RANKING BRASIL – OS VINGADORES estreia na frente

Os Vingadores: Era de Ultron estreou no Brasil e terminou o primeiro fim de semana no país isolado na primeira colocação do ranking. Velozes e Furiosos 7 caiu bastante no desempenho com a chegada dos heróis e ficou com a segunda posição. O mesmo ocorreu com Cinderela, Cada Um na Sua Casa e Chappie, que mantiveram a ordem da última tabela, caindo ambos uma posição.

Cena de OS VINGADORES: A ERA DE ULTRON.

Cena de OS VINGADORES: A ERA DE ULTRON

O heróis da Marvel obtiveram sucesso na volta ao Brasil em um novo filme. Os Vingadores: Era de Ultron estreou no país terminando o fim de semana isolado na primeira colocação do ranking, após obter uma ótima renda de R$ 36,5 milhões, cerca de R$ 400 mil a menos que o obtido por Velozes e Furiosos 7. A aventura foi exibida em mais salas que o seu rival em sua estreia, foram cerca de 1300 contra 1100, mesmo assim conseguiu levar mais espectadores aos cinemas, cerca de 2,6 milhões, contra 2,3 milhões da ação. Somando com a renda obtida na segunda e terça-feira, Os Vingadores: Era de Ultron já acumula R$ 39,8 milhões, ultrapassando assim Velozes e Furiosos 7 no desempenho da quinta de estreia à terça-feira.

Cena de VELOZES & FURIOSOS 7.

Cena dos bastidores de VELOZES E FURIOSOS 7

Com a chegada dos Vingadores, Velozes e Furiosos 7 caiu cerca de 50% em relação ao fim de semana anterior. A ação arrecadou apenas R$ 7,7 milhões, estando em sua quarta semana em cartaz no país. Apesar da queda, Velozes 7 continua agradando, ainda sendo exibido em 820 salas no país, que receberam cerca de 517 mil espectadores nesse último fim de semana. No total, a ação acumula uma ótima renda de R$ 125 milhões no país.

Cena de CINDERELA.

Cena de CINDERELA

A adaptação do conto de fadas Cinderela também sentiu a presença de Os Vingadores: Era de Ultron, no entanto, foi a que menos caiu no desempenho dentre os cinco primeiros colocados, terminando o último fim de semana na terceira colocação do ranking com uma renda de R$ 2,2 milhões, o que representa uma queda de apenas 43%. Cinderela acumula uma renda de R$ 46,1 milhões no Brasil, de um público total de aproximadamente 3,8 milhões.

Cena de CADA UM NA SUA CASA.

Cena de CADA UM NA SUA CASA

Em sua terceira semana em cartaz, Cada Um na Sua Casa caiu cerca de 45% no desempenho, a fez escorregar para o quarto lugar. A animação faturou aproximadamente R$ 2 milhões nesse último fim de semana, tendo levado cerca de 148 mil espectadores aos cinemas, para um acumulado de 1,3 milhões. Exibido em cerca de 460 salas no país, Cada Um na Sua Casa soma uma renda de R$ 18,2 milhões.

Cena de CHAPPIE.

Cena de CHAPPIE

Distribuído pela Sony, Chappie obteve a segunda maior queda dentre os dez primeiros colocados do ranking, cerca de 61%, arrecadando apenas R$ 741 mil no último fim de semana. Cerca de 52 mil espectadores assistiram a ação no último fim de semana no Brasil, exibida em cerca de 250 salas, o que a fez ficar com a pior média de público por sala dentre os dez primeiros, de 210. Em sua segunda semana em cartaz no país, Chappie acumula atualmente uma renda de R$ 4,1 milhões.

Confira a tabela com os dez primeiros colocados.

RBRA-17-2015

Veja o trailer de Os Vigadores: A Era de Ultron.

Imagem de Amostra do You Tube

NÃO OLHE PARA TRÁS – A REDENÇÃO DE UM ASTRO DE ROCK

Dan Fogelman, roteirista de animação (Carros, Bolt – Supercão, Enrolados) que assina também os excelentes roteiros de Amor a Toda Prova, de John Requa e Glenn Picarra, e Última Viagem a Vegas, de Jon Turteltaub, apresenta outra obra carismática em Não Olhe Para Trás (Danny Collins, 2015), que foi inspirada em uma história real e é embalada por músicas de John Lennon 

Al Pacino e Christopher Plummer em NÃO OLHE PARA TRÁS (Danny Collins, 2015) de Dan Fogelman

Al Pacino e Christopher Plummer em NÃO OLHE PARA TRÁS (2015), de Dan Fogelman

Danny Collins (Al Pacino) é um astro do rock que não vive seus melhores dias, vivendo há mais de 30 anos sem compor uma música sequer, apenas reprisando os seus maiores sucessos e demonstrando estar cansado da rotina de drogas e excessos. Até que no seu aniversário, recebe de presente do seu empresário (Christopher Plummer): uma carta escrita para ele por John Lennon e Yoko Ono, em 1971, e que jamais tinha lido. A mensagem inspiradora o motiva a embarcar em uma jornada para reencontrar o seu filho biológico (Bobby Cannavale), que ele nunca conheceu.

Após cancelamento da agenda de shows, Danny Collins se muda para um hotel em Nova Jersey, decide voltar a compor, abandona as drogas e tenta se reconciliar com o filho. O filme, que tem inspirações de um caso real, encontra uma força da trilha sonora que conta com canções do ex-Beatle John Lennon. Collins flerta o tempo todo com a gerente de hotel Mary Sinclair (Annette Bening). As cenas entre os dois, quando muitas coisas sobre o músico é revelada, são muito bem realizadas. Jennifer Garner também está no competente elenco, fazendo a orgulhosa nora de Collins. Al Pacino está muito bem como protagonista.

Excelente estreia de Dan Fogelman na direção, que já vinha demonstrando ser um excelente roteirista, e aqui conduz um drama com muito bom humor, num filme que tinha tudo para ser clichê, mas que simplesmente funciona ao redimir uma estrela de rock.

