SEMANA 23 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Mais uma semana bem interessante para os cinéfilos, com um menu variado de estreias. Temos os dramas Paz para Nós em Nossos Sonhos (2015), de Sharunas Bartas, e O Outro Lado do Paraíso (2014), de André Ristum; e as comédias Uma Noite em Sampa (2016), de Ugo Giorgetti, e Uma Loucura de Mulher (2016), de Marcus Ligocki; além da fantasia Warcraft – O Primeiro Encontro de Dois Mundos (2016), de Duncan Jones. Em pré-estreia, o terror Invocação do Mal 2 (2016), de James Wan, e a comédia dramática Casamento de Verdade (2015), de Mary Agnes Donoghue. E começa na quarta, dia 8, o Festival Varilux de Cinema Francês, com o drama Chocolate (2015), de Roschdy Zem. E a partir do dia 7, já começam os filmes da mostra mexicana do Cine Ceará 2016. No mais, o drama Truman (2015) sai do Iguatemi e vai para o Cinema de Arte (Cinépolis RioMar). Retratos de Identificação (2015) também ganha sessão extra

Cena de PAZ PARA NÓS EM NOSSOS SONHOS (2015), de Sharunas Bartas

Cena de PAZ PARA NÓS EM NOSSOS SONHOS (2015), de Sharunas Bartas

O trabalho do cineasta lituano Sharunas Bartas é bem pouco conhecido, mesmo no circuito alternativo, principalmente em Fortaleza, mas por isso mesmo é importante prestigiar este que já é o seu oitavo longa-metragem. A conceituada revista francesa Cahiers du Cinéma destaca em Paz para Nós em Nossos Sonhos a beleza contemplativa de algumas cenas, bem como o seu aspecto comovente singular. Na trama, um homem, sua atual mulher e sua filha chegam a uma casa de campo para um fim de semana. O filme lida com os problemas dos três, seja de solidão, de cansaço e de confusão. Apesar do amor que sentem um pelo outro, a relação dos três está à beira de um colapso. O filme participou da Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes de 2015. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

PAZ PARA NÓS EM NOSSOS SONHOS (Ramybė Mūsų Sapnuose, Lituânia/França/Rússia, 2015), de Sharunas Bartas. Com Ina Marija Bartaité, Sharunas Bartas, Edvinas Goldstein, Lora Kmieliauskaite, Klavdiya Korshunova, Giedrus Nakas. 107 min. Supo Mungam Films. 14 anos.

Cena de O OUTRO LADO DO PARAÍSO (2014), de André Ristum

Cena de O OUTRO LADO DO PARAÍSO (2014), de André Ristum

Diretor de Meu País (2011), filme que dividiu a crítica, André Ristum ganha maior receptividade neste drama sobre um homem (Eduardo Moscovis), que faz o que pode para conseguir o dinheiro para o sustento do lar. Agora que mora com a família em Brasília, atraído pelas promessas do então presidente João Goulart, e também pela maior oferta de emprego da nova capital federal, ele tem seu sonho de prosperidade interrompido pelo golpe militar. O Outro Lado do Paraíso é inspirado na obra autobiográfica de Luiz Fernando Emediato sobre sua infância na época do Golpe de 64 e sua adaptação à nova cidade. O filme, porém, usa o pano de fundo político para contar a infância do garoto, vivido por Davi Galdeano. Vencedor do prêmio de melhor filme pelo júri popular no Festival de Gramado de 2015, O Outro Lado do Paraíso entra em cartaz no Pátio Dom Luís.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

O OUTRO LADO DO PARAÍSO (Brasil, 2014), de André Ristum. Com Eduardo Moscovis, Camila Márdila, Davi Galdeano, Jonas Bloch, Flávio Bauraqui, Taís Bizerril, Stephanie de Jongh,  Murilo Grossi, Simone Iliescu, Maju Souza. 100 min. Europa. 10 anos.

Cena de UMA NOITE EM SAMPA (2016), de Ugo Giorgeti

Cena de UMA NOITE EM SAMPA (2016), de Ugo Giorgetti

Ugo Giorgetti é um dos grandes cronistas da vida em São Paulo desde os anos 1980, quando começou a lançar trabalhos de baixo orçamento mas com gente famosa no elenco, como Jogo Duro (1985) e Festa (1989). Desde então, suas comédias e dramas humanos têm feito a alegria de muitos fãs, mesmo com uma distribuição tão ingrata. Em Uma Noite em Sampa, ele coloca um grupo de pessoas que acabou de sair de um teatro sem ter quem os leve para a casa, após o sumiço do motorista do veículo. Perdidos na noite de São Paulo, paralisados de medo e desorganizados, eles se limitam a ficar à espera de alguma coisa, algum milagre que os salve dessa situação. Giorgetti investe no humor e no mistério para contar essa história que tem muito a ver com o posicionamento do brasileiro hoje. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

UMA NOITE EM SAMPA (Brasil, 2016), de Ugo Giorgetti. Com Otávio Augusto, Cris Couto, Andréa Tedesco, Flávia Garrafa, Susana Alves, Thiago Amaral, Francisco Bretas, Roney Facchini, André Correa, Fernanda Viacava. 75 min. O2 Play. 12 anos.

Mariana Ximenes em UMA LOUCURA DE MULHER (2016), de Marcus Ligocki

Mariana Ximenes em UMA LOUCURA DE MULHER (2016), de Marcus Ligocki

Primeiro trabalho na direção do roteirista e produtor Marcus Ligocki, Uma Loucura de Mulher aposta no carisma e no bom humor de Mariana Ximenes, que vive uma ex-dançarina que está junta com o marido (Bruno Garcia) há 15 anos, mas cujo casamento sofre um abalo depois de um problema envolvendo a carreira política do esposo, justo em um dia fundamental para o sucesso da candidatura dele como governador do Distrito Federal. Para evitar saia justa, ele informa para um político que sua esposa é louca. O filme conta com a última atuação de Miele para o cinema. Ele já havia trabalhado com Ximenes em outra comédia, Os Penetras, de Andrucha Waddington. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

UMA LOUCURA DE MULHER (Brasil, 2016), de Marcus Ligocki. Com Mariana Ximenes, Ildi Silva, Sérgio Guizé, Miá Mello, Bruno Garcia, Sandra Bee, Augusto Madeira, Gillray Coutinho, Luís Carlos Mielle. 100 min. Imagem. 12 anos.

Cena de WARCRAFT - O PRIMEIRO ENCONTRO DE DOIS MUNDOS (2016), de Duncan Jones

Cena de WARCRAFT – O PRIMEIRO ENCONTRO DE DOIS MUNDOS (2016), de Duncan Jones

Já faz um tempo que a Universal tem investido em propaganda desta aventura épica baseada no jogo de estratégia em tempo real Warcraft. Apesar de o trailer chamar mais a atenção dos apreciadores do jogo e também de aficionados por fantasia, a boa notícia é que a direção é de Duncan Jones, de Lunar (2009) e Contra o Tempo (2011). O curto currículo do cineasta até o momento permanece muito bom. A trama de Warcraft – O Primeiro Encontro de Dois Mundos se passa na região fictícia de Azeroth, lugar pacífico que sofre com a chegada dos guerreiros Orc. Com a abertura de um portal, eles chegam à nova Terra com a intenção de destruir o povo inimigo.  O problema é o risco que suas famílias correm. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

WARCRAFT – O PRIMEIRO ENCONTRO DE DOIS MUNDOS (Warcraft, EUA, 2016), de Duncan Jones. Com Travis Fimmel, Paula Patton, Ben Foster, Dominic Cooper, Toby Kebell, Ben Schnetzer, Robert Kazinsky, Clancy Brown, Daniel Wu, Ruth Negga. 123 min. Universal. 10 anos.

