SEMANA 49 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Fim de semana especial, com o relançamento em cópia remasterizada da obra-prima A Bela da Tarde (1967), de Luis Buñuel. Há outros filmes que merecem destaque também, como o documentário Corpo Delito (2017), de Pedro Rocha; o drama Verão 1993 (2017), de Carla Simón; o melodrama Extraordinário (2017), de Stephen Chbosky; a comédia dramática Altas Expectativas (2017), de Pedro Antonio e Álvaro Campos; o suspense Boneco de Neve (2017), de Tomas Alfredson; e a comédia Perfeita É a Mãe! 2 (2017), de Scott Moore e Jon Lucas. Em pré-estreia, a aventura Star Wars – Os Últimos Jedi (2017), de Rian Johnson; e a animação As Aventuras de Tadeo 2 – O Segredo do Rei Midas (2017), de David Alonso e Enrique Gato. No Cine Rebuceteio, o terror O Estranho Caso de Ezequiel (2016), de Guto Parente

Cena de A BELA DA TARDE (1967), de Luis Buñuel

Cena de A BELA DA TARDE (1967), de Luis Buñuel

Um dos mais célebres filmes de todos os tempos e um dos mais populares do genial Luis Buñuel está fazendo 50 anos este ano. E uma cópia nova e remasterizada em 4K está fazendo a alegria dos fãs do grande cinema. A Bela da Tarde traz Séverine (Catherine Deneuve), uma jovem rica e bonita, porém infeliz. Ela ama seu marido (Jean Sorel), um médico, mas eles não são tão íntimos quanto ela deseja. Ela procura um discreto bordel, comandado pela Madame Anais (Geniviève Page), para realizar suas fantasias eróticas e e conseguir o prazer que seu marido não consegue lhe dar. Ela trabalha como prostituta à tarde e à noite retoma a vida de casada, mas um cliente abusivo promete complicar a situação. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A BELA DA TARDE (Belle de Jour, França/Itália, 1967), de Luis Buñuel. Com Catherine Deneuve, Jean Sorel, Michel Piccoli, Geneviève Page, Pierre Clémenti. 100 min. Zeta. 14 anos.

Cena de CORPO DELITO (2017), de Pedro Rocha

Cena de CORPO DELITO (2017), de Pedro Rocha

Um dos filmes mais incisivos sobre a desigualdade social brasileira é cearense. E ele vai entrar em cartaz esta semana. Trata-se do documentário Corpo Delito, que aborda a questão da imagem e o crime, tentando transmitir a experiência de como produzir novas imagens sobre esse tema. Para isso, o filme acompanha a rotina de Ivan, um homem inconformado, pois mesmo depois de ganhar o direito de sair da cadeia, continua preso a uma tornozeleira eletrônica. O filme passou com sucesso por alguns festivais e trata-se de mais uma obra que procura borrar a fronteira entre documentário e ficção, trazendo elementos de ambos os registros para compor a história de um homem e de sua condição. Em cartaz no Cinema do Dragão e UCI Iguatemi.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

CORPO DELITO (Brasil, 2017), de Pedro Rocha. Com Ivan Silva, Gleiciane Gomes, José Neto, Jefferson do Nascimento. 74 min. Vitrine. 16 anos.

Cena de VERÃO 1993 (2017), de Carla Simón

Cena de VERÃO 1993 (2017), de Carla Simón

Um pequeno grande filme. É o que costumam dizer de Verão 1993, o primeiro trabalho da diretora Carla Simón, que já foi premiada no Festival de Berlim. O filme acompanha a pequena Frida (Laia Artigas), uma criança em crise. que, depois de perder o pai, sofre também com a morte da mãe, devido a uma doença que ela ainda não é capaz de compreender. A garota é obrigada a se mudar para a casa dos tios, em outra cidade. Apesar do afeto e compreensão da família, Frida manifesta um comportamento agressivo, especialmente com a prima mais nova. A narrativa é contada pelos olhos da própria criança e a câmera é colada em seu rosto na maior parte de sua metragem. Pode ser incômodo, mas também uma experiência especial. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

VERÃO 1993 (Estiu 1993, Espanha, 2017), de Carla Simón. Com Laia Artigas, Paula Robles, Bruna Cusí, David Verdaguer, Fermí Reixach. 97 min. Supo Mungam. Classificação a definir.

Cena de EXTRAORDINÁRIO (2017), de Stephen Chbosky

Cena de EXTRAORDINÁRIO (2017), de Stephen Chbosky

Baseado no best-seller homônimo, Extraordinário já chamou a atenção de vários espectadores com o trailer, que nos apresenta a um garotinho que já se submeteu a diversas cirurgias plásticas mas que ainda é visto como uma aberração por boa parte de seus colegas da escola. Auggie Pullman (Jacob Tremblay) é um garoto que nasceu com uma deformação facial. Pela primeira vez, ele irá frequentar uma escola regular, como qualquer outra criança. No quinto ano, ele irá precisar se esforçar para conseguir se encaixar em sua nova realidade. Do elenco adulto, destaque para os pais de Auggie, vividos por Julia Roberts e Owen Wilson. Há quem diga que o filme é mais do que um melodrama eficiente. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

EXTRAORDINÁRIO (Wonder, EUA/Hong Kong, 2017), de Stephen Chbosky. Com Jacob Tremblay, Owen Wilson, Julia Roberts, Izabela Vidovic, Mark Dozlaw. 113 min. Paris. Livre.

Cena de ALTAS EXPECTATIVAS (2017), de Pedro Antonio e Álvaro Campos

Cena de ALTAS EXPECTATIVAS (2017), de Pedro Antonio e Álvaro Campos

A história de amor entre um rapaz com nanismo e uma moça que parece boa demais para ele, segundo as pessoas mais próximas do sujeito. Décio (Gigante Léo) é um treinador que trabalha no Jockey Club Brasileiro e se apaixona à primeira vista por Lena (Camila Márdila), uma jovem que recebeu como herança um empreendimento endividado no clube. Tímido, ele não tem coragem de se declarar, mas acaba sendo convencido por amigos a se aproximar pelo humor, fazendo a melancólica moça aprender a sorrir. As primeiras críticas não são tão positivas, mas o trailer é atraente, assim como é também atraente a possibilidade de vermos em cena novamente Camila Márdila, que brilhou em Que Horas Ela Volta?, de Anna Muylaert. Em cartaz no UCI Iguatemi.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

ALTAS EXPECTATIVAS (Brasil, 2017), de Pedro Antonio e Álvaro Campos. Com Gigante Léo, Camila Márdila, Felipe Abib, Maria Eduarda Carvalho, Milhem Cortaz. 90 min. Vitrine. 12 anos.

Cena de BONECO DE NEVE (2017), de Tomas Alfredson

Cena de BONECO DE NEVE (2017), de Tomas Alfredson

Depois de já perdermos a esperança de que Boneco de Neve não entraria mais em cartaz em Fortaleza, eis que ele aparece na programação. Apesar de já ter sido visto com desencanto por boa parte da crítica, trata-se de mais um exemplar assinado por Tomas Alfredson, que até então só tinha feito obras muito boas. A história se passa em Oslo, Noruega. Harry Hole (Michael Fassbender) é um policial reconhecido pelos casos resolvidos no passado, mas que sofre com problemas de alcoolismo. Junto com a agente novata Katrine Braft (Rebecca Ferguson), ele passa a investigar o desaparecimento de uma série de mulheres. O responsável enviou ao próprio Harry um cartão enigmático, com a imagem de um boneco de neve, que está sempre presente nos locais onde as vítimas são atacadas. Em cartaz no UCI Iguatemi.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

BONECO DE NEVE (The Snowman, Reino Unido/EUA/Suécia, 2017), de Tomas Alfredson. Com Michael Fassbender, Rebecca Ferguson, Charlotte Gainsbourg, Jonas Karlsson, Michael Yates. 119 min. Universal. 16 anos.

Cena de PERFEITA É A MÃE! 2 (2017), de Scott Moore e Jon Lucas

Cena de PERFEITA É A MÃE! 2 (2017), de Scott Moore e Jon Lucas

O primeiro Perfeita É a Mãe! (2016) já era bastante simpático. As três amigas retornam um ano depois, e não se deve esperar nada além de uma diversão descompromissada regada pela simpatia do trio composto por Amy (Mila Kunis), Kiki (Kristen Bell) e Carla (Kathryn Hahn). Na trama, elas estão sobrecarregadas e precisam lidar com o estresse familiar durante a época de Natal. Mas as coisas pioram ainda mais com a visita de suas respectivas mães. Será que elas conseguirão jogar tudo para o alto novamente? Os diretores de Perfeita É a Mãe 2! são mais conhecidos por suas contribuições como roteiristas de comédias, como a trilogia Se Beber Não Case! (2009, 2011, 2013). Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

PERFEITA É A MÃE! 2 (A Bad Moms Christmas, EUA/China, 2017), de Jon Lucas e Scott Moore. Com Mila Kunis, Kristen Bell, Kathryn Hahn, Christine Baranski, Susan Sarandon. 104 min. Diamond. Classificação a definir.

Pré-estreias

Cena de STAR WARS - OS ÚLTIMOS JEDI (2017), de Rian Johnson

Cena de STAR WARS – OS ÚLTIMOS JEDI (2017), de Rian Johnson

A história de Star Wars – Os Últimos Jedi ainda está guardada a sete chaves, mas a sinopse oficial foi divulgada: após encontrar o mítico e recluso Luke Skywalker (Mark Hammil) em uma ilha isolada, a jovem Rey (Daisy Ridley) busca entender o balanço da Força a partir dos ensinamentos do mestre jedi. Paralelamente, o Primeiro Império de Kylo Ren (Adam Driver) se reorganiza para enfrentar a Aliança Rebelde. O filme sofreu com a perda de Carrie Fisher, que morreu durante as filmagens e imagina-se qual terá sido a desculpa ou homenagem que darão à sua personagem, a querida Princesa Leia. Algumas exibições privadas trouxeram repercussões animadoras. Em pré-estreia na virada de quarta para quinta-feira, dia 13, em grande circuito, inclusive na sala IMAX.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

STAR WARS – OS ÚLTIMOS JEDI (Star Wars – The Last Jedi, EUA, 2017), de Rian Johnson. Com Daisy Ridley, John Boyega, Mark Hammill, Domhnall Gleeson, Carrie Fisher. 152 min. Disney. 12 anos.

Cena de AS AVENTURAS DE TADEO 2 - O SEGREDO DO REI MIDAS (2017), de David Alonso e Enrique Gato

Cena de AS AVENTURAS DE TADEO 2 – O SEGREDO DO REI MIDAS (2017), de David Alonso e Enrique Gato

A animação espanhola As Aventuras de Tadeo, que brinca com o estilo de aventura de arqueólogo Indiana Jones, ganha uma sequência. Na trama desta continuação, Tadeo, pedreiro e aspirante a arqueólogo, é muito aventureiro e sempre se mete em grandes aventuras. Quando ele descobre que o colar do rei Midas, que transformava tudo que tocava em ouro, existiu de verdade, ele logo sai numa jornada com seus amigos rumo a Los Angeles. Mas um problema surge quando Sara, uma de suas amigas, desaparece misteriosamente. Enquanto a animação da Disney não chega, os cinemas se contentam nesse período de férias com esses trabalhos menos sofisticados, mas também bastante simpáticos. Em cartaz em grande circuito.

 Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

AS AVENTURAS DE TADEO 2 – O SEGREDO DO REI MIDAS (Tadeo Jones 2: El secreto del Rey Midas, Espanha, 2017), de David Alonso e Enrique Gato. Com as vozes originais de Óscar Barberán, Michelle Jenner, Adriana Urgate. 85 min. Paramount. Livre.

Saem de cartaz

A Trama
Colo
Lamparina da Aurora

O Outro Lado da Esperança
Victoria e Abdul – O Confidente da Rainha

As estreias nacionais desta quinta-feira, 06, que não entram em cartaz em Fortaleza

Apenas um Garoto em Nova York
Duda e os Gnomos
Em Busca de Fellini
Encantados
Lucky
No Limite

Veja o trailer de Lucky

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 48 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Semana mais sortida de estreias na cidade. Há a animação Com Amor, Van Gogh (2017), de Dorota Kobiela e Hugh Welchman; o drama Patti Cake$ (2017), de Geremy Jasper; o horror Lamparina da Aurora (2017), de Frederico Machado;o drama Antes o Tempo Não Acabava (2016), de Fábio Baldo e Sergio Andrade; o suspense Assassinato no Expresso do Oriente (2017), de Kenneth Branagh; o documentário Câmara de Espelhos (2016), de Dea Ferraz; o horror Jogos Mortais – Jigsaw (2017), de Michael e Peter Spierig; a comédia Os Parças (2017), de Halder Gomes; e as animações A Estrela de Belém (2017), de Timothy Reckart, e Thomas e Seus Amigos – Viagem ao Desconhecido (2017), de David Stoten. Em pré-estreia, o drama Extraordinário (2017), de Stephen Chbosky

Cena de COM AMOR, VAN GOGH (2017), de Dorota Kobiela e Hugh Welchman

Cena de COM AMOR, VAN GOGH (2017), de Dorota Kobiela e Hugh Welchman

Uma verdadeira declaração de amor a um artista, Com Amor, Van Gogh, além de tudo procura homenagear o pintor também através de sua própria arte. Está sendo vendido como o primeiro filme de animação totalmente pintado a mão. A história se passa em 1891, um ano após o suicídio de Vincent Van Gogh, quando Armand Roulin (Douglas Booth) encontra uma carta por ele enviada ao irmão Theo, que jamais chegou ao seu destino. Após conversar com o pai, carteiro que era amigo pessoal de Van Gogh, Armand é incentivado a entregar ele mesmo a correspondência. Desta forma, ele parte para a cidade francesa de Arles na esperança de encontrar algum contato com a família do pintor falecido. Em cartaz no Cinema de Arte (Cinépolis RioMar).