Poster de NÃO OLHE PARA TRÁS (Danny Collins, 2015) de Dan Fogelman

Pôster de NÃO OLHE PARA TRÁS (2015), de Dan Fogelman

FICHA TÉCNICA

Não Olhe Para Trás (Danny Collins)

Estreia: 16/04/2015

Gênero: Comédia

Duração: 103 min.

Origem: Estados Unidos

Direção: Dan Fogelman

Roteiro: Dan Fogelman

Distribuidor: Imagem Filmes

Classificação: 14 anos

Ano: 2015

 

Veja o trailer de Não Olhe Para Trás:

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 18 – AS ESTREIAS DESTA QUINTA-FEIRA EM FORTALEZA

O fim de semana de estreia traz uma variedade saborosa de opções para os cinéfilos na cidade. São seis estreias: o thriller dramático O Ano Mais Violento (2014), de J.C. Chandor; o thriller de ação Noite sem Fim (2015), de Jaume Collet-Serra; a comédia dramática Entre Abelhas (2015), de Ian Sbf; a comédia Para o Que Der e Vier (2013), de Matthew Weiner; o drama Cake – Uma Razão para Viver (2014), de Daniel Barnz; e o drama romântico Uma Longa Jornada (2015), de George Tillman Jr. Mas a cereja no bolo está principalmente na oportunidade de se ver quatro filmes brasileiros inéditos no circuito e louvados em festivais em sessões especiais do Maloca Dragão. São eles: O Animal Sonhado (2015), de vários diretores; Permanência (2015), de Leonardo Lacca; Ela Volta na Quinta (2015), de André Novais Oliveira; e A Paixão de JL (2015), de Carlos Nader

Oscar Isaac e Jessica Chastain em O ANO MAIS VIOLENTO (2014), de J. C. Chandor

Oscar Isaac e Jessica Chastain em O ANO MAIS VIOLENTO (2014), de J.C. Chandor

Chega com algumas poucas semanas de atraso em Fortaleza, mas felizmente chega, O Ano Mais Violento, que recebeu indicação de melhor atriz coadjuvante para Jessica Chastain na última edição do Globo de Ouro. O filme é ambientado em Nova York em 1981, considerado estatisticamente o ano mais violento da história da cidade. Na trama, uma família de imigrantes liderada pelo personagem de Oscar Isaac tenta expandir os seus negócios em meio ao caos, à corrupção e à violência desenfreada que ameaça destruir a tudo. O diretor J.C. Chandor tem um breve mas admirável currículo, com filmes como Margin Call – O Dia Antes do Fim (2011) e Até o Fim (2013). E O Ano Mais Violento representa mais um momento bastante louvado de sua obra.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

O ANO MAIS VIOLENTO (A Most Violent Year, EUA/Emirados Árabes Unidos, 2014), de J.C. Chandor. Com Oscar Isaac, Jessica Chastain, David Oyelowo, Alessandro Nivola, Albert Brooks, Elyes Gabel, Catalina Sandino Moreno, Peter Gerety, Christopher Abbott, Ashley Williams. 125 min. Paris Filmes. 16 anos.

Liam Neeson e Joel Kinnaman em NOITE SEM FIM (2015), de Jaume Collet-Serra

Liam Neeson e Joel Kinnaman em NOITE SEM FIM (2015), de Jaume Collet-Serra

Liam Neeson continua sua carreira como herói de filmes de ação, mas dessa vez podemos dar mais crédito, já que a direção é de Jaume Collet-Serra, o espanhol que trabalhou com o astro outras duas vezes em dois bons filmes, Desconhecido (2011) e Sem Escalas (2014). Em seu terceiro trabalho juntos, Neeson é uma espécie de Jack Bauer, no sentido de que precisa resolver algo muito tenso numa única noite. Ele terá que: matar seu patrão, proteger sua família, correr da polícia e se aproximar do filho distante. No caminho, ele ainda deve ajudar um motorista que testemunha um crime e precisa de sua ajuda. Noite sem Fim deve ser um filme no mínimo bastante movimentado.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

NOITE SEM FIM (Run All Night, EUA, 2015), de Jaume Collet-Serra. Com Liam Neeson, Ed Harris, Joel Kinnaman, Boyd Holbrook, Bruce McGill, Genesis Rodriguez, Vincent D’Onofrio, Lois Smith, Common, Beau Knapp, Patricia Kalember, Daniel Stewart Sherman. 114 min. Warner. 16 anos.

Fábio Porchat em ENTRE ABELHAS (2015), de Ian Sbf

Fábio Porchat em ENTRE ABELHAS (2015), de Ian Sbf

Muito bom notar que o cinema brasileiro mais direcionado aos multiplexes tem procurado inovar de vez em quando, saindo de vez em quando das globochanchadas. Não faz muitos dias, por exemplo, que tivemos a chance de ver o drama romântico Ponte Aérea. Entre Abelhas, apesar de estrelado por Fábio Porchat e de possivelmente ter alguns momentos cômicos, está mais para um drama sobre a solidão e a crise na vida de um homem que acabou de se separar e que enfrenta um estranho fenômeno: as pessoas estão, literalmente, desaparecendo diante dele. Pelo menos de sua visão. Ao seu lado, para lhe ajudar, está a mãe, vivida por Irene Ravache, e o melhor amigo (Marcos Veras). Estamos aqui na torcida por um filme que surpreenda positivamente.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

ENTRE ABELHAS (Brasil, 2015), de Ian Sbf. Com Fábio Porchat, Irene Ravache, Marcos Vera, Luís Lobianco, Letícia Lima, Giovanna Lancellotti, Marcelo Valle, Sílvio Matos,  Camilo Borges, Kim Archetti. 99 min. Imagem. 14 anos.

