SEMANA 35 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Uma das melhores semanas em se tratando de estreias deste ano. Temos os dramas Como Nossos Pais (2017), de Laís Bodanzky, e Lady Macbeth, de William Oldroyd; o documentário David Lynch – A Vida de um Artista (2016), de Jon Nguyen, Rick Barnes e Olivia Neergaard-Holm; o thriller de ação Atômica (2017), de David Leitch; o documentário Um Filme de Cinema (2015), de Walter Carvalho; a comédia de ação Dupla Explosiva (2017), de Patrick Hughes; a animação Emoji – O Filme (2017), de Tony Leondis; e a aventura Guardiões (2017), de Sarik Andreasyan. Em pré-estreia, o horror It – A Coisa (2017), de Andy Muschietti; e o thriller Polícia Federal – A Lei É para Todos (2017), de Marcelo Antunez. Haverá também, sessões especiais do primeiro episódio da série Inhumans (2017), da Marvel, exclusivamente para a sala IMAX

Cena de COMO NOSSOS PAIS (2017), de Laís Bodanzky

Cena de COMO NOSSOS PAIS (2017), de Laís Bodanzky

Grande vencedor da mais recente edição do Festival de Gramado, Como Nosso Pais é o mais novo filme de Laís Bodanzky, que não lançava um novo trabalho nos cinemas desde o delicioso As Melhores Coisas do Mundo (2010). Na trama oficial de Como Nossos Pais, Maria Ribeiro é Rosa, uma mulher de 38 anos que se encontra em uma fase de sua vida marcada por conflitos pessoais e geracionais: ao mesmo tempo em que precisa desenvolver sua habilidade como mãe de suas filhas, manter seus sonhos, seus objetivos profissionais e enfrentar as dificuldades do casamento, Rosa também continua sendo filha de sua mãe, Clarice (Clarisse Abujamra), com quem possui uma relação cheia de conflitos. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

COMO NOSSOS PAIS (Brasil, 2017), de Laís Bodanzky. Com Maria Ribeiro, Paulo Vilhena, Jorge Mautner, Clarisse Abujamra, Annalara Prates. 102 min. Imovision. 14 anos.

Cena de LADY MACBETH (2016), de William Oldroyd

Cena de LADY MACBETH (2016), de William Oldroyd

Ao contrário do que muita gente pensa, Lady Macbeth não é inspirado na obra clássica de William Shakespeare, mas uma adaptação de um romance do russo Nikolai Leskov. Na trama oficial, Katherine (Florence Pugh) está presa a um casamento de conveniência. Casada com Boris Macbeth (Christopher Fairbank), a jovem agora se vê integrante de uma família sem amor. É só quando ela embarca em um caso extraconjugal com um trabalhador da propriedade do marido que as coisas começam a mudar. Ela só não contava que isso iria desencadear vários assassinatos. O filme tem conquistado público e crítica por onde tem passado. Considerado por muitos um dos melhores lançamentos do ano. Em cartaz no Cinema de Arte (Cinépolis RioMar).

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

LADY MACBETH (Reino Unido, 2016), de William Oldroyd. Com Florence Pugh, Cosmo Jarvis, Paul Hilton, Naomi Ackie, Christopher Fairbank. 89 min. California. 14 anos.

Cena de DAVID LYNCH - A VIDA DE UM ARTISTA (2016), de Jon Nguyen, Rick Barnes e Olivia Neergaard-Holm

Cena de DAVID LYNCH – A VIDA DE UM ARTISTA (2016), de Jon Nguyen, Rick Barnes e Olivia Neergaard-Holm

Em tempos de Twin Peaks – The Return, a popularidade de David Lynch cresceu na mesma proporção que o amor de seus fãs pelo homem e seu trabalho. É um estado de gratidão enorme pelo conjunto da obra. Ser brindado com um pouco de sua vida e também informações sobre seu trabalho artístico é um presente. O documentário narra os anos de formação do artista, em uma pequena cidade americana, destacando principalmente sua carreira como pintor e alguns fatos de sua infância, antes de Lynch iniciar a brilhante carreira de cineasta e revolucionário da televisão. Não faltam nas falas de Lynch detalhes sobre pesadelos e situações sombrias que povoam sua mente fértil. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

DAVID LYNCH – A VIDA DE UM ARTISTA (David Lynch – The Art Life, EUA/Dinamarca, 2016), de Jon Nguyen, Rick Barnes e Olivia Neergaard-Holm. Documentário. 88 min. Fênix. 12 anos.

Cena de ATÔMICA (2017), de David Leitch

Cena de ATÔMICA (2017), de David Leitch

O trailer de Atômica, com a presença brilhante de Charlize Theron, tem sido animador. E eis que finalmente teremos a chance de ver se o longa-metragem de estreia de David Leitch é mesmo tão bom quanto querem vender. Na trama oficial, Lorraine Broughton (Charlize Theron), uma agente disfarçada do MI6, é enviada para Berlim durante a Guerra Fria para investigar o assassinato de um oficial e recuperar uma lista perdida de agentes duplos. Ao lado de David Percival (James McAvoy), chefe da localidade, a assassina brutal usará todas as suas habilidades nesse confronto de espiões. Boa parte das críticas internacionais – e de grande veículos – têm sido bem generosas com o filme. Em cartaz em grande circuito, inclusive na sala IMAX.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

ATÔMICA (Atomic Blonde, Alemanha/EUA/Suécia, 2017), de David Leitch. Com Charlize Theron, James McAvoy, John Goodman, Eddie Marsan, Toby Jones. 115 min. Universal. 16 anos.