Pré-estreias

Cena de INVOCAÇÃO DO MAL 2 (2016), de James Wan

Cena de INVOCAÇÃO DO MAL 2 (2016), de James Wan

O primeiro Invocação do Mal (2013) foi um sucesso tremendo. E uma prova de que James Wan é o maior cineasta do horror contemporâneo mainstream. No segundo filme, a dupla Lorraine (Vera Farmiga) e Ed Warren (Patrick Wilson) viajam para o norte de Londres a fim de ajudar uma mãe solteira que cuida de suas quatro crianças sozinha em uma casa amaldiçoada por espíritos maliciosos. Quem quiser conhecer a história com antecedência, pode conferir a ótima minissérie britânica The Enfield Haunting (2015), que lida bem com os aspectos macabros, mas também com os aspectos sentimentais da relação entre os especialistas em lidar com o mal e a família atormentada pelas entidades. Em pré-estreia na meia-noite de quarta, 8, para quinta-feira nos cinemas Cinépolis RioMar e Cinépolis Jóquei.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

INVOCAÇÃO DO MAL 2 (The Conjuring, EUA, 2016), de James Wan. Com Vera Farmiga, Patrick Wilson, Franka Potente, Maria Doyle Kennedy, David Thewlis, Frances O’Connor, Robin Atkin Downes, Javier Botet, Sterling Jerins, Simon McBurney. 133 min. Warner. 16 anos.

Cena de CASAMENTO DE VERDADE (2015), de Mary Agnes Donoghue

Cena de CASAMENTO DE VERDADE (2015), de Mary Agnes Donoghue

Casamento de Verdade é o segundo longa-metragem dirigido por Mary Agnes Donoghue. Seu trabalho como roteirista é que ganha mais destaque, pela sensibilidade com que ela ajudou a compor personagens femininas fortes em filmes como Amigas para Sempre (1988), Deixe-me Viver (2002) e O Custo da Coragem (2003). O novo filme, também roteirizado por Donoghue, apresenta Katherine Heigl como uma mulher adulta que sofre grande pressão da família para encontrar um marido e se casar. Mas os pais ainda não sabem que Jenny é lésbica e namora Kitty (Alexis Bledel), que todos acreditam ser apenas uma colega. As coisas mudam com a revelação de sua orientação sexual. Em pré-estreia no Pátio Dom Luís.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

CASAMENTO DE VERDADE (Jenny’s Wedding, EUA, 2015), de Mary Agnes Donoghue. Com Katherine Heigl, Tom Wilkinson, Linda Emond, Grace Gummer, Alexis Bledel, Sam McMurray, Diana Hardcastle, Matthew Metzger, Houston Rhines, Cathleen O’Malley. 94 min. Mares/Alpha Filmes. 12 anos.

Especiais

Cena de CHOCOLATE (2015), de Roschdy Zem

Cena de CHOCOLATE (2015), de Roschdy Zem

Um dos festivais mais tradicionais do país, o Festival Varilux de Cinema Francês abre este ano com uma pré-estreia para convidados de Chocolate, quarto longa-metragem de Roschdy Zem, mas primeiro dele a entrar em cartaz no país. O grande chamariz é mesmo Omar Sy, com sua simpatia e seu carisma. O ator já havia sido o rosto do festival no ano passado com o belo Samba. Em Chocolate, ele interpreta o palhaço Chocolat, ex-escravo cubano e primeiro artista circense negro da França, na Paris da Belle Epoque. Trata-se de uma história de amizade (com o parceiro palhaço Footit), e de como a fama, o jogo e o dinheiro fácil podem estragar belas relações. A abertura do festival acontecerá na quarta-feira, dia 8 de junho.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

CHOCOLATE (Chocolat, França, 2015), de Roschdy Zem. Com Omar Sy, James Thierrée, Clotilde Hesme, Olivier Gourmet, Frédéric Pierrot, Noémie Lvovsky, Alice de Lencquesaing, Alex Descas, Olivier Rabourdin, Thibault de Montalembert. 110 min. Califórnia. 14 anos.

Cena de O ANJO EXTERMINADOR (1962), de Luis Buñuel

Cena de O ANJO EXTERMINADOR (1962), de Luis Buñuel

O mês de junho vai ser movimentado para os cinéfilos de Fortaleza e para aqueles que vierem prestigiar os festivais locais, como é o caso do Cine Ceará, que este ano, excepcionalmente, entra com uma mostra paralela em homenagem ao cinema mexicano acontecendo antes mesmo da abertura oficial do evento, que será no dia 16 de junho. Entre os dias 7 a 19 de junho, haverá exibições na Caixa Cultural de trabalhos de novos cineastas de renome internacional, bem como exibição de O Anjo Exterminador (1962), de Luis Buñuel. Segue a lista de filmes divulgada pela organização do evento:

La Maldad – Joshua Gil. 82 min. Ficção. México. 16 anos.
Luz Silenciosa – Retrospectiva Carlos Reygadas. 142 min. Ficção. México/França/Holanda. 14 anos.
AlexFilm – Pablo Chavarría. 60 min. Experimental. México.  16 anos.
Japón – Retrospectiva Carlos Reygadas . 130 min. Ficção. México. 18 anos.
Los Muertos – Santiago Mohar. 89 min. Ficção. México. 16 anos.
Historias de Que Soñaron – Nicolás Pereda y Andrea Bussman. 85 min. Documentário. México. 14 anos.
Tempestad – Tatiana Huezo. 105 min. Documentário. México. 14 anos.
Mañana Psicotrópica – Alexandro Aldrete. 90 min. Ficção. México. 18 anos.
Los Bastardos – Retrospectiva Amat Escalante. 90 min. Ficção. México. 18 anos.
Batalla en el Cielo – Retrospectiva Carlos Reygadas. 98 min. Ficção. México. 18 anos.
Eisenstein in Guanajuato – Peter Greenaway. 105 min. Ficção. Holanda/México/Finlândia/ Bélgica/França. 18 anos.
Sangre – Retrospectiva Amat Escalante. 90 min. Ficção. México. 18 anos.
Las Letras – Pablo Chavarría. 77 min. Documentário. México. 16 anos.
El Ángel Exterminador – Luis Buñuel. 95 min, Ficção. México. 16 anos.
Amores Perros – Alejandro González Iñárritu. 155 min. Ficção. México. 18 anos.
Matar Extraños – Nicolás Pereda e Jacob Secher Schulsinger. 63 min. Ficção. México. 16 anos.
La Calle de la Amargura – Arturo Ripstein. 99 min. Ficção. México, Espanha. 16 anos.
600 Millas – Gabriel Ripstein. 85 min.  Ficção. México. 16 anos.
Lucifer – Gust Van den Berghe. 110 min. Ficção. México/Bélgica. 16 anos.
Heli – Retrospectiva Amat Escalante. 105 min. Ficção. México/França/Alemanha/Holanda. 18 anos.
Te Prometo Anarquía – Julio Hernández Cordón. 90 min. Ficção. México/Alemanha/Guatemala. 16 anos.
Post Tenebras Lux – Retrospectiva Carlos Reygadas (120 min. Ficção. México. 18 anos)

Veja o trailer de Heli

Imagem de Amostra do You Tube

Saem de cartaz

A Assassina
A Garota do Livro
A Vingança Está na Moda

Gritos e Sussurros (com duas sessões saideiras)
Memórias Secretas
Mogli – O Menino Lobo
O Começo da Vida

As estreias nacionais desta quinta-feira, 2, que não entram em cartaz em Fortaleza

Campo Grande
Casamento de Verdade
Rock em Cabul
Tudo sobre Vincent
Vampiro 40º

Veja o trailer de Campo Grande

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 22 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Uma semana bem interessante de estreias, com entrada em cena do drama A Garota do Livro (2015), de Maria Cohn; da comédia O Tesouro (2015), de Corneliu Porumboiu; do drama Truman (2015), de Cesc Gay; do thriller Jogo do Dinheiro (2016), de Jodie Foster; da fantasia Alice através do Espelho (2016), de James Bobin; e da animação Peppa Pig – As Botas de Ouro e Outras Histórias (2015). Mas a cereja do bolo mesmo são as exibições especiais do drama Gritos e Sussurros (1972), de Ingmar Bergman. Outro filme que contará com exibições especiais é o documentário Retratos de Identificação (2014), de Anita Leandro

Cena de A GAROTA DO LIVRO (2015), de Maria Cohn

Cena de A GAROTA DO LIVRO (2015), de Maria Cohn

Estreia na direção de longa-metragem de Maria Cohn, A Garota do Livro teve uma recepção de crítica bem animadora no exterior e agora tem a chance de ser visto nos cinemas brasileiros, ainda que em circuito reduzido. Na trama, a jovem Alice Harvey (Emily VanCamp, vista como Sharon Carter em Capitão América – Guerra Civil) é uma assistente de uma editora de livros que sonha em ser escritora. Filha de um poderoso agente literário de Nova York, ela será obrigada a enfrentar dolorosos acontecimentos de seu passado, ao ser convidada a trabalhar no lançamento de um livro de Milan Daneker (Michael Nyqvist), um antigo cliente de seu pai. Em cartaz no UCI Iguatemi e Cinépolis RioMar (sala VIP).

