ROGER WATERS: THE WALL – UM ESPETÁCULO DIGNO DA TELA GRANDE

Escrito e dirigido por Roger Waters e Sean Evans, Roger Waters: The Wall (2014) apresenta o show com o lendário músico do Pink Floyd, tocando e cantando os sucessos do álbum mais conhecido da banda, composto por ele e os outros integrantes. O filme apresenta também uma conversa exclusiva e inédita entre Roger Waters e Nick Mason

Cena de ROGER WATERS THE WALL (2014) de Roger Waters e Sean Evans

Cena de ROGER WATERS: THE WALL (2014), de Roger Waters e Sean Evans

O documentário começa com o astro Liam Neeson relatando o quanto um show do Pink Floyd, com as músicas do emblemático disco The Wall, o influenciou nos anos 80. Em seguida acompanha em detalhes o show homônimo que rodou o planeta entre 2010 e 2013, filmado detalhadamente em três cidades, com uma megaestrutura, que inclui um cenário faraônico que relembra os clássicos dos anos 1970 e provoca as mais diversas sensações nos fãs.

Inspirado na ópera-rock The Wall, o show é um libelo contra o autoritarismo e a censura, com um imenso muro sendo construído (e posteriormente destruído) durante o próprio espetáculo que é de impressionar. Cenas de abusos de poder cotidianos, imagens de vítimas da violência proposta pelos governos e mensagens de incentivo à liberdade recheiam o documentário, destaque para lembrança e dedicação do show ao brasileiro Jean Charles de Menezes, morto numa estação de metrô em Londres.

Paralelamente, o próprio Roger Wates embarca em uma viagem pessoal ao visitar os túmulos do pai e do avô, mortos na Segunda e na Primeira Guerra Mundial, respectivamente. Destaque para a bela fotografia dessas cenas intimistas que são muito bem intercaladas com o show, dando razão e motivo para cada apresentação, com uma excelente qualidade sonora e visual, bem como com excelente uso de analogias políticas. Haverá reprises nos próximos dias 3 e 4 de outubro, às 21h30 e 20h30. Programe-se!

Poster de ROGER WATERS THE WALL (2014) de Roger Waters e Sean Evans

Pôster de ROGER WATERS: THE WALL (2014), de Roger Waters e Sean Evans

Título: Roger Waters: The Wall

Estreia: 29/09/2015

Gênero: Documentário, Musical

Duração: 165 min.

Origem: Inglaterra

Direção: Roger Waters, Sean Evans

Roteiro: Roger Waters, Sean Evans

Distribuidor: Picture House

Classificação: 12 anos

Ano: 2014

 

 

Confira o trailer de Roger Waters: The Wall:

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 40 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Mais uma semana com poucos filmes entrando em cartaz. A diferença é que os cinéfilos mais exigentes terão um bom motivo para sair de casa, caso não sejam preconceituosos com filmes de temática gay: o 9º For Rainbow. No mais, a grande estreia da semana é a ficção científica Perdido em Marte (2015), de Ridley Scott; o horror A Possessão do Mal (2014), de David Jung; e a comédia Vai Que Cola – O Filme (2015), de César Rodrigues. Em pré-estreia, o drama A Travessia (2015), de Robert Zemeckis

Matt Damon em PERDIDO EM MARTE (2015), de Ridley Scott

Matt Damon em PERDIDO EM MARTE (2015), de Ridley Scott

Bom saber que Ridley Scott está tomando gosto por filmes no espaço novamente. Depois do controverso (e ótimo) Prometheus (2012), baseado na mitologia de Alien (1979), ele conta uma história mais próxima do mundo real: a história de um astronauta que, devido a uma missão desastrosa, é dado como morto. No entanto, ele consegue chegar até Marte e lá, usando sua inteligência, não só avisa que está vivo para o povo da Terra, mas que tentará sobreviver plantando algo no planeta vermelho. O astronauta é vivido por Matt Damon, que curiosamente aparece em uma cena num planeta também desolado em Interestelar, de Christopher Nolan. O elenco estelar ainda inclui Jessica Chastain (que também estava no filme de Nolan), Kristen Wiig e outros nomes que também são motivos suficientes para ver o filme. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

PERDIDO EM MARTE (The Martian, EUA, 2015), de Ridley Scott. Com Matt Damon, Jessica Chastain, Kristen Wiig, Jeff Daniels, Michael Peña, Sean Bean, Kate Mara, Sebastian Stan, Aksel Hennie, Chiwetel Ejiofor. 141 min. Sony. 12 anos.

Shane Johnson em A POSSESSÃO DO MAL (2014), de David Jung

Shane Johnson em A POSSESSÃO DO MAL (2014), de David Jung

Embora a atual safra de filmes de horror não seja das melhores (o genial A Corrente do Mal é uma exceção à regra), não custa sempre dar uma chance a esses novos trabalhos, por mais que eles indiquem uma repetição no gênero “filmes de possessão demoníaca”. No filme do estreante David Jung, temos a história de um homem que não acredita nem em Deus nem no demônio. Depois da morte da esposa, porém, ele passa a ficar interessado em fazer um filme sobre a possibilidade da existência do sobrenatural. E por isso aceita fazer parte de uma experiência que inclui invocações satânicas, sendo ele mesmo o centro do experimento. Mas, como já é previsto neste tipo de filme, algo de muito ruim acontece e o protagonista se vê possuído por uma força maligna que arruína a si e a sua família. Em cartaz nos cinemas UCI (Iguatemi e Parangaba). Deem prioridade às sessões legendadas. Elas estão ficando raras, principalmente em filmes desse gênero.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A POSSESSÃO DO MAL (The Possession of Michael King, EUA, 2014), de David Jung. Com Shane Johnson, Ella Anderson, Cara Pifko, Krystal Alvarez, Tomas Arana, Luke Baines, Dale Dickey, Cullen Douglas, Michael Ray Escamilla, RJ Farrington. 83 min. PlayArte. Classificação a definir.