Owen Wilson e Zach Galifianakis em PARA O QUE DER E VIER (2013), de Matthew Weiner

Owen Wilson e Zach Galifianakis em PARA O QUE DER E VIER (2013), de Matthew Weiner

Matthew Weiner, mais famoso como o criador da prestigiada série Mad Men (2007-2015), assina a direção desta comédia sobre a amizade. Na história, Zach Galifianakis repete seu papel de homem infantilizado que o tornou famoso na franquia Se Beber Não Case!, embora o ator tenha provado que pode muito bem ser mais versátil, como visto em seu trabalho em Birdman. Antes do filme de Iñarritú, no entanto, ele fez mais essa comédia com Owen Wilson, em que os dois são grandes amigos de infância. Galifianakis interpreta Ben, um homem que costuma passar a vida sem muita responsabilidade e ficando chapado de drogas, enquanto o amigo Steve (Wilson) é um sujeito superficial e mulherengo. Quando Ben descobre que seu pai morreu, os dois empreendem uma viagem de autodescobrimento e de novos rumos.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

PARA O QUE DER E VIER (Are You Here, EUA, 2013), de Matthew Weiner. Com Owen Wilson, Zach Galifianakis, Amy Poehler, Jason Davis, Melissa Rauch, Melanie Ratcliff, Naomi LaVette, Lauren Lapkus, Alana De La Garza. 114 min. Paris Filmes. 12 anos.

Jennifer Aniston em CAKE - UMA RAZÃO PARA VIVER (2014), de Daniel Barnz

Jennifer Aniston em CAKE – UMA RAZÃO PARA VIVER (2014), de Daniel Barnz

A indicação ao Globo de Ouro pelo papel de uma pessoa fascinada pelo suicídio de uma mulher de seu grupo de apoio em Cake – Uma Razão para Viver chamou a atenção para os talentos dramáticos de Jennifer Aniston. Interpretar alguém que sofre de dores crônicas e de depressão era algo que ainda não estava no currículo de Aniston, mais conhecida pelas comédias desde a série Friends (1994-2004), e isso pode ser muito interessante de testemunhar. Resta saber também o quão pesada é a atmosfera do filme, até porque os americanos não conseguem, em geral, ser tão profundos nesse aspecto quanto certos diretores europeus. Em Fortaleza, o filme ficou restrito apenas a uma sala VIP do Cinépolis RioMar.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

CAKE – UMA RAZÃO PARA VIVER (Cake, EUA, 2014), de Daniel Barnz. Com Jennifer Aniston, Adriana Barraza, Anna Kendrick, Sam Worthington, Mamie Gummer, Felicity Huffman, William H. Macy, Chris Messina, Lucy Punch, Britt Robertson. 102 min. California. 14 anos.

Britt Robertson e Scott Eastwood em UMA LONGA JORNADA (2015), de George Tillman Jr.

Britt Robertson e Scott Eastwood em UMA LONGA JORNADA (2015), de George Tillman Jr.

As adaptações dos romances e novelas de Nicholas Sparks já se tornaram uma espécie de subgênero dentro dos dramas românticos contemporâneos. Uma Longa Jornada é o décimo filme saído das páginas do escritor campeão de vendas. Em geral, suas histórias sempre tratam de algum caso de amor interrompido por alguma situação perturbadora. Em Uma Longa Jornada, as vidas de um jovem casal se cruzam com a de um homem mais velho que, ao ver os dois, passa a refletir sobre um relacionamento amoroso de seu passado. Desse modo, ao trazer duas histórias diferentes no tempo, o filme se aproxima tanto de Diário de uma Paixão (2004) quanto de O Melhor de Mim (2014).

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

UMA LONGA JORNADA (The Longest Ride, EUA, 2015), de George Tillman Jr. Com Scott Eastwood, Britt Robertson, Alan Alda, Jack Huston, Oona Chaplin, Melissa Benoist, Lolita Davidovich, Elea Oberon, Kate Forbes, Tiago Riani. 139 min. Fox. 12 anos.

Sessões especiais do Maloca Dragão

Cena de O ANIMAL SONHADO (2015), projeto coletivo

Cena de O ANIMAL SONHADO (2015), projeto coletivo

Exibido e recebido com entusiasmo por boa parte da crítica na última edição da Mostra de Cinema de Tiradentes, a produção cearense O Animal Sonhado foi dirigida a doze mãos por uma turma bem criativa, que resolveu, inclusive, não dizer quem dirigiu que segmento do longa, talvez por ser um trabalho com mais unidade do que os tradicionais filmes em segmentos. São seis histórias que trazem o desejo sexual como elemento comum, sendo que a maioria opta pelo universo jovem. A breve sinopse oficial do filme não diz muitos detalhes, mas pode sintetizar bastante aquilo que o espectador experienciará: “O Animal está em movimento, é impossível segurá-lo. Os corpos vibram, dançam e desejam.” Após a sessão de quinta-feira, às 19h30, haverá debate com os realizadores.

Veja o trailer

O ANIMAL SONHADO (Brasil, 2015), de Breno Baptista, Luciana Vieira, Rodrigo Fernandes, Samuel Brasileiro, Ticiana Augusto Lima e Victor Costa Lopes. Com Keka Abrantes, Thiago Andrade, Tatiana Barbosa, Manoela Cavalcanti, Patrícia Crespí, Rityelle Dartanhã, Nadia Fabrici, Bio Falcão, Rodrigo Fernandes. 79 min. 18 anos.

Irandhir Santos e Rita Carelli em PERMANÊNCIA (2015), de Leonardo Lacca

Irandhir Santos e Rita Carelli em PERMANÊNCIA (2015), de Leonardo Lacca

A sinopse de Permanência, em si, já aponta para uma situação no mínimo desconfortante: um fotógrafo pernambucano, vivido por Irandhir Santos, ao viajar para São Paulo para apresentar sua primeira exposição, decide se hospedar na casa de sua ex-namorada (Rita Carelli), agora casada com outro homem. O diretor pernambucano Leonardo Lacca procura lidar com sentimentos comuns nesse tipo de situação, como a dor, a tentativa de abafá-la ou afungentá-la. Lacca filma silêncios em sua obra, a fim de que possamos sentir um pouco o sentimento dos personagens. Conseguir esse resultado deve ser uma tarefa e tanto. Haverá debate com o realizador após a sessão de sexta, às 19 hs.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

PERMANÊNCIA (Brasil, 2015), de Leonardo Lacca. Com Irandhir Santos, Rita Carelli, Sílvio Restiffe. 90 min. 14 anos.