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A GAROTA DO LIVRO (The Girl in the Book, EUA, 2015), de Marya Cohn. Com Emily VanCamp, Michael Nyqvist, Ana Mulvoy-Ten, Talia Balsam, Ali Ahn, Mason Yam, Courtney Daniels, Jordan Lage, Michael Cristofer, David Call. 86 min. PlayArte. Classificação não definida.

Cena de O TESOURO (2015), de Corneliu Porumboiu

Cena de O TESOURO (2015), de Corneliu Porumboiu

Cinema romeno em cartaz no circuito é garantia no mínimo de algo muito interessante. No Festival de Cannes deste ano, inclusive, Cristian Mungiu saiu premiado com melhor direção, depois de já ter ganhado a Palma de Ouro com 4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias. O Tesouro é de outro cineasta consagrado, Corneliu Porumboiu, conhecido por seu aclamado trabalho em Polícia, Adjetivo (2009), inédito nos cinemas da cidade. Na trama de O Tesouro, um homem leva uma vida tranquila com sua esposa e filho. A calmaria é abalada quando seu vizinho afirma que há um tesouro escondido no quintal deles. Com a aprovação da esposa e o entusiasmo do filho, Costi se junta a Adrian na procura do tesouro, colocando-os em uma série de acontecimentos inesperados. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

O TESOURO (Comoara, Romênia/França, 2015), de Corneliu Porumboiu. Com Toma Cuzin, Adrian Purcarescu, Corneliu Cozmei, Radu Banzaru, Dan Chiriac, Iulia Ciochina, Marius Coanda, Florin Kevorkian, Laurentiu Lazar, Ciprian Mistreanu. 89 min. Zeta. 10 anos.

Javier Cámara e Ricardo Darín em TRUMAN (2015), de Cesc Gay

Javier Cámara e Ricardo Darín em TRUMAN (2015), de Cesc Gay

Dirigido pelo catalão Cesc Gay, de O Que os Homens Falam (2012), Truman conta a história de dois amigos de infância, separados por um oceano, que se encontram depois de muitos anos. Eles passam uns dias juntos, lembrando os velhos tempos e a grande amizade que se manteve com os anos, tornando-os inesquecíveis, devido o seu reencontro ser também o último adeus. Um dos grandes destaques do filme é poder contar com dois excepcionais atores do cinema falado em espanhol, Ricardo Darín e Javier Cámara. No mais, o que boa parte das críticas dizem do filme é animador, principalmente para quem gosta de se emocionar com histórias que falam sobre a morte e a amizade. Em cartaz no UCI Iguatemi.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

TRUMAN (Espanha/Argentina, 2015), de Cesc Gay. Com Ricardo Darín, Javier Cámara, Dolores Fonzi, Eduard Fernández, Troilo, Alex Brendemühl, Pedro Casablanc, José Luis Gómez, Javier Gutiérrez, Elvira Minguez. 108 min. Pandora. 12 anos.

George Clooney em JOGO DO DINHEIRO (2016), de Jodie Foster

George Clooney em JOGO DO DINHEIRO (2016), de Jodie Foster

Quarto longa-metragem como diretora de Jodie Foster, depois de um filme que dividiu opiniões (Um Novo Despertar, 2011), Jogo do Dinheiro tem mais cara de filme genérico de Hollywood. Pelo menos a princípio. De todo modo, só em ter os amigos George Clooney e Julia Roberts no elenco já chama a atenção. Na trama, um apresentador do programa de TV (George Clooney) que dá dicas sobre o mercado financeiro, mesclando com performances típicas de um popstar, tem seu local de trabalho invadido por um desconhecido que o obriga, com um revólver, a vestir um colete repleto de explosivos. Patty Fenn (Roberts), a produtora do programa, imediatamente ordena que o mesmo saia do ar, mas o invasor exige que ele permaneça ao vivo. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

JOGO DO DINHEIRO (Money Monster, EUA, 2016), de Jodie Foster. Com George Clooney, Julia Roberts, Jack O’Connell, Dominic West, Caitriona Balfe, Giancarlo Esposito, Christopher Denham, Lenny Venito, Chris Bauer, Dennis Boutsikaris. 98 min. Sony. 14 anos.

Cena de ALICE ATRAVÉS DO ESPELHO (2016), de James Bobin

Cena de ALICE ATRAVÉS DO ESPELHO (2016), de James Bobin

Em Alice através do Espelho, Tim Burton sai do posto de diretor para ficar como produtor, mas sem abrir mão de sua marca, já bastante solidificada no primeiro filme, de 2010. Nesta sequência, após uma longa viagem pelo mundo, Alice (Mia Wasikowska) reencontra a mãe. No casarão de uma festa encontra um estranho espelho que funciona de porta para que ela volte ao País das Maravilhas e descubra que o Chapeleiro Maluco (Jonnhny Depp) corre risco de morte. Sua missão passa a ser salvar o amigo. Ela também descobre o trauma que separou as irmãs Rainha Branca (Anne Hathaway) e Rainha Vermelha (Helena Bonham Carter). Em cartaz em grande circuito, inclusive na sala IMAX.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

ALICE ATRAVÉS DO ESPELHO (Alice through the Looking Glass, EUA, 2016), de James Bobin. Com Mia Wasikowska, Johnny Depp, Helena Bonham Carter, Anne Hathaway, Sasha Baron Cohen, Rhys Ifans, Matt Lucas, Lindsay Duncan, Leo Bill, Geraldine James. 113 min. Disney. Livre.

Cena de PEPPA PIG - AS BOTAS DE OURO E OUTRAS HISTÓRIAS (2015)

Cena de PEPPA PIG – AS BOTAS DE OURO E OUTRAS HISTÓRIAS (2015)

Sensação entre o público infantil em idade pré-escolar, a personagem Peppa Pig, se ainda não tem um longa-metragem de verdade para o cinema, ganha a chance de ser vista na telona nesta coletânea de curtas contendo um episódio maior (As Botas de Ouro) de 15 minutos e outras nove pequenas histórias. Os desenhos contam a história de Peppa, uma porquinha cor-de-rosa que mora com seu irmão George e seu Papai Pig e Mamãe Pig. Na trama do episódio principal, Peppa Pig ama pular em poças de lama usando suas Botas Douradas especiais, mesmo com a Suzy acreditando que são somente suas botas amarelas comuns. Infelizmente, a Senhora Pata também gosta das botas da Peppa e foge com elas. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

PEPPA PIG – AS BOTAS DE OURO E OUTRAS HISTÓRIAS (Peppa Pig – The Golden Boots and Other Stories, Reino Unido, 2015), de vários. Com as vozes originais de Morwenna Banks, Alice May, Oliver May, Richard Ridings, Lily Snowden-Fine, John Sparks. 61 min. Warner. Livre.