Paulo Gustavo em VAI QUE COLA - O FILME (2015), de César Rodrigues

Paulo Gustavo em VAI QUE COLA – O FILME (2015), de César Rodrigues

Paulo Gustavo ganhou uma visibilidade bem maior depois do sucesso comercial da comédia Minha Mãe É uma Peça – O Filme (2013), baseado em uma peça de sucesso. O novo Vai Que Cola já se aproveita da popularidade da série homônima exibida pelo canal Multishow e que conta a história de Valdomiro (Paulo Gustavo), que perde todo o seu dinheiro depois de se envolver em uma falcatrua. Para fugir da Polícia Federal, ele se esconde em uma pensão no Méier, na Zona Norte do Rio de Janeiro, e passa a sobreviver entregando quentinhas. Quando um ex-sócio o chama para um negócio, ele se vê obrigado a levar toda a turma do subúrbio para o Leblon. O filme aparentemente brinca com a falta de dinheiro e o sonho de ter uma vida de conforto e luxo e deve atrair os fãs da sitcom e de Paulo Gustavo. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

VAI QUE COLA – O FILME (Brasil, 2015), de César Rodrigues. Com Paulo Gustavo, Jonathan Haagensen, Luana Piovani, Fiorella Mattheis, Emiliano D’Ávila, Daniele Suzuki, Catarina Abdalla, Cacau Protásio, Werner Schünemann, Marcus Majella. 94 min. H2O. 12 anos.

Pré-estreia

Joseph Gordon-Levitt em A TRAVESSIA (2015), de Robert Zemeckis

Joseph Gordon-Levitt em A TRAVESSIA (2015), de Robert Zemeckis

Sabemos que na grande maioria das vezes os efeitos 3D não trazem muita coisa de diferente, a não ser encarecer o preço do ingresso. Porém, de vez em quando alguns filmes nascem para ser vistos nesse formato. E como estamos falando aqui de Robert Zemeckis, um cineasta que tem fama de ser inovador em tecnologias, a expectativa em torno de A Travessia é até bem grande. O filme conta a história real de um francês chamado Phillipe Petit (Joseph Gordon-Levitt) que teve o sonho de atravessar as finadas Torres Gêmeas em 1974 como um equilibrista de circo. A travessia ocorreu de forma ilegal em 7 de agosto de 1974 e foi acompanhada pelo mundo inteiro. O caso já rendeu um famoso documentário chamado O Equilibrista (2008), de James Marsh. O filme contará com sessões de pré-estreia no fim de semana no UCI Iguatemi (sala IMAX), Cinépolis RioMar (sala VIP) e no UCI Parangaba (sala XPLUS).

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A TRAVESSIA (The Walk, EUA, 2015), de Robert Zemeckis. Com Joseph Gordon-Levitt, Ben Kingsley, Charlotte Le Bon, James Badge Dale, Ben Schwartz, Steve Valentine, Sergio Di Zio, Nathaly Thibault, Melantha Blackthorne, Benedict Samuel. 123 min. Fox. 12 anos.

Especial – 9º For Rainbow

Cena de NÓS DUAS DESCENDO A ESCADA (2015), de Fabiano de Souza

Cena de NÓS DUAS DESCENDO A ESCADA (2015), de Fabiano de Souza

Este é o nono ano que Fortaleza sedia o For Rainbow – Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual. O evento já teve sede tanto no Cine São Luiz quanto na Casa Amarela, mas desde o ano passado que sua casa está sendo nas bem equipadas salas do Cinema do Dragão. A edição deste ano parece estar bem especial, trazendo títulos interessantes na mostra competitiva, como os brasileiros Nós Duas Descendo a Escada, de Fabiano de Souza; e Beira-Mar, de Filipe Matzembacher e Marcio Reolon; o sul-africano Enquanto Você Não Via, de Catherine Stewart; o americano Certas Pessoas, de Joey Kuhn; e o chileno Naomi Campbell. Vale atentar também para exibições especiais, como a de Vera, de Sérgio Toledo, em cópia 35 mm; e de Fome de Viver, de Tony Scott. Sem falar nos curtas. Confira a programação completa e informações mais detalhadas dos filmes no site oficial do festival.

Veja o trailer de Beira-Mar

Imagem de Amostra do You Tube

Saem de cartaz

A Entidade 2
A Esperança É a Última Que Morre
Entrando numa Roubada
Férias Frustradas

Estreias nacionais desta quinta-feira, 1º, que não entram em cartaz em Fortaleza

O Clube
O Preço da Fama
Os Árabes Também Dançam
Palavras Diabólicas

Veja o trailer de O Clube

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 39 – HOTEL TRANSILVÂNIA 2

Animação da Sony Pictures chegou com tudo nas telonas e mostrou que a franquia tem fôlego de arrecadação. Segunda principal estreia da semana, Um Senhor Estagiário também se saiu muito bem, enquanto Evereste faturou abaixo do esperado

01

Banner internacional de HOTEL TRANSILVÂNIA 2 (2015), de Genndy Tartakovsky

Três anos após ter estreado no mercado norte-americano quebrando recordes de arrecadação, a turma de Hotel Transilvânia está de volta e, para a alegria dos executivos da Sony, mais uma vez fez história.

Lançada pelo estúdio em 3.754 salas de cinema dos Estados Unidos e Canadá na última sexta, 25, a animação Hotel Transilvânia 2 (Hotel Transylvania 2) fez o maior sucesso junto ao público (que deu ao filme um ‘A’, referente a excelente, na avaliação feita pelo CinemaScore) e com isso encerrou o seu primeiro final de semana com uma bilheteria de US$ 47,50 milhões, quantia monstruosa que superou bastante os US$ 35 milhões projetados pelos analistas e, de quebra, transformou a sequência na maior abertura do mês de setembro de todos os tempos, posto que antes pertencia ao filme original, que fez US$ 42,52 milhões.

Este é um resultado impressionante obtido por uma franquia adorada e que é conseqüência de um trabalho de amor vindo de todos os níveis da companhia, começando com o presidente da Sony, Tom Rothman, passando pela presidente da Sony Animation, Kristine Belson, até chegar a Josh Greenstein com sua equipe de marketing e distribuição. Eles realmente levaram o filme para outro nível. Não é sempre que uma continuação supera a abertura do primeiro filme dessa forma, declarou em nota oficial o presidente de distribuição da Sony, Rory Bruer, sobre o desempenho de Hotel Transilvânia 2, desempenho este que chega como um sopro de alívio tanto para a Sony quanto para o ator Adam Sandler, uma vez que ambos tem visto muitos de seus últimos projetos naufragarem nas bilheterias. No Brasil, Hotel Transilvânia 2 já está em exibição nos cinemas.