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

COM AMOR, VAN GOGH (Loving Vincent, Reino Unido/Polônia, 2017), de Dorota Kobiela e Hugh Welchman. Com as vozes originais de Douglas Booth, Jerome Flynn, Robert Gulaczyk, Holly Earl. 94 min. Europa. 12 anos.

Cena de PATTI CAKE$ (2017), de Geremy Jasper

O trailer vende o filme como uma espécie de drama indie sobre o preconceito contra pessoas gordas. E também um filme sobre rap. Na trama, diretamente de Nova Jersey, Patricia Dombrowski (Danielle Macdonald), conhecida como Killa P ou ainda Patti Cake$, é uma aspirante a rapper. Com suas comoventes músicas originais, ela luta busca pela improvável glória no cenário do hip hop. Aplaudida pela avó (Cathy Moriarty) e amigos, Jheri (Siddharth Dhananjay) e Basterd (Mamoudou Athie), Patti precisa apoiar a mãe (Bridget Everett), que está passando por dificuldades. O filme tem recebido críticas mistas, mas as positivas exaltam a musicalidade dos textos e a revelação da protagonista. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

PATTI CAKE$ (EUA, 2017), de Geremy Jasper. Com Danielle Macdonald, Bridget Everett, Siddharth Dhananjay, Mamoudou Athie, Cathy Moriarty. 109 min. RT Featurs. Classificação a definir.

Cena de LAMPARINA DA AURORA (2017), de Frederico Machado

Cena de LAMPARINA DA AURORA (2017), de Frederico Machado

Quem assistiu a O Exercício do Caos (2013) sabe mais ou menos o que pode esperar do cinema de Frederico Machado. Um cinema muito associado com um sentimento de angústia e certo mal estar, mas muito bem conduzido e singular. Na trama de Lamparina da Aurora, seu novo filme, que tem sido considerado uma espécie de horror por muitos, um casal idoso segue uma vida silenciosa, sem comunicação, numa casa isolada do resto da sociedade. Esta paz é perturbada pela chegada de um homem jovem e misterioso, que se instala no lugar e mantém relações ambíguas com seus anfitriões. Em cartaz no Cinépolis RioMar.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

LAMPARINA DA AURORA (Brasil, 2017), de Frederico Machado. Com Antonio Saboia, Buda Lira, Vera Leite. 74 min. Lume. 14 anos.

Cena de ANTES O TEMPO NÃO ACABAVA (2016), de Fábio Baldo e Sergio Andrade

Cena de ANTES O TEMPO NÃO ACABAVA (2016), de Fábio Baldo e Sergio Andrade

Eis um filme que foge a muitos estereótipos, principalmente os estereótipos que costumam ser associados a filmes sobre os índios. Em geral, não se costuma mostrar aspectos negativos de sua cultura. Os diretores de Antes o Tempo Não Acabava optaram por mexer nesse vespeiro, que é o genocídio de crianças que nascem com alguma deficiência, além de falar, principalmente, da questão da homossexualidade. Na trama, Anderson (Anderson Tikuna) é um jovem rapaz que possui raízes na etnia indígena saterê que se muda para Manaus e vai morar na cidade grande. Ele começa a se ver preso entre os embates culturais das tradições dos dois mundos. Em cartaz no UCI Parangaba.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

ANTES O TEMPO NÃO ACABAVA (Brasil, 2016), de Fábio Baldo e Sergio Andrade. Com Anderson Tikuna, Rita Carelli, Begê Muniz, Emanuel Aragão. 85 min. Livres. 16 anos.Cena de ASSASSINATO NO EXPRESSO DO ORIENTE (2017), de Kenneth Branagh

ena de ASSASSINATO NO EXPRESSO DO ORIENTE (2017), de Kenneth Branagh

Já faz alguns meses que o trailer da nova versão de Assassinato no Expresso do Oriente vem sendo veiculado. E a apresentação é muito elegante, além de contar com um elenco luxuoso. É a possível volta por cima de Kenneth Branagh, depois de muitos anos sem conseguir fazer uma obra que lembre os seus bons tempos. Na trama, o detetive Hercule Poirot (Branagh) embarca de última hora no trem Expresso do Oriente. A bordo, ele conhece os demais passageiros e resiste à insistente aproximação de Edward Ratchett (Johnny Depp), que deseja contratá-lo para ser seu segurança particular. Na noite seguinte, Ratchett é morto em seu vagão. Poirot é convencido a usar suas habilidades dedutivas de forma a desvendar o crime cometido. Em cartaz em grande circuito. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

ASSASSINATO NO EXPRESSO DO ORIENTE (Murder on the Orient Express, EUA/Malta, 2017), de Kenneth Branagh. Com Kenneth Branagh, Penélope Cruz, Willem Dafoe, Daisy Ridley, Michelle Pfeiffer. 114 min. Fox. 12 anos.

Cena de ASSASSINATO NO EXPRESSO DO ORIENTE (2017), de Dea Ferraz

Cena de CÂMARA DE ESPELHOS (2017), de Dea Ferraz

O momento atual, de discussões sobre a defesa das mulheres contra o abuso dos homens e o machismo em geral, torna importante que filmes como Câmara de Espelhos seja muito bem-vindo. A sinopse oficial diz o seguinte: através de entrevistas realizadas com vários homens moradores da Região Metropolitana de Recife, este é um retrato aprofundado sobre o universo masculino e sobre como os homens enxergam o papel das mulheres na sociedade ocidental, tradicionalmente patriarcal e machista, e uma exploração minuciosa sobre a identidade feminina, sobre as violências sofridas pelas mulheres no Brasil e até mesmo sobre o cenário social e político do país. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

CÂMARA DE ESPELHOS (Brasil, 2016), de Dea Ferraz. Documentário. 80 min. Inquieta. Classificação a definir.

Cena de JOGOS MORTAIS - JIGSAW (2017), de Michael e Peter Spierig

Cena de JOGOS MORTAIS – JIGSAW (2017), de Michael e Peter Spierig

A franquia Jogos Mortais (2004-2010) foi se repetindo tanto e de maneira tão desinteressante que aos poucos as pessoas foram se afastando dos filmes. O último havia sido Jogos Mortais – O Final (2010). Mas como nem morre de verdade no cinema de horror, Jigsaw está de volta para fazer mais vítimas como seus jogos sádicos e aterrorizantes. Na trama de Jogos Mortais – Jigsaw, depois de uma série de assassinatos, todas as pistas estão sendo levadas a John Kramer (Tobin Bell), o assassino mais conhecido como Jigsaw. À medida que a investigação avança, os policiais se encontram perseguindo o fantasma de um homem morto há mais de uma década. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

JOGOS MORTAIS – JIGSAW (Jigsaw, EUA, 2017), de Michael e Peter Spierig. Com Matt Passmore, Tobin Bell, Callum Keith Rennie, Hannah Emily Anderson, Clé Bennett. 92 min. Paris. 18 anos.

Foto promocional de OS PARÇAS (2017), de Halder Gomes

Foto promocional de OS PARÇAS (2017), de Halder Gomes

Quem esteve nos cinemas recentemente deve ter tropeçado com o trailer um tanto grotesco (mas nem por isso menos engraçado) de Os Parças, o novo filme de Halder Gomes, que segue trabalhando com artistas cearenses. Na trama, um grupo de amigos que se veem chantageados e enganados por um ambicioso trambiqueiro, Toinho (Tom Cavalcante), Ray Van (Whindersson Nunes), Pilôra (Tirullipa) e Romeu (Bruno de Luca) precisam organizar uma festa inesquecível de casamento sem nenhum dinheiro no bolso. Caso falhem terão que se ver com o maior contrabandista da famosa Rua 25 de Março em São Paulo, pai da noiva (Paloma Bernardi). Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

OS PARÇAS (Brasil, 2017), de Halder Gomes. Com Tom Cavalcante, Whindersson Nunes, Tirulipa, Bruno de Luca, Paloma Bernardi. Duração a definir. Downtown. 12 anos.

Cena de A ESTRELA DE BELÉM (2017), de Timothy Reckart

Cena de A ESTRELA DE BELÉM (2017), de Timothy Reckart

Não deixa de ser muito simpática a ideia de A Estrela de Belém: contar a história do nascimento de Jesus pelo ponto de vista do jumentinho. Há também outros animais divertidos que procuram dar um ar mais convidativo ao público infantil. Na trama, um pequeno, porém bravo, asno chamado Bo, anseia por uma vida melhor. Um dia ele encontra a coragem de se libertar, e junto de seus novos amigos começa uma jornada. Agora eles seguem uma estrela e acabam se tornando heróis acidentais na maior história já contada, o primeiro Natal. A animação é da Sony Pictures Animation, a mesma de Hotel Transilvânia (2012) e do novo Emoji: O Filme (2017). Em pré-estreia em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A ESTRELA DE BELÉM (The Star, EUA, 2017), de Timothy Reckart. Com as vozes originais de Steven Yeun, Keegan-Michael Key, Aidy Bryant, Gina Rodriguez. 86 min. Sony. Livre.

Cena de THOMAS E SEUS AMIGOS - VIAGEM AO DESCONHECIDO (2017), de David Stoten

Cena de THOMAS E SEUS AMIGOS – VIAGEM AO DESCONHECIDO (2017), de David Stoten

Thomas e Seus Amigos é uma série de televisão baseada em uma série de livros infantis que fez um relativo sucesso mundo afora. No Brasil, não sei o quanto ela é conhecida dos pequenos. É uma série que lida com meios de transporte falantes. Na trama, Thomas está prestes a iniciar uma nova e eletrizante aventura: vai ir para muito além de Sodor para ajudar um de seus melhores amigos, James. Na jornada ele irá conhecer e se aproximar de diversas outras pessoas, como Hurricane, e precisará trabalhar em equipe para salvar o dia. A exibição do longa-metragem no Brasil é de exclusividade do grupo Cinépolis. Em cartaz nas três salas do grupo da cidade.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

THOMAS E SEUS AMIGOS – VIAGEM AO DESCONHECIDO (Thomas & Friends – Journey Beyond Sodor, Reino Unido, 2017), de David Stoten. Com as vozes originais de Mark Moraghan, John Hasler, Darren Boyd, Sophie Colquhoun. 73 min. Cinépolis. Livre.

Pré-estreia

Cena de EXTRAORDINÁRIO (2017), de Stephen Chbosky

Cena de EXTRAORDINÁRIO (2017), de Stephen Chbosky

Baseado no best-seller de mesmo nome, Extraordinário já chamou a atenção de vários espectadores com o trailer, que nos apresenta a um garotinho que já se submeteu a diversas cirurgias plásticas mas que ainda é visto como uma aberração por boa parte de seus colegas da escola. Auggie Pullman (Jacob Tremblay) é um garoto que nasceu com uma deformação facial. Pela primeira vez, ele irá frequentar uma escola regular, como qualquer outra criança. No quinto ano, ele irá precisar se esforçar para conseguir se encaixar em sua nova realidade. Do elenco adulto, destaque para os pais de Auggie, vividos por Julia Roberts e Owen Wilson. Há quem diga que o filme é mais do que um melodrama eficiente. Em pré-estreia em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

EXTRAORDINÁRIO (Wonder, EUA/Hong Kong, 2017), de Stephen Chbosky. Com Jacob Tremblay, Owen Wilson, Julia Roberts, Izabela Vidovic, Mark Dozlaw. 113 min. Paris. Livre.

Saem de cartaz

A Comédia Divina
A Morte Te Dá Parabéns
A Noiva
Big Pai, Big Filho
Depois Daquela Montanha
Dona Flor e Seus Dois Maridos
Duas de Mim
Gosto Se Discute
Historietas Assombradas – O Filme
Invisível

Mulholland Drive – Cidade dos Sonhos
Não Devore Meu Coração
Pica-Pau – O Filme
Polícia Federal – A Lei É para Todos
Tempestade – Planeta em Fúria
Uma Razão para Viver

As estreias nacionais desta quinta-feira, 30, que não entram em cartaz em Fortaleza

A Ópera de Paris
Cromossomo 21
Meu Corpo É Político
Screamers
Thelma
Yvone Kane

Veja o trailer de Thelma

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 47 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Semana de poucas estreias em nossas salas. Há os dramas O Outro Lado da Esperança (2017), de Aki Kaurismäki, e Não Devore Meu Coração (2017), de Felipe Bragança. A comédia Pai em Dose Dupla 2 (2017), de Sean Anders, finalmente entra em cartaz definitivamente. Em pré-estreia, a animação A Estrela de Belém (2017), de Timothy Reckart

Cena de O OUTRO LADO DA ESPERANÇA (2017), de Aki Kaurismäki

Cena de O OUTRO LADO DA ESPERANÇA (2017), de Aki Kaurismäki

O último longa-metragem de Aki Kaurismäki foi O Porto (2011), e isso já faz um bom tempo. É um diretor muito querido pela turma que frequenta festivais e que tem acesso aos filmes via circuito alternativo (ou se vira para ver através de outros meios). Por isso é tão especial a chance de ver O Outro Lado da Esperança em Fortaleza. Na trama, Khaled (Sherwan Haji) fugiu da guerra na Síria e foi buscar asilo na Europa. Depois de percorrer vários países, solicita a permissão de estadia na Finlândia. Enquanto espera pela resposta, busca pela irmã, desaparecida, e consegue a ajuda de um pequeno comerciante, Wisktröm (Sakari Kuosmanen), que aceita empregá-lo em seu pequeno restaurante. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

O OUTRO LADO DA ESPERANÇA (Toivon Tuolla Puolen, Filândia/Alemanha, 2017), de Aki Kaurismäki. Com Vile Virtanen, Dome Karukoski, Kati Outinen, Sakari Kuosmanen, Sakari Kuosmanen. 100 min. Imovision. 14 anos.