Especiais

Cena de GRITOS E SUSSURROS (1972), de Ingmar Bergman

Cena de GRITOS E SUSSURROS (1972), de Ingmar Bergman

Não é sempre que temos a chance de ver uma obra cultuada de Ingmar Bergman no cinema. Por isso é importante abraçar essa grande oportunidade, que é poder ver esta versão restaurada em DCP de Gritos e Sussurros, com sua fotografia em cores saturadas, com predominância do vermelho. A trama se passa em uma casa no campo, onde uma mulher está bastante enferma e recebe cuidados de suas duas irmãs e de uma empregada da família, que precocemente perdeu sua filha e por isso extravasa seu amor de mãe dando o maior carinho possível para aquela moça debilitada. Dentro deste contexto, lembranças, frustrações e imaginações em um misto de amor e ódio surgem no interior de cada pessoa. Bergman, como mestre na psicologia feminina, aproveita o precioso elenco que tem. Em exibições especiais diárias no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

GRITOS E SUSSURROS (Viskningar och Rop, Suécia, 1972), de Ingmar Bergman. Com Harriet Andersson, Kari Sylwan, Ingrid Thulin, Liv Ullmann, Anders Ek, Erland Josephson, Henning Moritzen, Georg Årlin, Ingmar Bergman, Ingrid Bergman. 91 min. FJ Cines. 14 anos.

Cena de RETRATOS DE IDENTIFICAÇÃO (2014), de Anita Leandro

Cena de RETRATOS DE IDENTIFICAÇÃO (2014), de Anita Leandro

Primeiro filme construído a partir dos acervos fotográficos das agências de repressão da ditadura militar brasileira (1964-1985), Retratos de Identificação foi realizado a partir de pesquisa de quatro anos nos arquivos do  Departamento de Ordem Política e Social (DOPS) da Guanabara, do Serviço Nacional de Informações (SNI) e do Superior Tribunal Militar. Trata-se de um filme doloroso, mas muito importante de ser visto, principalmente no atual momento, em que algumas pessoas, absurdamente, pedem a volta da ditadura, dos militares, da tortura. É também mais um exemplar a engrossar a lista de documentos cinematográficos que comprovam o nosso passado negro que nunca deve ser esquecido. O filme contará com sessões especiais nos dias 31/05 e 01/06, às 17h15, com acesso gratuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

RETRATOS DE IDENTIFICAÇÃO (Brasil, 2014), de Anita Leandro. Documentário. 71 min. Classificação a definir.

Saem de cartaz

Batman vs Superman – A Origem da Justiça
Mogli – O Menino Lobo
Nise – O Coração da Loucura
O Caçador e a Rainha do Gelo
O Maior Amor do Mundo
Pais e Filhas
Zootopia – Essa Cidade É o Bicho

As estreias desta quinta-feira, 26, que não entram em cartaz em Fortaleza

A Pintura de Gerhard Richter
Roteiro de Casamento
São Sebastião do Rio de Janeiro – A Formação de uma Cidade
O Valor de um Homem
Os Outros
Ponto Zero
Uma Noite em Sampa

Veja o trailer de Uma Noite em Sampa

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 21 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Uma semana bastante interessante em estreias. A começar pela imperdível chance de ver o drama A Assassina (2015), de Hou Hsiao-Hsien no cinema. É também a semana da aventura X-Men – Apocalipse (2016), de Bryan Singer; e de filmes como o drama Pais & Filhas (2015), de Gabriele Muccino; a comédia Vizinhos 2 (2016), de Nicholas Stoller; o drama A Vingança Está na Moda (2015), de Jocelyn Moorhouse; e o documentário O Começo da Vida (2016), de Estela Renner. Em pré-estreia, a fantasia Alice através do Espelho (2016), de James Bobin

Shu Qi em A ASSASSINA (2015), de Hou Hsiao-Hsien

Shu Qi em A ASSASSINA (2015), de Hou Hsiao-Hsien

Grande vencedor do Asian Film Awards e ganhador dos prêmios de direção e trilha sonora no Festival de Cannes do ano passado, A Assassina é a experiência do celebrado diretor chinês Hou Hsiao-Hsien no subgênero wuxia, aquele tipo de filme de artes marciais da época das dinastias. Acontece que é preciso um pouco de preparo para ver A Assassina, por ser um filme bem lento e com uma trama não muito fácil. Na história, ambientada no século VIII, durante a dinastia Tiang, Yinniang (Shu Qi) é uma assassina profissional treinada com os melhores mestres e encarregada de matar um homem. Porém, ela não consegue cumprir a tarefa quando o vê segurando um bebê recém-nascido. Punida por sua covardia, ela recebe a tarefa mais difícil de sua vida: matar o próprio primo, por quem é apaixonada, e com quem deveria se casar desde a adolescência. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A ASSASSINA (Nie Yin Niang, Taiwan/China/Hong Kong/França, 2015), de Hou Hsiao-Hsien. Com Cheng Chang, Qi Shu, Yun Zhou, Satoshi Tsumabuki, Dahong Ni, Mei Yong, Zhen Yu Lei, Nikki Hsin-Ying Hsieh, Ethan Juan. 105 min. Imovision. 12 anos.

Cena de X-MEN - APOCALIPSE (2016), de Bryan Singer

Cena de X-MEN – APOCALIPSE (2016), de Bryan Singer

Os filmes da série X-Men ganharam um novo gás com X-Men – Primeira Classe (2011) e também fizeram bonito com X-Men – Dias de um Futuro Esquecido (2014). O novo filme é uma continuação dessa fase, apresentando versões mais jovens do Professor Xavier (James McAvoy) e de Magneto (Michael Fassbender). O novo filme apresenta o vilão Apocalipse (Oscar Isaac), o primeiro e mais poderoso mutante que absorveu os poderes de outros mutantes. Ao acordar depois de milhares de anos, ele recruta uma equipe de mutantes para purificar a humanidade e criar uma nova ordem mundial. Os X-Men, então, terão um nêmesis e tanto para enfrentar. Ao que parece, a Mística vivida por Jennifer Lawrence ganha um papel de grande destaque neste filme. Em cartaz em grande circuito, inclusive na sala IMAX.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

X-MEN – APOCALIPSE (X-Men – Apocalypse, EUA, 2016), de Bryan Singer. Com James McAvoy, Michael Fassbender, Jennifer Lawrence, Nicholas Hoult, Oscar Isaac, Rose Byrne, Evan Peters, Josh Helman, Sophie Turner, Tye Sheridan. 143 min. Fox. 12 anos.

Cena de PAIS & FILHAS, de Gabriele Muccino

Cena de PAIS & FILHAS, de Gabriele Muccino

Gabriele Muccino ganhou a primeira grande projeção internacional com o belo drama O Último Beijo (2001), que o levou para Hollywood, onde fez dois melodramas bem populares estrelados por Will Smith, À Procura da Felicidade (2006) e Sete Vidas (2008). Pais & Filhas é talvez seu filme de destaque maior desde então, desta vez contando duas histórias passadas em um intervalo de tempo de 27 anos. Na primeira, Russell Crowe é um romancista mentalmente instável que tenta criar sozinho a filha de cinco anos depois da morte da esposa. Quando ela cresce, a garota passa a cuidar de crianças com problemas psicológicos enquanto tenta entender também a sua complicada infância. Em cartaz no UCI Iguatemi.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

PAIS & FILHAS (Fathers and Daughters, EUA/Itália, 2015), de Gabriele Muccino. Com Russell Crowe, Amanda Seyfried, Aaron Paul, Diane Kruger, Quvenzhané Wallis, Bruce Greenwood, Janet McTeer, Jane Fonda, Octavia Spencer, Kylie Rogers. 116 min. California. 14 anos.