Banner internacional de UM SENHOR ESTAGIÁRIO (2015), de Nancy Meyers

Banner internacional de UM SENHOR ESTAGIÁRIO (2015), de Nancy Meyers

Na segunda posição do ranking ficou a comédia estreante Um Senhor Estagiário (The Intern), que, assim como Hotel Transilvânia 2, foi muito bem-recebida pelo público (o filme também foi avaliado com um ‘A’) e superou expectativas ao faturar em três dias US$ 18,22 milhões, que correspondem à terceira maior abertura da carreira da diretora Nancy Meyers, ficando atrás de Simplesmente Complicado (US$ 22,10 milhões) e O Que As Mulheres Querem (US$ 33,61 milhões). Um Senhor Estagiário já está em cartaz nos cinemas nacionais.

Cena de MAZE RUNNER: PROVA DE FOGO

Cena de MAZE RUNNER: PROVA DE FOGO

A medalha de bronze ficou com a campeã da semana passada, a aventura Maze Runner: Prova de Fogo, que registrou uma queda de 54% e rendeu US$ 14 milhões. Em dez dias, a produção arrecadou US$ 51,68 milhões e com isso os analistas estão projetando uma bilheteria final em torno de US$ 95 milhões, valor um pouco abaixo dos US$ 102,42 milhões obtidos por Maze Runner: Correr ou Morrer.

Cena de EVERESTE

Cena de EVERESTE

Em quarto lugar aparece o drama Evereste, que após registrar um resultado sólido em sua estreia em circuito limitado na semana passada, acabou indo na contramão do esperado e faturou somente US$ 13,09 milhões no seu primeiro final de semana em cartaz em grande circuito, resultado inferior aos US$ 17 milhões esperados pelo pessoal da Universal. Em dez dias, Evereste soma uma bilheteria de US$ 23,12 milhões.

Johnny Depp em cena de ALIANÇA DO CRIME

Johnny Depp em cena de ALIANÇA DO CRIME

Completando a lista dos cinco primeiros colocados está o suspense policial Aliança do Crime, que caiu 49% em relação à sua abertura e fez US$ 11,52 milhões. Ao todo, o longa estrelado por Johnny Depp (franquia Piratas do Caribe) acumula uma renda de US$ 42,60 milhões.

Banner internacional de CANIBAIS (2013), de Eli Roth

Banner internacional de CANIBAIS (2013), de Eli Roth

Lançado nos cinemas sem o apoio de uma grande campanha de marketing e em um número reduzido de salas (1.540), o terror Canibais (The Green Inferno) ainda assim conseguiu um lugar entre os dez mais rentáveis, tendo ocupado a nona colocação com US$ 3,49 milhões, performance que vai de encontro às expectativas de mercado, que apontavam para uma arrecadação de US$ 4 milhões. Dirigido por Eli Roth (O Albergue), Canibais ainda não tem data de estreia definida no Brasil.

Cena de SICARIO: TERRA DE NINGUÉM

Cena de SICARIO: TERRA DE NINGUÉM

Por fim, temos o suspense policial Sicario: Terra de Ninguém, que após ser lançado em 6 salas de cinemas na semana passada, teve seu circuito ampliado para 59 e faturou US$ 1,77 milhão, quantia que pode ser traduzida em uma média de arrecadação por sala de incríveis US$ 30 mil, disparada a melhor do ranking. Apontado como um dos fortes concorrentes ao Oscar 2016, Sicario (que atualmente detém uma bilheteria de US$ 2,35 milhões) passará a ser exibido em grande circuito a partir da próxima sexta-feira, 01.

Confira abaixo o ranking completo com as dez maiores bilheterias deste final de semana na América do Norte:

08

Assista ao trailer de Hotel Transilvânia 2:

Imagem de Amostra do You Tube

UM SENHOR ESTAGIÁRIO – MAIS QUE UMA COMÉDIA SOBRE O TRABALHO NA VELHICE

Com uma temática atual, a comédia Um Senhor Estagiário (The Intern, 2015), de Nancy Meyers, explora a relação das pessoas da terceira idade com o mercado de trabalho moderno de forma singela, sem humor barato e utilizando o potencial da dupla de protagonistas em cena

Cena de UM SENHOR ESTAGIÁRIO (The Intern, 2015) de Nancy Mayers

Cena de UM SENHOR ESTAGIÁRIO (2015), de Nancy Mayers

O filme apresenta Ben Whittaker (Robert De Niro), um aposentado de 70 anos, viúvo, que leva uma vida monótona e que não aguenta mais buscar afazeres para ocupar seu tempo, o que lhe leva a se inscrever num programa de estagiário de terceira idade. Contratado, Ben passa a trabalhar com Jules Ostin (Anne Hathaway), que é a criadora de um bem-sucedido site de venda de roupas que, apesar de ter apenas 18 meses, já tem mais de duas centenas de funcionários.

Jules leva uma vida bastante atarefada, devido às exigências do cargo e ao fato de gostar de manter contato com o público. A princípio ela até rejeita o projeto de contratar idosos como estagiários, em uma tentativa de colocá-los de volta à ativa, mas acaba tendo que lidar com Ben, que vê o estágio como uma oportunidade de se reinventar.

Por mais que o filme aborde o inevitável tema do choque de gerações, Nancy Meyers faz isso de maneira segura e Ben logo conquista os colegas de trabalho, assim como a plateia começa a ser cativada pelo filme. Após um início tenso, Ben se aproxima cada vez mais de Jules, que passa a vê-lo como um amigo, confidente e acaba aprendendo muito com a experiência de Ben.

Não bastasse isso, o filme ainda trata da questão da mulher moderna no mercado de trabalho, maternidade, do homem como cuidador do lar, da questão do adultério, da sexualidade na terceira idade, dentre outros assuntos importantes que são abordados. Enfim, é um filme sobre a vida, os medos, incertezas, os desejos, sonhos. Muitas vezes, precisamos apenas de alguém que sente ao nosso lado na cama e nos ouça. Altamente recomendado por ser despretensioso em seu início e acertar em cheio com seus objetivos na conclusão.

Poster de UM SENHOR ESTAGIÁRIO (The Intern, 2015) de Nancy Mayers

Pôster de UM SENHOR ESTAGIÁRIO (The Intern, 2015), de Nancy Mayers

Titulo: Um Senhor Estagiário (The Intern)

Estreia: 24/09/2015

Gênero: Comédia, Família, Fantasia

Duração: 109 min.