Maria José Novais Oliveira e Norberto Novais em ELA VOLTA NA QUINTA (2015), de André Novais Oliveira

Maria José Novais Oliveira e Norberto Novais em ELA VOLTA NA QUINTA (2015), de André Novais Oliveira

O mineiro André Novais Oliveira, depois de curtas tão especiais quanto Fantasmas (2010) e Pouco Mais de um Mês (2013) se aventura em seu primeiro longa-metragem com Ela Volta na Quinta, que aponta mais uma vez para algo bastante pessoal. Na história, os protagonistas são a própria família de André interpretando pessoas com seus mesmos nomes na casa do realizador. Borrando as fronteiras de ficção e documentário, o diretor opta também por um visual despojado, de fotografia, de atuação, de montagem, que pode gerar a impressão de um filme caseiro. O resultado agradou tanto o júri do Festival de Brasília, que resolveram premiar os pais do diretor. Exibição no sábado, às 19 hs.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

ELA VOLTA NA QUINTA (Brasil, 2015), de André Novais Oliveira. Com Maria José Novais Oliveira, Norberto Novais Oliveira, André Novais Oliveira, Renato Novais Oliveira, Élida Silpe. 90 min. 12 anos.

Cena de A PAIXÃO DE JL (2015), de Carlos Nader

Cena de A PAIXÃO DE JL (2015), de Carlos Nader

Vencedor do prêmio de melhor filme no festival É Tudo Verdade 2015A Paixão de JL narra, através da voz do próprio artista plástico cearense José Leonilson, suas inquietações diante da vida e do mundo. Esse áudio começou a ser gravado em fita cassete a partir de 1990 e trata-se de acontecimentos de sua vida e do que ocorria no mundo. Uma vez diagnosticado como portador do vírus da AIDS, porém, a narração de Leonilson passa a ter um ar mais grave e mais urgente. O filme de Carlos Nader procura imagens que possam emular os sentimentos do protagonista. A sessão ocorrerá no domingo, às 19 hs.

Veja o trailer

Imagem de Amostra do You Tube

A PAIXÃO DE JL (Brasil, 2015), de Carlos Nader. Com José Leonilson. 82 min. 14 anos.

Sai de cartaz

Não Olhe para Trás

Estreias nacionais desta quinta-feira, 30, que não entram em cartaz em Fortaleza

3 Corações
Anna K.
Garotas
Quando Meus Pais Não Estão em Casa
Winter Sleep

Veja o trailer de Winter Sleep

Imagem de Amostra do You Tube

CASA GRANDE – CINEMA NACIONAL DE ALTA QUALIDADE

A cena inicial de Casa Grande (2014), de Fellipe Barbosa, com uma câmera estática na frente de uma mansão, enquanto os créditos iniciais são exibidos, já deixa claro que estamos diante de uma obra cinematográfica diferente. É cinema nacional de alta qualidade, digno de ser apreciado pelo grande público, por seu conteúdo atual e com um humor digno de aplausos

O elenco jovem de CASA GRANDE (2014), de Felipe Barbosa

O elenco jovem de CASA GRANDE (2014), de Felipe Barbosa

No longa, conhecemos Jean (Thales Cavalcanti), um adolescente da alta sociedade que busca escapar da superproteção dos pais, que estão falindo, situação que os faz demitir empregados enquanto que Jean tem que confrontar as contradições da casa grande, nome inspirado na obra de Gilberto Freyre, Casa Grande e Senzala (1933) por abordar com maestria a questão da crise financeira e a diferença entre classes. Os coadjuvantes estão muito bem em cena, especialmente a empregada Rita (Clarissa Pinheiro) e a namorada de Jean, Luiza (Amanda Amaya).

Suzana Pires e Marcello Novaes interpretam com muito carisma e veracidade os pais de Jean, membros da alta burguesia carioca e que levam uma vida bastante confortável. Aos poucos vemos o processo de falência evoluindo, com a câmera sempre bem posicionada mostrando a evolução da derrocada da família. Eles, os pais, são superprotetores e não comentam com os filhos sobre os problemas financeiros enfrentados. Para se manter, o casal corta despesas e Jean, que só se preocupava com garotas e vestibular, começa a enfrentar a realidade, tendo por exemplo que ir pra escola de ônibus quando seu motorista particular é demitido.

O roteirista e diretor Fellipe Barbosa se baseou na própria história de vida para escrever a trama, sendo bem crível e palpável aquilo que está sendo mostrado em tela, especialmente em virtude da atual crise enfrentada por nosso país. A questão das cotas para negros também é muito abordada no filme, com interessantes diálogos sobre o tema. Algumas das cenas foram filmadas na escola particular São Bento, no Rio de Janeiro, famosa por só aceitar meninos. O diretor Fellipe Barbosa estudou lá. O elenco jovem foi escolhido no colégio, incluindo o protagonista. Alunos e professores da instituição interpretaram a si mesmos na produção. Excelente filme de estreia, apresentando um talento que se for bem lapidado certamente será em breve um dos grandes diretores de cinema do país.

O filme integrou a programação do Festival de Cinema de Roterdã, na Holanda, em 2014, foi exibido no Festival do Rio de 2014 e no Festival de Paulínia 2014, onde ganhou os seguintes prêmios: Melhor roteiro, melhor ator coadjuvante para Marcello Novaes, melhor atriz coadjuvante para Clarissa Pinheiro e o prêmio Especial do Júri para o diretor Fellipe Barbosa. Já no Festival de Palmares, em Toulouse, ganhou 3 prêmios: Prêmio de público, prêmio de crítica internacional (FIPRESCI) e prêmio de crítica francesa.