Cena de NÃO DEVORE MEU CORAÇÃO (2017), de Felipe Bragança

Cena de NÃO DEVORE MEU CORAÇÃO (2017), de Felipe Bragança

A carreira de Felipe Bragança é bem movimentada, principalmente na função de roteirista. Como diretor, há pouca coisa ainda e o anterior dele, A Alegria (2010), não é muito feliz. O novo filme conta com um astro famoso e pode chamar mais a atenção da audiência. Na trama de Não Devore Meu Coração, Joca (Eduardo Macedo), um jovem de treze anos, descobre o amor quando conhece Basano (Adeli Benitez), uma menina paraguaia. No entanto, para conquistá-la, Joca passará por grandes dificuldades relativos a problemas de fronteira entre o Brasil e o Paraguai e a relação seu irmão Fernando (Cauã Reymond), um homem que pertence a uma perigosa gangue de motociclistas. Em cartaz no Cinépolis RioMar e Via Sul.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

NÃO DEVORE MEU CORAÇÃO (Brasil, 2017), de Felipe Bragança. Com Cauã Reymond, Eduardo Macedo, Cláudia Assunção, Ney Matogrosso, Adeli Benitez. 106 min. Fênix. 14 anos.

Cena de PAI EM DOSE DUPLA 2 (2017), de Sean Anders

Cena de PAI EM DOSE DUPLA 2 (2017), de Sean Anders

Fiquei até surpreso com esta sequência de Pai em Dose Dupla (2015), pois não sabia que tinha sido um sucesso comercial. O novo filme ganha até mais interesse pela presença de Mel Gibson. Na trama de Pai em Dose Dupla 2, após resolverem suas diferenças de pai e padrasto, Brad (Will Ferrell) e Dusty (Mark Wahlberg) precisam agora lidar com uma nova situação complicada: a súbita aparição de seus pais (John Lithgow e Mel Gibson), que possuem comportamentos bem diferentes. Vendo assim, até lembra a comédia Entrando numa Fria, que com o tempo foi ampliando seu espectro familiar. Como o filme ainda não estreou lá fora não se sabe das críticas internacionais. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

PAI EM DOSE DUPLA 2 (Daddy’s Home 2, EUA, 2017), de Sean Anders. Com Mark Wahlberg, Will Ferrell, Mel Gibson, John Lithgow, Alessandra Ambrosio. 100 min. Paramount. 12 anos.

Pré-estreia

Cena de A ESTRELA DE BELÉM (2017), de Timothy Reckart

Cena de A ESTRELA DE BELÉM (2017), de Timothy Reckart

Não deixa de ser muito simpática a ideia de A Estrela de Belém: contar a história do nascimento de Jesus pelo ponto de vista do jumentinho. Há também outros animais divertidos que procuram dar um ar mais convidativo ao público infantil. Na trama, um pequeno, porém bravo, asno chamado Bo, anseia por uma vida melhor. Um dia ele encontra a coragem de se libertar, e junto de seus novos amigos começa uma jornada. Agora eles seguem uma estrela e acabam se tornando heróis acidentais na maior história já contada, o primeiro Natal. A animação é da Sony Pictures Animation, a mesma de Hotel Transilvânia (2012) e do novo Emoji: O Filme (2017). Em pré-estreia em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A ESTRELA DE BELÉM (The Star, EUA, 2017), de Timothy Reckart. Com as vozes originais de Steven Yeun, Keegan-Michael Key, Aidy Bryant, Gina Rodriguez. 86 min. Sony. Livre.

Saem de cartaz

Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola
Gabriel e a Montanha

As estreias nacionais desta quinta-feira, 23, que não entram em cartaz em Fortaleza

A Filosofia na Alcova
A Vilã
Barreiras
Boneco de Neve
Gabeira
Lola Pater
Lygia, uma Escritora Brasileira
Ninguém Está Olhando
Os Golfinhos Vão para o Leste
Por Que Vivemos
Quando o Galo Cantar pela Terceira Vez Renegarás Tua Mãe
Rúcula com Tomate Seco
Xingu Cariri Caruaru Carioca

Veja o trailer de A Vilã

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 46 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Semana de estreias muito boa, trazendo os dramas A Trama (2017), de Laurent Cantet, Colo (2017), de Teresa Villaverde, e Histórias de Amor Que Não Pertencem a Este Mundo (2017), de Francesca Comencini; a aventura Liga da Justiça (2017), de Zack Snyder; o melodrama Uma Razão para Viver (2017), de Andy Serkis; e o drama Victoria e Abdul – O Confidente da Rainha (2017), de Stephen Frears. Em pré-estreia, as comédias Os Parças (2017), de Halder Gomes, e Pai em Dose Dupla 2 (2017), de Sean Anders. No Cine Rebuceteio, exibição especial de Antes do Fim (2017), de Cristiano Burlan

Cena de A TRAMA (2017), de Laurent Cantet

Cena de A TRAMA (2017), de Laurent Cantet

O premiado Entre os Muros da Escola (2008) foi mesmo marcante tanto para o espectador quanto para o diretor. E não apenas pela Palma de Ouro que levou, já que aqui está o cineasta mais uma vez falando sobre temas envolvendo a espinhosa profissão de professor. Na sinopse do novo A Trama, Antoine (Matthieu Lucci) aceita participar de uma integradora oficina de escrita, onde alguns jovens deverão desenvolver um romance policial sob a tutoria de Olivia Dejazet (Marina Foïs), famosa romancista. Agressivo e provocador, ele apresenta um polêmico texto e logo passa a ser odiado pelo diverso grupo, ao mesmo tempo em que é apoiado pela intrigada professora. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A TRAMA (L’Atelier, França, 2017), de Laurent Cantet. Com Marina Foïs, Matthieu Lucci, Florian Beaujean, Mamadou Doumbia, Mélissa Guilbert. 113 min. Esfera. 14 anos.

Cena de COLO (2017), de Teresa Villaverde

Cena de COLO (2017), de Teresa Villaverde

Muito provavelmente Colo é o primeiro filme da diretora portuguesa Teresa Villaverde a estrear em Fortaleza. E essa é uma oportunidade que não deve ser perdida, de entrar em contato com um(a) dos(as) realizadores(as) mais importantes surgidas em Portugal na década de 1990. Na trama, uma família de classe média passa por grave crise financeira. O pai perde o emprego e não consegue encontrar outro trabalho, a mãe consegue achar uma segunda ocupação para aumentar a renda, mas anda sempre cansada e mal para em casa. Enquanto se tornam estranhos uns aos outros, a filha adolescente, negligenciada por ambos e cheia de segredos, começa a se rebelar. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

COLO (Portugal/França, 2017), de Teresa Villaverde. Com João Pedro Vaz, Alice Albergaria Borges, Beatriz Batarda, Clara Jost, Tomás Gomes. 136 min. Zeta. 14 anos.

Cena de HISTÓRIAS DE AMOR QUE NÃO PERTENCEM A ESTE MUNDO (2017), de Francesca Comencini

Cena de HISTÓRIAS DE AMOR QUE NÃO PERTENCEM A ESTE MUNDO (2017), de Francesca Comencini

Ainda na torcida por um jovem e empolgante cinema italiano de qualidade, chega ao nosso circuito o novo trabalho de Francesa Comencini, outra diretora que provavelmente nunca teve um filme seu lançado em nossa cidade. Francesca é filha do famoso realizador Luigi Comencini (Pecado à Italiana, 1974). Em seu filme, Claudia (Lucia Mascino), depois de se separar de Flavio (Thomas Trabacchi), se vê como uma alma perdida aos 50 anos de idade e acha que a solução para seus problemas é reconquistar o ex-marido. O que ela não imagina é que Flavio já tem outros objetivos bem diferentes: seguir em frente e mudar de vida. Com isso, reconquistá-lo será uma batalha. Em cartaz no Cinema de Arte (Cinépolis RioMar).

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

HISTÓRIAS DE AMOR QUE NÃO PERTENCEM A ESTE MUNDO (Amori Che Non Sanno Stare al Mondo, Itália, 2017), de Francesca Comencini. Com Lucia Mascino, Thomas Trabacchi, Valentina Bellè, Iaia Forte, Carlotta Natoli. 92 min. Mares. 14 anos.

Cena de LIGA DA JUSTIÇA (2017), de Zack Snyder

Cena de LIGA DA JUSTIÇA (2017), de Zack Snyder

Depois de Batman vs Superman – A Origem da Justiça (2016) e Mulher-Maravilha (2017), parece que o universo compartilhado da DC vai mesmo emplacar com o novo Liga da Justiça, que junta os principais personagens já apresentados no controverso filme em que o Homem-Morcego enfrenta o Homem de Aço. Pouco importa a ameaça, o que mais importa é ver se Zack Snyder consegue manter uma boa dinâmica da equipe nesta aventura milionária. Há sempre o risco de a coisa desandar. Mas também é possível que Liga da Justiça funcione melhor do que muito filme engraçadinho da Marvel. Em cartaz em grande circuito, inclusive na sala IMAX.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

LIGA DA JUSTIÇA (Justice League, EUA, 2017), de Zack Snyder. Com Ben Affleck, Gal Gadot, Jason Momoa, Ezra Miller, Henry Cavill. 121 min. Warner. 12 anos.

Cena de UMA RAZÃO PARA VIVER (2017), de Andy Serkis

Cena de UMA RAZÃO PARA VIVER (2017), de Andy Serkis

Melodramas sobre pessoas com doenças graves costumam ser um agente motivador para que sigamos vivendo e percebendo o quanto temos sorte. O filme de estreia de Andy Serkis conta a história de Robin Cavendish (Andrew Garfield), carismático e aventureiro comerciante britânico, que, em 1958, sê vê de repente paralisado por poliomielite contraída em viagem de trabalho. Grávida do primeiro filho, sua esposa Diana Cavendish (Claire Foy) escuta dos médicos que ele jamais sairá da cama e não deverá viver muito mais tempo. Deprimido por não mover nada abaixo da cabeça, Robin inicialmente deseja morrer, mas o inabalável amor de Diana o faz olhar de outra maneira para a situação. Em cartaz no UCI Iguatemi, Cinépolis RioMar (sala VIP) e Cine Aldeota.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

UMA RAZÃO PARA VIVER (Breathe, Reino Unido, 2017), de Andy Serkis. Com Andrew Garfield, Claire Foy, Hugh Bonneville, Tom Hollander, Miranda Raison. 118 min. Diamond. 12 anos.

Cena de VICTORIA E ABDUL - O CONFIDENTE DA RAINHA (2017), de Stephen Frears

Cena de VICTORIA E ABDUL – O CONFIDENTE DA RAINHA (2017), de Stephen Frears

Uma pena que o nome de Stephen Frears não seja mais associado a grande cinema, como era até o início dos anos 2000. Instável, ele agora anda se especializando em fazer comédias cada vez mais inofensivas e um tanto preguiçosas. O novo filme apresenta Judi Dench como a Rainha Victoria em seus últimos anos de reinado e se passa em 1887, na Índia. Na trama de Victoria e Abdul, dois jovens locais são escolhidos para viajar até Londres de forma a presentear a rainha com uma valiosa moeda local. Ao chegar, tanto Abdul (Ali Fazal) quanto Mohammed (Adeel Akhtar) estranham bastante os costumes da realeza britânica, sempre a postos para mimar a rainha. Em cartaz no UCI Iguatemi, Del Paseo e Cinépolis RioMar (sala VIP).

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

VICTORIA E ABDUL – O CONFIDENTE DA RAINHA (Victoria and Abdul, Reino Unido/EUA, 2017), de Stephen Frears. Com Judi Dench, Ali Fazal, Tim Pigott-Smith, Eddie Izzard, Adeel Akhtar. 111 min. Universal. 10 anos.

Pré-estreias

Foto promocional de OS PARÇAS (2017), de Halder Gomes

Foto promocional de OS PARÇAS (2017), de Halder Gomes

Quem esteve nos cinemas recentemente deve ter tropeçado com o trailer um tanto grotesco (mas nem por isso menos engraçado) de Os Parças, o novo filme de Halder Gomes, que segue trabalhando com artistas cearenses. Na trama, um grupo de amigos que se veem chantageados e enganados por um ambicioso trambiqueiro, Toinho (Tom Cavalcante), Ray Van (Whindersson Nunes), Pilôra (Tirullipa) e Romeu (Bruno de Luca) precisam organizar uma festa inesquecível de casamento sem nenhum dinheiro no bolso. Caso falhem terão que se ver com o maior contrabandista da famosa Rua 25 de Março em São Paulo, pai da noiva (Paloma Bernardi). Em pré-estreia no UCI Iguatemi, na segunda-feira, dia 20.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

OS PARÇAS (Brasil, 2017), de Halder Gomes. Com Tom Cavalcante, Whindersson Nunes, Tirulipa, Bruno de Luca, Paloma Bernardi. Duração a definir. Downtown. Classificação a definir.