Cena de UM FILME DE CINEMA (2015), de Walter Carvalho

Cena de UM FILME DE CINEMA (2015), de Walter Carvalho

Recentemente homenageado no Cine Ceará, Walter Carvalho é o nosso mais celebrado diretor de fotografia brasileiro. Mas é sempre bom lembrar que ele também tem uma interessante carreira como cineasta, tanto de filmes de ficção quanto de documentários. Talvez o melhor deles seja Raul – O Início, o Fim e o Meio (2012). Em Um Filme de Cinema, a partir de grandes nomes da sétima arte, como Bela Tarr, Júlio Bressane, Ruy Guerra, Jia Zhang-ke e Karim Aïnouz, ele trata de discutir questões sobre a linguagem cinematográfica: como atingir a verdade? O cinema deveria ser realista ou privilegiar o falso? Qual é o papel da objetividade na hora de filmar? Como explorar o som? Qual é a diferença de usar planos longos em relação aos curtos? Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

UM FILME DE CINEMA (Brasil, 2015), de Walter Carvalho. Documentário. 108 min. ArtHouse. 14 anos.

Cena de DUPLA EXPLOSIVA (2017), de Patrick Hughes

Cena de DUPLA EXPLOSIVA (2017), de Patrick Hughes

Esta paródia de O Guarda-Costas parece ser um filme bem vagabundo, a julgar pelo que vende no trailer. Mas é possível que seja melhor do que se espera. Na trama oficial, o principal guarda-costas do mundo (Ryan Reynolds) possui um novo cliente: um assassino de aluguel que precisa testemunhar na Corte Internacional de Justiça (Samuel L. Jackson). Por anos eles estavam em lados opostos de um tiro, mas agora eles estão presos juntos. Eles precisam colocar as diferenças de lado para chegarem ao julgamento a tempo. Pela classificação indicativa, o filme parece que caprichou também na violência física, o que pode ser tanto um indicativo bom quanto de mau gosto. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

DUPLA EXPLOSIVA (The Hitman’s Bodyguard, EUA/Bulgária/China/Holanda, 2017), de Patrick Hughes. Com Ryan Reynolds, Samuel L. Jackson, Gary Oldman, Elody Young, Tsuwayuki Saotome. 118 min. California. 14 anos.

Cena de EMOJI - O FILME (2017), de Tony Leondis

Cena de EMOJI – O FILME (2017), de Tony Leondis

Os produtores de animações andam cada vez mais desesperados por público, a ponto de colocarem no mercado algumas coisas que claramente são “inspiradas” demais em outras. Emoji – O Filme brinca com as figurinhas de celular e traz uma trama que lembra tanto Divertida Mente quanto Detona Ralph, mas em versão mais pobre e com um monte de críticas negativas no currículo. A trama se passa em Textópolis, a cidade onde os Emojis favoritos dos usuários de smartphones vivem e trabalham. Lá, todos eles vivem em função de um sonho: serem usados nos textos dos humanos. O problema é que Gene nasceu com um bug em seu sistema, que o permite trocar de rosto através de um filtro especial. Sua intenção é seguir uma jornada para resolver o seu problema. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

EMOJI – O FILME (The Emoji Movie, EUA, 2017), de Tony Leondis. Com as vozes originais de T.J. Miller, James Corden, Anna Faris, Maya Rudolph. 86 min. Sony. Livre.

Cena de GUARDIÕES (2017), de Sarik Andreasyan

Cena de GUARDIÕES (2017), de Sarik Andreasyan

Engraçado que já fazia um tempo que a Paris tinha soltado o trailer desta aventura aparentemente muito tosca. Infelizmente, eles acabaram lançando nos cinemas. Trata-se de uma produção russa que quer também capitalizar com a moda dos filmes de super-heróis. Na trama oficial, em plena Guerra Fria, uma organização secreta chamada “Patriota” recrutou um grupo de super-heróis russos, modificando o DNA de quatro indivíduos, com o objetivo de defender o país de ameaças sobrenaturais. Arsus, Khan, Ler e Xenia representam os diferentes povos que compõem a União Soviética, e mantêm suas identidades bem guardadas para, também, não expor aqueles que têm a missão de proteger. Em cartaz no UCI Iguatemi e Cinépolis RioMar.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

OS GUARDIÕES (Zashchitniki, Rússia, 2017), de Sarik Andreasyan. Com Anton Pampushnyy, Sanjar Madi, Sebastien Sisak, Alina Lanina, Valeriya Shkirando. 89 min. Paris. 10 anos.

Pré-estreia

Cena de IT - A COISA (2017), de Andy Muschietti

Cena de IT – A COISA (2017), de Andy Muschietti

Uma adaptação de It, de Stephen King, já havia sido feita para a televisão em uma produção que saiu em VHS um tempo atrás, no início dos anos 1990. O novo filme tem a vantagem de ser dirigido pelo cineasta argentino Andy Muschietti, o mesmo do controverso Mama (2013). Na trama oficial, quando as crianças começam a desaparecer na cidade de Derry, no Maine, as crianças do bairro se unem para atacar Pennywise, um palhaço malvado, cuja história de assassinato e violência remonta há séculos. O trailer já vem sendo exibido há algumas semanas nos cinema e promete ser um sucesso de público. A duração um pouco longa é meio atípica para um filme de horror, mas esperamos que o diretor consiga contornar este obstáculo. Em pré-estreia em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

IT – A COISA (It, EUA, 2017), de Andy Muschietti. Com Bill Skarsgård, Finn Wolfhard, Sophia Lillis, Javier Botet, Jaeden Lieberher. 135 min. Warner. 14 anos.