Origem: Estados Unidos

Direção: Nancy Meyers

Roteiro: Nancy Meyers

Distribuidor: Warner Bros. Pictures

Classificação: 10 anos

Ano: 2015

 

 

Veja o trailer de Um Senhor Estagiário:

Imagem de Amostra do You Tube

HOTEL TRANSILVÂNIA 2 – ANIMAÇÃO DE TERROR PARA CRIANÇAS E ADULTOS

Cativando crianças e adultos, animação da Sony Pictures Animation Hotel Transilvânia 2 (Hotel Transylvania 2, 2015), de Genndy Tartakovsky, trás de volta Drácula, Frankenstein, lobisomem, múmia e outros monstros criados pelo cinema e literatura de terror numa aventura com uma lição preciosa sobre amarmos nossos familiares como eles são e não como gostaríamos que eles fossem

Cena de HOTEL TRANSILVÂNIA 2 (Hotel Transylvania 2, 2015) de Genndy Tartakovsky

Cena de HOTEL TRANSILVÂNIA 2 (2015), de Genndy Tartakovsky

A vampira Mavis (Selena Gomez), filha do Drácula (Adam Sandler), enfim casou com o humano Jonathan (Andy Samberg) e continuaram morando no Hotel Transilvânia, pois Drac ofereceu um emprego ao genro. Ele na verdade quer que sua filha permaneça ao seu lado, especialmente quando ela revela estar grávida. Eufórico com a notícia, Drácula torce para que seu neto seja um vampiro de verdade e busca, a todo instante, indícios de que isto acontecerá. Entretanto, quando nasce o pequeno Dennis (Asher Blinkoff), tudo indica que ele é um humano normal.

Jonathan é um mero coadjuvante neste filme, o que vemos em destaque é o mundo dos monstros que o Drac apresenta ao neto. No entanto, muita coisa mudou com o passar dos anos e os métodos de educação agora são outros. Aliás, o mundo moderno é o mote de várias piadas no filme, envolvendo inclusive tecnologia e a relação entre monstros e humanos. A questão do preconceito e da aceitação está presente em todo o filme.

Uma confraternização de família para celebrar o aniversário de cinco anos de Dennis, traz Vlad (Mel Brooks) à cidade – juntamente com alguns segredos – para visitar o filho distante, que ele não vê há muito tempo, só então o menino se transforma no vampiro que o avô sempre desejou, mas que já era amado desde o seu nascimento. Filme para ser visto pela família!

Destaque para as participações hilárias de Frank (Kevin James), Wayne Werewolf (Steve Buscemi), Griffin (David Spade) e Murray (Keegan-Michael Key). A dublagem brasileira está ótima, especialmente Alexandre Moreno que dá voz a um Drácula caricato, divertido e pomposo. Recomendado.

Poster de HOTEL TRANSILVÂNIA 2 (Hotel Transylvania 2, 2015) de Genndy Tartakovsky

Pôster de HOTEL TRANSILVÂNIA 2 (Hotel Transylvania 2, 2015), de Genndy Tartakovsky

Titulo: Hotel Transilvânia 2 (Hotel Transylvania 2)

Estreia: 24/09/2015

Gênero: Animação, Comédia, Família, Fantasia

Duração: 110 min.

Origem: Estados Unidos

Direção: Genndy Tartakovsky

Roteiro: Adam Sandler, Robert Smigel

Distribuidor: Sony Pictures do Brasil

Classificação: Livre

Ano: 2015

 

 

Confira o trailer de Hotel Transilvânia 2:

Imagem de Amostra do You Tube

EVERESTE – METÁFORA AO EGOÍSMO DO SER HUMANO

Evereste (Everest, 2015), de Baltasar Komákur, baseado em fatos reais narrados no livro autobiográfico Into Thin Air: A Personal Account of the Mt. Everest Disaster, escrito pelo escritor, jornalista e alpinista Jon Krakauer, em 1997, apresenta uma história que não emociona, tenta tirar o fôlego do público, mas acaba expondo o egoísmo de homens que querem participar da seleta lista de escaladores que chegaram ao topo da maior montanha do mundo

Cena de EVERESTE (Everest, 2015) de Baltasar Komákur

Cena de EVERESTE (2015) ,de Baltasar Komákur

Inspirado nos incríveis acontecimentos em torno da montanha mais alta do mundo, Evereste documenta a jornada de grupos de expedição que enfrentam desafiados além de seus limites quando são acometidos por uma das maiores avalanches já registradas, ocorrida em 1996, quando três equipes rivais de alpinismo tentavam chegar ao ponto mais alto do mundo.

Dois destes grupos de alpinistas, liderados por Rob (Jason Clarke) e Scott (Jake Gyllenhaal), se unem na tentativa de escalar o monte Everest, mas a situação fica complicada quando uma nevasca atinge o local e causa vários acidentes, colocando assim a vida de todos em risco. Com a esposa grávida (Keira Knightley), Rob é menos aventureiro que Scott, se preocupando com a segurança dos membros de sua equipe, apesar disso, ele toma decisões precipitadas ao longo da escalada, colocando sua vida em risco, apesar de ser o único a pensar no outros, estando disposto a tentar proteger todos.

Produzido por Tim Bevan, Eric Fellner, Brian Oliver, Tyler Thompson, além de Nicky Kentish Barnes e o próprio Kormákur, Evereste tem em seu elenco Jason Clarke, Josh Brolin, John Hawkes, Robin Wright, Michael Kelly, Sam Worthington, Keira Knightley, Emily Watson e Jake Gyllenhaal, o elenco este que, embora de peso, não é tão bem aproveitado. Alguns personagens surgem de repente, e quando estão encapuzados, fica difícil saber quem é quem.

Saber o que provavelmente ocorrerá ao final da história prejudica o filme e ao depararmos com decisões bobas que levam um alpinista a perder a vida por uma causa extremamente egoísta de conquistar o topo de uma montanha, mostra que cada um colhe o que planta. Destaque para os excelentes efeitos visuais e as cenas fabulosas da expedição. Apesar do 3D não ser necessário, recomenda-se ver o filme na tecnologia IMAX.

Poster de EVERESTE (Everest, 2015) de Baltasar Komákur

Pôster de EVERESTE (Everest, 2015) de Baltasar Komákur

Titulo: Evereste (Everest)

Estreia: 24/09/2015

Gênero: Aventura, Drama, Suspense

Duração: 150 min.