Poster de CASA GRANDE (2014) de Fellipe Barbosa

Pôster de CASA GRANDE (2014), de Fellipe Barbosa

FICHA TÉCNICA

Casa Grande

Estreia: 16/04/2015

Gênero: Drama

Duração: 114 min.

Origem: Brasil

Direção: Fellipe Barbosa

Roteiro: Fellipe Barbosa

Distribuidor: Imovision

Classificação: 14 anos

Ano: 2014

 

Veja o trailer de Casa Grande:

Imagem de Amostra do You Tube

RANKING INTERNACIONAL – OS VINGADORES toma a liderança

Os Vingadores: A Era de Ultron estreou em cerca de 44 países e dominou o ranking internacional, conseguindo mais de US$ 200 milhões em renda em sua abertura. A aventura conseguiu cerca de 85% do obtido por Velozes e Furiosos 7, que estreou em cerca de 63 países em seu primeiro fim de semana. Velozes 7 terminou na segunda colocação. Cada Um na Sua Casa estreou bem na China e manteve-se entre os cinco primeiros, na terceira posição, enquanto Cinderela e Segurança de Shopping 2 fecharam o top cinco

Capitão América e Thor em OS VINGADORES: A ERA DE ULTRON.

Capitão América e Thor em OS VINGADORES: A ERA DE ULTRON

O segundo filme dos famosos heróis da Marvel estreou nesse último fim de semana no mercado internacional com ótimos resultados. Os Vingadores: A Era de Ultron conseguiu arrecadar cerca de US$ 201 milhões, renda 44% maior que a obtida pelo primeiro filme, Os Vingadores, em seu primeiro fim de semana nos cinemas internacionais, terminando o domingo isolado na primeira colocação do ranking. Um recorde na venda de ingressos para sessões IMAX das estreias no mercado internacional (que não incluem a China) foi batido pela aventura, que faturou cerca de US$ 10,4 milhões. Mais de 40 países receberam os heróis antecipadamente aos norte-americanos, que o receberão nesta sexta, 1º de maio.

Paul Walker e Vin Diesel em cena de VELOZES & FURIOSOS 7.

Paul Walker e Vin Diesel em cena de VELOZES & FURIOSOS 7.

Em sua quarta semana em cartaz, Velozes e Furiosos 7 não resistiu à chegada dos Vingadores e acabou por registrar uma queda de 60%, o que fez o filme escorregar para a segunda colocação, com uma renda de US$ 69,7 milhões. Apenas em sua segunda semana na China, já conseguiu ultrapassar a marca de US$ 300 milhões, tornando-se o filme com melhor desempenho nas bilheterias na história do país. No mercado internacional, Velozes e Furiosos 7 já acumula uma renda incrível de um bilhão de dólares, que somada a renda doméstica (EUA e Canadá), chega a US$ 1,322 bilhão.

Cena de CADA UM NA SUA CASA.

Cena de CADA UM NA SUA CASA

A animação Cada Um na Sua Casa estreou na China com uma renda de US$ 7,7 milhões e encerrou o fim de semana nas bilheterias internacionais com uma arrecadação de US$ 13,7 milhões, que corresponde a um crescimento de cerca de 40% em relação ao fim de semana anterior. Tal crescimento conseguiu manter o filme entre os cinco melhores do ranking, na terceira colocação, mesmo com este tendo saído de cartaz em cerca de 15 países no fim de semana anterior. Em sua sexta semana em cartaz, Cada Um na Sua Casa soma uma renda de US$ 147 milhões no mercado internacional.

Lily James em cena de CINDERELA.

Lily James em cena de CINDERELA

Cinderela encerrou o seu calendário de estreias no Japão nesse último fim de semana, tendo se saído muito bem. A adaptação do famoso conto de fadas arrecadou cerca de US$ 4,8 milhões no país, quase 60% da renda total obtida no fim de semana, cerca de US$ 8,5 milhões, tornando o filme ocidental com melhor estreia em 2015 por lá. Com o resultado, Cinderela sustentou a quarta colocação do ranking, somando atualmente uma renda de US$ 284 milhões no mercado internacional.

Kevin James em cena de SEGURANÇA NO SHOPPING 2.

Kevin James em cena de SEGURANÇA NO SHOPPING 2

Segurança no Shopping 2 fechou o top cinco arrecadando cerca de US$ 5,3 milhões em mais de 3200 cinemas distribuídos por 46 territórios. Essa foi a terceira semana em cartaz da comédia nas bilheterias internacionais. No total, Segurança de Shopping 2 acumula cerca de US$ 17,8 milhões no mercado internacional.

Confira abaixo a tabela com os dez melhores.

RINT-17-2015

Veja o trailer de Os Vingadores: A Era de Ultron.

Imagem de Amostra do You Tube

SEMANA 17 – VELOZES E FURIOSOS 7

Pela quarta vez consecutiva, o novo filme da franquia de velocidade da Universal não deu chance à concorrência e continuou liderando as bilheterias norte-americanas. Maior estreia da semana, o romance A Incrível História de Adeline ficou em terceiro, enquanto que a sci-fi Ex Machina garantiu a sexta posição ao ter o seu circuito expandido

Cena de VELOZES E FURIOSOS 7

Cena de VELOZES E FURIOSOS 7

Os Vingadores: Era de Ultron (Avengers: Age of Ultron) já estreou em vários países do mundo e, é claro, está arrasando nas bilheterias de todos os lugares onde está em cartaz, no entanto, no mercado norte-americano o filme da superequipe da Marvel só chegará às telonas na próxima sexta-feira, 1º, o que deixou o caminho livre para que Velozes e Furiosos 7 liderar mais um fim de semana o ranking dos mais rentáveis por lá. Foram exatamente US$ 18,25 milhões arrecadados por Velozes 7 de sexta a domingo, valor que lhe garantiu a sua quarta vitória seguida nas bilheterias (o último filme a permanecer tanto tempo em primeiro lugar, vale mencionar, foi Jogos Vorazes, lá em 2012) e elevou o total acumulado da produção para excelentes US$ 320,53 milhões. Considerando o faturamento ao redor do mundo, Velozes e Furiosos 7 acumula uma renda de impressionantes US$ 1,32 bilhão, posicionando-se assim como a quinta maior bilheteria da história.