Cena de POLÍCIA FEDERAL - A LEI É PARA TODOS (2017), de Marcelo Antunez

Cena de POLÍCIA FEDERAL – A LEI É PARA TODOS (2017), de Marcelo Antunez

O título do filme já é uma piada neste país cheio de sujeira que é varrida para debaixo do tapete e o que sabemos é que este filme é mais uma peça para fazer propaganda da Lava Jato, com intenções políticas pouco louváveis. Resta saber é se funciona como thriller policial, o que é pouco provável. Ainda assim, não custa dar uma espiada. A trama de Polícia Federal – A Lei É para Todos é inspirada em fatos reais sobre a Operação Lava-Jato, uma série de investigações sobre a corrupção no Brasil, desde o início do processo até a condução coercitiva do ex-presidente Lula. Marcelo Serrado interpreta o juiz Sérgio Moro. Em pré-estreia na quarta-feira, 6/9, em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

POLÍCIA FEDERAL – A LEI É PARA TODOS (Brasil, 2017), de Marcelo Antunez. Com Antonio Calloni, Marcelo Serrado, Ary Fontoura, Flávia Alessandra, Bruce Gomlevsky. 107 min. Downtown/Paris. 14 anos.

Saem de cartaz

A Viagem de Fanny
Bye Bye Alemanha

Homem-Aranha – De Volta ao Lar
João, o Maestro
Transformers – O Último Cavaleiro
Valerian e a Cidade dos Mil Planetas

As estreias nacionais desta quinta-feira, 31, que não entram em cartaz em Fortaleza

150 Miligramas
Entrelinhas
O Acampamento

Veja o trailer de O Acampamento

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 34 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Boa semana de estreias: temos os dramas Bingo – O Rei das Manhãs (2017), de Daniel Rezende, e Últimos Dias em Cuba (2016), de Fernando Pérez; o drama de guerra Na Mira do Atirador (2017), de Doug Liman; o drama O Castelo de Vidro (2017), de Destin Daniel Cretton; a comédia dramática Bye Bye Alemanha (2017), de Sam Garbarski; a comédia Doidas e Santas (2016), de Paulo Thiago; e a aventura A Torre Negra (2017), de Nikolaj Arcel. Em pré-estreia, o documentário Um Filme de Cinema (2015), de Walter Carvalho

Cena de BINGO - O REI DAS MANHÃS (2017), de Daniel Rezende

Cena de BINGO – O REI DAS MANHÃS (2017), de Daniel Rezende

Quem tem mais de 35 anos é possível que se lembre do Bozo, o palhaço que animava as manhãs e também tardes da televisão. O que ninguém sabe é os bastidores  da vida de um dos intérpretes do palhaço, Arlindo Barreto, que aqui aparece com o nome trocado, assim como o próprio nome do palhaço, mudado para Bingo por uso não autorizado no filme. Bingo – O Rei das Manhãs tem a intenção de contar a sua história, ainda que pareça receber muita influência do cinema americano que explora o uso de cocaína. Bingo é um palhaço que se importa bastante com sua carreira e pouco com a família. O filme parece ser bastante interessante para quem quiser entrar um pouco naquele universo pop da televisão brasileira dos anos 1980. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

BINGO – O REI DAS MANHÃS (Brasil, 2017), de Daniel Rezende. Com Vladimir Brichta, Leandra Leal, Tainá Müller, Soren Hellerup, Emanuelle Araújo. 111 min. Warner. 16 anos.

Cena de ÚLTIMOS DIAS EM HAVANA (2016), de Fernando Pérez

Cena de ÚLTIMOS DIAS EM HAVANA (2016), de Fernando Pérez

Exibido no Cine Ceará deste ano, Últimos Dias em Havana, de Fernando Pérez, traz um personagem homossexual em condições de vida bem sofridas em Cuba. Diego, vivido por Jorge Martinez, está acamado e em situação grave ocasionada pela AIDS. Mesmo sem poder sair do quarto, ele conserva seu senso de humor e sua vontade de ter uma relação sexual com algum rapaz. Diego divide o apartamento com o amigo Miguel (Patricio Wood), um homem sério e sisudo que sonha em largar o país e ir embora para os Estados Unidos. Últimos Dias em Havana é um filme que se balança entre a leveza de seu bom humor e o melodrama, que surge especialmente perto do final. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

ÚLTIMOS DIAS EM HAVANA (Últimos Días en la Habana, Cuba/Espanha, 2016), de Fernando Pérez. Com Jorge Martínez, Patricio Wood, Gabriela Ramos, Yailene Sierra. 92 min. Esfera. 14 anos.

Cena de NA MIRA DO ATIRADOR (2017), de Doug Liman

Cena de NA MIRA DO ATIRADOR (2017), de Doug Liman

Doug Liman, do ótimo No Limite do Amanhã (2014), volta ao campo de batalha, desta vez em um registro mais realista e minimalista. Na trama, dois soldados americanos descobrem que estão na mira de um atirador iraquiano durante um ataque. Eles não sabem onde o inimigo se esconde, nem podem se comunicar um com o outro, já que o adversário está interceptando a conversa dos americanos via rádio comunicador. Escondidos atrás de uma pequena parede de pedra, eles têm que encontrar uma maneira de sair vivos. A interpretação de Aaron Taylor-Johnson foi motivo de elogios em algumas críticas internacionais, em sua maioria positivas. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

NA MIRA DO ATIRADOR (The Wall, EUA, 2017), de Doug Liman. Com Aaron Taylor-Johnson, John Cena, Laith Nakli. 88 min. H2O. 12 anos.

Cena de O CASTELO DE VIDRO (2017), de Destin Daniel Creton

Cena de O CASTELO DE VIDRO (2017), de Destin Daniel Creton

Vendo o trailer, dá pra pensar um pouco na família de Capitão Fantástico, de Matt Ross. Este O Castelo de Vidro é baseado no livro homônimo da jornalista Jeanette Walls, que retrata a infância de escritora, criada com os irmãos no seio de uma família desequilibrada, bastante pobre e nômade. O elenco não deixa de ser um atrativo (impressionante como Brie Larson tem atraído pessoas para seus filmes), mas que dividiu a crítica americana. As melhores críticas elogiam a narrativa fluida, a dificuldade de não gostar do filme, a complexidade de se adaptar a obra, a excelente performance de Woody Harrelson. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

O CASTELO DE VIDRO (The Glass Castle, EUA, 2017), de Destin Daniel Cretton. Com Brie Larson, Woody Harrelson, Naomi Watts, Ella Anderson, Chandler Head. 127 min. Paris. 14 anos.