Cena de VIZINHOS 2 (2016), de Nicholas Stoller

Cena de VIZINHOS 2 (2016), de Nicholas Stoller

O primeiro Vizinhos (2014), pelo visto, fez bastante sucesso, já que a continuação da comédia sobre um casal que procura um lugar para viver em paz com seu filho pequeno e acaba encontrando uma vizinhança barulhenta, acaba de ganhar uma continuação. Vizinhos 2 traz novamente Seth Rogen e Rose Byrne, agora com um novo bebê a caminho. Eles decidem vender a velha casa e mudarem-se para um lugar mais tranquilo. Porém, eles acabam tendo que lidar com uma nova fraternidade, tão barulhenta e perigosa quanto a anterior. Chloë Grace Moretz é a líder da fraternidade feminina que intenciona fazer festas ainda melhores que as dos meninos. O diretor, Nicholas Stoller, também está de volta ao posto, e tudo indica que a continuação será tão divertida quanto o original. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

VIZINHOS 2 (Neighbors 2 – Sorority Rising, EUA, 2016), de Nicholas Stoller. Com Seth Rogen, Rose Byrne, Zac Efron, Chloë Grace Moretz, Ike Barinholtz, Kiersey Clemons, Dave Franco, Jerrod Carmichael, Christopher Mintz-Plasse, Beanie Feldstein. 92 min. Universal. 16 anos.

Kate Winslet em A VINGANÇA ESTÁ NA MODA (2015), de Jocelyn Moorhouse

Kate Winslet em A VINGANÇA ESTÁ NA MODA (2015), de Jocelyn Moorhouse

O grande destaque da produção australiana A Vingança Está na Moda é mesmo Kate Winslet, uma atriz tão bela e extraordinária que justifica qualquer filme. Ainda mais aqueles que tratam de enaltecer o seu magnetismo e brilho. É o caso deste filme dirigido por Jocelyn Moorhouse, cineasta cujo filme mais elogiado pela crítica é A Prova (1991), ainda que o mais famoso seja Colcha de Retalhos (1995), feito em Hollywood e com um elenco famoso.  Na trama de A Vingança Está na Moda, uma atraente mulher (Winslet) retorna à sua cidade natal na Austrália rural. Com sua máquina de costura e estilo alta costura, ela transforma as mulheres da região e demanda a doce vingança de quem não acreditou em seus feitos. Em cartaz no UCI Iguatemi.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A VINGANÇA ESTÁ NA MODA (The Dressmaker, Austrália, 2015), de Jocelyn Moorhouse. Com Kate Winslet, Liam Hemsworth, Hugo Weaving, Sarah Snook, Judy Davis, Kerry Fox, Rebecca Gibney, Barry Otto, James Mackay, Julia Blake. 118 min. 14 anos.

Cena do filme O COMEÇO DA VIDA (2016), de Estela Renner

Cena do filme O COMEÇO DA VIDA (2016), de Estela Renner

Um curioso documentário entra em cartaz esta semana sobre um tema relacionado à maternidade e à primeira infância, O Começo da Vida. Na sinopse de divulgação, o filme é dito como sendo uma análise aprofundada e um retrato apaixonado sobre os primeiros mil dias de um recém-nascido, o verdadeiro começo da vida de um ser humano, tempo considerado crucial pós-nascimento para o desenvolvimento saudável da criança, tanto na infância quanto na vida adulta, onde os pais precisam ter o maior cuidado, amor e carinho possível. A diretora Estela Renner é mais conhecida por seu estudo sobre a obesidade infantil em Muito Além do Peso (2012). O Começo da Vida entra em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

O COMEÇO DA VIDA (The Beginning of Life, Brasil/Argentina/Canadá/Índia/Itália/Quênia/EUA, 2016), de Estela Renner. Documentário. 120 min. Maria Farinha. Livre.

Pré-estreia

Cena de ALICE ATRAVÉS DO ESPELHO (2016), de James Bobin

Cena de ALICE ATRAVÉS DO ESPELHO (2016), de James Bobin

Em Alice através do Espelho, Tim Burton sai do posto de diretor para ficar como produtor, mas sem abrir mão de sua marca, já bastante solidificada no primeiro filme, de 2010. Nesta sequência, após uma longa viagem pelo mundo, Alice (Mia Wasikowska) reencontra a mãe. No casarão de uma festa encontra um estranho espelho que funciona de porta para que ela volte ao País das Maravilhas e descubra que o Chapeleiro Maluco (Jonnhny Depp) corre risco de morte. Sua missão passa a ser salvar o amigo. Ela também descobre o trauma que separou as irmãs Rainha Branca (Anne Hathaway) e Rainha Vermelha (Helena Bonham Carter). Em pré-estreia em grande circuito, na noite de quarta-feira, 25.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

ALICE ATRAVÉS DO ESPELHO (Alice through the Looking Glass, EUA, 2016), de James Bobin. Com Mia Wasikowska, Johnny Depp, Helena Bonham Carter, Anne Hathaway, Sasha Baron Cohen, Rhys Ifans, Matt Lucas, Lindsay Duncan, Leo Bill, Geraldine James. 113 min. Disney. Livre.

Saem de cartaz

Demon (com sessões saideiras na quinta e na sexta-feira)
Em Nome da Lei
Heróis da Galáxia – Hatchet e Clank
Milagres do Paraíso
No Mundo da Lua

O Conto dos Contos
Prova de Coragem

Teobaldo Morto, Romeu Exilado (com sessões saideiras na quinta e na sexta-feira)

As estreias nacionais desta quinta-feira, 12, que não entram em cartaz em Fortaleza

Amores Urbanos
Certo Agora, Errado Antes
Espaço Além – Marina Abramovic e o Brasil
Os Anarquistas

Veja o trailer de Certo Agora, Errado Antes

Imagem de Amostra do You Tube

MEMÓRIAS SECRETAS – VINGANÇA NA TERCEIRA IDADE

Baseado no livro The Nazis Next Door: How America Became a Safe Haven for Hitler’s Men, de Eric Lichtblau, sobre a presença de nazistas nos EUA, o drama Memórias Secretas (Remember, 2015) de Atom Egoyan, diretor de O Preço da Traição (2009), Sem Evidências (2013) e À Procura (2014), aborda o tema da vingança na terceira idade, de forma tensa, envolvente e de certa forma até cômica, ao lidar com as memórias, ou a falta delas.

Christopher Plummer em MEMÓRIAS SECRETAS (Remember, 2015) de Atom Egoyan

Christopher Plummer em MEMÓRIAS SECRETAS (Remember, 2015) de Atom Egoyan

O filme conta a suposta história do judeu Zev Guttman (Christopher Plummer) que seria um sobrevivente das atrocidades da Segunda Guerra Mundial, tendo que carregar as lembranças traumáticas que o acompanham desde então. Ele mora num abrigo de idosos. Certo dia, acorda à procura de sua esposa Ruth, mas descobre que ela falecera na semana anterior. Ele é abordado então por Zucker (Martin Landau), outro idoso, que também seria sobrevivente do holocausto nos campos de Auschwitz.

Mesmo idoso e com a saúde debilitada, Zev e Max mantêm um plano de vingança, que pode se concretizar quando eles descobrem a localização do nazista que matou sua família. Eles investigam há décadas o oficial nazista e descobrem que ele mora no país, em outro estado, sob falsa identidade, e decidem colocar o plano em ação.

Zev parte então numa jornada de vingança atravessando o país para visitar quatro endereços à procura dos assassinos de sua família. Ele é guiado por uma carta escrita por Max. No entanto, além dos problemas físicos típicos da terceira idade (Zev tem 90 anos), ele também tem que lidar com sua mente e o a demência que o faz esquecer das coisas após um simples cochilo. Não é fácil fazer justiça com as próprias mãos, ainda mais quando elas tremem com a idade avançada. A viagem, no entanto, se mostra mais longa e surpreendente do que esperavam, assim como o desfecho dessa história.

O filme concorreu ao Leão de Ouro no Festival de Veneza 2015. No mesmo evento, Atom Egoyan venceu o Grande Prêmio do Júri Jovem do Vittorio Veneto Film Festival. Em cartaz no Cinema de Arte, no Cinépolis do Shopping Rio Mar, às 14h00 no sábado e no domingo e às 19h00 na faixa nobre de quinta, sexta e de segunda a quarta.