Cena de PAI EM DOSE DUPLA 2 (2017), de Sean Anders

Cena de PAI EM DOSE DUPLA 2 (2017), de Sean Anders

Fiquei até surpreso com esta sequência de Pai em Dose Dupla (2015), pois não sabia que tinha sido um sucesso comercial. O novo filme ganha até mais interesse pela presença de Mel Gibson. Na trama de Pai em Dose Dupla 2, após resolverem suas diferenças de pai e padrasto, Brad (Will Ferrell) e Dusty (Mark Wahlberg) precisam agora lidar com uma nova situação complicada: a súbita aparição de seus pais (John Lithgow e Mel Gibson), que possuem comportamentos bem diferentes. Vendo assim, até lembra a comédia Entrando numa Fria, que com o tempo foi ampliando seu espectro familiar. Como o filme ainda não estreou lá fora não se sabe das críticas internacionais. Em pré-estreia em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

PAI EM DOSE DUPLA 2 (Daddy’s Home 2, EUA, 2017), de Sean Anders. Com Mark Wahlberg, Will Ferrell, Mel Gibson, John Lithgow, Alessandra Ambrosio. 100 min. Paramount. 12 anos.

Especial

Cena de ANTES DO FIM (2017), de Cristiano Burlan

Cena de ANTES DO FIM (2017), de Cristiano Burlan

Seria preciso mesmo uma exibição especial de Antes do Fim, um trabalho que tem cara de ser para públicos mais restritos. Ainda bem que existe o Cine Rebuceteio. Na trama, Jean (Jean-Claude Bernadet, agora trabalhando bastante como ator) sente-se preso na lógica de longevidade que a indústria farmacêutica o impõe e decide planejar um suicídio consciente. Ele convida Helena (Helena Ignez) para que o suicídio seja a dois. Ela, por sua vez, hesita, sabe que viverá bem inclusive se precisar viver só, mas o ajuda em suas intenções. O silêncio entre eles não revela distância, mas intimidade. São anos de um afeto compartilhado. Juntos, eles prepararão todos os detalhes para o funeral. Em exibição na segunda-feira, 20, no Cinema do Dragão, com presença do realizador para debate após a sessão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

ANTES DO FIM (Brasil, 2017), de Cristiano Burlan. Com Jean-Claude Bernadet, Edson Ferreira, André Gatti, Helena Ignez, Ana Carolina Marinho. 86 min. 14 anos.

Saem de cartaz

Além da Morte
Blade Runner 2049
Bom Comportamento
Mark Felt – O Homem Que Derrubou a Casa Branca
O Estado das Coisas
Terra Selvagem

As estreias nacionais desta quinta-feira, 16, que não entram em cartaz em Fortaleza

Algo de Novo
Human Flow – Não Existe Lar Se Não Há para Onde Ir
Maria – Não Esqueça Que Venho dos Trópicos
On Yoga – Arquitetura da Paz

Veja o trailer de Algo de Novo

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 45 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Depois de um fim de semana intenso como foi o anterior, a tendência seria essa safra fraca desta semana. Apenas duas estreias marcam o circuito: o drama Invisível (2017), de Pablo Giorgelli, e a comédia Gosto Se Discute (2017), de André Pellenz. Há pré-estreias, porém: a aventura Liga da Justiça (2017), de Zack Snyder; a comédia Pai em Dose Dupla 2 (2017), de Sean Anders; e o drama Victoria e Abdul – O Confidente da Rainha (2017), de Stephen Frears. Correndo por fora, há dois filmes clássicos revisitados nos cinemas da UCI em sessões especiais: o drama Titanic (1997), de James Cameron; e a ficção científica Contatos Imediatos do Terceiro Grau (1977), de Steven Spielberg, ambos somente no dia 13/11. Mas quem quer quantidade e a possibilidade de dar de cara com algum ótimo filme pode aproveitar para ver os filmes da edição deste ano do For Rainbow. Confira a programação do evento AQUI

Cena de INVISÍVEL (2017), de Pablo Giorgelli

Cena de INVISÍVEL (2017), de Pablo Giorgelli

O cineasta argentino Pablo Giorgelli ganhou fama pelo sensível retrato de um relacionamento entre dois estranhos em uma viagem de caminhão. O filme se chamava Las Acacias (2011). Demorou para o novo filme dele ficar pronto, mas Invisível chega com a intenção de tratar de um assunto mais polêmico e mais pesado: o aborto. Na sinopse, Ely (Mora Arenillas) é uma jovem de 17 anos que vive com sua mãe, Susana (Mara Bestelli), em um pequeno apartamento em um conjunto habitacional. Ela se divide entre as atividades domésticas e o trabalho diário num pet shop. Tudo muda quando ela descobre que está grávida de Raúl, bem mais velho, casado e seu chefe. Consumida pela angústia, a jovem terá que fazer uma difícil decisão: fazer ou não um aborto. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

INVISÍVEL (Invisible, Argentina/França, 2017), de Pablo Giorgelli. Com Mora Arenillas, Diego Cremonesi, Paula Fernandez Mbarak. 87 min. Vitrine. Classificação a definir.

Imagem promocional de GOSTO SE DISCUTE (2017), de André Pellentz

Imagem promocional de GOSTO SE DISCUTE (2017), de André Pellentz

Quase toda semana tem surgido um filme brasileiro no circuito dos shoppings. Gosto se Discute já faz um tempo que tem usado bastante as propagandas no cinema para convidar os espectadores a assistir uma comédia sobre pessoas trabalhando com culinária, algo mais comum de ver em filmes estrangeiros. Na trama, Augusto (Cássio Gabus Mendes) é o chef de um restaurante requintado, estabelecido há anos, que está em baixa devido ao sucesso de um ex-pupilo que trabalha em um food truck na praça em frente. Devido à situação, o banco que também é sócio do restaurante indica a rigorosa Cristina (Kéfera Buchmann) para ser a nova gerente. Em meio à pressão em criar um novo cardápio, Augusto passa a ter uma rara síndrome que faz com que ele perca o paladar. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

GOSTO SE DISCUTE (Brasil, 2017), de André Pellenz. Com Cássio Gabus Mendes, Kéfera Buchmann, Gabriel Godoy, Paulo Miklos, Silvia Lourenço. 90 min. Imagem. 12 anos.

Pré-estreias

Cena de LIGA DA JUSTIÇA (2017), de Zack Snyder

Cena de LIGA DA JUSTIÇA (2017), de Zack Snyder

Depois de Batman vs Superman – A Origem da Justiça (2016) e Mulher-Maravilha (2017), parece que o universo compartilhado da DC vai mesmo emplacar com o novo Liga da Justiça, que junta os principais personagens já apresentados no controverso filme em que o Homem-Morcego enfrenta o Homem de Aço. Pouco importa a ameaça, o que mais importa é ver se Zack Snyder consegue manter uma boa dinâmica da equipe nesta aventura milionária. Há sempre o risco de a coisa desandar. Mas também é possível que Liga da Justiça funcione melhor do que muito filme engraçadinho da Marvel. Em pré-estreia na meia-noite de terça para quarta-feira e na quarta-feira, 15, em grande circuito, inclusive na sala IMAX.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

LIGA DA JUSTIÇA (Justice League, EUA, 2017), de Zack Snyder. Com Ben Affleck, Gal Gadot, Jason Momoa, Ezra Miller, Henry Cavill. 121 min. Warner. 12 anos.

Cena de PAI EM DOSE DUPLA 2 (2017), de Sean Anders

Cena de PAI EM DOSE DUPLA 2 (2017), de Sean Anders

Fiquei até surpreso com esta sequência de Pai em Dose Dupla (2015), pois não sabia que tinha sido um sucesso comercial. O novo filme ganha até mais interesse pela presença de Mel Gibson. Na trama de Pai em Dose Dupla 2, após resolverem suas diferenças de pai e padrasto, Brad (Will Ferrell) e Dusty (Mark Wahlberg) precisam agora lidar com uma nova situação complicada: a súbita aparição de seus pais (John Lithgow e Mel Gibson), que possuem comportamentos bem diferentes. Vendo assim, até lembra a comédia Entrando numa Fria, que com o tempo foi ampliando seu espectro familiar. Como o filme ainda não estreou lá fora não se sabe das críticas internacionais. Em pré-estreia em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

PAI EM DOSE DUPLA 2 (Daddy’s Home 2, EUA, 2017), de Sean Anders. Com Mark Wahlberg, Will Ferrell, Mel Gibson, John Lithgow, Alessandra Ambrosio. 100 min. Paramount. 12 anos.

Cena de VICTORIA E ABDUL - O CONFIDENTE DA RAINHA (2017), de Stephen Frears

Cena de VICTORIA E ABDUL – O CONFIDENTE DA RAINHA (2017), de Stephen Frears

Uma pena que o nome de Stephen Frears não seja mais associado a grande cinema, como era até o início dos anos 2000. Instável, ele agora anda se especializando em fazer comédias cada vez mais inofensivas e um tanto preguiçosas. O novo filme apresenta Judi Dench como a Rainha Victoria em seus últimos anos de reinado e se passa em 1887, na Índia. Na trama de Victoria e Abdul, dois jovens locais são escolhidos para viajar até Londres de forma a presentear a rainha com uma valiosa moeda local. Ao chegar, tanto Abdul (Ali Fazal) quanto Mohammed (Adeel Akhtar) estranham bastante os costumes da realeza britânica, sempre a postos para mimar a rainha. Em pré-estreia no UCI Iguatemi, no dia 15/11.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

VICTORIA E ABDUL – O CONFIDENTE DA RAINHA (Victoria and Abdul, Reino Unido/EUA, 2017), de Stephen Frears. Com Judi Dench, Ali Fazal, Tim Pigott-Smith, Eddie Izzard, Adeel Akhtar. 111 min. Universal. 10 anos.

Saem de cartaz

Duas de Mim
Missão Cegonha
O Formidável

As estreias nacionais desta quinta-feira, 9, que não entram em cartaz em Fortaleza

Aqualoucos
Borg vs McEnroe
No Intenso Agora
O Outro Lado da Esperança
Para Além da Curva da Estrada
Um Perfil para Dois
Uma Verdade Mais Inconveniente
Vazante

Veja o trailer de No Intenso Agora

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 44 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Até poderíamos dizer que se trata do melhor final de semana do ano para os cinéfilos. Afinal, não é todo dia que um filme como o suspense Mulholland Drive – Cidade dos Sonhos (2001), de David Lynch, entra em cartaz. Ainda por cima, temos coisas interessantes no circuito “normal”. Há o drama Gabriel e a Montanha (2017), de Fellipe Barbosa; o thriller Terra Selvagem (2017), de Taylor Sheridan; o drama O Estado das Coisas (2017), de Mike White; a comédia Dona Flor e Seus Dois Maridos (2017), de Pedro Vasconcelos; o drama Depois Daquela Montanha (2017), de Hany Abu-Assad; a animação Historietas Assombradas – O Filme (2017), de Victor-Hugo Borges; o horror A Noiva (2017), de Svyatoslav Podgaevskiy; e a animação Big Pai, Big Filho (2017), de Jeremy Degruson e Ben Stassen. Em caráter especial, a animação Pokémon – O Filme: Eu Escolho Você! (2017), de Kunihiko Yuyama

Cena de MULHOLLAND DRIVE - CIDADE DOS SONHOS (2001), de David Lynch

Cena de MULHOLLAND DRIVE – CIDADE DOS SONHOS (2001), de David Lynch

E neste ano de 2017, quando o mestre David Lynch retorna com força total com Twin Peaks – O Retorno, eis que uma distribuidora de respeito resolve trazer novamente para os cinemas a versão restaurada deste que é talvez o melhor filme do novo milênio. Cidade dos Sonhos aparece agora com um título um pouco diferente, destacando o original, mas isso não importa. Quem viu em 2002, em película, sabe o quanto é especial e importante ver e rever no cinema. A trama é um tanto confusa, mas é tão hipnotizante, tocante, arrepiante, assustadora, engraçada e dramática que nem interessa muito se você não decifrar algumas chaves que Lynch deixa pelo caminho. Eis uma obra-prima de magia pura. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

MULHOLLAND DRIVE – CIDADE DOS SONHOS (Mulholland Dr., França/EUA, 2001), de David Lynch. Com Naomi Watts, Laura Harring, Justin Theroux, Robert Forster, Brent Briscoe. 147 min. Zeta. 14 anos.

Cena de GABRIEL E A MONTANHA (2017), de Fellipe Barbosa

Cena de GABRIEL E A MONTANHA (2017), de Fellipe Barbosa

Fellipe Barbosa é o diretor do ótimo Casa Grande (2014) e o novo filme do cineasta já era bastante esperado. Trata-se de uma obra mais ambiciosa, com coprodução francesa e locações em várias partes do mundo. Na trama oficial, Gabriel Buchmann (João Pedro Zappa) tinha um grande sonho: conhecer a África. Entretanto, mais do que visitar seus pontos turísticos ele desejava conhecer como era o estilo de vida do africano, sem se passar por turista. Desta forma, decide encerrar sua viagem ao mundo justamente no continente, onde se envolve com vários habitantes locais e recebe a visita da namorada, Cristina (Caroline Abras), que mora no Brasil. Prestes a retornar, seu grande objetivo se torna alcançar o topo do monte Mulanje. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

GABRIEL E A MONTANHA (Brasil/França, 2017), de Fellipe Barbosa. Com João Pedro Zappa, Caroline Abras, Alex Alembe, Rashidi Athuman, John Goodluck. Bretz/Pau. 14 anos.