02

Cena de SEGURANÇA DE SHOPPING 2

Em segundo lugar, também mantendo a sua posição, está a comédia Segurança de Shopping 2, que conseguiu se sustentar muito bem (sua queda foi de apenas 35%) e fez US$ 15,50 milhões. É algo maravilhoso quando um filme cai somente 35% na segunda semana. Isso mostra o seu vigor. As famílias e os adolescentes estão realmente gostando do nosso filme, disse à Variety o presidente de distribuição da Sony, Rory Bruer, sobre o desempenho de Segurança de Shopping 2, que em dez dias soma uma bilheteria de US$ 43,95 milhões, valor que já cobre o seu orçamento de US$ 30 milhões.

Banner internacional de A INCRÍVEL HISTÓRIA DE ADELINE (2015), de Lee Toland Krieger

Banner internacional de A INCRÍVEL HISTÓRIA DE ADELINE (2015), de Lee Toland Krieger

Na sequência do ranking aparece a principal novidade da semana, o romance A Incrível História de Adeline (The Age of Adaline), que apesar de ter registrado um ótimo primeiro dia (o filme foi o campeão das bilheterias na sexta), perdeu um pouco o fôlego e encerrou seu primeiro final de semana em cartaz na terceira posição com US$ 13,37 milhões, quantia que vai de encontro às projeções iniciais do pessoal da Lionsgate, que apontavam para uma abertura de US$ 12 milhões. Nós estamos em um bom lugar. O filme estava seguindo para essa direção… Tudo pode acontecer, então é ótimo o fato dele ter se saído exatamente do jeito que nós esperávamos, declarou ao Los Angeles Times o presidente de distribuição da Lionsgate, Richie Fay. A Incrível História de Adeline chega aos cinemas nacionais no dia 28 de maio.

Na esquerda, cena de CADA UM NA SUA CASA e na direita cena de UNFRIENDED

Na esquerda, cena de CADA UM NA SUA CASA e na direita cena de UNFRIENDED

Completando a lista dos cinco primeiros colocados estão a animação Cada Um Na Sua Casa e o terror Unfriended, que arrecadaram respectivamente US$ 8,30 milhões e US$ 6,24 milhões. Ao todo, o longa animado da DreamWorks contabiliza uma bilheteria de US$ 153,78 milhões, ao passo que o terror da Universal soma US$ 25,15 milhões.

Banner internacional de EX MACHINA (2015), de Alex Garland

Banner internacional de EX MACHINA (2015), de Alex Garland

Por fim, cabe mencionar o desempenho da sci-fi Ex Machina, que após alcançar ótimas médias de arrecadação em circuito restrito, teve o seu número de salas expandido para 1.255 e com isso faturou US$ 5,44 milhões no fim de semana, resultado que representa um crescimento espetacular de 581% e lhe garantiu a sexta posição do ranking. No acumulado, a produção detém uma renda de US$ 6,92 milhões.

Confira abaixo o ranking completo com as dez maiores bilheterias deste final de semana na América do Norte:

06

Assista ao trailer de A Incrível História de Adeline:

Imagem de Amostra do You Tube

RANKING BRASIL – VELOZES E FURIOSOS 7 na frente

Velozes e Furiosos 7 novamente liderou os rankings internacional, Brasil e EUA. A ação obteve uma queda considerável em seu último fim de semana no Brasil, no entanto continua isolado em primeiro. Cinderela e Cada Um na Sua Casa também caíram e acabaram mantendo-se respectivamente na segunda e terceira colocação. O mesmo ocorreu com Insurgente, mas este não conseguiu manter a sua antiga posição, caindo para a quinta posição devido ao estreante Chappie, que ficou no quarto lugar

Fast and Furious 7 New Picture (2)

Vin Diesel em cena de VELOZES E FURIOSOS 7

Pela terceira vez consecutiva, Velozes e Furiosos 7 liderou todos os rankings de bilheteria, tendo terminado o domingo com uma ótima renda no Brasil, mesmo com a queda significativa de cerca de 40% em relação ao fim de semana anterior. Com R$ 17 milhões arrecadados, a ação mais uma vez se isolou na liderança dos mais rentáveis. Mesmo estando em sua terceira semana em cartaz, o filme ainda conseguiu levar cerca de um milhão de espectadores aos cinemas, que somam um público total de 7 milhões. No total, Velozes e Furiosos 7 já acumula mais de R$ 103 milhões em renda no Brasil.

2

Lily James em cena de CINDERELA.

A adaptação do famoso conto de fadas Cinderela manteve-se na segunda colocação, mesmo com uma queda de aproximadamente 35%, terminando o domingo com uma renda de cerca de R$ 3,9 milhões. Em sua quarta semana em cartaz no país, Cinderela continua com bons resultados, já tendo acumulado uma bilheteria de R$ 40 milhões e um público de aproximadamente 3,3 milhões de espectadores.

Cena de CADA UM NA SUA CASA.

Cena de CADA UM NA SUA CASA.

Com uma queda de 30%, Cada Um na Sua Casa, assim como os dois primeiros, também sustentou a sua posição. Em sua segunda semana em cartaz, a animação ficou bem próxima de Cinderela, com uma renda de cerca de R$ 3,6 milhões, sendo que acumula atualmente um público aproximado de 900 mil espectadores. No total, Cada Um na Sua Casa soma uma renda de R$ 12,1 milhões no Brasil.

Cartaz de CHAPPIE.