Cena de BYE BYE ALEMANHA (2017), de Sam Garbarski

Cena de BYE BYE ALEMANHA (2017), de Sam Garbarski

Deve ser no mínimo curiosa essa comédia alemã que tenta brincar com a situação dos judeus depois da Segunda Guerra Mundial. A história se passa em Frankfurt, em 1946. David Berman e seus seis amigos, todos judeus, só tem um propósito em mente: conseguir finalmente ir embora da Alemanha. Mas, nos tempos difíceis de crise após o fim da Segunda Guerra Mundial, eles precisam de muito dinheiro para realizar seu sonho de partir para os Estados Unidos. Para isso, encontram apenas uma saída: começar a vender lingeries para mulheres alemãs. Não deixa de ser um tanto indelicado pensar nesse tipo de coisa, de ver um filme leve sobre o pós-horror do Holocausto e de tudo de horrível que ocorreu. Em cartaz no Pátio Dom Luís.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

BYE BYE ALEMANHA (Es War Einmal in Deutschland…, Alemanha/Luxemburgo/Bélgica, 2017), de Sam Garbarski. Com Moritz Bleibtreu, Antje Traue, Tim Seyfi, Mark Ivanir, Anatole Taubman. 102 min. Mares. Classificação a definir.

Cena de DOIDAS E SANTAS (2016), de Paulo Thiago

Cena de DOIDAS E SANTAS (2016), de Paulo Thiago

Em tempos em que até as comédias brasileiras andam tímidas, é até bom ver que de vez em quando elas reaparecem. Afinal, as comédias há tempos têm sido a preferência nacional entre as produções brasileiras. Na trama oficial de Doidas e Santas, Beatriz (Maria Paula) é uma terapeuta de casais que também escreve livros sobre o tema. Pressionada com o prazo cada vez mais apertado para escrever seu novo livro, ela precisa lidar com a vida pessoal. Problemas no próprio casamento, com o advogado Orlando (Marcelo Faria), e ainda a filha adolescente (Luana Maia) e a mãe (Nicette Bruno), com as quais vive batendo de frente. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

DOIDAS E SANTAS (Brasil/Argentina, 2016), de Paulo Thiago. Com Maria Paula, Georgiana Góes, Nicette Bruno, Flávia Alessandra, Jonas Bloch. 95 min. Imagem. 12 anos.

Cena de A TORRE NEGRA (2017), de Nikolaj Arcel

Cena de A TORRE NEGRA (2017), de Nikolaj Arcel

Baseado em obra de Stephen King, A Torre Negra vem arrancando desapontamentos de muitos críticos. Agora chegou a vez de testar o gosto do público com esta superprodução dirigida pelo diretor do ótimo O Amante da Rainha (2012). Na trama oficial, um pistoleiro chamado Roland Deschain (Idris Elba) percorre o mundo em busca da famosa Torre Negra, prédio mágico que está prestes a desaparecer. Essa busca envolve uma intensa perseguição ao poderoso Homem de Preto (Matthew McConaughey), passagens entre tempos diferentes, encontros intensos e confusões entre o real e o imaginário. Em cartaz em grande circuito, inclusive na sala IMAX.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A TORRE NEGRA (The Dark Tower, EUA, 2017), de Nikolaj Arcel. Com Idris Elba, Matthew McCounaughey, Tom Taylor, Dennis Haysbert, Ben Gavin. 95 min. Sony. 12 anos.

Pré-estreia

Cena de UM FILME DE CINEMA (2015), de Walter Carvalho

Cena de UM FILME DE CINEMA (2015), de Walter Carvalho

Recentemente homenageado no Cine Ceará, Walter Carvalho é o nosso mais celebrado diretor de fotografia brasileiro. Mas é sempre bom lembrar que ele também tem uma interessante carreira como cineasta, tanto de filmes de ficção quanto de documentários. Talvez o melhor deles seja Raul – O Início, o Fim e o Meio (2012). Em Um Filme de Cinema, a partir de grandes nomes da sétima arte, como Bela Tarr, Júlio Bressane, Ruy Guerra, Jia Zhang-ke e Karim Aïnouz, ele trata de discutir questões sobre a linguagem cinematográfica: como atingir a verdade? O cinema deveria ser realista ou privilegiar o falso? Qual é o papel da objetividade na hora de filmar? Como explorar o som? Qual é a diferença de usar planos longos em relação aos curtos? Em pré-estreia no sábado, no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

UM FILME DE CINEMA (Brasil, 2015), de Walter Carvalho. Documentário. 108 min. ArtHouse. 14 anos.