Cena de TERRA SELVAGEM (2017), de Taylor Sheridan

Cena de TERRA SELVAGEM (2017), de Taylor Sheridan

Estreia na direção do roteirista dos ótimos Sicario – Terra de Ninguém (2015) e A Qualquer Custo (2016), Terra Selvagem nos apresenta a Cory (Jeremy Renner), um caçador de coiotes e predadores traumatizado pela morte da filha adolescente. Ele encontra o corpo congelado de uma menina em meio ao nada e decide iniciar uma investigação sobre o crime. Ao lado dele está uma agente novata do FBI (Elizabeth Olsen) que desconhece a região. Pelo que dizem é um suspense pesado que explora não apenas o crime e a investigação, mas também as velhas questões do homem x ambiente e instinto x razão. Em cartaz no Cinema de Arte (Cinépolis RioMar) e UCI Iguatemi.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

TERRA SELVAGEM (Wind River, Reino Unido/Canadá/EUA, 2017), de Taylor Sheridan. Com Jeremy Renner, Elizabeth Olsen, Kelsey Asbille, Julia Jones, Graham Greene. 107 min. California. 16 anos.

Cena de O ESTADO DAS COISAS (2017), de Mike White

Cena de O ESTADO DAS COISAS (2017), de Mike White

Desde o emocionante trailer que tenho visto O Estado das Coisas como um filme já bastante simpático, no mínimo. É possível que o trunfo do filme seja a capacidade de se conectar com o público no quesito identificação. Mas é ver para saber de suas qualidades. Na sinopse oficial, Brad (Ben Stiller) possui uma carreira lucrativa e uma vida familiar feliz, mas isso não é o bastante: ele está obcecado em ser o mais bem-sucedido entre os seus ex-colegas de escola. Durante um reencontro com um velho amigo, ele é forçado a ignorar seu sentimento de inferioridade e rever seus conceitos. É claramente um filme para emocionar e ainda deixar uma mensagem para reflexão. Em cartaz no UCI Iguatemi e Cinépolis RioMar (sala VIP).

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

O ESTADO DAS COISAS (Brad’s Status, EUA, 2017), de Mike White. Com Ben Stiller, Austin Abrams, Jenna Fisher, Michael Sheen, Luke Wilson. 102 min. Imagem. 12 anos.

Cena de DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS (2017), de Pedro Vasconcelos

Cena de DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS (2017), de Pedro Vasconcelos

A expectativa para esta nova versão de Dona Flor e Seus Dois Maridos não é das melhores. Além de vir de um diretor saído de uma telenovela da Rede Globo, todo o caráter mais ousado e sensual da versão de Bruno Barreto, estrelada por Sônia Braga e José Wilker, pode funcionar como uma imensa sombra. Assim, comparações acabarão sendo inevitáveis, por mais que se trate de uma nova adaptação do romance de Jorge Amado e não de um remake. Na trama, Juliana Paes é Flor, uma mulher que perde o marido mulherengo (Marcelo Faria) para a morte. Porém, depois de casada com outro homem (Leandro Hassum), o fantasma do ex aparece nu para lhe fazer companhia e bagunçar um pouco sua vida. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS (Brasil, 2017), de Pedro Vasconcelos. Com Juliana Paes, Leandro Hassum, Marcelo Faria, Nívea Maria, Fabio Lago. 108 min. Downtown/Paris. 14 anos.

Cena de DEPOIS DAQUELA MONTANHA (2017), de Hany Abu-Assad

Cena de DEPOIS DAQUELA MONTANHA (2017), de Hany Abu-Assad

O cineasta palestino Any Abu-Assad, do impressionante Paradise Now (2005), dirige seu segundo filme nos Estados Unidos. O primeiro foi o pouco visto Entrega de Risco (2012). O novo trabalho tem mais chances de conseguir um público mais amplo, até pela presença de Kate Winslet encabeçando o elenco, junto com o ótimo Idris Elba. Na trama, Alex (Winslet), uma jornalista que está indo preparar seu casamento, e Ben (Elba), um médico voltando de uma conferência, iriam pegar o mesmo avião, mas o voo é cancelado e os dois estranhos decidem fretar um jatinho. Durante a viagem o piloto sofre um ataque cardíaco e o avião cai em uma região montanhosa coberta por neve. Os dois tentam sobreviver, feridos e perdidos. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

DEPOIS DAQUELA MONTANHA (The Mountain between Us, EUA, 2017), de Hany Abu-Assad. Com Kate Winslet, Idris Elba, Beau Bridges, Dermot Mulroney, Linda Sorensen. 112 min. Fox. 10 anos.

Cena de HISTORIETAS ASSOMBRADAS - O FILME (2017), de Victor-Hugo Borges

Cena de HISTORIETAS ASSOMBRADAS – O FILME (2017), de Victor-Hugo Borges

Sempre bom poder prestigiar uma animação brasileira, independente de suas qualidades. Historietas Assombradas estreia no Dia de Finados e a data não poderia ser melhor escolhida para um filme que brinca com histórias macabras, embora dirigidas ao público infantil. Na trama, Aos 12 anos, Pepe mora com sua avó, uma bruxa-empresária e descobre que é adotado. Ao saber que seus pais estão vivos ele parte em uma aventura para encontrá-los. O menino atrai a atenção de Edmundo, um vilão biomecânico que precisa da energia de crianças para se tornar imortal. Edmundo rapta a avó de Pepe, forçando ele e seus amigos a resgatá-la, enquanto precisam solucionar o desaparecimento do seus pais. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

HISTORIETAS ASSOMBRADAS – O FILME (Brasil, 2017), de Victor-Hugo Borges. Com as vozes originais de Miriam Fischer, Guilherme Briggs, Denis Nielsen, Garcia Júnior. 90 min. Vitrine. Livre.

Cena de A NOIVA (2017), de Svyatoslav Podgayevsky

Cena de A NOIVA (2017), de Svyatoslav Podgayevsky

Outro filme que se aproveita dos dias de Halloween e do feriado do Dia de Finados é o horror russo A Noiva, que não tem recebido as melhores críticas, mas não deixa de ser curioso de ver, inclusive por sua nacionalidade. Difícil vermos em nosso circuito filmes de gênero produzidos na Rússia. Na sinopse oficial, Nastya (Victoria Agalakova) é uma jovem mulher que viaja com seu futuro marido para a casa da família dele. Logo após chegar, ela percebe que a visita pode ter sido um erro terrível. Rodeada por pessoas estranhas, ela passa a ter visões horríveis à medida que a família do seu futuro esposo a prepara para uma tradicional cerimônia de casamento eslava. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A NOIVA (Nevesta, Rússia, 2017), de Svyatoslav Podgaevskiy. Com Victoria Agalakova, Vyacheslav Chepurchenko, Aleksandra Rebenok, Igor Khripunov, Natalia Grinshpun. 95 min. Paris. 14 anos.

Cena de BIG PAI, BIG FILHO (2017), de Jeremy Degruson e Ben Stassen

Cena de BIG PAI, BIG FILHO (2017), de Jeremy Degruson e Ben Stassen

O atual momento oferece espaço para animações de várias partes do mundo, contanto que elas se pareçam um pouco com as produções genéricas americanas. Pode ser o caso deste Big Pai, Big Filho, embora a trama envolvendo autodescoberta pudesse ser um prato cheio para um bom filme. Na sinopse oficial, Adam é um adolescente que sai em uma missão épica e ousada para tentar descobrir um mistério por trás de seu pai, que está sumido há muito tempo. Até que então ele descobre que seu pai não é ninguém mais, ninguém menos do que o lendário Pé Grande. Ele tem se escondido na floresta há anos para proteger a si mesmo e sua família de um inimigo forte. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

BIG PAI, BIG FILHO (The Son of Bigfoot, Bélgica/França, 2017), de Jeremy Degruson e Ben Stassen. Com as vozes originais de Cinda Adams, Bob Barlen, Laila Berzins. 92 min. Imagem. Livre.

Especial

Cena de POKÉMON - O FILME: EU ESCOLHO VOCÊ! (2017), de Kunihiko Yuyama

Cena de POKÉMON – O FILME: EU ESCOLHO VOCÊ! (2017), de Kunihiko Yuyama

O dia 5/11 marca o aniversário de 20 anos do primeiro episódio de Pokémon. E uma distribuidora pequena resolve lançar este longa-metragem em várias salas do país em apenas dois dias (5 e 6/11). Na trama, Ash Ketchum (Sarah Natochenny) acaba de completar 10 anos de idade. Isso significa que ele está pronto para se tornar um treinador de Pokémon. Agora, ele espera receber seu primeiro Pokémon, o Pikachu (Ikue Ôtani), que também será seu melhor amigo. Juntos, eles embarcam em uma jornada repleta de aventuras em busca do lendário Pokémon Ho-Oh. Pode ser uma beleza para quem era fã dessa série nos anos 1990. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

POKÉMON – O FILME: EU ESCOLHO VOCÊ! (Gekijouban Poketto Monsutâ: Kimi ni Kimeta!, Japão, 2017), de Kunihiko Yuyama. Com as vozes originais de Unshô Ishizuka, Rica Matsumoto, Sarah Natochenny. 95 min. Fathom Animation. Livre.

Saem de cartaz

A Menina Índigo
De Volta para Casa
Detroit em Rebelião
Doentes de Amor
Duas de Mim
It – A Coisa
Kingsman – O Círculo Dourado
Mãe!
My Little Pony – O Filme
Na Praia à Noite Sozinha
Pelé – O Nascimento de uma Lenda

As estreias nacionais desta quinta-feira, 2, que não entram em cartaz em Fortaleza

Deserto
Em Busca de Vingança

Veja o trailer de Deserto

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 43 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Uma semana interessante esta, principalmente pela chegada em cartaz do drama Bom Comportamento (2017), de Bennie e Josh Safdie. Mas há também a comédia biográfica O Formidável (2017), de Michel Hazanavicius; a aventura Thor – Ragnarok (2017), de Taika Waititi; e os dramas biográficos Mark Felt – O Homem Que Derrubou a Casa Branca (2017), de Peter Landesman, e Pelé – O Nascimento de uma Lenda (2017), de Jeff e Michael Zimbalist. Para as crianças, há a animação Missão Cegonha (2017), de Toby Genkel e Reza Memari. E em pré-estreia, o drama Depois Daquela Montanha (2017), de Hany Abu-Assad

Cena de BOM COMPORTAMENTO (2017), de Bennie e Josh Safdie

Cena de BOM COMPORTAMENTO (2017), de Bennie e Josh Safdie

Um ator conhecido aparecer em uma obra de cineastas celebrados pela crítica, mas pouco conhecidos pelo público, é ótimo para que as pessoas passem a se interessarem pela obra desses tais diretores. Pode ser o caso dos irmãos Safdie, que tiveram sua obra mais recente, Bom Comportamento, apresentada em Cannes. A presença de Robert Pattinson no papel principal ajuda bastante a trazer luz para o projeto. Na trama, Constantine Nikas (Pattinson) tinha o plano de assaltar um banco e descolar uma boa quantia em dinheiro, mas nada sai como o planejado e seu irmão mais novo acaba sendo preso. Ele decide resgatá-lo e embarca em uma perigosa corrida contra o relógio, e onde ele mesmo é o próximo alvo da polícia. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

BOM COMPORTAMENTO (Good Time, EUA, 2017), de Bennie e Josh Safdie. Com Robert Pattinson, Bennie Safdie, Jennifer Jason Leigh, Talia Webster, Barkhad Abdi. 101 min. Paris. 16 anos.

Cena de FORMIDÁVEL (2017), de Michel Hazanavicius

Cena de FORMIDÁVEL (2017), de Michel Hazanavicius

Um filme sobre a juventude de Jean-Luc Godard. Não deixa de ser no mínimo muito curioso. A direção é do oscarizado Michel Hazanavicius, de O Artista (2011). A trama se concentra no famoso relacionamento de Godard com sua musa Anna Karina e durante a fase revolucionária de sua carreira. É neste período que Godard, vivido por Louis Garrel, inicia a produção de seu mais novo filme: A Chinesa (1967), longa que narra a história de um grupo de jovens que tentam incorporar princípios maoístas ao seu cotidiano político. Durante as filmagens, ele conhece Anne Wiazemsky (Stacy Martin, de Ninfomaníaca) e, logo, os dois se apaixonam. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

O FORMIDÁVEL (Le Redoutable, França/Myanmar, 2017), de Michel Hazanavicius. Com Louis Garrel, Stacy Martin, Bérénice Bejo, Micha Lescot, Grégory Gadebois. 107 min. Imovision. 14 anos.

Cena de THOR - RAGNAROK (2017), de Taika Waititi

Cena de THOR – RAGNAROK (2017), de Taika Waititi

E mais um filme da Marvel chega para inflar ainda mais os cofres da Disney. O terceiro filme solo de Thor brinca agora com o fim dos tempos, o famoso Ragnarok da mitologia nórdica e que tantas vezes foi explorado nos quadrinhos. Na trama, Thor é preso do outro lado do universo, sem o seu martelo poderoso e encontra-se numa corrida contra o tempo para voltar a Asgard e impedir Ragnarok – a destruição do seu mundo e o fim da civilização Asgardiana -, que se encontra nas mãos de uma nova e poderosa ameaça, a implacável Hela. Mas, primeiro precisa de sobreviver a uma luta mortal de gladiadores, que o coloca contra um ex-aliado e companheiro Vingador, o Hulk. Em cartaz em grande circuito, inclusive na sala IMAX.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

THOR – RAGNAROK (EUA, 2017), de Taika Waititi. Com Chris Hemsworth, Tom Hiddleston, Cate Blanchett, Mark Ruffalo, Jeff Goldblum. 130 min. Disney. 12 anos.