Banner de CHAPPIE.

Mesmo estreando na quarta colocação do ranking, a sci-fi Chappie chegou bem ao país, conseguindo um bom resultado para um filme exibido em apenas 278 salas. Distribuído pela Sony, Chappie terminou os seus primeiros quatro dias no país com uma arrecadação de R$ 1,8 milhões, tendo levado cerca de 135 mil espectadores aos cinemas.

Cena de INSURGENTE.

Cena de INSURGENTE.

Na quinta colocação ficou Insurgente, após uma queda de cerca de 45%, perdendo por aproximadamente R$ 500 mil em renda para o estreante Chappie. A ficção arrecadou cerca de R$ 1,3 milhões de quinta, 16, à domingo, 19, levando cerca de 95 mil espectadores aos cinemas nesse período. No total, Insurgente acumula uma renda de R$ 37 milhões, em sua quinta semana em cartaz, e um público de cerca de 2,65 milhões.

Confira abaixo a tabela com os dez melhores.

RBRA-16-2015

Veja o trailer de Chappie.

Imagem de Amostra do You Tube

HOMEM-ARANHA – ANIMAÇÃO EM 2018

Tom Rothman, presidente da Sony Pictures, anunciou que um longa-metragem de animação está sendo escrito pelos roteiristas Phil Lord e Christopher Miller e que será produzido para lançamento em 20 de julho de 2018

HOMEM-ARANHA em animação: voltando às origens

HOMEM-ARANHA em animação: voltando às origens

O Homem-Aranha é um dos rentáveis heróis do Cinema. Tanto que estará presente em um dos próximos filmes do universo Marvel, além de estar em preparação uma nova aventura a ser lançada em 28 de julho de 2017, com produção de Kevin Feige (Marvel) e Amy Pascal (ex-presidente da Sony e agora detentora de seu próprio estúdio), que durante 13 anos cuidou da produção e dos lançamentos nos cinemas das aventuras do herói aracnídeo. Mas, já prevendo o sucesso das duas produções, a Sony vai abrir uma outra franquia, em animação, a ser lançada em 2018.

O roteiro está sendo escrito pela dupla de produtores e diretores Phil Lord e Christopher Miller, responsável por animações como Tá Chovendo Hamburguer (2009) e Uma Aventura Lego (2014), além da franquia Anjos da Lei (2012 e 2014). Rothman, em seu anúncio, destacou a franquia animada será totalmente independente da série Live Action. A produção está a cargo de Avi Arad, Matt Tolmach e Amy Pascal.

Só para refrescar a memória: os 4 filmes da série já arrecadaram nada menos de 4 bilhões de dólares.

Conheça um fanclube do Homem-Aranha no facebook, clicando aqui.

Veja uma animação do Homem-Aranha disponível no youtube.

Imagem de Amostra do You Tube

 

RANKING INTERNACIONAL – VELOZES E FURIOSOS 7 mantém a liderança

Novamente na primeira colocação do ranking internacional, Velozes e Furiosos 7 conseguiu diminuir a queda obtida na semana passada, sustentando a renda anterior, que mais uma vez o manteve isolado. Cada Um na Sua Casa estrou bem na França e obteve um bom resultado em países como Brasil e Reino Unido, conseguindo se manter na segunda posição. Mesmo estreando apenas no Japão, Dragon Ball Z: O Renascimento de Freeza se saiu muito bem e garantiu o terceiro lugar. Cinderela e Segurança de Shopping 2 vieram logo atrás, respectivamente na quarta e quinta colocações

Cena de VELOZES E FURIOSOS 7

Cena de VELOZES E FURIOSOS 7

O novo capítulo da famosa franquia Velozes e Furiosos continua com ótimo desempenho nas bilheterias de todos os países em que está em cartaz, tendo somado uma boa renda no mercado internacional nesse último fim de semana, cerca de US$ 168 milhões, que lhe garantiu com facilidade a primeira colocação do ranking dos mais rentáveis. A arrecadação do filme caiu cerca de 15%, queda bem menor que a obtida anteriormente, o que mostra um certo equilíbrio, mesmo ainda estando faturando alto. Ainda em sua terceira semana no mercado internacional, Velozes e Furiosos 7 já acumula US$ 858 milhões, dos cerca de US$ 1,15 bilhões, quando somado com as rendas obtidas nos Estado Unidos e Canadá.

Cena de CADA UM NA SUA CASA.

Cena de CADA UM NA SUA CASA.

Mesmo com uma queda de cerca de 30%, Cada Um na Sua Casa permaneceu na segunda colocação do ranking, terminando o fim de semana com uma renda de US$ 10,5 milhões. Com os ótimos resultados no Reino Unido, a animação ultrapassou os valores obtidos por Operação Big Hero no mercado local, tornando-se o filme do gênero com melhor desempenho do ano. Em sua quinta semana em cartaz, Cada Um na Sua Casa acumula US$ 129 milhões nas bilheterias internacionais, ainda com estreia prevista para os dias 15 e 21 de abril na Venezuela e China, respectivamente.

Cartaz japonês de DRAGON BALL Z: O RENASCIMENTO DE FREEZA.

Cartaz japonês de DRAGON BALL Z: O RENASCIMENTO DE FREEZA.

O novo filme da famosa saga Dragon Ball Z estreou apenas no país de origem do anime nesse último fim de semana, no entanto obteve uma renda considerável, cerca de US$ 8,2 milhões, que lhe garantiu medalha de bronze. O faturamento de Dragon Ball Z: O Renascimento de Freeza em sua estreia no Japão foi quase 50% maior que o alcançado pelo filme anterior da saga, Dragon Ball Z: A Batalha dos Deuses. A animação foi exibida em apenas cerca de 650 salas e com a renda, assumiu facilmente a primeira colocação do ranking local. A maioria das demais estreias da animação no mercado internacional estão previstas para o dia 18 e 19 de junho, incluindo países como Brasil, Chile, México e muitos outros da América Central e do Sul.