Poster de MEMÓRIAS SECRETAS (Remember, 2015) de Atom Egoyan

Poster de MEMÓRIAS SECRETAS (Remember, 2015) de Atom Egoyan

Título: Memórias Secretas (Remember)

Estreia: 12/05/2016

Gênero: Drama, Suspense

Duração: 95 min.

Origem: Canadá, Alemanha

Direção: Atom Egoyan

Roteiro: Benjamin August

Distribuidor: Diamond Films do Brasil

Classificação: 14 anos

Ano: 2015

Confira o trailer de Memórias Secretas:

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 20 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Ao que parece, para compensar a semana passada, fraca de estreias, resolveram agendar uns filmes bem interessantes para esta. Temos o horror Demon (2015), de Marcin Wrona; a fantasia O Conto dos Contos (2015), de Matteo Garrone; o drama Teobaldo Morto, Romeu Exilado (2015), de Rodrigo de Oliveira; o thriller Memórias Secretas (2015), de Atom Egoyan; e a animação Angry Birds – O Filme (2016), de Clay Kaytis e Fergal Reilly. Em pré-estreia, o drama A Assassina (2015), de Hou Hsiao-Hsien, e a aventura X-Men – Apocalipse (2016), de Bryan Singer

Cena de DEMON (2015), de Marcin Wrona

Cena de DEMON (2015), de Marcin Wrona

A Polônia tem um histórico interessante de filmes de horror alternativos e cultuados. Basta lembrar de Madre Joana dos Anjos (1961), de Jerzy Kawalerowicz; Diabel (1972), de Andrzej Zulawski; Lokis (1970), de Janusz Majewski; e até poderíamos citar os importantes filmes de horror de Roman Polanski, mas como foram realizados fora de sua terra natal, deixemos de lado. Em Demon, homem chega em uma desconhecida cidade, local onde sua noiva cresceu. Como um presente de casamento do avô dela, eles ganham um pedaço de terra para poderem juntos erguer uma casa e construir uma família. Enquanto preparam o terreno para a futura casa, o noivo encontra ossos humanos na terra de sua nova propriedade. A partir daí, coisas estranhas começam a acontecer e a interferir na vida do casal. Em cartaz no Cinema do Dragão e no UCI Iguatemi.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

DEMON (Polônia/Israel, 2015), de Marcin Wrona. Com Itay Tiran, Agnieszka Zulewska, Andrzej Grabowski, Tomasz Schuchardt, Katarzyna Herman, Adam Woronowicz, Wlodzimierz Press, Tomasz Zietek, Cezary Kosinski, Katarzyna Gniewkowska. 94 min. Supo Mungam. 14 anos.

Stacy Martin em O CONTO DOS CONTOS (2015), de Matteo Garrone

Stacy Martin em O CONTO DOS CONTOS (2015), de Matteo Garrone

Matteo Garrone ganhou fama internacional com o premiado filme de gângster Gomorra (2008). O Conto dos Contos é o seu primeiro filme falado em inglês e com elenco internacional. Desta vez, ele trabalha com um universo de fantasia. As histórias se passam em três reinos. No reino de Longtrellis, o rei (John C. Reilly) e a rainha (Salma Hayek) vivem com uma frustração, já que não podem ter filhos. Em busca de uma solução, eles entram em contato com um mago, que oferece uma receita envolvendo um monstro marinho e uma virgem. Em outro país, um rei (Vincent Cassel) está obcecado por uma mulher que viu pela janela, no alto de seu palácio, sem saber que ela na verdade é uma idosa. Em um terceiro país, um rei (Toby Jones) se surpreende com a descoberta de uma mosca que, alimentada por seu sangue, cresce cada vez mais. Em cartaz no Pátio Dom Luís e no UCI Iguatemi.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

O CONTO DOS CONTOS (Il Racconto dei Racconti, Itália/França/Reino Unido, 2015), de Matteo Garrone. Com Salma Hayek, Vincent Cassel, Toby Jones, John C. Reilly, Shirley Henderson, Hayley Carmichael, Bebe Cave, Stacy Martin, Christian Lees, Jonah Lees. 133 min. Mares. 14 anos.

Cena de TEOBALDO MORTO, ROMEU EXILADO (2015), de Rodrigo de Oliveira

Cena de TEOBALDO MORTO, ROMEU EXILADO (2015), de Rodrigo de Oliveira

Codiretor de As Horas Vulgares (2011), Rodrigo de Oliveira estreia seu primeiro longa-metragem solo com Teobaldo Morto, Romeu Exilado, que já traz no título uma referência à mais famosa peça de William Shakespeare. Na trama, o músico João (Alexandre Cioletti) espera o primeiro filho com sua mulher (Sara Antunes). Após ela romper com ele, o rapaz procura isolamento numa casa de campo. Meses depois, é surpreendido pela visita de um amigo que havia desaparecido, Max (Rômulo Braga). O encontro dos dois homens traz de volta um passado mal-resolvido. O filme se caracteriza por fugir dos diálogos naturalistas e trazer uma ambientação estranha, também valorizada pela fotografia que destaca o escuro dos ambientes fechados e a luz nas cenas externas, de natureza. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

TEOBALDO MORTO, ROMEU EXILADO (Brasil, 2015), de Rodrigo de Oliveira. Com Sara Antunes, Rômulo Braga, Alexandre Cioletti, Margareth Galvão, Erik Martíncues. 118 min. Pique-Bandeira. 14 anos.

Christopher Plummer em MEMÓRIAS SECRETAS (2015), de Atom Egoyan

Christopher Plummer em MEMÓRIAS SECRETAS (2015), de Atom Egoyan

O nome de Atom Egoyan pode até soar bem para os espectadores de Fortaleza que puderam ver no Cinema de Arte o ótimo Exótica (1994). Mas isso já faz um tempão e, de lá pra cá, a carreira do diretor foi se equilibrando entre altos e baixos, entre filmes mais alternativos (O Fio da Inocência, 1999) e outros bem comuns (O Preço da Traição, 2009). Em Memórias Secretas, Christopher Plummer interpreta um senhor idoso que aceita uma missão incumbida pelo seu colega de asilo (Martin Landau): deixar o local em que vive em busca de um antigo guarda nazista. Seu objetivo é, mesmo após tantas décadas, puni-lo pelo assassinato de sua família durante a Segunda Guerra Mundial. Ao longo da jornada, porém, ele precisa lidar com falhas de memória causadas pela idade avançada. Em cartaz no Cinema de Arte (Cinépolis RioMar).

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

MEMÓRIAS SECRETAS (Remember, Canadá/Alemanha, 2015), de Atom Egoyan. Com Christopher Plummer, Dean Norris, Martin Landau, T.J. McGibbon, James Cade, Peter DaCunha, Janet Porter, Kim Roberts, Duane Murray, Sofia Wells. 94 min. Diamond. 12 anos.

Cena de ANGRY BIRDS - O FILME (2016), de Clay Kaytis e Fergal Reilly

Cena de ANGRY BIRDS – O FILME (2016), de Clay Kaytis e Fergal Reilly

Angry Birds é uma série de jogos eletrônicos desenvolvida pela empresa finlandesa Rovio Entertainment para telefones celulares. Daí em diante, o game se tornou série de televisão de sucesso. E agora virou filme para cinema – e também brinquedos. Angry Birds – O Filme, a grande estreia da semana, mercadologicamente falando, foi produzido e desenvolvido pela mesma empresa dos jogos, mas o grosso da distribuição fica por conta da Sony Pictures. O filme conta a história de Red, um pássaro com problemas para controlar seu estresse, o veloz Chuck e o volátil Bomba, amigos que nunca tiveram seus valores reconhecidos. Quando misteriosos porquinhos verdes invadem a ilha onde moram, estes improváveis heróis serão os responsáveis por descobrir qual o plano da gangue suína. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

ANGRY BIRDS – O FILME (The Angry Birds Movie, Finlândia/EUA, 2016), de Clay Kaytis e Fergal Reilly. Com as vozes originais de Peter Dinklage, Jason Sudeikis, Kate McKinnon, Keegan-Michael Key, Tituss Burgess, Sean Penn, Bill Hader, Maya Rudolph, Ike Barinholtz. 97 min. Sony. Livre.