Cena de MARK FELT - O HOMEM QUE DERRUBOU A CASA BRANCA (2017), de Peter Landesman

Cena de MARK FELT – O HOMEM QUE DERRUBOU A CASA BRANCA (2017), de Peter Landesman

Quando pensamos que Peter Landesman é o mesmo diretor do horrível Um Homem entre Gigantes (2015), dá até para ficar com um pé atrás na hora de ir ver este Mark Felt – O Homem Que Derrubou a Casa Branca. Mas é possível que tenhamos aqui um filme bem mais interessante, até pela presença sempre brilhante de Liam Neeson. Ele interpreta o personagem-título, vice-presidente do FBI que, de maneira secreta e usando o nome fictício de “Deep Throat” (Garganta Profunda), foi informante dos jornalistas Bob Woodward e Carl Bernstein, contribuindo assim para o desfecho do famoso escândalo de Watergate, responsável por conseguir a renúncia do então presidente Richard Nixon. Em cartaz no UCI Iguatemi, Cinépolis RioMar (sala VIP) e Del Paseo.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

MARK FELT – O HOMEM QUE DERRUBOU A CASA BRANCA (Mark Felt – The Man Who Brought Down the White House, EUA, 2017), de Peter Landesman. Com Liam Neeson, Diane Lane, Marton Csokas, Tony Goldwyn, Josh Lucas. 103 min. Diamond. 10 anos.

Cena de PELÉ - O NASCIMENTO DE UMA LENDA (2017), de Jeff e Michael Zimbalist

Cena de PELÉ – O NASCIMENTO DE UMA LENDA (2017), de Jeff e Michael Zimbalist

Difícil não ter pelo menos uma ponta de curiosidade em relação a este filme que pretende contar a história de Pelé, considerado o melhor jogador de futebol de todos os tempos. A curiosidade fica ainda maior quando se trata de uma produção americana, falada em inglês na maior parte do tempo, o que não deixa de ser também um ponto contra o filme. Pelé – O Nascimento de uma Lenda acompanha a infância do jogador, na cidade mineira de Três Corações, até sua consagração, ao ganhar a Copa do Mundo de 1958 pelo Brasil, com apenas 17 anos. Os diretores sãos os mesmos do documentário Favela Rising (2005), tendo um especial interesse pelo Brasil. Em cartaz no Cinépolis RioMar (sala VIP) e Via Sul.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

PELÉ – O NASCIMENTO DE UMA LENDA (Pelé – Birth of a Legend, EUA, 2017), de Jeff e Michael Zimbalist. Com Kevin de Paula, Leonardo Lima Carvalho, Seu Jorge, Milton Gonçalves, Seth Michaels. 107 min. Europa. 10 anos.

Cena de PELÉ - O NASCIMENTO DE UMA LENDA (2017), de Jeff e Michael Zimbalist

Cena de PELÉ – O NASCIMENTO DE UMA LENDA (2017), de Jeff e Michael Zimbalist

O filme infantil da semana é uma produção multinacional que parece apenas ter sido feito para aproveitar a demanda de produções de animação em 3D para o mercado. Na trama oficial, o pequeno pardal Rick é encontrado por uma cegonha, que o cria como se fosse seu filho. Desta forma, Rick cresce seguindo os costumes de postura e alimentação típicos de uma cegonha, por mais que sua aparência deixe bem claro que não se trata da mesma espécie. Quando o bando decide migrar para a África, Rick é deixado para trás justamente por não ter estrutura física para uma viagem tão longa. Entretanto, o pequeno pardal que acredita ser uma cegonha não se dá por vencido e inicia uma viagem por conta própria. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

MISSÃO CEGONHA (A Storkey’s Journey, Alemanha/Bélgica/Luxemburgo/Noruega/EUA, 2017), de Toby Genkel e Reza Memari. Com as vozes originais de Tilman Döbler, Cooper Kelly Kramer, Shannon Conley, Christian Gaul. 85 min. PlayArte. Livre.

Pré-estreia

Cena de DEPOIS DAQUELA MONTANHA (2017), de Hany Abu-Assad

Cena de DEPOIS DAQUELA MONTANHA (2017), de Hany Abu-Assad

O cineasta palestino Any Abu-Assad, do impressionante Paradise Now (2005), dirige seu segundo filme nos Estados Unidos. O primeiro foi o pouco visto Entrega de Risco (2012). O novo trabalho tem mais chances de conseguir um público mais amplo, até pela presença de Kate Winslet encabeçando o elenco, junto com o ótimo Idris Elba. Na trama, Alex (Winslet), uma jornalista que está indo preparar seu casamento, e Ben (Elba), um médico voltando de uma conferência, iriam pegar o mesmo avião, mas o voo é cancelado e os dois estranhos decidem fretar um jatinho. Durante a viagem o piloto sofre um ataque cardíaco e o avião cai em uma região montanhosa coberta por neve. Os dois tentam sobreviver, feridos e perdidos. Em pré-estreia no UCI Iguatemi, na quarta-feira, dia 01/11.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

DEPOIS DAQUELA MONTANHA (The Mountain between Us, EUA, 2017), de Hany Abu-Assad. Com Kate Winslet, Idris Elba, Beau Bridges, Dermot Mulroney, Linda Sorensen. 112 min. Fox. 10 anos.

Saem de cartaz

A Gente
Emoji – O Filme
Entre Irmãs
Feito na América
Lego Ninjago – O Filme
Meu Malvado Favorito 3
Uma Razão para Recomeçar

As estreias desta quinta-feira, 26, em Fortaleza, que não entram em cartaz em Fortaleza

Deserto
Manifesto

Veja o trailer de Manifesto

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 42 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Uma semana de filmes pouco atraentes, mas que podem surpreender positivamente. O destaque é a comédia dramática Doentes de Amor (2017), de Michael Showalter. Os demais filmes também merecem uma espiada: o melodrama Uma Razão para Recomeçar (2016), de Drew Waters; a comédia De Volta para Casa (2017), de Hallie Meyers-Shyer; o horror Além da Morte (2017), de Hallie Meyers-Shyer; a comédia A Comédia Divina (2017), de Toni Venturi; a aventura Tempestade – Planeta em Fúria (2017), de Dean Devlin. Em pré-estreia, a comédia biográfica O Formidável (2017), de Michel Hazanavicius; e a aventura Thor – Ragnarok (2017), de Taika Waititi. No Cineclube Cine Rebuceteio, o drama Café com Canela (2017), de Ary Rosa e Glenda Nicácio. Mas o melhor mesmo talvez seja a programação da Retrospectiva Sessão Vitrine Petrobrás. Confira a programação na fanpage do Cinema do Dragão

Cena de DOENTES DE AMOR (2017), de Michael Showalter

Cena de DOENTES DE AMOR (2017), de Michael Showalter

O drama de uma pessoa paquistanesa obrigada a casar com uma pessoa do mesmo país já pôde ser vista em outro filme muito bom exibido este ano em circuito, A Garota Ocidental – Entre o Coração e a Tradição. Agora é a vez de uma comédia dramática indie tratar da questão. Na trama de Doentes de Amor, o comediante e motorista de Uber paquistanês Kumail (Kumail Nanjiani) e a estudante de psicologia Emily (Zoe Kazan) se apaixonam em Chicago, mas encontram dificuldades no momento em que suas culturas entram em conflito. Pra completar, Emily contrai uma doença misteriosa e é colocada em coma. Em cartaz no Cinema de Arte (Cinépolis RioMar), UCI Iguatemi e Pátio Dom Luís.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

DOENTES DE AMOR (The Big Sick, EUA, 2017), de Michael Showalter. Com Kumail Nanjiani, Zoe Kazan, Holly Hunter, Ray Romano, Anupam Kher. 120 min. California. 12 anos.

Cena de UMA RAZÃO PARA RECOMEÇAR (2016), de Drew Waters

Cena de UMA RAZÃO PARA RECOMEÇAR (2016), de Drew Waters

A estreia na direção do pouco conhecido ator Drew Waters foi recebida com frieza pela crítica internacional. Ainda assim, não deixa de ter um bom apelo para os apreciadores do gênero melodrama. Na trama, Ben (Jonathan Patrick Moore) conheceu Ava (Erin Bethea) aos sete anos quando ela estava de pé na entrada de sua garagem. À medida que o tempo passa, os dois viajam juntos através das estações da vida, até que ocorre uma tragédia que deixa todo o seu futuro em perigo. Pelo que se tem escrito sobre o filme na imprensa internacional, trata-se de uma obra que tem chamado a atenção de um público familiar, pela mensagem que deixa. Em cartaz no Del Paseo, Centerplex Messejana e Centerplex Via Sul.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

UMA RAZÃO PARA RECOMEÇAR (New Life, EUA, 2016), de Drew Waters. Com Jonathan Patrick Moore, Erin Bethea, James Marsters, Barry Corbin, Terry O’Quinn. 88 min. Cineart. 10 anos.

Cena de DE VOLTA PARA CASA (2017), de Hallie Meyers-Shyer

Cena de DE VOLTA PARA CASA (2017), de Hallie Meyers-Shyer

Quem estava com saudades da Reese Witherspoon agora poderá ter a chance de vê-la em uma comédia aparentemente muito simpática. Na trama, recém-separada do marido, ela é Alice Kinney, uma jovem mulher que decide recomeçar a sua vida mudando-se para sua cidade natal, Los Angeles, com suas duas filhas. Durante uma comemoração noturna do seu aniversário de 40 anos, Alice conhece três aspirantes a cineastas que precisam de um lugar para morar. Ela deixa os rapazes permanecerem em seu quarto de hóspede temporariamente, mas o acordo gera situações inesperadas. A nova família de Alice e um novo amor em vista chegam a um ponto crucial quando seu marido aparece. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

DE VOLTA PARA CASA (Home Again, EUA, 2017), de Hallie Meyers-Shyer. Com Reese Witherspoon, Michael Sheen, Lake Bell, Nat Wolff, Candice Bergen. 97 min. H2O. 14 anos.

Cena de ALÉM DA MORTE (2017), de Niels Arden Oplev

Cena de ALÉM DA MORTE (2017), de Niels Arden Oplev

O filme de horror da vez não parece tão interessante quanto A Morte Te Dá Parabéns, sucesso pop gigante da semana passada, mas, além de contar com a simpatia da Ellen Page, o enredo deste Além da Morte, remake de Linha Mortal (1990), é curioso. Na trama, estudantes de medicina, na esperança de fazer algumas descobertas, começam a explorar o reino das experiências de quase morte. Cada um deles passa pela experiência de ter o coração parado e depois revivido. Eles passam a ter visões em flash, como pesadelos da infância, e a refletir sobre pecados que cometeram. Os experimentos se intensificam, e eles passam a serem afetados fisicamente por suas visões enquanto tentam achar uma cura para a morte. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

ALÉM DA MORTE (Flatliners, EUA, 2017), de Niels Arden Oplev. Com Ellen Page, Diego Luna, Nina Dobrev, James Norton, Kiersey Clemons. 110 min. Sony. 14 anos.

Cena de A COMÉDIA DIVINA (2017), de Toni Venturi

Cena de A COMÉDIA DIVINA (2017), de Toni Venturi

A trama desta comédia brasileira lembra, a princípio, a série americana Lúcifer, que é trazer o príncipe das trevas para a Terra. Mas é possível que esse seja um dos poucos pontos em comum. Na sinopse oficial de A Comédia Divina, um programa jornalístico em crise demite uma repórter e em seu lugar contrata Raquel (Mônica Iozzi), jornalista recém-formada, caso do âncora garanhão, Mateus (Dalton Vigh). Incomodada pela convivência com Lucas (Thiago Mendonça), um inconformado ex-namorado que trabalha na produção, ela vê sua carreira decolar graças a um furo: o Diabo (Murilo Rosa) acaba de abrir sua própria igreja na Terra. Em cartaz no UCI Iguatemi, UCI Parangaba e Cinépolis RioMar.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A COMÉDIA DIVINA (Brasil, 2017), de Toni Venturi. Com Murilo Rosa, Mônica Iozzi, Juliana Alves, Zezé Motta, Debora Duboc. 95 min. Imagem. 14 anos.

Cena de TEMPESTADE - PLANETA EM FÚRIA (2017), de Dean Devlin

Cena de TEMPESTADE – PLANETA EM FÚRIA (2017), de Dean Devlin

O trailer de Tempestade – Planeta em Fúria não consegue esconder que se trata de um filme trash com muito dinheiro torrado por Hollywood. Na trama, devido à cada vez mais frequente série de eventos climáticos capazes de ameaçar a existência da humanidade, cria-se uma extensa rede de satélites, ao redor de todo o planeta, de forma a controlar o próprio clima. Após anos de dedicação, o engenheiro vivido por Gerard Butler é afastado da função devido a questões políticas e, em seu lugar, é nomeado seu irmão caçula, personagem de Jim Sturgess. Como era de esperar, não tardará para precisarem do personagem casca grossa (como sempre) de Butler. Em cartaz em grande circuito, inclusive na sala IMAX.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

TEMPESTADE – PLANETA EM FÚRIA (Geostorm, EUA, 2017), de Dean Devlin. Com Abbie Cornish, Gerard Butler, Jim Sturgess, Ed Harris, Andy Garcia. 109 min. Warner. 12 anos.