Cena de CINDERELA.

Cena de CINDERELA.

Em sua sexta semana em cartaz, Cinderela obteve uma queda significativa, de aproximadamente 40%, em relação ao fim de semana anterior, o que acabou fazendo com que a animação caísse uma posição no ranking, terminando o último fim de semana em quarto lugar. Cinderela rendeu cerca de US$ 7,5 milhões nas bilheterias internacionais nesse último fim de semana. A produção já acumula cerca de US$ 71,1 milhões na China, onde obteve o melhor desempenho. No total, o conto de fadas soma cerca de US$ 271 milhões nas bilheterias internacionais. Cinderela tem estreia prevista ainda para o Japão, em 25 de abril.

Keivin James em cena de SEGURANÇA DE SHOPPING 2.

Keivin James em cena de SEGURANÇA DE SHOPPING 2.

A nova comédia estrelada por Kevin James, Segurança de Shopping 2, estreou nesse último fim de semana em quase 50 países, no entanto como foram distribuídas poucas cópias, cerca de 3 mil, o resultado acabou não sendo tão significativo – o filme arrecadou apenas US$ 7,1 milhões -, mas o colocou entre os cinco melhores do ranking, no quinto lugar. No total, Segurança de Shopping 2 acumula cerca de US$ 10,1 milhões nas bilheterias internacionais.

Confira abaixo a tabela do ranking.

RINT17-2015

Veja o trailer japonês oficial de Dragon Ball Z: O Renascimento de Freeza.

Imagem de Amostra do You Tube

VINGADORES: ERA DE ULTRON – NÃO EMPOLGA

Vingadores: Era de Ultron (Avangers: Age of Ultron, 2015), de Joss Whedon, é excessivamente longo e acaba não empolgando como seu antecessor, apesar de algumas lutas grandiosas, tiradas cômicas entre os heróis, um vilão assustador (mas não tão carismático quanto o anterior) e até mesmo o confronto entre alguns dos heróis

Elenco de VINGADORES - ERA DE ULTRON (Avangers - Age of Ultron, 2015) de Joss Whedon

Elenco de VINGADORES – ERA DE ULTRON (2015), de Joss Whedon

A Marvel começa a apresentar sinais de saturação com Vingadores: Era de Ultron, sequência do maior filme de super-heróis de todos os tempos, o blockbuster Os Vingadores (The Avangers, 2012), que foi visto nos cinemas por mais de 10 milhões de brasileiros, alcançando a terceira maior bilheteria da história.

A história se inicia numa cena de batalha eletrizante, com a trupe tentando invadir a sede da Hidra, liderada pelo Barão Von Strucker (Thomas Kretschmann) e que mantém os gêmeos Pietro e Wanda Maximoff, respectivamente Feiticeira Escarlate e Mercúrio (Elizabeth Olsen e Aaron Taylor-Johnson). Após o serviço bem sucedido, Tony Stark (Robert Downey Jr.) tenta reiniciar um programa de manutenção de paz, mas deixa o sistema operacional Jarvis (voz de Paul Bettany) tomando de conta enquanto vai para uma festinha com a turma.

As coisas não saem como planejado, o que e acaba ocasionando o surgimento do vilão Ultron (voz aterrorizante de James Spader), um sistema de inteligência artificial que ameaça diretamente o Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), Capitão América (Chris Evans), Thor (Chris Hemsworth), Hulk (Mark Ruffalo), Viúva Negra (Scarlett Johansson) e o Gavião Arqueiro (Jeremy Renner), que terão novamente que salvar o planeta desta ameaça.

Os heróis contam com a ajuda de Nick Fury (Samuel L. Jackson), da agente Maria Hill (Cobie Smulders) e posteriormente do Visão (Paul Bettany). O filme conta ainda com personagens que estavam restritos aos filmes solos dos heróis, como o Máquina de Combate (Don Cheadle), o Falcão (Anthony Mackie), e Heimdall (Idris Elba). Apesar de todo esse elenco, os personagens de Pepper Potts (Gwyneth Paltrow) e Loki (Tom Hiddleston) fazem falta. Thor divide com o Homem de Ferro a função de alívio cômico, proporcionando os melhores momentos de humor.

Todos os heróis têm a sua cota de participação, mas merece destaque o Gavião Arqueiro, que de coadjuvante dispensável, se torna figura relevante, ao mostrar a humanidade dos heróis, convidando todos para irem a sua casa e conhecerem sua família, num momento em que o grupo estava meio que dividido. Outro ponto alto do filme acontece na luta entre Hulk e o Homem de Ferro, com uma armadura apropriada (a Hulkbuster).

No entanto, o filme parece se arrastar entre uma cena e outra de luta. A morte de Mercúrio não me agradou e sua participação com o poder da super velocidade nem se compara a do mesmo personagem em X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido (X-Men: Days of Future Past, 2014). O enredo não flui naturalmente e o filme frustra também ao não apresentar uma cena pós-créditos, apenas uma durante os créditos, onde surge o vilão Thanos numa participação dispensável. O 3D mais uma vez é utilizado apenas como opção comercial, para garantir mais renda com os ingressos com preços mais caros. Não há nenhuma cena em que a profundidade funcione. Deve agradar aos fãs menos exigentes…

Poster de VINGADORES - ERA DE ULTRON (Avangers - Age of Ultron, 2015) de Joss Whedon

Poster de VINGADORES – ERA DE ULTRON (2015), de Joss Whedon

FICHA TÉCNICA

Vingadores: Era de Ultron (Avangers: Age of Ultron)

Estreia: 23/04/2015

Gênero: Aventura, Ação, Fantasia, Ficção Científica

Duração: 142 min.

Origem: Estados Unidos

Direção: Joss Whedon

Roteiro: Joss Whedon

Distribuidor: Walt Disney Pictures

Classificação: 10 anos

Ano: 2015

 

Veja o trailer de Vingadores: Era de Ultron:

Imagem de Amostra do You Tube