Origem: Estados Unidos, Reino Unido

Direção: Baltasar Komákur

Roteiro: Justin Isbell, Lem Dobbs, Mark Medoff, Simon Beaufoy, William Nicholson

Distribuidor: Universal Pictures do Brasil

Classificação: 14 anos

Ano: 2015

 

Veja o trailer IMAX de Evereste:

Imagem de Amostra do You Tube

RANKING BRASIL – PROVA DE FOGO estreia na liderança

Além do ranking internacional, Maze Runner: Prova de Fogo também liderou o ranking Brasil neste último fim de semana, em sua estreia, com folga na renda em comparação aos outros filmes em cartaz no país. O Pequeno Príncipe caiu significativamente na renda, mas continua firme na segunda posição, assim como Férias Frustradas, em terceiro lugar. Também com queda, Que horas ela volta? e Missão: Impossível – Nação Secreta fecharam o Top 5 em quarto e quinto lugar, respectivamente.

Cena de MAZE RUNNER: PROVA DE FOGO.

Cena de MAZE RUNNER: PROVA DE FOGO

Maze Runner: Prova de Fogo estreou em quase mil salas no país e conseguiu acumular uma renda de aproximadamente R$ 10 milhões no fim de semana, isolando-se assim na primeira colocação do ranking. Cerca de 650 mil espectadores contribuíram para o ótimo desempenho do filme nesse fim de semana, que terminou o domingo com uma média de 680 espectadores por sala no período, a melhor do fim de semana.

Cena de O PEQUENO PRÍNCIPE.

Cena de O PEQUENO PRÍNCIPE

Em sua quinta semana em cartaz, O Pequeno Príncipe continua sustentando sua posição entre os cinco melhores do ranking. A animação terminou o fim de semana com uma arrecadação de aproximadamente R$ 1,8 milhão, que representa uma queda de 40% em relação o fim de semana anterior. Mesmo com a queda, O Pequeno Príncipe ficou em segundo lugar no ranking, caindo apenas uma posição em relação o fim de semana anterior. Com o resultado, passa a acumular R$ 128 milhões em renda no país e um público de aproximadamente 1,9 milhão de espectadores.

Cena de FÉRIAS FRUSTRADAS.

Cena de FÉRIAS FRUSTRADAS.

Férias Frustradas também caiu, cerca de 45% em relação a renda anterior, mas conseguiu manter uma boa posição, ficando no terceiro lugar do ranking com uma arrecadação de R$ 1,5 milhão. Cerca de 110 mil espectadores assistiram ao filme no fim de semana, exibido em mais de 400 salas no país. Com o resultado, a comédia terminou o domingo com a terceira melhor média de público por sala, de 268, atrás de Prova de Fogo, com 680, e Que horas ela volta?, com 500. Com o arrecadado, a comédia passa a acumular uma renda de cerca de R$ 5 milhões no país.

Cena de QUE HORAS ELA VOLTA?

Cena de QUE HORAS ELA VOLTA?.

Estrelado por Regina Casé, Que horas ela volta? foi exibido apenas em cerca de 150 salas no país em seu quarto fim de semana, mas conseguiu agradar o público, que lhe rendeu um valor de R$ 1,2 milhão, garantindo ao filme o quarto lugar. Com o bom resultado, devido a pouca quantidade de salas e o sucesso em público, a dramédia brasileira ficou com a segunda melhor média de público por sala no fim de semana, 500 espectadores por sala. Que horas ela volta? subiu em cerca de 70% no desempenho com o resultado do fim de semana, em relação o anterior, e acumula atualmente uma renda total de R$ 3,5 milhões no país.

Tom Cruise em cena de MISSÃO: IMPOSSÍVEL - NAÇÃO SECRETA.

Tom Cruise em cena de MISSÃO: IMPOSSÍVEL – NAÇÃO SECRETA

Já em sua sexta semana em exibição no país, Missão: Impossível – Nação Secreta continuando caindo cada vez mais, agora cerca de 60%, tendo terminado o último fim de semana na quinta posição do ranking. A ação estrelada por Tom Cruise arrecadou cerca de R$ 806 mil com cerca de 50 mil espectadores no fim de semana. Com o resultado, passou a acumular uma renda de R$ 36,5 milhões e um público de aproximadamente 2,6 milhões de espectadores.

Confira abaixo a tabela com os dez melhores.

RBRA-38-2015

Veja o trailer de Maze Runner: Prova de Fogo.

Imagem de Amostra do You Tube

RANKING INTERNACIONAL – PROVA DE FOGO toma a liderança

Após estrear em vários países no último fim de semana, Maze Runner:
Prova de Fogo subiu ao topo do ranking com uma melhora significativa em relação ao fim de semana anterior. A animação Minions continua a sustentar incansavelmente a terceira colocação, enquanto Missão: Impossível – Nação Secreta despencou para a quarta. Em seu primeiro fim de semana no mercado internacional, o suspense Evereste ficou em segundo lugar. Pixels estreou na China com bons resultados e conseguiu voltar ao Top 5, tendo ficado na quinta posição

Cena de MAZE RUNNER: PROVA DE FOGO.

Cena de MAZE RUNNER: PROVA DE FOGO

Em seu segundo fim de semana em cartaz no mercado internacional, Maze Runner: Prova de Fogo estreou em novos 45 países, acumulando uma renda de US$ 43,3 milhões no período. A aventura obteve a primeira colocação nos rankings locais de 30 países, dos 66 em que está em cartaz. Com a melhora no desempenho, o filme subiu da segunda para a primeira colocação do ranking, aproveitando a queda elevada de Missão: Impossível – Nação Secreta. Atualmente, Prova de Fogo acumula uma renda total de US$ 78 milhões no mercado internacional.

Cena de EVERESTE.

Cena de EVERESTE

O suspense Evereste finalmente entrou em cartaz no mercado internacional, em cerca de 36 países, tendo terminado o fim de semana com um ótimo resultado, cerca de US$ 28,2 milhões em renda, que lhe garantiram a segunda posição do ranking. O filme obteve uma renda de estreia em salas IMAX de cerca de US$ 3 milhões, que junta ao obtido no doméstico, US$ 6 milhões, torna-se a melhor arrecadação destas salas numa estreia no mês de setembro. México foi onde o filme obteve o seu melhor desempenho no fim de semana, tendo acumulado cerca de US$ 4,4 milhões, seguido da Alemanha, com US$ 2,8 milhões, e Austrália, com US$ 2,3 milhões.