Pré-estreias

Cena de A ASSASSINA (2015), de Hou Hsiao-Hsien

Cena de A ASSASSINA (2015), de Hou Hsiao-Hsien

Grande vencedor do Asian Film Awards e ganhador dos prêmios de direção e trilha sonora no Festival de Cannes do ano passado, A Assassina é a experiência do celebrado diretor chinês Hou Hsiao-Hsien no subgênero wuxia, aquele tipo de filme de artes marciais da época das dinastias. Acontece que é preciso um pouco de preparo para ver A Assassina, por ser um filme bem lento e não muito acessível – pelo menos, não para quem esperar uma aventura convencional. Na trama, no século VIII, durante a dinastia Tiang, Yinniang (Shu Qi) é uma assassina profissional treinada com os melhores mestres e encarregada de matar um homem. Porém, ela não consegue cumprir a tarefa quando o vê segurando um bebê recém-nascido. Punida por sua covardia, ela recebe a tarefa mais difícil de sua vida: matar o próprio primo, por quem é apaixonada, e com quem deveria se casar desde a adolescência. Em pré-estreia no Cinema do Dragão, domingo, às 19h45.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A ASSASSINA (Nie Yin Niang, Taiwan/China/Hong Kong/França, 2015), de Hou Hsiao-Hsien. Com Cheng Chang, Qi Shu, Yun Zhou, Satoshi Tsumabuki, Dahong Ni, Mei Yong, Zhen Yu Lei, Nikki Hsin-Ying Hsieh, Ethan Juan. 105 min.

Cena de X-MEN - APOCALIPSE (2016), de Bryan Singer

Cena de X-MEN – APOCALIPSE (2016), de Bryan Singer

Os filmes da série X-Men ganharam um novo gás com X-Men – Primeira Classe (2011) e também fizeram bonito com X-Men – Dias de um Futuro Esquecido (2014). O novo filme é uma continuação dessa fase, apresentando versões mais jovens do Professor Xavier (James McAvoy) e de Magneto (Michael Fassbender). O novo filme apresenta o vilão Apocalipse (Oscar Isaac), o primeiro e mais poderoso mutante que absorveu os poderes de outros mutantes. Ao acordar depois de milhares de anos, ele recruta uma equipe de mutantes para purificar a humanidade e criar uma nova ordem mundial. Os X-Men, então, terão um nêmesis e tanto para enfrentar. Ao que parece, a Mística vivida por Jennifer Lawrence ganha um papel de grande destaque neste filme. Em pré-estreia nas noites de quarta-feira, 18, em grande circuito, inclusive na sala IMAX.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

X-MEN – APOCALIPSE (X-Men – Apocalypse, EUA, 2016), de Bryan Singer. Com James McAvoy, Michael Fassbender, Jennifer Lawrence, Nicholas Hoult, Oscar Isaac, Rose Byrne, Evan Peters, Josh Helman, Sophie Turner, Tye Sheridan. 143 min. Fox. 12 anos.

Saem de cartaz

Invasão a Londres
Papéis ao Vento

As estreias nacionais desta quinta-feira, 12, que não entram em cartaz em Fortaleza

Mulheres no Poder
Nós, Eles e Eu
Um Brinde à Vida

Veja o trailer de Um Brinde à Vida

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 19 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Entre as estreias da semana, o destaque vai para o documentário Fogo no Mar (2016), de Gianfranco Rosi. Mas há várias opções interessantes, como o drama Papéis ao Vento (2015), de Juan Taratuto; o horror Martyrs (2015), de Kevin e Michael Goetz; o drama Prova de Coragem (2015), de Roberto Gervitz; a comédia dramática O Maior Amor do Mundo (2016), de Garry Marshall; a comédia A Senhora da Van (2015), de Nicholas Hytner; e a animação Heróis da Galáxia – Ratchet e Clank (2016), de Kevin Munroe e Jericca Cleland. Há também a VIII Mostra Outros Cinemas e a exibição especial do documentário Freenet

Cena de FOGO NO MAR (2016), de Gianfranco Rosi

Cena de FOGO NO MAR (2016), de Gianfranco Rosi

Grande vencedor do Festival de Berlim deste ano, Fogo no Mar é ao mesmo tempo um filme sobre a beleza da ilha de Lampeduza, com imagens deslumbrantes, e é também um filme sobre a crise de migração de refugiados de países que vêm sofrendo guerra civil. Como o tema é muito urgente e atual, e o festival se destaca por seu caráter político, foi até um pouco óbvio Fogo no Mar, de Granfranco Rosi, ter conquistado o Urso de Ouro. A ilha de Lampeduza é o primeiro porto de centenas de milheres de refugiados que vêm da África e do Oriente Médio, em busca de paz e refúgio na Europa. O documentário também foca num garoto de 12 anos que adora caçar com seu estilingue. Há quem reclame do filme pelo excesso de beleza diante de situações tristes, mas não custa ver uma obra rara como essa no cinema. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

FOGO NO MAR (Fuocoammare, Itália/França, 2016), de Gianfranco Rosi. Documentário. 108 min. Imovision. 12 anos.

Cena de PAPÉIS AO VENTO (2015), de Juan Taratuto

Cena de PAPÉIS AO VENTO (2015), de Juan Taratuto

A preferência por temas simples e humanos é uma das características de boa parte da cinematografia argentina. Não é diferente em Papéis ao Vento, que mostra a amizade de três amigos que é afetada após a morte de um quarto. Ao mesmo tempo em que eles tentam se recuperar da perda do amigo querido, também se preocupam com o futuro da filha pequena. Além disso, tratam de recuperar um investimento inconcluso do falecido amigo, que havia comprado um jogador de futebol que deveria se tornar uma estrela. Deste modo, o filme acaba também tocando em um assunto querido dos países sul-americanos: o futebol. É um exemplo de cinema de simplicidade que procura alcançar a grandeza. Em cartaz no Cinema de Arte (Cinépolis RioMar).

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

PAPÉIS AO VENTO (Papeles en el Viento, Argentina, 2015), de Juan Taratuto. Com Paola Barrientos, Cacho Buenaventura, Cecilia Dopazo, Pablo Echarri, Diego Peretti, Daniel Rabinovich, Pablo Rago, Diego Torres. 98 min. Lança. 12 anos.

Cena de MARTYRS (2015), de Kevin e Michael Goetz

Cena de MARTYRS (2015), de Kevin e Michael Goetz

Quem teve a oportunidade de ver Mártires (2008), de Pascal Laugier, sabe de sua importância para o cinema de horror contemporâneo. E também o quanto é intenso, extremo e doloroso ver este filme, talvez o mais violento dos últimos anos, embora, até pela própria natureza da trama e de sua direção bem-cuidada, consiga transcender o rótulo de torture porn. Por isso mesmo, pergunta-se: será que foi uma boa ideia os americanos fazerem um remake? Martyrs, dos pouco conhecidos irmãos Kevin e Michael Goetz, tentam algo complicado, uma vez que comparações com o original sempre vão surgir. Mas, como a maior parte do público não viu o original, pode ser que a produção americana até seja bem recebida. Mas o que se deve ter cuidado mesmo é com as cópias dubladas, que andam tomando de conta do gênero horror ultimamente. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

MARTYRS (EUA, 2015), de Kevin e Michael Goetz. Com Troian Bellisario, Bailey Noble, Kate Burton, Caitlin Carmichael, Melissa Tracy, Romy Rosemont, Toby Huss, Elyse Cole, Ever Prishkulnik. 86 min. California. 16 anos.