Pré-estreia

Cena de FORMIDÁVEL (2017), de Michel Hazanavicius

Cena de O FORMIDÁVEL (2017), de Michel Hazanavicius

Um filme sobre a juventude de Jean-Luc Godard. Não deixa de ser no mínimo muito curioso. A direção é do oscarizado Michel Hazanavicius, de O Artista (2011). A trama se concentra no famoso relacionamento de Godard com sua musa Anna Karina e durante a fase revolucionária de sua carreira. É neste período que Godard, vivido por Louis Garrel, inicia a produção de seu mais novo filme: A Chinesa (1967), longa que narra a história de um grupo de jovens que tentam incorporar princípios maoístas ao seu cotidiano político. Durante as filmagens, ele conhece Anne Wiazemsky (Stacy Martin, de Ninfomaníaca) e, logo, os dois se apaixonam. Em pré-estreia neste sábado, no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

O FORMIDÁVEL (Le Redoutable, França/Myanmar, 2017), de Michel Hazanavicius. Com Louis Garrel, Stacy Martin, Bérénice Bejo, Micha Lescot, Grégory Gadebois. 107 min. Imovision. Classificação a definir.

Cena de THOR - RAGNAROK (2017), de Taika Waititi

Cena de THOR – RAGNAROK (2017), de Taika Waititi

E mais um filme da Marvel chega para inflar ainda mais os cofres da Disney. O terceiro filme solo de Thor brinca agora com o fim dos tempos, o famoso Ragnarok da mitologia nórdica e que tantas vezes foi explorado nos quadrinhos. Na trama, Thor é preso do outro lado do universo, sem o seu martelo poderoso e encontra-se numa corrida contra o tempo para voltar a Asgard e impedir Ragnarok – a destruição do seu mundo e o fim da civilização Asgardiana -, que se encontra nas mãos de uma nova e poderosa ameaça, a implacável Hela. Mas, primeiro precisa de sobreviver a uma luta mortal de gladiadores, que o coloca contra um ex-aliado e companheiro Vingador, o Hulk. Em pré-estreia em grande circuito, na quarta-feira, 25, inclusive na sala IMAX.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

THOR – RAGNAROK (EUA, 2017), de Taika Waititi. Com Chris Hemsworth, Tom Hiddleston, Cate Blanchett, Mark Ruffalo, Jeff Goldblum. 130 min. Disney. 12 anos.

Especial

Cena de O ORNITÓLOGO (2016), de João Pedro Rodrigues

Cena de O ORNITÓLOGO (2016), de João Pedro Rodrigues

O Cinema do Dragão vai conceder um outro presente para seus fiéis fãs: trouxe para Fortaleza a Retrospectiva Sessão Vitrine Petrobrás, com alguns filmes escolhidos a dedo e outros que estão inéditos em nosso circuito, como é o caso de A Cidade É uma Só?, de Adirley Queirós; As Hiper-Mulheres, de Takumã Kuikuro, Carlos Fausto e Leonardo Sette; Avenida Brasília Formosa e Um Lugar ao Sol, ambos de Gabriel Mascaro; e Crítico, de Kleber Mendonça Filho. Para quem perdeu, há também a chance de ver O Ornitólogo, de João Pedro Rodrigues; A Cidade Onde Envelheço, de Marília Rocha; Divinas Divas, de Leandra Leal, e Doce Amianto, de Guto Parente e Uirá dos Reis.

Veja o trailer de A Cidade Onde Envelheço

Imagem de Amostra do You Tube

Saem de cartaz

Chocante
Churchill
Divórcio
Duas de Mim
O Que Será de Nozes 2

A estreia nacional desta quinta-feira, 19, que não entra em cartaz em Fortaleza

A Guerra dos Sexos

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 41 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Depois de uma semana recheada de estreias, não dá nem tempo de respirar e vem outra. Os destaques desta semana são o drama Detroit em Rebelião (2017), de Kathryn Bigelow; o documentário A Gente (2013), de Aly Muritiba; e o drama Entre Irmãs (2017), de Breno Silveira. Há ainda a comédia Logan Lucky – Roubo em Família (2017), de Steven Soderbergh; o horror A Morte Te Dá Parabéns (2017), de Christopher Landon; o drama A Menina Índigo (2016), de Wagner de Assis; a comédia Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola (2017), de Fabrício Brittar; e a animação As Aventuras do Capitão Cueca – O Filme (2017), de David Soren. Em pré-estreia, a comédia De Volta para Casa (2017), de Hallie Meyers-Shyer

Cena de DETROIT EM REBELIÃO (2017), de Kathryn Bigelow

Cena de DETROIT EM REBELIÃO (2017), de Kathryn Bigelow

Kathryn Bigelow, a talentosa diretora de Guerra ao Terror (2008) e A Hora Mais Escura (2012) está de volta com outro filme explosivo. Desta vez se passando em um momento um pouco mais distante da história americana, ainda que com o objetivo de falar dos Estados Unidos de hoje. Na trama, no ano de 1967, Detroit vive cinco dias de intensos protestos e violência. Um ataque policial na cidade resulta em um dos maiores tumultos na história dos Estados Unidos, levando à federalização da Guarda Nacional de Michigan e ao envolvimento de duas divisões aéreas do Exército americano. Trata-se de mais um filme que vem para discutir o racismo, no mesmo ano que tivemos Corra!, de Jordan Peele. Em cartaz em grande circuito.

 Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

DETROIT EM REBELIÃO (Detroit, EUA, 2017), de Kathryn Bigelow. Com John Boyega, Anthony Mackie, Algee Smith, Jacob Latimore, Jason Mitchell. 143 min. Imagem. 16 anos.

Cena de A GENTE (2013), de Aly Muritiba

Cena de A GENTE (2013), de Aly Muritiba

Depois de um bom tempo esperando a hora para entrar em cartaz, só agora o documentário A Gente, de Aly Muritiba, entra em cartaz, dois anos depois do ótimo Para Minha Amada Morta (2015). O diretor trabalhou por sete anos em uma prisão como integrante da Equipe Alfa. Ele retorna, como cineasta, ao seu antigo local de trabalho para documentar a rotina dos 28 homens e mulheres, que integram a referida equipe, responsável pela custódia de mais de mil criminosos de uma penitenciária brasileira. Exibido no Festival de Brasília de 2013, A Gente faz parte de uma trilogia carcerária que inclui os premiados curtas A Fábrica (2011) e Pátio (2013). Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A GENTE (Brasil, 2013), de Aly Muritiba. Documentário. 89 min. Olhar. 12 anos.

Cena de ENTRE IRMÃS (2017), de Breno Silveira

Cena de ENTRE IRMÃS (2017), de Breno Silveira

Breno Silveira, o diretor brasileiro contemporâneo que mais se especializou no registro do melodrama, está de volta depois de um bom tempo longe das telonas – seu último trabalho foi Gonzaga – De Pai para Filho (2012). O novo filme também trata de questões familiares. Passa-se em Pernambuco, na década de 1930. Na trama, Luzia (Nanda Costa) e Emília (Marjorie Estiano) são irmãs que vivem na pequena Taguaritinga do Norte, ao lado da tia. A vida destas três mulheres muda por completo quando o cangaceiro Carcará (Júlio Machado) cruza seu caminho, obrigando-as a costurar para o bando que lidera. Ao que parece, em termos de produção, é um dos filmes brasileiros mais ambiciosos dos últimos anos. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

ENTRE IRMÃS (Brasil, 2017), de Breno Silveira. Com Nanda Costa, Marjorie Estiano, Júlio Machado, Claudio Jaborondy, Ângelo Antônio. 166 min. Sony/H2O. 12 anos.

Cena de LOGAN LUCKY - ROUBO EM FAMÍLIA (2017), de Steven Soderbergh

Cena de LOGAN LUCKY – ROUBO EM FAMÍLIA (2017), de Steven Soderbergh

Steven Soderbergh está de volta, depois de um tempo em que anunciou a aposentadoria. Não conseguiu ficar longe das telas, pelo visto. Logan Lucky – Roubo em Família traz os irmãos Jimmy (Channing Tatum) e Clyde Logan (Adam Driver), que não são conhecidos por suas ideias geniais, mas bolam um plano para fazer um enorme assalto em plena corrida da NASCAR. Para concretizar a tarefa, contam com a ajuda de um especialista em roubos, Joe Bang (Daniel Craig). Mas primeiro eles precisam tirá-lo da prisão. Deve ser tão divertido quanto a trilogia de filmes de roubou de Soderbergh, Onze Homens e um Segredo (2001) e suas duas sequências. Em cartaz no UCI Iguatemi e Cinépolis RioMar.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

LOGAN LUCKY – ROUBO EM FAMÍLIA (Logan Lucky, EUA, 2017), de Steven Soderbergh. Com Channing Tatum, Adam Driver, Daniel Craig, Katie Holmes, Seth MacFarlane. 118 min. Diamond. 12 anos.

Cena de A MORTE TE DÁ PARABÉNS (2017), de Christopher Landon

Cena de A MORTE TE DÁ PARABÉNS (2017), de Christopher Landon

Engraçado como a fórmula inventada por O Feitiço do Tempo lá nos anos 1990 acabou rendendo frutos em outros filmes, como foi o caso de No Limite do Amanhã, de Doug Liman, e o recente Antes Que Eu Vá, de Ry Russo-Young. Esses filmes mostram pessoas revivendo o mesmo dia a cada manhã. Na trama de A Morte Te Dá Parabéns, uma mulher é assassinada e fica presa em um ciclo vicioso entre vida e morte. Ela deve resolver o mistério de seu próprio assassinato, ressuscitando várias vezes até descobrir quem foi o responsável pelo crime. Só quando ela compreender o que causou sua morte, poderá escapar de seu destino trágico. Em pré-estreia no Centerplex Messejana, Centerplex Via Sul e Cinépolis RioMar Kennedy.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A MORTE TE DÁ PARABÉNS (Happy Death Day, EUA, 2017), de Christopher Landon. Com Jessica Rothe, Israel Broussard, Ruby Modine, Rachel Matthews, Charles Aitken. 96 min. Universal. 12 anos.

Cena de A MENINA ÍNDIGO (2016), de Wagner de Assis

Cena de A MENINA ÍNDIGO (2016), de Wagner de Assis

Dirigido pelo mesmo diretor de Nosso Lar (2010), A Menina Índigo, pelo trailer, apresenta características que o aproximam dos vários filmes espíritas que foram moda na primeira metade da década. Na trama, a menina Sofia, diferente das outras crianças,  descobre em meio as suas habilidades de pintar o dom de conseguir curar doenças. A notícia acaba se espalhando e chega nas mãos de uma jornalista sensacionalista. Para proteger a garota, seus pais separados precisam se unir. Diferente de Nosso Lar, que tinha uma intenção de trazer milhões de pessoas para as salas de cinema, A Menina Índigo parece que terá uma trajetória mais modesta. Em cartaz no UCI Iguatemi, em sessão única diária.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A MENINA ÍNDIGO (Brasil, 2016), de Wagner de Assis. Com Fernanda Machado, Murilo Rosa, Letícia Braga, Giovanna de Toni, Nika Bonfim. 99 min. Film Connection. Livre.

Cena de COMO SE TORNAR O PIOR ALUNO DA ESCOLA (2017), de Fabrício Brittar

Cena de COMO SE TORNAR O PIOR ALUNO DA ESCOLA (2017), de Fabrício Brittar

Ao mesmo tempo que gosta de flertar com o politicamente incorreto, Danilo Gentili parece querer trazer de volta para o cinema um pouco do espírito das comédias juvenis dos anos 1980. Neste filme, Bernardo (Bruno Munhoz) e Pedro (Daniel Pimentel) são estudantes e enfrentam as clássicas tarefas de cumprir as obrigações escolares, tirar boas notas, ter bom comportamento e cumprir as regras da escola, cada vez mais elaboradas graças ao diretor Ademar (Carlos Villagrán). Frustrados, Pedro acaba encontrando um diário de como provocar o caos na escola sem ser pego, o que leva os dois amigos a seguirem as dicas do caderno. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

COMO SE TORNAR O PIOR ALUNO DA ESCOLA (Brasil, 2017), de Fabrício Bittar. Com Bruno Munhoz, Daniel Pimentel, Danilo Gentili, Carlos Villagrán, Fábio Porchat. 104 min. Paris/Downtown. 14 anos.

Cena de AS AVENTURAS DO CAPITÃO CUECA - O FILME (2017), de David Soren

Cena de AS AVENTURAS DO CAPITÃO CUECA – O FILME (2017), de David Soren

Criado pelo americano Dav Pikey para uma série de livros infantis, o Capitão Cueca fez sucesso e rendeu uma série de TV, ainda que curta. Agora é a chance de o super-herói ser levado para o cinema e se tornar maior. Na trama, Jorge e Haroldo são amigos inseparáveis, tanto no colégio quanto na casa na árvore que mantém juntos, onde se dedicam a escrever histórias em quadrinhos do Capitão Cueca, super-herói por eles inventado. Ambos adoram se divertir na base de pegadinhas, especialmente em relação aos professores e ao rabugento diretor Krupp. Quando são ameaçados de serem separados de turma, Jorge usa um anel hipnótico contra o diretor, que faz com que ele obedeça a todas as suas ordens. É quando a dupla tem a ideia de transformá-lo no próprio Capitão Cueca. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

AS AVENTURAS DO CAPITÃO CUECA – O FILME (Captain Underpants: The First Epic Movie, EUA, 2017), de David Soren. Com as vozes originais de Kevin Hart, Thomas Middleditch, Ed Helms, Jordan Peele. 89 min. Fox. Livre.