Cena de MINIONS.

Cena de MINIONS

Em terceiro lugar, Minions continua com bons resultados na China, onde está em cartaz há duas semanas, o que vêm lhe assegurando novamente a permanência no Top 5, mesmo já em sua 14ª semana desde que entrou em cartaz no mercado internacional. A animação acumulou uma renda de US$ 22,8 milhões no último fim de semana, sendo cerca de US$ 19,4 milhões obtidos apenas na China, tendo terminado o fim de semana na primeira colocação do ranking no país. Com o resultado, Minions passou a acumular uma renda de aproximadamente US$ 785 milhões no mercado internacional.

Cena de MISSÃO: IMPOSSÍVEL - NAÇÃO SECRETA.

Cena de MISSÃO: IMPOSSÍVEL – NAÇÃO SECRETA

Mesmo com o ótimo resultado no fim de semana anterior obtido na China, Missão: Impossível – Nação Secreta já despencou em renda no país, perdendo a primeira colocação do ranking internacional para Maze Runner: Prova de Fogo e despencando para o quarto lugar. A ação estrelada por Tom Cruise acumulou cerca de US$ 21,2 milhões no fim de semana, valor que representa uma queda de quase 80%. Com o obtido no fim de semana, o filme passou a acumular cerca de US$ 464 milhões no mercado internacional, em sua oitava semana em cartaz.

Cena de PIXELS.

Cena de PIXELS

De quinta à domingo, Pixels acumulou cerca de US$ 11,7 milhões na China, que somado ao valor total obtido no fim de semana, chega à US$ 14,9 milhões. Com o resultado, o filme saiu da sexta posição e entrou no Top 5, terminando o domingo na quinta colocação. Mesmo com os ótimos resultados na China, o mercado que mais rendeu ao filme foi o do Reino Unido, onde já acumula US$ 12,6 milhões. No total, Pixels acumula atualmente uma renda de US$ 145 milhões.

Confira a tabela com os dez melhores.

RINT-38-2015

Veja o trailer de Evereste,

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 39 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

Os grandes destaques da semana são justamente filmes menores para o circuito, mas maiores em suas ambições artísticas. O Cinema de Arte ataca logo com duas obras bem interessantes: o drama A Pele de Vênus (2013), de Roman Polanski, e o suspense O Vinho Perfeito (2013), de Ferdinando Vicentini Orgnani. Ainda dentro dessa linha alternativa, destaque também para o psicodrama Orestes (2015), de Rodrigo Siqueira. No cinemão, há a comédia Um Senhor Estagiário (2015), de Nancy Meyers; o drama Evereste (2015), de Baltasar Kormákur; e a animação Hotel Transilvânia 2 (2015), de Genndy Tartakovsky. Em pré-estreia, a comédia Vai Que Cola – O Filme (2015), de César Rodrigues. Vale também mencionar a exibição especial dos filmes do Ateliê “Imagem e Alteridade” dos alunos do Vila das Artes, no sábado, às 18h30, no Cinema do Dragão, com entrada franca

Mathieu Amalric e Emmanuelle Seigner em A PELE DE VÊNUS (2013), de Roman Polanski

Mathieu Amalric e Emmanuelle Seigner em A PELE DE VÊNUS (2013), de Roman Polanski

A Pele de Vênus dá continuidade ao namoro de Polanski com o teatro, iniciado com o longa-metragem anterior, o ótimo Deus da Carnificina (2011). Aqui esse romance é mais explicitado, já que a história toda se passa dentro de um teatro e temos apenas dois personagens em cena: um diretor de teatro, Thomas, vivido por Mathieu Amalric (Turnê), e uma atriz que chegou atrasada para as audições, Vanda, vivida por Emmanuelle Seigner (a esposa do cineasta, que encantou meio mundo em Lua de Fel, 1992). O filme conquista o espectador desde o começo, com o modo como Vanda entra, toda ensopada de chuva, no teatro, e fazendo chantagem emocional para que Thomas a aceite como candidata à protagonista feminina. O filme é baseado na peça Venus in Fur, do americano David Yves. Em cartaz no Cinema de Arte (Cinépolis RioMar).

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A PELE DE VÊNUS (La Vénus à la Fourrure, França/Polônia, 2013), de Roman Polanski. Com Emmanuelle Seigner, Mathieu Amalric. 96 min. California. 14 anos.

Giovanna Mezzogiorno em O VINHO PERFEITO (2013), de Ferdinando Vicentini Orgnani

Giovanna Mezzogiorno em O VINHO PERFEITO (2013), de Ferdinando Vicentini Orgnani

Misto de suspense e comédia, O Vinho Perfeito conta a história de Giovanni Cuttin (Vincenzo Amato), que deixa de lado o emprego de bancário para se dedicar a uma paixão maior: vinhos. Em três anos, torna-se o maior escritor especialista em vinhos da Itália e vive viajando para degustações especiais e apresentações de seu livro autobiográfico. As coisas mudam quando Giovanni é acusado do assassinato da esposa Adele (Giovanna Mezzogiorno) e vai parar na delegacia. O Vinho Perfeito é o primeiro trabalho de Ferdinando Vincentini Orgnani a entrar em cartaz comercialmente no circuito brasileiro. O filme flerta com a história de Fausto, a tragédia do homem comum que faz o pacto com o diabo e o diretor utiliza diversos elementos do texto de Goethe, o que acaba atiçando ainda mais a curiosidade para ver o filme. Em cartaz no Cinema de Arte (Cinépolis RioMar).

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

O VINHO PERFEITO (Vinodentro, Itália, 2013), de Ferdinando Vicentini Orgnani. Com Vincenzo Amato, Giovanna Mezzogiorno, Lambert Wilson, Daniela Virgilio, Erica Blanc, Stefano Cassetti,  Gioeli Dix, Veronica Gentili, Paolo Giovannucci, Gianmaria Martini. 92 min. Tucuman. 14 anos.