Cena de PROVA DE CORAGEM (2015), de Roberto Gervitz

Cena de PROVA DE CORAGEM (2015), de Roberto Gervitz

Roberto Gervitz é um cineasta interessante que infelizmente tem feito poucos filmes. Seus dois únicos longas-metragens anteriores (de ficção) foram Feliz Ano Velho (1987) e Jogo Subterrâneo (2005), o que já o inclui num grupo de diretores veteranos. Prova de Coragem é uma coprodução com o Uruguai e traz a bela Mariana Ximenes no papel de Adri, a mulher de Hermano (Armando Babaioff), um médico bem-sucedido que está planejando uma escalada de alto risco. Neste mesmo momento, ele descobre que sua esposa está grávida. Mesmo na iminência de se tornar pai, ele prossegue com seus planos, uma vez que é também um meio de superar um trauma do passado, envolvendo um amigo que foi agredido. Em cartaz no Del Paseo e no Cinépolis RioMar.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

PROVA DE CORAGEM (Brasil/Uruguai, 2015), de Roberto Gervitz. Com Armando Babaioff, Mariana Ximenes, Áurea Maranhão, Daniel Volpi, César Troncoso. 90 min. Europa. 14 anos.

Julia Roberts e Jennifer Aniston em O MAIOR AMOR DO MUNDO (2016), de Garry Marshall

Julia Roberts e Jennifer Aniston em O MAIOR AMOR DO MUNDO (2016), de Garry Marshall

No fim de semana do Dia das Mães, estreia a comédia dramática familiar O Maior Amor do Mundo, estrelada por Jennifer Aniston, Kate Hudson e Julia Roberts. A direção, aliás, é a de um sujeito que é um dos responsáveis pela fama de Roberts, com o hoje clássico Uma Linda Mulher (1990). Em O Maior Amor do Mundo, várias histórias sobre maternidade se cruzam: a da mãe solteira com dois filhos (Aniston), a do pai solteiro (Jason Sudeikis), a da moça com uma história complicada com a mãe (Kate Hudson), a da garota que nunca conheceu sua mãe biológica (vivida por Julia Roberts). O diretor repete a colcha de retalhos apresentada nos dois trabalhos anteriores, Idas e Vindas do Amor (2010) e Noite de Ano Novo (2011). O novo filme pode ser encarado como o terceiro de uma trilogia sobre datas comemorativas. Em cartaz no UCI Iguatemi e no Cinépolis RioMar.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

O MAIOR AMOR DO MUNDO (Mother’s Day, EUA, 2016), de Garry Marshall. Com Jennifer Aniston, Kate Hudson, Julia Roberts, Timothy Olyphant, Shay Mitchell, Caleb Brown, Brandon Spink, Sam Marshall, Siena LaGambina. 118 min. Imagem. 12 anos.

Cena de A SENHORA DA VAN (2015), de Nicholas Hytner

Cena de A SENHORA DA VAN (2015), de Nicholas Hytner

Nicholas Hytner era um nome forte nos anos 1990, quando apresentou ao mundo o poderoso As Bruxas de Salém (1996). Porém, com o tempo, o cineasta inglês foi ficando menos conhecido, ou suas obras não chegavam mais ao nosso circuito. Na verdade, ele tem se dedicado mais ao teatro. Em A Senhora da Van, ele traz Maggie Smith como uma curiosa velhinha que passa a morar dentro de uma van estacionada próxima à casa de um escritor (Alex Jennings). Como as pessoas condenam o hábito pouco higiênico dessa senhora, o único que ela tolera é o tal escritor, que a deixa usar o seu banheiro sempre que possível. Um problema surge quando a prefeitura passa a proibir carros estacionados naquela área residencial. Em cartaz no Pátio Dom Luís.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A SENHORA DA VAN (The Lady in the Van, Reino Unido, 2015), de Nicholas Hytner. Com Maggie Smith, Alex Jennings, Jim Broadbent, Clare Hammond, Jamie Parker, Deborah Findlay, Roger Allan, Dominic Cooper, Pandora Colin, George Fenton. 104 min. Sony. 10 anos.

Cena de foto HERÓIS DA GALÁXIA - RATCHET E CLANK (2016), de Kevin Munroe e Jericca Cleland

Cena de foto HERÓIS DA GALÁXIA – RATCHET E CLANK (2016), de Kevin Munroe e Jericca Cleland

Nesta animação mal recebida pela crítica, mas que estranhamente conta com alguns nomes famosos na dublagem original, Ratchet é um ser alienígena parecido com um tigre, que possui uma grande habilidade com armas e entende muito de mecânica. Ele precisa derrotar o vilão Chairman Drek, que possui uma poderosa arma capaz de destruir todos os planetas da galáxia Solana. Ao lado do robô Clank e do grupo de super-heróis chamado Galactic Rangers, Ratcher precisa derrotar o perigoso vilão e, mais uma vez, salvar a galáxia. Os personagens são conhecidos de quem joga PS3. Como não é nem da Pixar, da Disney, da Dreamworks, e nem chamou a atenção de ninguém, deve ser dessas animações em 3D feitas para programas descompromissados dos pais com os filhos. Em cartaz no UCI Ribeiro e Cinépolis RioMar.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

HERÓIS DA GALÁXIA – RATCHET E CLANK (Ratchet & Clank, Hong Kong/ Canadá/EUA, 2016), de Kevin Munroe e Jericca Cleland. Com as vozes originais de James Arnold Taylor, David Kaye, Jim Ward, Rosario Dawson, Paul Giamatti, John Goodman, Sylvester Stallone. 94 min. PlayArte. Livre.

Mostra Outros Cinemas

Cena de EU QUERIA SER ARREBATADA, AMORDAÇADA E, NAS MINHAS COSTAS, TATUADA (2015), de Andy Malafaia

Cena de EU QUERIA SER ARREBATADA, AMORDAÇADA E, NAS MINHAS COSTAS, TATUADA (2015), de Andy Malafaia

Esta semana começa com uma boa movimentação cultural gerada pela VIII Mostra Outros Cinemas, que já se estabeleceu como uma das mais interessantes mostras de curtas (e também de alguns longas) da cena fortalezense, tendo chamado a atenção de jovens realizadores do país inteiro. Além de quatro dias dedicados a exibição de curtas (de 5 a 8 de maio), sempre gratuito e sempre iniciando às 19 hs, a mostra já começa na quarta-feira, dia 4, com o longa-metragem inédito Mais do Que Eu Possa Me Reconhecer (2015), de Allan Ribeiro. Outro longa-metragem a ser exibido é Homens com Cheiro de Flor (2011), de Joe Pimentel. Mas o grande barato é mesmo poder acompanhar as surpresas dos curtas e o papo com os diretores. Confira a programação completa no site oficial.

Veja o cineasta Allan Ribeiro falando sobre Mais do Que Eu Possa Me Reconhecer

Imagem de Amostra do You Tube

Especial

Cena do colaborativo FREENET (2015)

Cena do colaborativo FREENET (2015)

Às 18 hs de domingo, o Cinema do Dragão exibirá uma sessão especial do documentário Freenet, que trata da liberdade de expressão em tempos de internet, sobre o quanto a web tem sido voz de poder entre diferentes países, um carro-chefe da liberdade de expressão no mundo. O filme faz diversos questionamentos sobre a natureza dessa liberdade. Quem governa a rede? Com quais interesses? Como fica a questão da privacidade? A sessão será seguida de debate com Pedro Ekman (diretor do filme), Lola Aronovich (professora do Departamento de Letras Estrangeiras da Universidade Federal do Ceará) e Leo Gannbiarra (integrante do coletivo Suricate Seboso).

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

Saem de cartaz

A Juventude
Amor por Direito
Ave, César
Deus Não Está Morto 2
Mais Forte Que Bombas
Rua Cloverfield, 10

As estreias nacionais desta quinta-feira, 5, que não entram em cartaz em Fortaleza

A Assassina
De Amor e Trevas
O Começo da Vida
O Décimo Homem
Os Inimigos da Dor
Ralé

Veja o trailer de A Assassina

Imagem de Amostra do You Tube