Saem de cartaz

O Dia Mais Feliz da Vida de Olli Mäaki
O Reino Gelado – Fogo e Gelo

As estreias nacionais desta quinta-feira, 24, que não entram em cartaz em Fortaleza

A Finada Mãe da Madame
Mimosas
Shivá – Uma Semana e um Dia

Veja o trailer de Shivá – Uma Semana e um Dia

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 33 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Mais uma semana bem diversificada e animadora de estreias. Há os dramas Corpo Elétrico (2017), de Marcelo Caetano, e Afterimage (2016), de Andrzej Wajda; o horror Annabelle 2 – A Criação do Mal (2017), de David F. Sandberg; o drama João, o Maestro (2017), de Mauro Lima; e a animação Uma Família Feliz (2017), de Holger Toppe. Em pré-estreia, o drama O Castelo de Vidro (2017), de Destin Daniel Creton, e a comédia dramática Bye Bye Alemanha (2017), de Sam Garbaski. Em exibição especial, a Mostra de Cinema Nórdico, no Cinema do Dragão

Cena de CORPO ELÉTRICO (2017), de Marcelo Caetano

Cena de CORPO ELÉTRICO (2017), de Marcelo Caetano

Trata-se do primeiro longa-metragem de Marcelo Caetano, que já trabalhou como assistente de direção de cineastas como Kiko Goifman, Hilton Lacerda, Gabriel Mascaro e Anna Muylaert. Logo, ele faz parte dessa nova geração de ótimos realizadores que trazem uma saudável inquietação para a tela e, em consequência, para a audiência. Na trama, Elias (Kelner Macêdo) é o jovem criador de uma fábrica de confecção roupas no centro de São Paulo. Ele mantém pouco contato com a família na Paraíba, e passa seus dias entre o trabalho e os encontros com outros homens. Enquanto reflete sobre as possibilidades de futuro, começa a ficar cada vez mais próximo dos colegas da fábrica, e vê os amigos seguirem caminhos diferentes dos seus. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

CORPO ELÉTRICO (Brasil, 2017), de Marcelo Caetano. Com Kelner Macêdo, Lucas Andrade, Welket Bungué, Ana Flavia Cavalcanti, Ronaldo Serruya. 94 min. Vitrine. Classificação a definir.

Cena de AFTERIMAGE (2016), de Andrzej Wajda

Cena de AFTERIMAGE (2016), de Andrzej Wajda

O último filme da carreira do grande cineasta polonês Andrzej Wajda (1926-2016), diretor de Danton – O Processo da Revolução (1983), ganha espaço em nosso circuito com a estreia do drama biográfico Afterimage. O filme conta a história de Wladyslaw Strzeminski (Boguslaw Linda), um artista de vanguarda polonês que superou todas as dificuldades impostas pelas suas deficiências físicas – ele não possuía uma perna e um braço – e também o ódio, a indiferença e a crueldade dispensados pelas autoridades de seu país para se tornar um dos artistas mais reverenciados do século XX. O filme anterior de Wajda exibido no Brasil foi outra cinebiografia, Walesa (2013), também uma obra biográfica com subtexto político. Em cartaz no Pátio Dom Luís.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

AFTERIMAGE (Powidoki, Polônia, 2016), de Andrzej Wajda. Com Boguslaw Linda, Aleksandra Justa, Bronislawa Zamachowska, Zofia Wichlacz, Krzysztof Pieczynski. 98 min. Imovision. Classificação a definir.

Cena de ANNABELLE 2 - A CRIAÇÃO DO MAL (2017), de David F. Sandberg

Cena de ANNABELLE 2 – A CRIAÇÃO DO MAL (2017), de David F. Sandberg

Mesmo não tendo críticas tão favoráveis, o primeiro Annabelle (2014), trazendo um personagem nascido de uma subtrama do ótimo Invocação do Mal (2013), conquistou uma bilheteria respeitável. O suficiente para que se pensasse em um filme que contasse a origem da boneca demoníaca. Na trama, anos após a trágica morte de sua filha, um habilidoso artesão de bonecas e sua esposa decidem, por caridade, acolher em sua casa uma freira e dezenas de meninas desalojadas de um orfanato. Atormentado pelas lembranças traumáticas, o casal ainda precisa lidar com um amedrontador demônio do passado: Annabelle, criação do artesão. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

ANNABELLE 2 – A CRIAÇÃO DO MAL (Annabelle – Creation, EUA, 2017), de David F. Sandberg. Com Stephanie Sigman, Talitha Bateman, Lulu Wilson, Miranda Otto, Anthony LaPaglia. 109 min. Warner. 14 anos.

Cena de JOÃO, O MAESTRO (2017), de Mauro Lima

Cena de JOÃO, O MAESTRO (2017), de Mauro Lima

Interessante ter no mesmo dia do lançamento do filme de Wajda, outra história sobre um músico que lida com a superação de uma deficiência física: João, o Maestro. A trama começa com João Carlos Martins, ainda criança, sendo considerado um prodígio do piano. Aos poucos, sua fama ganha os noticiários e leva o músico à Europa e a outros países da América do Sul. Estabelecido como pianista de sucesso, na fase adulta, sofre um acidente que prejudica o movimento da mão direita. João tenta se restabelecer e, enquanto isso, apresenta-se em concertos usando uma mão só. No entanto, um segundo acidente retira os movimentos da mão esquerda. João reinventa-se mais uma vez, como maestro. Em cartaz no Cine Aldeota e UCI Iguatemi.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

JOÃO, O MAESTRO (Brasil, 2017), de Mauro Lima. Com Caco Ciocler, Alexandre Nero, Ondina Clais, Alinne Moraes, Rodrigo Pandolfo. 116 min. Sony. Classificação a definir.

Cena de UMA FAMÍLIA FELIZ (2017), de Holger Tappe

Cena de UMA FAMÍLIA FELIZ (2017), de Holger Tappe

Uma Família Feliz não é a primeira animação que brinca com monstros clássicos do cinema e da literatura. Outras tantas já surgiram, tanto em filmes quanto em séries. Esta animação alemã nos apresenta a Emma, a mãe da família Wishbone, que está tentando de todas as formas salvar a relação com seus familiares, que não é nada amigável. Já que nenhum deles se dá muito bem e a paz e tranquilidade são quase impossíveis, ela planeja uma noite de diversão fora de casa. Mas a confusão começa quando, inesperadamente, uma bruxa os transforma em monstros. Trata-se de uma bruxa que executou um serviço a pedido de Drácula, o príncipe das trevas. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

UMA FAMÍLIA FELIZ (Happy Family, Alemanha, 2017), de Holger Tappe. Com Emily Watson, Jason Isaacs, Nick Frost, Jessica Brown Findlay, Celia Imrie. 96 min. Paris. Livre.