Cena de ORESTES (2015), de Rodrigo Siqueira

Cena de ORESTES (2015), de Rodrigo Siqueira

Misto de ficção com documentário, Orestes mostra a simulação de um tribunal no qual juízes, jurados, advogados e promotores lidam com o julgamento de Orestes, homem que assassinou o próprio pai, agente da ditadura militar que havia matado a mãe do acusado. O filme é baseado na tragédia grega Orestes, de Ésquilo, além de também se inspirar em um caso real ocorrido em 1973 em Pernambuco. O diretor, Rodrigo Siqueira, preferiu não usar imagens de arquivo nem reconstituições, de modo que aquilo que é posto em questão seja visto mesmo como um caso de tribunal e que funcione também como reflexão para o momento atual, de cada vez maior intolerância de boa parte da população frente a pessoas marginalizadas. É também um trabalho que lida com a questão justiça x vingança. Em cartaz no Cinema do Dragão.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

ORESTES (Brasil, 2015), de Rodrigo Siqueira. Documentário. 93 min. 7Estrelo Filmes. Classificação a definir.

Robert De Niro e Anne Hathaway em UM SENHOR ESTAGIÁRIO (2015), de Nancy Meyers

Robert De Niro e Anne Hathaway em UM SENHOR ESTAGIÁRIO (2015), de Nancy Meyers

Nancy Meyers é conhecida por trabalhar com filmes de temática mais feminina, como Do Que as Mulheres Gostam (2000), Alguém Tem Que Ceder (2003), O Amor Não Tira Férias (2006) e Simplesmente Complicado (2009). Bom vê-la de volta ao posto, dessa vez enfatizando um personagem masculino, embora esse personagem tenha um especial apreço por uma jovem mulher, a empresária vivida por Anne Hathaway. O personagem masculino é um senhor aposentado e viúvo de 70 anos (Robert De Niro) que resolve voltar ao trabalho, como estagiário. Ele aceita a situação sem problemas, trabalhando em meio a jovens. Pelo que o trailer vende o filme, trata-se também de uma obra que valoriza o sentimento de carinho e amizade entre os dois protagonistas, que felizmente são interpretados por carismáticos e versáteis atores. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

UM SENHOR ESTAGIÁRIO (The Intern, EUA, 2015), de Nancy Meyers. Com Robert De Niro, Anne Hathaway, Rene Russo, Anders Holm, JoJo Kushner, Andrew Hannells, Adam DeVine, Zack Pearlman, Jason Orley, Christina Scherer. 121 min. Warner. 10 anos.

Jason Clarke em EVERESTE (2015), de Baltasar Kormákur

Jason Clarke em EVERESTE (2015), de Baltasar Kormákur

Quem viu o trailer de Evereste já deve ter experimentado um pouco da aflição dos personagens, que se veem em uma situação extremamente perigosa no alto da mais alta montanha do planeta. A história, baseada em fatos reais, se passa em 1996, quando um grupo de alpinistas resolve escalar o Monte Evereste e acabam por enfrentar uma gigantesca nevasca que põe a vida de todos em perigo. Trata-se de mais uma obra que trata do embate homem versus natureza. Com um elenco de peso, encabeçado por Jason Clarke e Jake Gyllenhaal, o filme é um caso especial de drama com intenções de blockbuster, o que não deixa de ser algo bem-vindo em meio a um circuito viciado em privilegiar filmes de ação e aventura para exibições em salas IMAX, por exemplo. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

EVERESTE (Everest, Reino Unido/EUA/Islândia, 2015), de Baltasar Kormákur. Com Jake Gyllenhaal, Elizabeth Debicki, Keira Knightley, Robin Wright, Josh Brolin, Sam Worthington, Jason Clarke, Clive Staden, Emily Watson, Michael Kelly. 121 min. Sony. 14 anos.

Cena de HOTEL TRANSILVÂNIA 2 (2015), de Genndy Tartakovsky

Cena de HOTEL TRANSILVÂNIA 2 (2015), de Genndy Tartakovsky

Esta animação do estúdio Sony Pictures Animation (o mesmo de O Bicho Vai Pegar e Tá Chovendo Hamburguer) se aproveita da popularidade dos monstros famosos da literatura e que já se tornaram famosos também no cinema desde a década de 1930, pelo menos. Assim, Hotel Transilvânia 2 é uma continuação do bem-sucedido trabalho anterior e mostra Drácula e seus amigos aterrorizantes em novas aventuras. Desta vez, o elo principal da história é um garoto que aparece nas cercanias do castelo do Conde, que acaba por simpatizar com o menino, que por sua vez é alvo de Quasímodo, que quer pegá-lo para cozinhá-lo. O trailer entrega uma animação bem divertida, que procura agradar a garotada, mas que também deve agradar os pais, já acostumados com a mitologia de Drácula, a Múmia, Frankenstein, o Lobisomem etc. Em cartaz em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

HOTEL TRANSILVÂNIA 2 (Hotel Transylvania 2, EUA, 2015), de Genndy Tartakovsky. Com as vozes originais de Adam Sandler, Amy Samberg, Selena Gomez, Kevin James, Steve Buscemi, David Spade, Keegan-Michael Key, Asher Blinkoff, Molly Shannon. 89 min. Sony. Livre.

Pré-estreia

Paulo Gustavo em VAI QUE COLA - O FILME (2015), de César Rodrigues

Paulo Gustavo em VAI QUE COLA – O FILME (2015), de César Rodrigues

Paulo Gustavo ganhou uma visibilidade bem maior depois do sucesso comercial da comédia Minha Mãe É uma Peça – O Filme (2013), baseado em uma peça de sucesso. O novo Vai Que Cola já se aproveita da popularidade da série homônima exibida pelo canal Multishow e que conta a história de Valdomiro (Paulo Gustavo), que perde todo o seu dinheiro depois de se envolver em uma falcatrua. Para fugir da Polícia Federal, ele se esconde em uma pensão no Méier, na Zona Norte do Rio de Janeiro, e passa a sobreviver entregando quentinhas. Quando um ex-sócio o chama para um negócio, ele se vê obrigado a levar toda a turma do subúrbio para o Leblon. O filme aparentemente brinca com a falta de dinheiro e o sonho de ter uma vida de conforto e luxo e deve atrair os fãs da sitcom e de Paulo Gustavo. Sessões no fim de semana em grande circuito.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

VAI QUE COLA – O FILME (Brasil, 2015), de César Rodrigues. Com Paulo Gustavo, Jonathan Haagensen, Luana Piovani, Fiorella Mattheis, Emiliano D’Ávila, Daniele Suzuki, Catarina Abdalla, Cacau Protásio, Werner Schünemann, Marcus Majella. 94 min. H2O. 12 anos.