Pré-estreia

Cena de DE VOLTA PARA CASA (2017), de Hallie Meyers-Shyer

Cena de DE VOLTA PARA CASA (2017), de Hallie Meyers-Shyer

Quem estava com saudades da Reese Witherspoon agora poderá ter a chance de vê-la em uma comédia aparentemente muito simpática. Na trama, recém-separada do marido, ela é Alice Kinney, uma jovem mulher que decide recomeçar a sua vida mudando-se para sua cidade natal, Los Angeles, com suas duas filhas. Durante uma comemoração noturna do seu aniversário de 40 anos, Alice conhece três aspirantes a cineastas que precisam de um lugar para morar. Ela deixa os rapazes permanecerem em seu quarto de hóspede temporariamente, mas o acordo gera situações inesperadas. A nova família de Alice e um novo amor em vista chegam a um ponto crucial quando seu marido aparece. Em pré-estreia no UCI Iguatemi.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

DE VOLTA PARA CASA (Home Again, EUA, 2017), de Hallie Meyers-Shyer. Com Reese Witherspoon, Michael Sheen, Lake Bell, Nat Wolff, Candice Bergen. 97 min. H2O. 14 anos.

Saem de cartaz

As Duas Irenes
Divórcio
Em Defesa de Cristo
Exodus – De Onde Eu Vim Não Existe Mais
O Assassino – O Primeiro Alvo
O Fantasma da Sicília
O Melhor Professor da Minha Vida
Pendular

As estreias nacionais desta quinta-feira, 12, que não entram em cartaz em Fortaleza

El Amparo
Garoto Fantasma

Veja o trailer de El Amparo

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 40 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Para compensar a semana fraca da semana passada, temos uma semana bem especial de estreias. A começar pela ficção científica Blade Runner 2049 (2017), de Denis Villeneuve, e pelo drama Na Praia à Noite Sozinha (2017), de Hong Sangsoo. Mas há ainda o drama O Melhor Professor da Minha Vida (2017), de Olivier Ayache-Vidal; a cinebiografia Churchill (2017), de Jonathan Teplitzky; e a comédia Chocante (2017), de Johnny Araújo e Gustavo Bonafé. Correndo por fora, e para alegrar os pequenos, a comédia Pica-Pau – O Filme (2017), de Alex Zamn, e a animação My Little Pony – O Filme (2017), de Jayson Thiessen. Em pré-estreia, o horror A Morte Te Dá Parabéns (2017), Jonathan Landon. Vale destacar também a mostra Cinema e Resistência

Cena de BLADE RUNNER 2049 (2017), de Denis Villeneuve

Cena de BLADE RUNNER 2049 (2017), de Denis Villeneuve

A ideia de uma continuação para Blade Runner, o Caçador de Androides (1982) talvez não tivesse sido sequer passada pela cabeça de Ridley Scott. Mas nasceu. E o curioso é que o novo filme não é dirigido por Scott, mas por Denis Villeneuve, um dos mais talentosos cineastas da nova geração e que aqui dirige sua segunda ficção científica após o sucesso de A Chegada (2016). Na trama de Blade Runner 2049, que se passa 30 anos após os acontecimentos do primeiro filme,  um oficial novato chamado K (Ryan Gosling) desenterra um terrível segredo que tem o potencial de mergulhar a sociedade no completo caos. A descoberta acaba levando-o a uma busca por Rick Deckard (Harrison Ford), desaparecido há 30 anos. Em cartaz em grande circuito, inclusive na sala IMAX.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

BLADE RUNNER 2049 (Reino Unido/Canadá/EUA, 2017), de Denis Villeneuve. Com Ryan Gosling, Harrison Ford, Dave Bautista, Robin Wright, Ana de Armas. 163 min. Sony. 14 anos.

Cena de NA PRAIA À NOITE SOZINHA (2017), de Hong Sangsoo

Cena de NA PRAIA À NOITE SOZINHA (2017), de Hong Sangsoo

Os fãs de Hong Sangsoo costumam dizer, em tom jocoso, que seus filmes são todos iguais. Mas claro que dizem isso com muito amor pelos seus trabalhos. Ter entre as estreias locais uma obra como Na Praia à Noite Sozinha é de dar gosto. É o quarto filme de Sangsoo a ser exibido em Fortaleza. Os outros foram A Visitante Francesa (2012), Filha de Ninguém (2013) e Certo Agora, Errado Antes (2015). No novo filme, de título poético, Younghee (Kim Min-hee) é uma atriz famosa que tem a sua vida pessoal exposta após um caso com um homem casado. Ela acaba então decidindo deixar sua cidade e passar um tempo em Hamburgo, na Alemanha, e dar uma pausa na carreira. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

NA PRAIA À NOITE SOZINHA (Bamui Haebyun-eoseo Honja, Coreia do Sul/Alemanha, 2017), de Hong Sangsoo. Com Min-hee Kim, Young-hwa Seo, Jae-yeong Jeong, Seong-kun Mun. 101 min. Zeta. 14 anos.

Cena de O MELHOR PROFESSOR DA MINHA VIDA (2017), de Olivier Ayache-Vidal

Cena de O MELHOR PROFESSOR DA MINHA VIDA (2017), de Olivier Ayache-Vidal

Filmes sobre professores sempre são muito convidativos, por mais convencionais que possam ser. A comédia dramática O Melhor Professor da Minha Vida tem também como intenção fazer uma reflexão sobre o atual sistema de ensino francês – e que dizem valer também para o sistema brasileiro. Há uma discussão saudável a partir da pergunta: os alunos não querem aprender ou o professor é que não torna a matéria interessante? Na trama, o professor François Foucault (Denis Podalydès) leciona no renomado Liceu Henri IV, perto do Panthéon de Paris. Devido a uma série de eventos, porém, ele é obrigado a aceitar a transferência de um ano para uma escola no subúrbio da cidade e teme que o pior possa acontecer. Em cartaz no Pátio Dom Luís.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

O MELHOR PROFESSOR DA MINHA VIDA (Les Grands Esprits, França, 2017), de Olivier Ayache-Vidal. Com Denis Podalydès, Abdoulaye Diallo, Marie-Julie Baup, Léa Drucker, Pauline Huruguen. 106 min. Imovision. Classificação a definir.

Cena de CHURCHILL (2017), de Jonathan Teplitzky

Cena de CHURCHILL (2017), de Jonathan Teplitzky

Só em poder fornecer um resumo da vida do estadista Winston Churchill em um longa-metragem já torna o novo filme do diretor do pouco badalado Uma Longa Viagem (2013) no mínimo curioso. Churchill apresenta a vida do primeiro-ministro britânico vivido por Brian Cox e o momento histórico marcado como o Dia D, em 6 de junho de 1944, data em que o plano militar chamado Operação Overlord foi colocado em prática, com tropas aliadas desembarcando na Normandia. Este foi considerado o dia mais importante da Segunda Guerra Mundial, sendo decisivo para a vitória dos Aliados contra o Eixo. Logo, é também um filme interessante para os aficionados por Segunda Guerra Mundial. Em cartaz no Cinema de Arte (Cinépolis RioMar) e Pátio Dom Luís.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

CHURCHILL (Reino Unido, 2017), de Jonathan Teplitzky. Com Brian Cox, Miranda Richardson, John Slattery, Ella Purnell, Julian Wadham. 105 min. California. 14 anos.

Cena de CHOCANTE (2017), de Johnny Araújo e Gustavo Bonafé

Cena de CHOCANTE (2017), de Johnny Araújo e Gustavo Bonafé

Engraçado que o fenômeno das boy bands e o jeito como é mostrado no trailer da comédia Chocante tem mais a ver com os anos 1980, não? De todo modo, o filme é sobre uma famosa boy band brasileira que foi marcante para a juventude nos anos 1990, a Chocante. Vinte anos mais tarde, o grupo acabou, e Clay (Marcus Majella), Tim (Lúcio Mauro Filho), Téo (Bruno Mazzeo), Toni (Bruno Garcia) e Tarcísio tomaram rumos diferentes na vida. Os antigos colegas se reúnem para um evento inesperado: a morte de Tarcísio. No funeral, eles decidem se apresentar mais uma vez, em nome dos velhos tempos. No lugar do falecido colega, entra o novato Rod (Pedro Neschling). É torcer para que seja um filme bom e engraçado. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

CHOCANTE (Brasil, 2017), de Johnny Araújo e Gustavo Bonafé. Com Tony Ramos, Bruno Mazzeo, Marcus Majella, Lúcio Mauro Filho, Klara Castanho. 94 min. Imagem. 12 anos.

Cena de PICA-PAU - O FILME (2017), de Alex Zamn

Cena de PICA-PAU – O FILME (2017), de Alex Zamn

Não sei quantas gerações viveram para acompanhar tão de perto o anárquico pássaro Pica-Pau. Pica-Pau – O Filme traz o personagem para um live action (com o pássaro sendo uma animação em CGI). Na trama, Pica-Pau está metido em mais uma de suas insanas brigas por território. Os inimigos da vez são o vigarista Lance Walters (Timothy Omundson) e sua namorada Vanessa (a brasileira Thaila Ayala). Precisando de dinheiro, eles estão determinados a construir uma extravagante mansão na floresta e lucrar com sua venda, mas Pica-Pau também mora no terreno e não pretende deixá-los em paz. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

PICA-PAU – O FILME (Woody Woodpecker, EUA, 2017), de Alex Zamn. Com Timothy Omundson, Thaila Ayala, Eric Bauza, Graham Verchere, Jordana Largy. 84 min. Universal. Livre.

Cena de MY LITTLE PONY - O FILME (2017), de Jayson Thiessen

Cena de MY LITTLE PONY – O FILME (2017), de Jayson Thiessen

Às vezes há alguns sucessos que só são conhecidos pelo grande público quando chegam nos cinemas. My Little Pony, por exemplo, que começou com brinquedos da Hasbro (a mesma de G.I. Joe e dos Transformers), é um deles. Depois de ter virado filme e depois série animada de sucesso, eis que um filme mais ambicioso aporta nos cinemas: My Little Pony – O Filme. Na trama, uma força obscura ameaça Ponyville e a Mane 6, e os pequenos pôneis embarcam em uma viagem até o fim de Equestria para salvar sua amada casa. Lá eles conhecem novos amigos e passam por desafios perigosos ao longo do caminho. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

MY LITTLE PONY – O FILME (My Little Pony – The Movie, Canadá/EUA, 2017), de Jayson Thiessen. Com as vozes originais de Emily Blunt, Kristin Chenoweth, Liev Schreiber. 99 min. Paris. Livre.

Pré-estreia

Cena de A MORTE TE DÁ PARABÉNS (2017), de Christopher Landon

Cena de A MORTE TE DÁ PARABÉNS (2017), de Christopher Landon

Engraçado como a fórmula inventada por O Feitiço do Tempo lá nos anos 1990 acabou rendendo frutos em outros filmes, como foi o caso de No Limite do Amanhã, de Doug Liman, e o recente Antes Que Eu Vá, de Ry Russo-Young. Esses filmes mostram pessoas revivendo o mesmo dia a cada manhã. Na trama de A Morte Te Dá Parabéns, uma mulher é assassinada e fica presa em um ciclo vicioso entre vida e morte. Ela deve resolver o mistério de seu próprio assassinato, ressuscitando várias vezes até descobrir quem foi o responsável pelo crime. Só quando ela compreender o que causou sua morte, poderá escapar de seu destino trágico. Em pré-estreia no Centerplex Messejana, Centerplex Via Sul e Cinépolis RioMar Kennedy.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A MORTE TE DÁ PARABÉNS (Happy Death Day, EUA, 2017), de Christopher Landon. Com Jessica Rothe, Israel Broussard, Ruby Modine, Rachel Matthews, Charles Aitken. 96 min. Universal. 12 anos.

Especial

Cena de ANTÔNIO UM DOIS TRÊS (2017), de Leonardo Mouramateus

Cena de ANTÓNIO UM DOIS TRÊS (2017), de Leonardo Mouramateus

A mesma turma que fez as ótimas mostras Cinema em Transe e Mostra Eddie Saeta está de volta com novos e interessantes filmes a serem exibidos durante uma semana no Cinema do Dragão. É a Mostra Cinema e Resistência. O filme que introduz a mostra, nesta quinta-feira, é Era uma Vez em Brasília, o novo trabalho de Adirley Queirós. Outros títulos que merecem destaque são António Um Dois Três, de Leonardo Mouramateus, e o novo filme de Lucrécia Martel, Zama, que encerra a mostra, na quarta-feira. Certamente os filmes menos badalados merecem a devida atenção, até por terem sido selecionados com muito carinho. Só quem ganha é o cinéfilo com uma iniciativa como esta. Programação e detalhes na fanpage do evento AQUI.

Veja o trailer de Era uma Vez em Brasília

Saem de cartaz

Bingo – O Rei das Manhãs
Columbus
Lino
Mulher-Maravilha
O Que Será de Nozes 2
O Sono da Morte
Rodin
Uma Mulher Fantástica

A estreia nacional desta quinta-feira, 5, que não entra em cartaz em Fortaleza

Rock’n Roll – Por Trás da Fama

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube