que o vemos mais velho, ainda nos créditos iniciais. Curioso que a banda Redbone é composta por índios autênticos, que em 1974 conseguiram a proeza de chegar ao Top 5 da Billboard Hot 100 nos EUA com esta canção. Eles conseguem misturar Rock, R&B, Jazz e Soul.

Cena de GUARDIÕES DA GALÁXIA (Guardians of The Galaxy, 2014) de James Gun

Cena de GUARDIÕES DA GALÁXIA (Guardians of The Galaxy, 2014) de James Gun

Cherry Bomb dispensa comentários. A música estourou em sua época e hoje em dia é conhecida devido o Guittar Hero. The Runaways, era uma banda de rock dos Estados Unidos que tornou-se famosa por ser composta somente por mulheres. No filme, o rock toca quando Peter Quill, Drax, Rocket, Groot e Gamora estão tramando o plano contra Ronan.

Quando Peter Quill pega seu toca-fitas de volta, na prisão, vemos sua fuga ao som de Escape (The Piña Colada Song) de Rupert Holmes, que é compositor, cantor, músico e escritor de peças, histórias e novelas britânico. É outra das minhas favoritas. É um típico arroz de festa, que já esteve em várias séries e filmes, é daquelas que você já ouviu só não sabe onde.

O set list também conta com O-O-H Child da banda The Five Stairsteps, grupo de soul music muito conhecido como a primeira família do soul music. Peter Quill canta essa música para tentar distrair Ronan. Possui uma letra inspiradora sobre acreditar que muitas coisas na vida podem ser conquistadas ao longo dela. Canção já ficou entre as 500 melhores eleitas pela Rolling Stone.

Ain’t No Mountain High Enough de Marvin Gaye and Tammi Terrell, um mais importantes nomes do Soul e do R&B de todos os tempos. Essa música foi escrita por Ashford e Simpson, que convidaram Tammi Terrel para fazer um dueto com Marvin Gaye. A canção figurou a 19º posição das paradas de sucesso, mas até hoje é tratada como um hino. Ela toca no final do filme. Na verdade ela é a primeira música do Awesome Mix Vol. 2, que Peter descobre no presente que ganhara de sua mãe no leito de morte. Ela é extremamente dançante e contagiante, daquelas que impossível ficar parado, muito pés ficam batendo no chão da sala de cinema… Fico aguardando andiosamente pelo retorno dos Guardiões da Galáxia nos cinemas em 2017, crendo que a trilha será tão espetacular quanto esta.

James Gunn, diretor de GUARDIÕES DA GALÁXIA (Guardians of the Galaxy, 2014)

James Gunn, diretor de GUARDIÕES DA GALÁXIA (Guardians of the Galaxy, 2014)

Em entrevista, o diretor do filme disse que “Essas canções são referências culturais. Eu sei que quando a gente quer fazer um filme que se passa no espaço sideral, queremos que seja uma grande aventura, mas você também quer oferecer às pessoas algo que é real, que é familiar. É incrível esta combinação durante o filme: apesar de ser algo muito único, o filme é também algo muito acessível para as pessoas. As músicas e as demais coisas que remetem à Terra são coisas fundamentais para nos lembrar que ele [Peter Quill, o Senhor das Estrelas] é uma pessoa do planeta Terra, como eu e você. Exceto pelo fato de que ele está numa aventura no espaço”.

De acordo com o jornal UsaToday, a versão digital do disco, intitulado Guardians of the Galaxy: Awesome Mix Vol. 1, chegou a ficar em 1º lugar no Ranking de vendas digitais do iTunes e da Amazon, e a versão física do disco alcançou o 2º lugar na Amazon. Você pode adquiri-lo clicando aqui.

 

FICHA TÉCNICA

Título: Guardians of The Galaxy: Awesome Mix Vol. 1
EAN: 050087314460
Artista: Vários
Estúdio: Universal Music
Data de lançamento: 16/09/2014
Tipo de mídia: CD
Quantidade de discos: 1
Idiomas: Inglês
Peso: 180g
Dimensões: 185mm x 130mm x 18mm

 

INESQUECÍVEL – Heath Ledger cantando Can’t Take My Eyes Off You

Algumas cenas de músicas interpretadas por atores ficam inesquecivelmente marcadas na mente daqueles que se encantam com determinados filmes. A lista de obras cultuadas e admiradas é enorme e é melhor nem enumerá-las. Mas, vale a pena registrar algumas dessas pérolas que ficaram esquecidas e que até são desconhecidas de grande parte dos cinéfilos. Confira a pequena seleção que  fiz para o seu deleite

Heath Ledger e Julia Styles em 10 COISAS QUE EU ODEIO EM VOCÊ (1999), de Gil Junger

Heath Ledger e Julia Styles em 10 COISAS QUE EU ODEIO EM VOCÊ (1999), de Gil Junger

Você sabia que Heath Ledger, o cowboy de O Segredo de Brockback Mountain e o Coringa de Batman – o Cavaleiro das Trevas era um bom cantor? Pois é. O australiano prova isso cantando Can’t Take My Eyes Off You, no filme adolescente 10 Coisas que Eu Odeio Em Você (10 Things I Hate About You, 1999), de Gil Junger, que passou como meteoro nos cinemas aqui de Fortaleza: tão rápido que pouca gente viu.

Falecido no início de 2008, Heath Ledger já havia brilhado no filme 10 Coisas que Eu Odeio Em Você, sua estreia no cinema hollywoodiano, antes de sua fabulosa performance em Batman – o Cavaleiro das Trevas e posterior morte trágica por intoxicação acidental com remédios prescritos.