Pré-estreia

Cena de O CASTELO DE VIDRO (2017), de Destin Daniel Creton

Cena de O CASTELO DE VIDRO (2017), de Destin Daniel Creton

Vendo o trailer, dá pra pensar um pouco na família de Capitão Fantástico, de Matt Ross. Este O Castelo de Vidro é baseado no livro homônimo da jornalista Jeanette Walls, que retrata a infância de escritora, criada com os irmãos no seio de uma família desequilibrada, bastante pobre e nômade. O elenco não deixa de ser um atrativo (impressionante como Brie Larson tem atraído pessoas para seus filmes), mas que dividiu a crítica americana. As melhores críticas elogiam a narrativa fluida, a dificuldade de não gostar do filme, a complexidade de se adaptar a obra, a excelente performance de Woody Harrelson. Em pré-estreia no UCI Iguatemi, na sexta e no sábado.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

O CASTELO DE VIDRO (The Glass Castle, EUA, 2017), de Destin Daniel Cretton. Com Brie Larson, Woody Harrelson, Naomi Watts, Ella Anderson, Chandler Head. 127 min. Paris. 14 anos.

Cena de BYE BYE ALEMANHA (2017), de Sam Garbarski

Cena de BYE BYE ALEMANHA (2017), de Sam Garbarski

Deve ser no mínimo curiosa essa comédia alemã que tenta brincar com a situação dos judeus depois da Segunda Guerra Mundial. A história se passa em Frankfurt, em 1946. David Berman e seus seis amigos, todos judeus, só tem um propósito em mente: conseguir finalmente ir embora da Alemanha. Mas, nos tempos difíceis de crise após o fim da Segunda Guerra Mundial, eles precisam de muito dinheiro para realizar seu sonho de partir para os Estados Unidos. Para isso, encontram apenas uma saída: começar a vender lingeries para mulheres alemãs. Não deixa de ser um tanto indelicado pensar nesse tipo de coisa, de ver um filme leve sobre o pós-horror do Holocausto e de tudo de horrível que ocorreu. Em pré-estreia no Pátio Dom Luís.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

BYE BYE ALEMANHA (Es War Einmal in Deutschland…, Alemanha/Luxemburgo/Bélgica, 2017), de Sam Garbarski. Com Moritz Bleibtreu, Antje Traue, Tim Seyfi, Mark Ivanir, Anatole Taubman. 102 min. Mares. Classificação a definir.

Especial

Cena de A HORA DO LINCE (2013), de Søren Kragh-Jacobsen

Cena de A HORA DO LINCE (2013), de Søren Kragh-Jacobsen

A partir desta quinta-feira, 17, o Cinema do Dragão vai exibir 14 produções dos países Dinamarca, Noruega, Finlândia e Suécia, em uma programação totalmente gratuita. O filme que abrirá o evento será o sueco Histórias de Estocolmo (2013), de Karin Fahlén. A mostra tem como objetivo promover a cultura dos países nórdicos e representa uma ótima oportunidade de entrar em contato com algumas obras que muito provavelmente não entrarão em cartaz em nosso circuito. Outros filmes de destaque são A Hora do Lince (2013), de Søren Kragh-Jacobsen, Eu Sou Sua (2013), de Iram Haq, e Marie Krøyer (2012), de Bille August. A programação contará com quatro filmes exibidos por dia.

Veja o trailer de Marie Krøyer

Imagem de Amostra do You Tube

Saem de cartaz

De Canção em Canção
El Mate
Intolerância.doc
Motorrad

Perdidos em Paris
Rifle

As estreias desta quinta-feira, 17, que não entram em cartaz em Fortaleza

El Mate
Intolerância.doc
Lady Macbeth
Mamam a Tort
Motorrad

O Homem Que Matou John Wayne
Viva o Cinema!

Veja o trailer de O Homem Que Matou John Wayne

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 32 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Uma boa variedade de estreias nesta semana de 10 a 16 de agosto. Há o drama O Dia Mais Feliz da Vida de Ollie Mäaki (2016), de Juho Kuosmanen; o suspense O Estranho Que Nós Amamos (2017), de Sofia Coppola; o drama A Viagem de Fanny (2016), de Lola Doillon; a aventura sci-fi Valerian e a Cidade dos Mil Planetas (2017), de Luc Besson; a comédia fantástica Malasartes e o Duelo com a Morte (2017), de Pedro Morelli; e a animação O Reino Gelado – Fogo e Gelo (2016), de Aleksey Tsitsilin. Em pré-estreia, o horror Annabelle 2 – A Criação do Mal (2017), de David F. Sandberg.

Cena de O DIA MAIS FELIZ NA VIDA DE OLLIE MÄAK (2016), de Juho Kuosmanen

Cena de O DIA MAIS FELIZ DA VIDA DE OLLIE MÄAK (2016), de Juho Kuosmanen

Sinopse oficial: Olli Mäki (Jarkko Lahti), um boxeador finlandês, luta para sobreviver no difícil e complicado ano de 1962. Ele leva uma vida tranquila e pacata que é virada ao avesso quando, de repente, recebe a chance de sua vida: lutar na final do Campeonato Mundial de Boxe na categoria Peso-Pena. Rapidamente elevado ao status de símbolo nacional, Olli precisará controlar as expectativas da nação para tentar vencer a luta. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

O DIA MAIS FELIZ DA VIDA DE OLLI MÄKI (Hymyilevä Mies, Finlândia/Suécia/Alemanha, 2016), de Juho Kuosmanen. Com Jarkko Lahti, Oona Airola, Joanna Haartti, Esko Barquero. 96 min. Zeta. 14 anos.

Cena de O ESTRANHO QUE NÓS AMAMOS (2017), de Sofia Coppola

Cena de O ESTRANHO QUE NÓS AMAMOS (2017), de Sofia Coppola

Sinopse oficial: Virginia, 1864, três anos após o início da Guerra Civil. John McBurney (Colin Farrell) é um cabo da União que, ferido em combate, é encontrado em um bosque pela jovem Amy (Oona Laurence). Ela o leva para a casa onde mora, um internato de mulheres gerenciado por Martha Farnsworth (Nicole Kidman). Lá, elas decidem cuidá-lo para que, após se recuperar, seja entregue às autoridades. Só que, aos poucos, cada uma delas demonstra interesses e desejos pelo homem da casa, especialmente Edwina (Kirsten Dunst) e Alicia (Elle Fanning). Em cartaz no UCI Iguatemi, Del Paseo e Cinépolis RioMar (sala VIP).

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

O ESTRANHO QUE NÓS AMAMOS (The Beguiled, EUA, 2017), de Sofia Coppola. Com Nicole Kidman, Kirsten Dunst, Elle Fanning, Colin Farrell, Oona Laurence.  93 min. Universal. 12 anos.

Cena de A VIAGEM DE FANNY (2016), de Lola Doillon

Cena de A VIAGEM DE FANNY (2016), de Lola Doillon

Sinopse oficial: Fanny (Léonie Souchaud) é uma corajosa menina de apenas 12 anos que está escondida em um lar longe de seus pais. Ela precisa cuidar de suas duas irmãs mais novas. Quando forçada a fugir rapidamente, a menina acaba se tornando líder de um grupo de crianças, que parte em uma missão perigosa pela França ocupada, querendo chegar na fronteira suíça. Em cartaz no Cinema de Arte (Cinépolis RioMar) e Pátio Dom Luís.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A VIAGEM DE FANNY (Le Voyage de Fanny, França/Bélgica, 2016), de Lola Doillon. Com Léonie Souchaud, Fantine Harduin, Juliane Lepoureau, Ryan Brodie, Anaïs Meiringer. 94 min. Mares. Livre.

Cena de VALERIAN E A CIDADE DOS MIL PLANETAS (2017), de Luc Besson

Cena de VALERIAN E A CIDADE DOS MIL PLANETAS (2017), de Luc Besson

Século XXVIII. Valérian (Dane DeHaan) é um agente viajante do tempo e do espaço que luta ao lado da parceira Laureline (Cara Delevingne), por quem é apaixonado, em defesa da Terra e seus planetas aliados, continuamente atacados por bandidos intergaláticos. Quando chegam no planeta Alpha, eles precisarão acabar com uma operação comandada por grandes forças que deseja destruir os sonhos e as vidas dos dezessete milhões de habitantes do planeta. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

VALERIAN E A CIDADE DOS MIL PLANETAS (Valerian and the City of a Thousand Planets, França, 2017), de Luc Besson. Com Dane DeHaan, Cara Delevingne, Clive Owen, Rihanna, Ethan Hawke. 137 min. Diamond. 12 anos.

Cena de MALASARTES E O DUELO COM A MORTE (2017), de Pedro Morelli

Cena de MALASARTES E O DUELO COM A MORTE (2017), de Pedro Morelli

Sinopse oficial: Pedro Malasartes (Jesuíta Barbosa) é um malandro que, por mais que seja apaixonado por Áurea (Ísis Valverde), não resiste a um rabo de saia. Devendo muito dinheiro a Próspero (Milhem Cortaz), irmão de sua amada, Malasartes precisa escapar dele ao mesmo tempo em que prega peças, sempre usando a inteligência, de forma a conseguir alguns trocados. Só que seu padrinho, a Morte (Julio Andrade) em pessoa, tem outros planos para ele. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

MALASARTES E O DUELO COM A MORTE (Brasil, 2017), de Paulo Morelli. Com Jesuíta Barbosa, Júlio Andrade, Isis Valverde, Milhem Cortaz, Leandro Hassum. 118 min. Paris. 10 anos.

Cena de O REINO GELADO - FOGO E GELO (2016), de Aleksey Tsitsilin

Cena de O REINO GELADO – FOGO E GELO (2016), de Aleksey Tsitsilin

Sinopse oficial: O raro talento de se meter em problemas é o legado da família de Kai e Gerda. O que mais você poderia esperar de quem foi criado em montanhas nevadas por trolls? Crescidos, os irmãos se metem em um desastre de proporções globais, tudo para encontrar seus pais que estão desaparecidos após serem levados pelo Vento do Norte. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

O REINO GELADO – FOGO E GELO (Snezhnaya Koroleva 3. Ogon i Led, Rússia, 2016), de Aleksey Tsitsilin. Com as vozes originais de Graham Halstead, Garik Kharlamov, Ivan Okhlobystin. 80 min. California. Livre.

Pré-estreia

Cena de ANNABELLE 2 - A CRIAÇÃO DO MAL (2017), de David F. Sandberg

Cena de ANNABELLE 2 – A CRIAÇÃO DO MAL (2017), de David F. Sandberg

Sinopse oficial: Anos após a trágica morte de sua filha, um habilidoso artesão de bonecas e sua esposa decidem, por caridade, acolher em sua casa uma freira e dezenas de meninas desalojadas de um orfanato. Atormentado pelas lembranças traumáticas, o casal ainda precisa lidar com um amendrontador demônio do passado: Annabelle, criação do artesão. Em pré-estreia na virada de quarta para quinta-feira, dia 16, nos cinemas do grupo Cinépolis.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

ANNABELLE 2 – A CRIAÇÃO DO MAL (Annabelle – Creation, EUA, 2017), de David F. Sandberg. Com Stephanie Sigman, Talitha Bateman, Lulu Wilson, Miranda Otto, Anthony LaPaglia. 109 min. Warner. 14 anos.

Saem de cartaz

Monsieur & Madame Adelman
Tal Mãe, Tal Filha

A estreia nacional desta quinta-feira, 10, que não entra em cartaz em Fortaleza

Diário de um Banana – Caindo na Estrada

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 31 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

As estreias desta semana incluem o drama O Filme da Minha Vida (2017), de Selton Mello; a aventura dramática Planeta dos Macacos – A Guerra (2017), de Matt Reeves; e o drama Rifle (2016), de Davi Pretto. Haverá a exibição especial do drama Corpo Elétrico (2017), de Marcelo Caetano. São apenas três estreias no circuito, mas filmes para ver não faltarão, pois, a partir de sábado, 5, começa a edição deste ano do Cine Ceará. Confira a programação no site oficial do festival

Cena de O FILME DA MINHA VIDA (2017), de Selton Mello

Cena de O FILME DA MINHA VIDA (2017), de Selton Mello

O terceiro filme dirigido por Selton Mello é sobre a dificuldade de crescer e lidar com a ausência de algo ou alguém. A produção é admirável, com uma fotografia linda de Walter Carvalho, uma atenção especial com o desenho de som e algumas canções matadoras. O Filme da Minha Vida também tem o mérito de transbordar vontade de viver por todos os poros. Mesmo que viver seja algo muito doloroso, diante das ausências sentidas. Há a principal delas, que é a ausência do pai de Tony (Johnny Massaro, ótima revelação). O pai do rapaz, vivido por Vincent Cassel, aparece principalmente nas memórias da infância do garoto, antes de desaparecer sem maiores explicações. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

O FILME DA MINHA VIDA (Brasil, 2017), de Selton Mello. Com Johnny Massaro, Selton Mello, Bruna Linzmeyer, Vincent Cassel, Bia Arantes. 112 min. Vitrine. 14 anos.

Cena de PLANETA DOS MACACOS - A GUERRA (2017), de Matt Reeves

Cena de PLANETA DOS MACACOS – A GUERRA (2017), de Matt Reeves

O sucesso de Planeta dos Macacos – A Origem (2011) e principalmente do ótimo Planeta dos Macacos – O Confronto (2014) nos trouxe a este inevitável terceiro filme. O modo como são vistos de maneira tão realista os símios é de tirar o chapéu. Sem falar no tom muito sombrio em mais uma história protagonizada pelo grande líder César (Andy Serkis). Na trama, César e seu grupo são forçados a entrar em uma guerra contra um exército de soldados liderados por um impiedoso coronel. Depois que vários macacos perdem suas vidas no conflito, César luta contra seus instintos e parte em busca de vingança. Dessa jornada, o futuro do planeta poderá estar em jogo. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

PLANETA DOS MACACOS – A GUERRA (War for the Planet of the Apes, EUA/Canadá/Nova Zelândia, 2017), de Matt Reeves. Com Andy Serkis, Woody Harrelson, Steve Zahn, Karin Konoval, Amia Miller. 140 min. Fox. 14 anos.

Cena de RIFLE (2016), de Davi Pretto

Cena de RIFLE (2016), de Davi Pretto

Só por seu brilhante retrato de um artista complexo em Castanha (2014), Davi Pretto já mereceria mais atenção. Infelizmente é ainda um realizador que poucos têm acompanhado a evolução. Ao menos os filmes estão chegando aos cinemas. Na trama de Rifle, Dione (Dione Ávila de Oliveira) é um jovem com hábitos estranhos, que vive isolado com sua família em uma região rural e remota. Mas toda a tranquilidade do local é abalada quando um rico proprietário tenta comprar a pequena propriedade onde ele e sua família vivem. O jovem então começa a carregar sempre um rifle, de forma a defender seu território. Dizem que é um filme que causa mal estar, mas é de propósito isso. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

RIFLE (Brasil/Alemanha, 2016), de Davi Pretto. Com Dione Avila de Oliveira, Evaristo Pimentel Goularte, Francisco Fabrício Dutra dos Santos, Sofia Ferreira, Andressa Nogueira Goularte. 88 min. Vitrine. Classificação a definir.

Especial

Cena de CORPO ELÉTRICO (2017), de Marcelo Caetano

Cena de CORPO ELÉTRICO (2017), de Marcelo Caetano

Selecionado para o Festival de Roterdã e vencedor do Festival de Guadalajara, Corpo Elétrico terá sessão especial organizada pela Aceccine – Associação Cearense dos Críticos de Cinema, com entrada franca. É a chance de ver em primeira mão um trabalho que vem ganhando elogios por onde passa. Na trama, Elias (Kelner Macêdo) é um jovem criador de uma fábrica de confecção de roupas no centro de São Paulo. Ele mantém pouco contato com a família na Paraíba, e passa seus dias entre o trabalho e os encontros com outros homens. Enquanto reflete sobre as possibilidades de futuro, começa a ficar cada vez mais próximo dos colegas da fábrica, e vê os amigos seguirem caminhos diferentes dos seus. Em exibição especial no Cinema do Dragão, no sábado, 5, às 14h30.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

CORPO ELÉTRICO (Brasil, 2017), de Marcelo Caetano. Com Kelner Macêdo, Lucas Andrade, Welket Bungué, Ana Flavia Cavalcanti, Ronaldo Serruya. 94 min. Vitrine. Classificação a definir.

Saem de cartaz

Como Se Tornar um Conquistador
Divinas Divas
O Futuro Perfeito
Os Pobres Diabos

As estreias desta quinta-feira, 3, que não entram em cartaz em Fortaleza

Eva Não Dorme
O Reino da Beleza
Os Meninos Que Enganavam Nazistas
Saint Amour – Na Rota do Vinho

Veja o trailer de O Reino da Beleza

Imagem de Amostra do You Tube