Saem de cartaz

A Dama Dourada
De Cabeça Erguida
Divertida Mente
Hitman – Agente 47
Homem Irracional
Jia Zhang-ke, um Homem de Fenyang
O Agente da U.N.C.L.E. (?)
Ouro, Suor e Lágrimas
Ricki and the Flash – De Volta para Casa
Shaun, o Carneiro

Estreias nacionais desta quinta-feira, 24, que não entram em cartaz em Fortaleza

A Hora e a Vez de Augusto Matraga
O Samba

Veja o trailer de A Hora e a Vez de Augusto Matraga

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 38 – MAZE RUNNER: PROVA DE FOGO

Estreia mais badalada da semana, o segundo filme da franquia Maze Runner não fez feio, no entanto, não conseguiu atingir os números de seu antecessor. Destaque no Festival de Toronto, Aliança do Crime estreou bem e devolveu um pouco de prestígio à Johnny Depp, enquanto Evereste fez o maior sucesso em circuito limitado

Banner internacional de MAZE RUNNER: PROVA DE FOGO (2015), de Wes Ball

Banner internacional de MAZE RUNNER: PROVA DE FOGO (2015), de Wes Ball

Lançado nos cinemas em setembro de 2014, a aventura sci-fi Maze Runner: Correr ou Morrer (The Maze Runner) foi bastante bem-recebida pelo público e apresentou uma ótima e lucrativa trajetória nas telonas, tendo faturado US$ 102,42 milhões no mercado norte-americano contra um orçamento de US$ 34 milhões, resultado que deixou o pessoal da Fox bastante satisfeito e, é claro, fez chover comparações com a franquia Jogos Vorazes. Com isso, a Fox obviamente não quis perder tempo e em exatos um ano já entregou Maze Runner: Prova de Fogo (Maze Runner: The Scorch Trials), que chegou à America do Norte mostrando que, ao contrário do que inicialmente se imaginava, Thomas e seus amigos não têm o mesmo fôlego de arrecadação que Katniss e Cia.

Presente em 3.791 salas de cinemas dos EUA e Canadá desde sexta-feira, 18, Prova de Fogo faturou até domingo US$ 30,30 milhões, quantia que, embora represente a nona melhor abertura do mês de setembro de todos os tempos, acabou se tornando um tanto decepcionante tendo em vista que ficou abaixo dos US$ 35 milhões esperados pela Fox e abaixo, inclusive, da abertura de Maze Runner, que fez US$ 32,51 milhões. No final, o filme teve um desempenho essencialmente idêntico ao do primeiro, o que para mim significa que temos uma base de fãs leal e consistente, declarou ao Hollywood Reporter o chefe de distribuição da Fox, Chris Aronson.

Assim, a julgar por sua abertura, podemos dizer que Prova de Fogo deverá encerrar sua trajetória nos cinemas norte-americanos com uma bilheteria total semelhante à de Maze Runner, o que não quer dizer algo ruim, e sim que dessa vez a Fox irá lucrar um pouco menos por lá, já que a sequência custou US$ 61 milhões. Maze Runner: Prova de Fogo está em cartaz nos cinemas brasileiros.

Banner internacional de ALIANÇA DO CRIME (2015), de Scott Cooper

Banner internacional de ALIANÇA DO CRIME (2015), de Scott Cooper

A medalha de prata ficou com a segunda principal estreia da semana, o suspense policial Aliança do Crime (Black Mass), que após conquistar os críticos recentemente na edição deste ano do Festival de Toronto, agora conseguiu conquistar também o público e encerrou seu primeiro final de semana em cartaz com US$ 23,36 milhões, valor superior aos US$ 20 milhões projetados pelos analistas e que de certa forma devolve um pouco de prestígio à carreira de Johnny Depp, que nos últimos anos protagonizou nada menos que quatro fracassos de bilheteria. E por falar em Depp, foi a ele que o vice-presidente de distribuição da Warner, Jeff Goldstein, atribuiu a boa performance do filme. É tudo sobre Johnny Depp. Ele entrega uma atuação tão extraordinária nesse filme e é disso que todo mundo está falando, disse Goldstein ao Hollywood Reporter. Por aqui, Aliança do Crime chega aos cinemas no dia 12 de novembro.

Na esquerda, cena de A VISITA e na direita cena de THE PERFECT GUY

Na esquerda, cena de A VISITA e na direita cena de THE PERFECT GUY

Na sequência do ranking aparece o terror A Visita, que caiu 55% e fez US$ 11,35 milhões, o que lhe garantiu o terceiro lugar e o deixou à frente do campeão da semana passada, o suspense The Perfect Guy, que registrou uma queda de 63% e escorregou para a quarta posição, com US$ 9,64 milhões. Em dez dias, A Visita acumula uma renda de US$ 42,34 milhões, enquanto que The Perfect Guy soma US$ 41,35 milhões no mesmo período.

Banner internacional de EVERESTE (2015), de Baltasar Kormákur

Banner internacional de EVERESTE (2015), de Baltasar Kormákur

O quinto lugar coube ao drama Evereste (Everest), que foi lançado em 545 salas IMAX como parte de uma estratégia da Universal para gerar um boca-a-boca positivo e assim alavancar a estreia em amplo circuito da produção, agendada para a próxima sexta, 25. A ideia deu muito certo e Evereste faturou impressionantes US$ 7,56 milhões, que podem ser traduzidos em uma espetacular média de arrecadação por sala de US$ 13,8 mil. No Brasil, Evereste também chega aos cinemas no próximo dia 25.

Banner internacional de CAPTIVE (2015), de Jerry Jameson

Banner internacional de CAPTIVE (2015), de Jerry Jameson

Bem mais abaixo, na lanterninha do ranking, ficou outra novidade, o thriller Captive, que se tornou mais um filme voltado para o público religioso a naufragar nas bilheterias. Presente em 806 salas, a produção arrecadou míseros US$ 1,40 milhão, o que felizmente não chega a ser desesperador para o pessoal da Paramount, uma vez que o orçamento do longa foi de apenas US$ 2 milhões. Por enquanto, Captive não possui data de estreia definida no circuito nacional.

Confira abaixo o ranking completo com as dez maiores bilheterias deste final de semana na América do Norte:

06

Assista ao trailer de Maze Runner: Prova de Fogo.

Imagem de Amostra do You Tube