No longa 10 Coisas que Eu Odeio Em Você, o seu personagem Patrick Verona, canta para Kat Stratford (Julia Stiles) a canção Can’t Take My Eyes Off You, música composta por Bob Crewe e Bob Gaudio, gravada em 1967. Recentemente fez parte da trilha do excelente musical de Clint Eastwood Jersey Boys: em Busca da Música. A canção promoveu um enorme impacto cultural, com centenas de covers, muitas das quais estiveram elas próprias nas paradas, em diferentes países. É um marco de sua época e é frequentemente utilizada em séries televisivas, spots publicitários e também nas trilhas sonoras de filmes, até mesmo integrando o enredo de alguns filmes. Sem falar nas novelas brasileiras…

Na cena abaixo, Heath Ledger canta de seu modo, a fim de conquistar a personagem de Julia Stiles numa típica cena de colegial engraçadíssima, com direito a participação da banda da escola e até uma espécie de perseguição policial.

Em 10 Coisas que Eu Odeio Em Você, Cameron (Joseph Gordon-Levitt), em seu primeiro dia na nova escola, se apaixona por Bianca (Larisa Oleynik). Mas ela só poderá sair com rapazes até que Kat (Julia Stiles), sua irmã mais velha, arrume um namorado. O problema é que ela é insuportável. Cameron, então, negocia com o único garoto que talvez consiga sair com Kat – o misterioso bad-boy Patrick Verona (Heath Ledger).

Confiram um vídeo com legendas do trecho em que Heath Ledger canta Can’t Take My Eyes Off You no filme 10 Coisas que Eu Odeio Em Você:

Imagem de Amostra do You Tube

Idênticos – trilha sonora mais que especial

Com 20 canções originais inéditas compostas especialmente para o filme, Idênticos chega aos cinemas  brasileiros como uma trilha sonora tida como algo raro no cinema atualmente. Contando com Ray Liotta, Ashley Judd e o estreante Blake Rayne, o filme traz uma mensagem espiritual cristã

A história cristã de IDÊNTICOS (2014), de Dustin Marcellino, ecoa na trilha sonora

A história cristã de IDÊNTICOS (2014), de Dustin Marcellino, ecoa na trilha sonora

O longa se passa durante a Grande Depressão nos Estados Unidos, quando um casal pobre tem dois filhos gêmeos. Incapazes de cuidar das duas crianças, eles aceitam dar um dos garotos à família de um pastor evangélico, cuja esposa é infértil. Os irmãos crescem separados, e têm carreiras muito distintas: enquanto um se torna um grande ícone da música, o outro luta para seguir a carreira religiosa que seu pai adotivo preparou para ele. Drexel Hemsley (Blake Rayne) torna-se uma estrela do rock dos anos 1950, enquanto Ryan Wade (Blake Rayne) luta para encontrar o equilíbrio entre a música e o desejo de agradar o pai adotivo (Ray Liotta) que tem planos bem diferentes para seu futuro.

Somente a música pode provocar um encontro entre os dois, mesmo que eles nunca saibam a verdade e a profunda e misteriosa conexão que têm entre si. Escrito pelo roteirista Howard Klausner, de Cowboys do Espaço (2000), que inspirou-se levemente na biografia de Elvis Presley, que teve um irmão gêmeo natimorto.

Idênticos (The Identical, EUA, 2014) conquistou o Prêmio do Público do Festival de Cinema de Nashville 2014, cidade conhecida como a capital da música dos Estados Unidos. Rodado inteiramente na cidade, então pode ter havido um bairrismo nesta escolha do público, no entanto, não é isso que percebemos ao ver (e ouvir) o trailer.

Jerry e Yochanan Marcellino, responsáveis pela trilha sonora, são pai e filho e representam uma das mais bem sucedidas linhagens musicais de Nashville. Jerry Marcellino foi produtor de Michael Jackson, Diana Ross, The Supremes e Lionel Richie, e seu filho, Yochanan, fundou selos de sucesso e dirigiu a carreira de intérpretes como Cindy Birdsong, do The Supremes. Na direção de Idênticos está Dustin Marcellino, neto de Jerry e filho de Yochanan. Então vemos uma produção familiar em tela.

Yochanan Marcelino afirmou que “para todos os verdadeiros fãs de música o filme será incrível, porque eles vão poder experimentar a autenticidade do período”, ele também é produtor executivo do filme. Para o veterano Jerry, a sensação não é diferente. “A música de Idênticos é dos anos 1950, 1960 e 1970, e essa foi a época em que eu cresci e me tornei um produtor e compositor de sucesso. Eu passei dez anos na gravadora Motown, e um dos meus primeiros trabalhos foi gravar duas canções do Jackson 5, duas canções de Diana Ross, outras duas de Smokey Robinson e com o pequeno Michael Jackson. Com nossa banda de rock, chamada Honey Drops, nós fizemos tour com Sam Cooke, Little Richard, Jerry Lee Lewis, então eu realmente provei como era o rock and roll nessa época”, relataa Jerry Marcellino.

As canções dos anos 1970 foram compostas por Jimmy Carslake e Rick Harchol, da banda The Morph Kings. O protagonista de Idênticos, o cantor e músico Blake Rayne, que estreia no cinema, é também o intérprete da maioria das canções. Para ele, são músicas que se poderia ouvir no rádio em 1958, mas que são totalmente novas e originais. Para completar, a dupla Darcey & Mo se encarregam do honky tonk. Vale à pena aguardar e conferir.

O site do filme, disponibiliza uma das faixas “Boogie-Woogie-Rock-N-Roll” para download.

Confira abaixo o trailer legendado:

Imagem de Amostra do You Tube

Confira neste outro vídeo, alguns trechos da trilha sonora:

Imagem de Amostra do You Tube